História Sarrada - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias SHINee
Personagens Jinki Lee (Onew), Jonghyun Kim, KiBum "Key" Kim, Minho Choi, Suga, Taemin Lee
Tags 2min, Alguém Me Ajuda, Crack!fic, Idiotices, Kibum Buchudo, Menino Vei Do Buchao, Vrá
Exibições 235
Palavras 2.261
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, Festa, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Capítulo não revisado. Leiam as notas finais!

Capítulo 11 - O Aniversário.


- Ah Jonghyun... Eu...
- Olha Kibum, primeiramente eu quero dizer que te amo demais. Já faz alguns meses desde que nos conhecemos r fiz aquela proposta indecente, como aconteceu naquele banheiro... - Ele sorriu envergonhado. Eu não pude fazer outra coisa além de acompanhar. - Então... Vamos dizer que eu não me considerava apaixonado por alguém antes de você chegar, mas quando percebi isso já era a minha chance. Ou seja, fiquei muito interessado em saber quem era essa pessoa tão estilosa, como um tipo de pessoa que tem todas as coleções de Calvin Klein no armário, mas mesmo assim... - Tirei a mão de sua boca e dei um leve beijo em sua palma. - Eu percebi que não aguentava mais ficar longe de você e seu corpo. Seu cheiro, idiotices e brigas desnecessárias que tivemos... E olhe só, eu fiz até uma música para você!
- Pera aí, sério? - Ele sorriu levando a mão até minha bochecha e acariciando. Assenti sorrindo. - Você é um idiota.
- Eu sei. E é por isso que estou pedindo isso agora, me deixe ser o seu escravo. - Ele riu alto.
Ah, que saudades dessa risada escandalosa.
- E eu não quero ser apenas o seu escravo, quero ser o seu protetor. Que enquanto você estiver com frio em noites frias, eu irei te abraçar. E quando você estiver tendo um pesadelo, eu irei te proteger. Te mostrar o quão real é o meu amor, Bummie. -Ficar de joelhos está ficando meio constrangedor e doloroso, aceita logo Kibum. - Tá meio doloroso ficar de joelhos.
- Fique assim para sempre. Será uma cena ótima para relembrar. - Rolei os olhos. - Eu aceito Jonghyun.

MINHA NOSSA
ELE ACEITOU
AI EU QUERO CHORAR
Caramba, que emoção. Eu nunca havia pedido alguém em namoro, mas fui aceitado.
Minha nossa...

- Asno irritante. - Ele disse colocando o anel em meu dedo. Logo após, fiquei em pé e automaticamente ele fez o mesmo. - Você é a pior pessoa em questão de melhoras, mas você é especial Jonghyun. Eu te amo.
Então nos abraçamos. O que resultou em um choro terrível de nós dois por conta daquela belíssima emoção que tivemos, mas também beijos apaixonados e muitos! Também devo constar na terrível mãe de Kibum, tirando várias fotos que cheguei até ficar tonto.
Pff, sou tão famoso assim?
- Preciso te levar para um lugar. - Comecei entrelaçando meus dedos nos seus, lhe puxando para fora de casa. Agora a segunda parte iria começar.
- Para onde? - Abri a porta do carro para que ele pudesse entrar. - Tão cavalheiro.
- Obrigado madame. - Brinquei sentando no de motorista e girando a chave. - Vamos passear um pouco.
- O que você está aprontando, hein Jonghyun?
Eu sorri maliciosamente.
- Nada de mais.

