História Sasuke X Hinata - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Sasuke Uchiha
Tags Drama, Hyuuga, Julieta, Romance, Romeo, Sasuhina, Uchiha
Exibições 44
Palavras 3.787
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Fantasia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Desculpem se eu demorei tentarei postar cok mais frequência❤


B
O
A


L
E
I
T
U
R
A
❤❤💋🍃🐺

Capítulo 2 - O Segredo: A fragrância da lembrança


Fanfic / Fanfiction Sasuke X Hinata - Capítulo 2 - O Segredo: A fragrância da lembrança

             Os dois ali presentes naquele jardim ainda se encaravam não quebrando o contato visual, enquanto uma leve brisa balançava o cabelo de ambos. Hinata estava impressionada com a beleza daquele rapaz a sua frente na luz da Lua, e fraca luz só deixou os olhos onix mais brilhantes. E Sasuke estava impressionado com a cor pérola de seus olhos, que ficou mais destacado com o azul marinho do vestido da bela moça.
               A bela moça estava envergonhada, ninguém já havia a olhado tão intensamente como aquele rapaz, sabendo de sua vergonha ela quebrou o contato visual dos dois, mais isso não impediu dele não parar de olha-la. O olhar de Sasuke foi descendendo, vendo os seios fartos da menina quase pularem para fora do lindo vestido, desceu o olhar mais um pouco e viu em suas mãos uma flor de íris branca.
             -- O perfume de uma íris...- Falou Sasuke baixo.- Você gosta dessa flor?- Perguntou ele.
                Apesar de ser um garoto frio e calculista, o rapaz não sabia o por que de ter feito essa pergunta, mais ele não podia evitar, aquela garota despertou em si um sentimento inexplicável.
               Hinata não estava conseguindo responder o rapaz, ela o olhou e quando tentava dizer algo sua boca abria e fechava, mais nenhum som saia de sua parte.
              -- Sim.- Disse a menina envergonhada pois aquela foi a única coisa que conseguiu dizer.
              -- Bem... Você poderia...- Disse Sasuke não acreditando que estava envergonhado.- Me dizer seu nome.
                 Bom aquilo não foi bem uma pergunta, e Sasuke sabia que foi rude de sua parte, mais era sua personalidade não pode evitar.
                -- Eu...- Ia dizer Hinata.
                -- Ei Sasuke.- Chamou Shikamaru.
                  O rapaz não sabia que interrompeu a fala da bela dama que estava perto de Sasuke, então nem se importou.
                Hinata aproveitando a distração de Sasuke em relação a Shikamaru, saiu correndo deixando a bela flor para trás, e também, aproveitando que o jardim ficava perto dos portões do castelo assim ninguém poderia segui-la.
              -- Sasuke, o rei está lhe chamando.- Disse Shikamaru completando sua fala.
                Sasuke apenas olhou a direção em que a moça desconhecida por si havia corrido, mesmo tentando não ligar para os acontecimentos em relação a eles dois, a garota não saia de sua mente.
                Ainda correndo Hinata estava feliz, e não entendia o por que, ela achava que no fundo ela queria reencontrar o rapaz que havia lhe salvo, já que ele havia despertado nela um sentimento desconhecido pela mesma.
                -- Sasuke, ele se chama Sasuke.- Sussurrou Hinata para si enquanto ainda corria.
                

                 Chegando perto dos portões do castelo, Hinata acaba sendo barrada por alguns soldados que ali haviam.
                -- Espere.- Disse um deles.- Você vai retornar sozinha?
                -- Viemos para escolta-la.- Disse Gaara atrás dos soldados.- Senhorita.
                -- De que família vocês são?.- Perguntou um soldado desconfiado.
                -- Como é possível não reconhecerem nossa patroa?.- Disse Gaara fingindo drama e deixando a pose seria de lado.- Ela é uma jovem da família Farnese. Parentes distantes dos Uchiha. Aqui está o brasão da família.
                -- Perdoe nossa petulância.- Disseram os soldados em uníssono fazendo uma referência.
                Assim que os guardas abriram a passagem para Hinata passar, ela andou grassiosamente em direção a carruagem que Gaara havia trazido.

