História Sans x Frisk-Meu idiota babá! - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Personagens Originais
Tags Sans X Frisk
Exibições 231
Palavras 1.070
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Sans x Frisk-Meu idiota babá! - Capítulo 1 - Prólogo

Sou Frisk, Frisk Dreemurr. Muitos dizem que eu sou um menino agitado, alegre e extremamente determinado. Sou filho adotivo do presidente aqui de UnderCity, minha mãe se chama Toriel meu pai Asgore e meu irmão mais velho(que tem 20 anos) se chama Asriel. Levo uma vida tranquila até, se não é pelo fato do meu poder de "enganar a morte". O que é esse poder? Bem, a muito tempo no orfanato algumas crianças foram selecionadas por um cientista chamado W.D Gaster(Me arrependo por ainda lembrar o nome desse desgraçado!) e ele me selecionou, fez experimentos terríveis comigo, vi colegas morrerem em minha frente por não aguentar as fortes dosagens desses produtos químicos. Quando eu estava pensando que morreria, encontrei um garoto que eu esqueci o nome que aparentava ter 11 anos. 

Esse garoto foi meio que um "anjo" na minha vida naqueles tempos. "Um garoto com apenas 7 anos e com uma determinação do tamanho do espaço!" Era o que ele costumava me dizer, com essas frases de encorajamento e elogios consegui fugir, mas perdi o contato com aquele garoto. Mas grassas a essa determinação, fui o único experimento que deu certo, por isso tenho essa capacidade de morrer e viver novamente. Eu só não sei quantas vezes eu posso renasce, mas prefiro perder essas vidas em situações de extrema importância. 

As ferias começaram já tem uma semana e velho, estão sendo horríveis! Não encontro nada para me entreter! Meus amigos estão viajando, meu irmão tá em Paris com uma pintora famosa chamada Chara e meus pais estão ocupados trancados em um escritório pronto! Vou me matar! 

"Deixa de drama bestão!"

Aff sempre aparece quando não é chamado, certo Flowey?! 

"Aham :3"

Flowey é minha amigo imaginário, ele simplesmente apareceu e puf somos amigos/inimigos.

"Sabe Frisk, às vezes eu acho que você é gay. Tem uma caralhada de meninas LITERALMENTE se ajoelhando para você ficar com elas!"

Não é que eu sou gay, apenas que tenho 13 anos e não quero já começar um relacionamento apenas de "pegas" quero um relacionamento sério quando encontrar a pessoa certa.

"Aham me engana que eu gosto!"

-Minha criança! Vem aqui por favor!

-Já VOU mãe!

Sans P.O.V

Sou Sans, Sans W.D. Tenho 18 anos, sou um gostoso pegador, preguiçoso pra porra e tenho um Crush na esposa do presidente, a Toriel. Estou pouco me lixando se ela já é casada, um dia ela será minha! Moro com meu irmãozinho Papyrus que é a coisa mais fofa que eu já vi e muito esperto para sua idade(puxou o irmão!) e meu pai... bem.... meu pai é um tremendo vagabundo que inventou de sumir após torturar aquelas inocentes crianças e manda grana todo o mês para a gente. Eu não sei de onde ele tira toda grana e nem quero saber, seja lá de onde for, é uma grana "suja". Eu estou com um pouco de receio esses dias, algo me diz para parar de usar a grana do meu pai que isso só vai me prejudicar e por isso vou arrumar um trabalho pequeno antes de me formar. O problema é, que trabalho?

Eu sou um pouco diferente, tenho cabelos brancos e olhos azuis e tenho poderes. Grassas ao meu pai eu sou uma aberração, quando fico com raiva posso invocar ossos e GasterBlasters que são crânios que cospem umas luz louca que mata tudo e todos e quando fico IRADO me transformo em um esqueleto. Nunca fiquei irado a ponto de virar um esqueleto e quero que isso nunca aconteça. 

*Megalovania*

-Alô?