��
- Aqui tá muito escuro! Por que paramos em frente a sua casa? Seu pai está dormindo! Larga de ser idiota Jonghyun!
- Calma Key. Ava, me come logo.
- Até que não seria uma má ideia. - Ele sorriu e eu lhe empurrei de lado, pegando a chave da casa no bolso da calça. - Não sei que tipo de namorado você é, no dia que me pede em namoro me leva para sua casa. Como lidar com isso?
- Cala boca.
E abri. O plano já estava completado, ou seja, já estava feito e pronto para ser revelado. Tudo na casa estava escuro pela bela ideia de Jinki que pediu.
Kibum agarrou minha mão por conta do escuro, então peguei na sua e comecei a andar pela sala, procurando pela aquela maldita escada até o quarto.
Por que tinha que ser tudo tão escuro?
- AI JONGHYUN! Cuidado, eu quase me quebrei aqui! - Rolei os olhos. Quanto drama. Só por causa de um degrauzinho da escada ele faz tanto escândalo.
Pois bem, eu consegui achar a porta do quarto onde já estava tudo preparado e lhe empurrei para dentro, levando-o até o centro dali. Mesmo naquela escuridão eu sei que ele tentava me olhar confuso mas isso tudo havia uma resposta e iria começar agora.
- O que você está fazendo Jonghyun? - Me abaixei para pôr o DVD e logo me afastei, ficando ao seu lado.
- Assista.
Havia começado com as fotos que tiramos. Várias fotos as quais realmente foram engraçadas e outras meio tensas. As tensas foram quando tiraram uma foto minha e ele durante uma famosa DR no meio da rua onde ele movia a mão, alterado. Bem, eu me lembrava muito disso...
As engraçadas eram os tipos de fotos que denunciavam minha estupidez. Como uma a qual eu estava no banheiro da minha casa na banheira e Kibum estava ao meu lado de roupas com uma taça de champanhe na mão. Essa foto me traz boas memórias...
Assim como uma a qual Kibum estava dormindo na cama e eu havia pegado o chantilly e fiz um bigode horrível e cobri os olhos dele com aquela coisa branca.
Fotos de Minho, Taemin, Jinki e até o primo dele naquele rolo. Ele estava rindo, então nem prestou atenção em mim o que já valia.
E um vídeo começou, então corri para fora do quarto e desci as escadas, desci não, é muito ruim falar desci.
Na verdade eu tropecei e rolei escada a baixo por conta do escuro e risadas baixas por causa da minha idiotice.
- Tira essa lanterna da minha cara, baitola. - Reclamei a Jinki levantando-me novamente e me apoiando em Minho que havia me ajudado. Um mix de risadas baixas foram descobertas. - Calem a boca! Não estraguem a surpresa! Cadê meu violão? Ele vem pra cá daqui a pouco!
- Senta aqui criatura. - Senti um braço me levando até uma cadeira e colocaram aquela lanterna na minha cara de novo para iluminar. Jinki me deu o violão e logo ajeitei em minha perna.
Agora tentem entender uma coisa: só  estou fazendo esse tipo de coisa por causa de Kibum. Entrar numa casa toda escura, fazer um tipo de corrida nas escadas e acabar caindo só podia ser por causa dele mesmo.
- Tu lembra da música? - Perguntou Yoongi a mim com aquela luz que quase queimava meus olhos. Balancei a cabeça positivamente. - Não esqueça dela. Se você esquecer, meu primo irá te matar.
- É, eu já to...
E aí ouvimos passos e um Kibum falando. Apagaram as luzes praticamente correndo e foram para a cozinha, aguardar por lá. Óbvio que chamamos mais pessoas para completar a surpresa, todos os nossos amigos.
- Jjong... Eu estou com medo... - Vi a luz de seu celular logo iluminar a escada. Hora do show. Ele ia descendo mais, até que seu celular me achou e ele sorriu. - O que você vai...
- Bom, lembra de quando eu disse a você que eu tinha uma música escrita em sua homenagem? - Ele balançou a cabeça positivamente. Então uma luz circular iluminou meu assento, onde eu estava agora. - Ela se chama She Is e bem... Fiz ela à você. Espero que goste Bummie.
Devo dizer que nos primeiros minutos em que eu tocava aquele violão, quase esqueço da música mas depois das ameaças de Yoongi eu me lembrei bem rápido.

(Oh she is) jageumahan nun neoui nunbicci joha

Taemin começou por mim e eu fiz o resto, nessa belíssima parte. Enquanto ele falava o "She Is" eu terminava o resto, como havíamos ensaiado.

Oh ah woo woo woo woo woo woo
(One more time sing it baby ho)
Oh ah woo woo woo woo woo woo
(Yeah yeah yeah)
You know that

E isso foi muito emocionante. Jinki e Minho já haviam entrado juntos ao meu lado, as três pessoas cantando ao meu lado enquanto Kibum estava parecendo uma pimenta de tão vermelhinho.
E a música acabou, a luz foi desligada rapidamente antes de que ele falasse alguma coisa e me joguei para o lado, tirando o violão e jogando para Minho rapidamente, que guardou em algum canto. E a luz foi acesa novamente, iluminando toda a sala.
Cheias de pessoas, com nossos pais, familiares de Kibum, alguns de nossos amigos e Taemin cantando o parabéns com um bolo de cobertura rosa na mão, quando EU digo rosa, era por que é rosa e bem bonito.
E todas as pessoas ali começaram a acompanhar Taemin que cantava e carregava o bolo com a velinha até Kibum, que permanecia quieto com um sorriso lindo.
- Parabéns pra você! - Só conseguia ouvir o coro das pessoas até chegar na frente dele, onde fiquei ao seu lado e enlacei sua cintura com um braço, vendo-o logo apagar a vela e começaram a gritar animadamente por ele.
- Minha nossa... Vocês fizeram tudo isso... Por mim? - Ele perguntou olhando para os outros e logo para mim, sorrindo. - Vocês são demais... Ah Jonggie... Você estava tão lindo... A música é tão linda...
- Não teria dado certo se não fosse os outros. - Sorri sentindo suas mãos em minhas bochechas, me puxando para um beijo rápido. - Eles me ajudaram na verdade. Parabéns Kibummie.
- Aish... Eu já chorei demais hoje! Chega! - Ele se afastou de mim passando o dedo na cobertura do bolo e levando até a boca. - Ah Jonghyun você é tão prestativo...
- Eu sei que-
Em questão de segundos Kibum havia pegado uma quantidade imensa daquele bolo na mão e enfiou na minha cara, quase caí pra trás com aquele impacto.
Ah, mas ele iria me pagar...
- Ops...
Aquele Ops não era nada para mim. Apenas peguei o bolo na mão também é joguei em Kibum, e logo em todo o resto das pessoas naquele aniversário, provocando uma guerra ali dentro.
- AHHHH MINHOOO! MEU CABELOOOO! - Taemin gritou ao sentir os dedos de Minho esfregando a massa em seu cabelo.
Eu ri alto.
Vi Jinki jogando a metade na cara de Kibum, ele jogou no rosto de Taemin também e até na cara do meu pai, que tentou se safar dali mas a mãe de Kibum foi mais rápida e jogou nele.
Resumindo: pela brincadeira de Kibum eu e meus amigos limpamos tudo aquilo pela manhã do outro dia.