    
                                     * * *

               Enquanto isso no salão do castelo


                 -- Shikamaru, você viu aquela senhorita?.- Perguntou Sasuke sério.- Sabe de qual família ela é?
                -- Não...- Disse Shikamaru frustrado.
                -- Sasuke.- Chamou Madara com seu olhar gélido, que foi retribuído por Sasuke da mesma forma.- Onde você estava?.
               -- Isso não lhe interessa.- Disse Sasuke friamente.

             -- Não importa, preparei um belo presente para você hoje.- Disse Madara ignorando a fala do filho.
            -- Atenção pessoal, hoje nesta noite de baile nossa majestade deseja fazer um comunicado importante.- Disse o arauto.
            -- De agora em diante, meu filho Sasuke e a jovem Sakura da família Haruno... Estão noivos.- Disse Madara calmamente.
           Os dois jovem presentes no parapeito do salão eram aplaudidos pelos diversos nobres ali presentes. Sasuke não acreditava no que Madara havia feito, ele sabia que Sasuke não gostava de Sakura, o que só fez a ira de Sasuke em relação a Madara aumentasse consideravelmente.

 
                                          * * *

      Enquanto isso na carruagem

      
            -- Céus, aquela me assustou.- Disse Jiraya sério.
            -- Foi bom eu ter pego emprestado o brasão da família de William emprestado entes de vim.- Disse Gaara de volta com a postura séria.
            -- E você foi entrar justo no castelo Uchiha.- Disse Jiraya já irritado olhando para Hinata.
            -- Por que você foi ao castelo?.- Perguntou Gaara.
            -- Eu queria ver o baile.- Disse Hinata cabisbaixa.
            -- O baile feito pelos Uchiha?- Dizia Jiraya elevando o tolo de sua voz.
            -- Era como um sonho aquele castelo...- Disse Hinata corada.- Um belo monumento cheio de pessoas usando roupas elegantes. Eu queria mostrar tudo a vocês, e também...- Ia dizer Hinata se lembrando de Sasuke.
             -- E também o que?- Perguntou Gaara.
             -- Nada não.- Respondeu Hinata corada pensando em Sasuke.
             -- Eu entendo você.- Disse Gaara.- Mas dizem que precipitação, imprudência e teimosia levam a ruína.
              -- Ignorância também não? Por que não posso usar vestidos?.- Perguntou a Hinata moça com um tom elevado.- Por que tenho que me vestir como garoto?
              -- Já lhe dissemos Hinata... Tudo será revelado quando você tiver 16 anos.- Disse Jiraya calmamente.
              -- Velho teimoso.- Resmungou Hinata baixo.
              -- O que disse?.- Perguntou Jiraya irritadiço.
              -- Nada.- Disse a garota com a cara emburrada.

      
                                    * * *

                      Enquanto isso no castelo


               O baile das rosas ainda estava acontecendo, todos os nobres felizes e dançando alheios a raiva do príncipe Sasuke em relação a seu pai Madara. O rapaz queria contraria-lo mais sabia do poder de seu pai, ele poderia fazer coisas horríveis com seu filho assim como não poupou esforços para isolar Mikoto quando ela rejeitou o nome Uchiha depois que eles tiveram Sasuke.
               Sasuke e Sakura dançavam levemente entre os outros casais presentes não salão, Sakura com a felicidade estampada em sua face, e Sasuke sem demonstrar nenhum sentimento em sua face, e não aguentando mais aquilo Sasuke parou a dança dos dois.
             -- Príncipe Sasuke?.- Disse Sakura.
             -- Perdoe-me, não estou me sentindo muito bem.- Disse Sasuke inventando a primeira mentira que veio em sua mente.
             -- Algum problema?.- Perguntou Sakura apreensiva.
             -- O perfume das rosas é forte aqui.- Disse Sasuke sério.- Shikamaru! Faça companhia a senhorita Sakura. Desculpe-me vou indo.
             -- Sasuke-kun, viu orar para que melhore logo.- Disse Sakura.
                 Mal sabia a garota que aquilo era só uma mentira pro rapaz não ficar mais perto dela para não acabar fazendo alguma besteira.