-Sans? Oi aqui é Toriel!

Meu coração começou a palpitar, MEU CRUSH SABE MEU NÚMERO!

-T-Tori? Q-que honra! Algum problema?-O gaguejo é muito notável

-Preciso que você tome conta do meu filho

-Mas o Asriel não é meio grandinho não?

-Hihi não seu bobo!-Ai que risada linda!-Meu outro filho, Frisk. Ele tem 13 anos e eu irei para uma viajem que durará 2 meses! Eu pago cerca de 10.000 

-TÁ PORRA 10.000?!

Primeiro fiquei feliz e depois pensei "Pera... se é esse preço para cuidar do moleque... ENTÃO ESSE BICHO É DO DEMÔNIO! ADEUS MUNDO CRUEL QUE EU NÃO SAIO MAIS VIVO DAQUELA CASA!"

-Por favor Sans, sem xingamentos-Ela diz seria

-O-ok

-Mas então, vai aceitar ou não?

-Sim

-Muito obrigada! Venha daqui a 30min

-Ok

-Tchau!

-Tchau... amor-sussurro a última parte, mas ela já havia desligado.

Vou pedir para Undyne cuidar do Papy...

Frisk P.O.V

-BABÁ?! AINDA POR CIMA HOMEM?! MÃE SE TEM DEMÊNCIA?!

"Bem que podia ser uma mulher bonita!"

-Meu FILHO me respeite que eu dou um tapa na tua cara! Sans é um grande amigo meu e de extrema confiança! 

-Eu poderia me cuidar sozinho!-Cruzo os braços

-Você sozinho é sinônimo de destruição em massa! Principalmente com esse seu "amigo" Flowey!

"HEY!"

-bufa-Que horas ele chega?

DING DONG

Minha mãe correu e abriu a porta, deixando passar um homem alto e...e... atraente?

"Tô falando que tu é gay!"

Bem, pelo menos não sou um ser invisível que implora por atenção quando eu não dou atenção! 

"... Aff vou pro teu quarto dormir!"

-Filho esse é Sans e Sans esse é Frisk-Diz com um sorriso estampado no rosto. Quando olho ao redor vejo as malas todas prontas, afinal quando foi que ela as arrumou?

O senhor estranho albino atraente fica mudo e minha mãe se despede de mim com um abraço e vai embora. Eu fiquei encarando os olhos azuis dele quando ele logo se pronuncia:

-Sou tão atraente a ponto de chamar atenção de meninos? Cara me superei!-Da uma piscada

-Suspiro-Olha a regra é simples aqui: Me ataca e eu te ataco, capiche?-Digo sério 

-Wow calma aí senhor sério! Não é legal tratar seu futuro pai assim!

Minhas pernas tremem e começo a suar.

-P-pai...? Por acaso a...

-Não, eu irei conquista-la você querendo ou não!-Da um sorriso vitorioso-Ah pena que você não vai conseguir ver nosso casamento, com esses olhos fechados deve ser difícil ver!

-Hehe... bela piada, comediante... será que você conseguiria contar piadas sem sua língua?

Ele se estremece ao ouvir minha ameaça. Provavelmente não esperava tais palavras vinda de uma criança, mas ele mantém a cara seria.

-He... saia da linha pivete e você passada por um bad time-Ele vai em direção à cozinha. Eu poderia jurar que seu olho direto brilhou... 

-HEY! Aqui não tem comida não, pirralho?!

CRACK

-Ops.... s-será que Tori irá sentir falta dessa caneca...?

-suspiro-Essas férias serão infernais!

 


Notas Finais


Welp esse foi o prólogo e não sei se vou conseguir postar diariamente porque os capítulos serão meio grandes. Hã? Pq Frisk é menino? Pq acho q seria mais divertido na hora da rivalidade é do Flowey ferrando com Frisk e Tbm eu Shippo FRANS independente do sexo. Mas bem até o próximo cap!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...