História Sans - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Chara, Frisk, Papyrus, Personagens Originais, Toriel, Undyne, W. D. Gaster
Tags Undertele
Exibições 19
Palavras 640
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ecchi, Luta, Magia, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Visual Novel
Avisos: Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


nada

Capítulo 1 - Sans o começo


Fanfic / Fanfiction Sans - Capítulo 1 - Sans o começo

A muito tempo atras monstros e humanos viviao em, paz ate que uma guerra se iniciou...

  Em algum lugar próximo ao monte ebott  ,gaster o cientista real fazia alguns experimentos no sub-solo  um lugar grande praticamente um castelo, cheio de monstros e almas é um lugar escuro com poucas tochas o iluminando, W.D. gaster estava acabando de terminar suas obras primas dois esqueletos que dormião em tubos de vidro preenchidos com um liquido chamado LOVEnd...

  _Eles ainda dormen  como crianças_disse uma voz suave e lenta

  Lentamente meus olhos se formarão e pude ver onde estava, dentro de um tubo com um liquido azul reluzente e via uma figura logo a minha frente um homem de roupa formal com um sorriso é uma cicatriz que irrompia seu olho deixando-o com apenas metade da visão , o vendo achei  que ele iria me tirar da-li

  _sans você acordou!_disse ele lentamente e com a expreção de surpresa

  Uma porta se abriu atrás dele e logo após um monstro entrou correndo disse as pressas

_ GASTER! eles estão ganhado a luta! Logo vamos todos morrer..._ eu via a criatura bufar de desespero e cançaso, eu não entendia bem, pois começava a viver a pouco tempo

_fique clamo eu já produzi as armas para vencermos os humanos... mais antes_ ele olhava para min ergueu uma das mãos e apartir de um buraco em sua mão ele disparou um raio amarelo que me fez desmaiar

  Acordei em uma sala vazia e escura, quando uma luz brilhou sobre min é sobre um par de roupas no chão; um par de chinelos uma calça e uma blusa de frio com enchimento de fora na parte de cima , e um bilhete escrito ‘vista-se’ coloquei a roupa e o resto do quarto se iluminou e somente havia uma cama naquele lugar todo cheio de branco, me virei de costas e vi uma porta ,tudo era estranho tudo era novo quando escutei um sussurro ecoando

_sans... Sans...... Sans

  Abria a boca para responder mais não sai voz alguma

_seu nome e sans_ escutei um estralo de dedos

  Tentei falar mais emiti somente um som, um grunhido

_tente de novo minha criança

_........gaster......?!!?

_ meu nome. Por favor diga novamente

_gaster...gaster......gaster_ dizia como se brincasse com a palavra

_ muito bem sans agora esta vendo quela prota, pense que você quer ir para lá e se imagine com toda força  de frente para ela é pisque

Fiquei forçando a visão ate que senti meu corpo ficar leve e pisquei abri os olhos via um espaço escuro e algumas estrelas logo após um segundo estava de frente para a porta, e escutei.

_abra-a_disse a voz

  Eu encontrei com outro esqueleto, não sabia quem era.

_oi você ai esta bem_ eu vi seus olhos se remecheren e...  

_ ola eu sou papayrus o grande, o invencível......

_não, você e ‘PURO OSSO’

  Eu o via rir com vontade

_NYHE NYHE NYHE NYHE NYHE NYHE NYHE NYHE , gostei de você como se chama?

_ me chamo sans .....- fui unteronpido

_sans o comediante?

_ sim... “sans o comediante”_ falava lentamente

Uma voz fraca soou novamente

_sans ,papayrus entrem no portal

  Um buraco azul surgue no meio da sala, lentamente com um certo medo fomos entrando naquele buraco negro, entamos numa sala enorme onde a voz se intensificou e ficou um pouco fantasmagórica

_vocês passarão por essa sala todos os dias ate terem  10 anos

  Logo após o lugar se tornou  uma sala cheia armadilhas e quebra-cabeças e alguns corpos de monstros que se erguião  e atacava-nos, era um inferno

_vocês são esqueletos, tem o corpo MUITO FRAGIL_ a voz fantasmagórica ria a cada golpe que recebíamos.

 Enquanto estávamos rodeados por mortos e armadilhas a voz ria, ria da gente tentar se livrar dos monstros e evitar as armadilhas

E fomos “TREINANDO” durante dez anos.......


Notas Finais


legal?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...