                                       * * *

               Enquanto isso no quarto de Hinata
  

                Hinata já havia tirado seu vestido e sua maquiagem, ficando assim, só com uma camisola que era seu pijama. A bela moça olhava pela janela de seu quarto enquanto pensava na inesquecível noite que teve no castelo Uchiha.
               -- Sasuke....- Sussurrou a garota para si.

        
                                          * * *

              De volta ao castelo... ( preciso parar de fazer isso )
  

 

                   Sasuke estava sentado no parapeito de seu quarto pensando na horrível noite que hoje,mais não... A parte que envolvia a bela moça do jardim aquecia o coração de gelo de nosso príncipe... O horrível de sua noite foi saber que se casará com Sakura, ele nunca foi com a cara dela, ela parecia inocente de mais para uma pessoa só  ( Santa do pau oco... Não pensem malícia ). Bom pelo menos para nosso belo jovem apesar de que foi por um breve momento sua noite havia sido maravilhosa.


                                        * * *

               No dia seguinte no quarto de Hinata


              -- Hinata, acorde, o café está pronto.- Chamou Temari.- Finalmente chegou o dia, é seu 16* aniversário. Parece que a neblina aumenta a cada ano.- Disse a loira olhando pela janela.- Bom.... ande logo e troque-se, foi dureza consolar a Ino ontem, estou cansada. O que foi?
              -- Nada.- Disse Hinata fitando os próprios pés.
              -- Aconteceu alguma coisa no baile?.- Perguntou a loira com um sorriso de lado.
              -- Não aconteceu nada de mais.- Respondeu a outra emburrada.
              -- O baile da rosa... Deve ter sido deslumbrante vê-lo.- Disse Temari com os olhos brilhando.- Acho que você não poderia ir num baile daqueles com as mãos assim.- Disse a loira fitando as próprias mãos.- Isso seria pedir de mais, há gente com situação mais difícil que a nossa. Vamos troque-se logo, a sopa vai esfriar.
               Após a loira sair de seu quarto, Hinata se pôs a colocar suas roupas habituais ou seja seu fantasia de homem. Aos o se trocar e arrumar seu cabelo, a bela moça desce em direção a cozinha, com os pratos já na mesa ela se colocou a comer junto a Konohamaru que estava a sua frente mesa.
              -- Estou indo lavar roupa.- Disse Temari.
             -- Certo.- Disse Hinata.
              -- Konohamaru, cadê o Jiraya?.-Perguntou ao menino.
              -- O vovô saiu.- Disse o menino com os olhos brilhando.
              -- Ótimo.- Disse Hinata com um sorriso sapeca no rosto.



                                               * * *                                                            Enquanto isso em uma rua na cidade.


    
                -- Bom em troca... Vou ter que levar sua filha comigo.- Disse um bandido.- Você compreende?.- Terminou de dizer se fingindo de inocente.
                -- A conta já deveria ter sido paga.- Disse o pobre homem na frente do bandido, que lhe acertou um soco.
                -- Você assinou esse contrato, certo?.- Disse o bandido mostrando o contrato.- Está escrito de a dívida deve ser dobrada quando for paga. ( UE '-' )
                -- Quando eu assinei não havia isso...- Disse o pobre homem desesperado.
                -- Vamos.-Disse aos seus capangas que pegaram a bela filha do pobre homem e a jogaram na carruagem junto de outras meninas.
                -- Ele pretende ganhar dinheiro vendendo mulheres e crianças?.- Disse um amigo do homem.
                -- Ele é plebeu como nós... Como pode fazer algo tão desprezível?.- E assim foram surgindo mais dúvidas entre os moradores que viram a cena.