��

Em casa, oito anos depois.
- Não Jonghyun, fique reto! Se continuar fazendo graça não irá dar de tirar suas medidas! - Reclamei com um bico enrolando a fita em sua cintura. - Você sabe que essa coleção é muito importante para mim, então para.
- Kibum, estamos no meio de um ensaio fotográfico. Em casa você faz isso, meu amor. - Ele me empurrou para trás ajeitando a calça.
É... Pois é. Estamos juntos desde adolescentes e conquistamos a fama. Eu virei um estilista famosíssimo e ele um cantor solo famoso também, com vários hits envolventes e She Is, a música que ele criou para mim quanto adolescentes.
Óbvio que mudamos muito, eu por um lado, fiquei mais bonito e pintei meu cabelo com várias cores, tirando fotos para a Vogue, dando entrevistas e Jonghyun da mesma forma mas a única diferença é que passaram-se oito anos e ele continua baixinho. Minho virou um cavalo, é um jogador de futebol e Taemin também é um cantor solo que tem ótimas músicas, está muito bonito, um dançarino ótimo e aquele cabelo loiro misturado com roxo e eu amei. É muito conhecido aliás e para variar, ainda namora com o cavalo do Minho. Já Jinki virou um ator e também é famosíssimo, acho que nós todos tivemos sorte.
Ah, e como amo isso. Ter o meu próprio cantinho, minha própria vida fazendo o que eu quero.
- E daí? Daqui a pouco você vai gravar com o Taemin mesmo então vou aproveitar que você está aqui para ir tirar minhas próximas medidas para as próximas coleções. - Ele riu, levantando meus braços e me pondo as mãos em meu quadril. - Não me provoque.
- Provocar? Essa palavra não faz parte do meu vocabulário. - Eu ri disso. Só ele mesmo. Coloquei as mãos em seus ombros, sentindo ele se inclinar e seus lábios tocarem o meu pescoço. - Ninguém está vendo. Vamos, só uma rapidinha.
- Credo. - Saí de perto dele, lhe empurrando para trás. - Vá tirar minhas fotos. - Falei decidido. - Talvez a noite você terá uma recompensa por ser obediente.
- Ah é? - Ele sorriu, mordendo o lábio inferior.
Jonghyun estava muito bonito. Lindo na verdade, aquele menininho que eu conhecia se tornou um homem muito gostoso. - Tudo bem então. Vou ser obediente a você.
- Isso que eu gosto. - Vi Jinki vindo com a câmera na mão. Uma das vantagens de você ter amigos famosos é que eles são multi favores e bem, Jinki em horas que não está ocupado é meu fotógrafo especial. Fui até lhe abraçando por trás e vi que ele sorriu ao sentir e logo se virou, recebendo um beijo caloroso meu em sua bochecha. - Faça um ótimo trabalho hyung.
- Claro querido. Sempre faço um ótimo trabalho. - Ele ficou em frente a Jonghyun, levantando a câmera. - Ótimo Jonghyun! Agora finja que você é o gostosão da galáxia, finja que você é a última coca cola do deserto do Saara!
- Para hyung. - Jonghyun sorriu e logo Jinki tirou a foto. Eu fiquei observando aquilo com um sorriso.
E era isso que me fazia ser uma pessoa feliz. Só pela presença deles e principalmente do meu namorado.
O capitão do time do futebol.


Notas Finais


Hey galera. Bem, eu estive pensando por um tempinho e decidi que vou ficar um pouco mais. Tiveram algumas pessoas que me deram força e obrigado a todas vocês que andaram comigo e tiveram paciência! Obrigado pelos comentários, minhas queridas! Eu amo todas vocês e até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...