                -- Todas essas garotas enviadas diretamente de Ebsu para mim.- Disse o bandido com um sorriso maldoso no rosto.- Os nobres ficaram radiantes, espero que me paguem bem.
               O redemoinho vermelho observava tudo de longe, quando percebeu que já era a hora certa o redemoinho pulou em cima da carruagem.
                -- Quem são vocês dois?.- Perguntou o bandido irritadiço olhando para Hinata e Konohamaru.
               -- Caso de valor a sua vida, liberte essas moças agora mesmo.- Disse Hinata/Odin.
               -- Não brinca.- Disse o bandido zombando do mascarado.
                Assim que terminou de dizer seus cúmplices atacaram o mascarado começando assim uma luta em cima de uma carruagem em movimento. Estava sendo fácil para nosso herói/ heroína derrotar aqueles capangas, mas acabou que em uma distração sua, perdeu sua espada.


               -- Essa foi a última.- Disse Konohamaru soltando as moças presas.

                     Quando Hinata achou que aquela puta havia acabado com ela sendo a perdedora, e depois gravemente ferida, seu amigo Kiba vem ajuda-la mais uma vez.
              -- Vou aconpanha-la em seu joguinho. Mais é a última vez.- Disse Kiba com um pequeno sorriso.
              -- Obrigado Kiba.-Disse Odin sorrindo.
              Os dois jovens pararam a carruagem a assim que pode o bandido saiu correndo pensando que poderia escapar.
             -- Mostre o contrato.- Ordenou Odin.
             -- Poupe minha vida.- Disse o bandido chorando e mostrando o contrato.
                Hinata/ Odin apenas levantou sua espada e cortou o contrato em pequenos pedaços, fazendo assim, o homem a sua frente se tremer todo e sair correndo quando pode. Hinata apenas suspirou, mas não viu que seu braço havia um pequeno corte pela luta que teve em cima da carruagem.
     
          
              -- Todos estão contando histórias sobre " o vento vermelho da justiça " pela cidade.- Disse Kabuto, um velho médico da cidade.- Se você exagerar... Acabará sendo pega. Sou grato pela comida que vocês me enviam, em outras épocas, mãos vindas do castelo eram estendidas pera ajudar os pobres e os doentes... Konoha mudou desde que Madara se tornou rei, agora só a nobreza pode gozar os benefícios e as riquezas.


             -- Como eu lhe disse, você não muda nada combatendo apenas pequenos criminosos.- Disse Kiba.
             -- Mas....- Disse Hinata tirando a máscara.
             -- Há outras coisas que só você pode fazer.- Disse Kiba.
             -- Como o que?.- Perguntou Hinata. - Só dirá quando eu tiver 16 anos? Chegou o dia, conte-me.- Terminou ela elevando o tom de voz.
              Kiba não lhe disse mais nada, apenas começou a andar deixando Hinata para trás o olhando incrédula e irritada pois todos a sua volta escondiam segredos sobre a mesma, e dizendo sempre que só contariam quando a mesma fizesse 16 anos.

 
                                      * * *
                                  Já em casa

                -- Você saiu causando confusão ontem  e hoje de novo.- Brigou Jiraya com Hinata e Konohamaru. - Até o Konohamaru foi.
                -- Eu deveria te-lo deixado sozinho?.- Perguntou Kiba.
                -- Eu acho que a vontade de Odin é dar ajuda aos plebeus é algo admirável.- Disse Gaara.
                -- O problema aqui é outro...- Disse Jiraya.- Céus.
                -- Ei Temari. - Disse Hinata vendo a loira entrar na sala.
                -- O que foi?.- Perguntou a loira.
               -- Aqui pega.-Disse Hinata lhe estendendo um creme para mãos. É um creme para mãos secas, comprei quando estava voltando. Use-o.
               -- Odin... Obrigado.- Disse Temari com um lindo sorriso.
               -- Vou ver o Willi.- Disse Hinata saindo do cômodo.
              -- Espere ainda não terminei.- Disse Jiraya alto para a moça escutar.- É um milagre que ela tenha vivido até hoje.- Terminou de dizer se sentando.
              -- Eu pressinto...- Disse Gaara.- Que tem algo protegendo aquela criança.
              -- O que?.- Perguntou Kiba.
              -- De Konoha mesmo...- Disse Gaara.
              -- A noite quando souber de tudo... Será que continuará a ser a mesma pessoa?.- Perguntou Kiba.
              -- O sinal já foi enviado?.- Perguntou Jiraya.
              -- Sim.- Disse Gaara.
              -- Já se passaram 14 anos, quantos deles virão?.- Perguntou Jiraya.


                                    * * *

                       Enquanto isso no teatro


              -- Ei Willi.- Chamou Hinata.- O que está escrevendo agora?
              -- Uma comédia.- Respondeu William.- Uma garota chamada Hanabi se passa por um garoto... E talvez volte a ser uma mulher de novo por alguém que ela ame. O título é " Como você gosta ", e então?
              -- É perfeito.- Disse Konohamaru.
              -- Cale-se, crianças não entendem dessas coisas.- Resmungou William.
             -- Mas nenhum adulto vem assistir.- Disse Konohamaru emburrado.

              -- Calado seu pestinha.- Disse William dano um cascudo em Konohamaru.
              -- Você acha que um amor entre um plebeu e um nobre daria certo?.- Perguntou Hinata cabisbaixa.
              -- Outra pergunta surpresa.- Disse William.- Preste atenção Odin, o mundo todo é um palco... Os homens e as mulheres são meros atores, numa história a linhagem não tem nada a ver com o amor.


                                         * * *
                                     No castelo
 

             -- As flores não são belas?.- Perguntou Sakura.
             -- São.- Respondeu Sasuke monotamente.
             -- Ouça, príncipe Sasuke....- Começou Sakura.- Você está passando bem? O perfume das rosas não é forte aqui?
             -- Não... Estou bem.- Respondeu Sasuke sem olha-la.
             -- Que bom, fico aliviada.- Disse Sakura.- Este jardim é um dos meus lugares favoritos, por isso quero mostra-lo a você Sasuke-kun.
             -- É uma honra. - Disse Sasuke fingindo interesse.

 
                                      * * *
                             Na casa de Hinata
      
  
                Temari estava tirando um bolo que havia acabado de ficar pronto do forno, ela estava preparando uma janta de aniversário para Hinata antes de lhe contarem toda verdade no cemitério de Konoha, onde havia uma lápide em homenagem a seus pais que morreram cruelmente, e que até então a população de Konoha não sabia o motivo de toda morte dos Hyuugas.
             -- Que cheiro bom.- Disse a loira ao colocar o bolo na mesa.
             -- Temari.- Disse Hinata feliz chegando na cozinha assustando a loira.
            -- O que, não me assuste desse jeito Hinata.- Disse Temari.- Que roupa é essa?.
              A loira estava assustada em ver Hinata assim, não que ela não a ache linda, mais não estava acostumada.
              Hinata vendo o desespero da amiga apenas lhe dá a língua, sendo puxada por Temari para dentro da cozinha e fechando a porta atrás de si suspirando aliviada por não ter ninguém entende casa naquele horário.
              -- Você sabe que não pode sair do quarto com essa aparência.- Repreendeu Temari.
              -- Me desculpe.- Disse Hinata cabisbaixa.
              -- O que foi?.- Perguntou Temari preocupada.
              -- Você sabe algum lugar onde florescem íris?.- Perguntou Hinata esperançosa.
              -- Íris? Por que?.- Perguntou a loira.
              -- Eu quero saber.- Disse Hinata.
              -- Desse jeito eu não falo.- Disse Temari.
              -- Me conta, me conta.- Implorou Hinata.
              -- Não....- Disse a loira séria.
              -- Mas... - Disse Hinata corada fitando os próprios pés.- Ele foi gentil e me disse, " você tem perfume de íris ".
              -- Quem?.- Perguntou a loira curiosa.
              -- Eu acho que nunca mais o verei...- Disse Hinata fitando triste.- Mas eu quero colocar uma íris na roupa, eu quero.
              -- Acho que não tenho escolha.- Disse Temari suspirando.- Vou te falar onde tem mais volte logo.
              -- Obrigado Temari.- Disse Hinata feliz.


                                         * * *
                   

                   Sasuke estava sobrevoando a cidade assim como fazia todo dia antes do sol se pôr, por que ele fazia issso? Na verdade nem ele sabia a resposta, ele sempre achou que era pra fugir um pouco de sua vida no castelo,já que seu não era muito amigável, ele pensa isso só pela personalidade do homem e imagina se descobrisse seu passado? Ele odiaria Madara, e não pouparia esforços para tira-lo do trono o mais rápido possível, já que o povo não merece um tirano como seu é.
                  Sasuke havia pousado num pequeno campo de íris branca para seu cavalo descansar, ele estava acariciando sua crina até que o doce cheiro das flores lhe fez lembrar da linda dama do baile de ontem. Ele estava apreciando a leve brisa que passeava pelos campos onde o mesmo estava, até que, escuta barulhos de passos andando ao seu lado um pouco mais ao longe até que ele a viu novamente,ele não acreditava havia pensado que nunca mais a veria, mais ela estava ali e estava linda.

               Os dois se encaravam corados pois na esperavam se reencontrarem e mais uma vez os dois tiveram contato visual, onix e pérolas se encaravam intensamente apreciando a beleza do ser a sua frente.
              -- Ei....- Chamou Sasuke.
              -- Príncipe Sasuke.- Sussurrou Hinata.
              -- Como sabe o meu nome?.- Perguntou Sasuke.
              -- Eu....- Tentou dizer Hinata mais nenhuma frase saia de sua boca.
              -- Diga-me seu nome.- Disse Sasuke, apesar de ser uma ordem sua voz saiu calma de mais ara parecer uma.
              -- H-hinata.- Sussurrou a bela moça.
              -- Hinata, é um belo nome.-Disse Sasuke.
              -- Nem tanto....-Respondeu Hinata. 
              Os dois ficaram se olhando novamente dispersos em seus pensamentos até que escutam o relógio da cidade marcar o fim da tarde.
              -- Devo ir agora...- Disse Hinata.- Hoje é meu aniversário, meu pessoal está reunido para comemorar.
                Surpreso pela afirmação, Sasuke apenas se abaixa e pega uma linda flor de íris e coloca no cabelo da moça, deixando-a extremamente corada.
              -- Parabéns.- Disse Sasuke com um minino sorriso  seu rosto.
             -- Obrigada.- Respondeu Hinata com um sorriso tímido no rosto.
             -- Podemos nos encontrar de novo?.- Perguntou Sasuke.
             -- Quando?.- Perguntou Hinata radiante.
             -- Amanhã neste mesmo horário.- Disse Sasuke brevemente.
             -- Sim, estarei aqui.- Respondeu a menina com um sorriso tímido.
             -- Então, até lá, Hinata.- Disse Sasuke já montando em seu pégaso e levantando vôo.
             -- Sim, príncipe Sasuke.- Sussurrou Hinata vendo a silhueta do belo rapaz sumir entre as nuvens.
                 Assim a menina saiu correndo daquele campo feliz pois tinha encontrado aquele belo rapaz novamente, ela podia jurara que ele ficava cada vez mais lindo.- Eu encontrei o príncipe Sasuke de novo.- Pensou a azulada.

                                        * * *
      
               Todos já estavam sentados na mesa esperando Hinata chegar, apreciando o jantar delicioso que Temari havia feito especialmente para o aniversário de sua amiga.
              -- Íris branca...- Começou Jiraya vendo a flor na mesa.- Uma vez, essa flor já decorou o palácio hoje dos Uchiha com toda sua beleza nesta estação.
              -- Desculpem a demora.- Disse Hinata.- Não olhem assim.
              -- Ei Odin,por que está vestido como mulher?.- Perguntou Konohamaru confuso.
              -- Não é isso.- Disse Temari.
              -- Então você é uma garota?.- Disse Konohamaru.- Por que se passou por garoto esse tempo todo?
              -- Fique quieto.- Disse Jiraya.
              -- Hein? Todos vocês sabiam?.- Disse Konohamaru.
                 Todos ignoraram as perguntas de Konohamaru e começaram a bater palmas para Hinata cantando a música de tradição de aniversário que Konoha tinha, e no final Hinata soprou as velas, recebendo alguns Parabéns das pessoas que ali estavam.
             -- Mas, por que você se vestia como garoto...- Disse Konohamaru.
             -- Cale-se.- Disse Jiraya puxando a orelha do menino.
             -- Estava uma delícia.- Disse Hinata.- Obrigado Temari.
             -- De nada.- Disse a loira.
            -- Senhorita Hinata.- Chamou Jiraya sério.- Você deve ir à um lugar.


                Jiraya não havia explicado mais nada apenas a guiou em direção a carruagem e aqui estava eles, indo em direção à cemitério de Konoha.
            -- Isso é um cemitério?.- Disse Hinata assustada.
                 -- Vamos prosseguir.- Disse Jiraya.
                 -- Que lugar é esse?.- Perguntou Hinata.
                 -- Esses são os túmulos dos Hyuugas, Uchiha e seus parentes.- Disse Jiraya.
                  -- Os Hyuuga...- Sussurrou Hinata.

   -- A família Hyuuga já governou Konoha.- Começou Jiraya a dizer.- Mas a 14 anos... O chefe da família rei Hiashi, foi assassinado pelo atual rei, Madara Uchiha. Hinata-sama o antigo rei, Hiashi é seu pai.- Jiraya começou quando chegaram a uma lápide específica.- Madara não matou somente seu pai, mas também sua mãe e seus irmãos, ele tirou a vida de todos seus familiares, Hinata-sama você é a única sobrevivente dos Hyuuga.
              Hinata estava assustada de mais, era muita informação para assimilar desse jeito. Quando olhou na direção em que vieram ela viu alguns homens vindo na direção dela de Gaara, Kiba, Jiraya, e Konohamaru.
                -- Quem são eles?.- Perguntou a menina num fio de voz.
                Ela já estava assustada, suas pernas tremiam sua mente não acreditava em nada do que eu lhe disseram. E quando ela viu todos seus amigos e os que chegaram se ajoelharem a sua frente só fez a pobre moça se encolher.
               -- A vossa alteza, Hinata Hyuuga.- Disseram todos em uníssono.
                Os raios rasgavam o céu naquela noite anunciando a tempestade que viria, como se o céu entendesse sua dor e estivesse chorando pela pobre menina assustada, que na suportava mais a pressão que sua mente estava tendo.

             

                                          * * *



                    No castelo, Sasuke estava alheio a tudo isso. O garoto observava uma flor de íris que estava em sua mão pensando em Hinata.
                 -- Hinata.- Sussurrou o garoto antes de pegar no sono.
















Continuaaaaaaaaaaaa...........................!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
       


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...