História Satélites (Yoonseok) - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Suga, V
Tags Bts, Romance, Yoonseok
Visualizações 55
Palavras 2.373
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oi!!!!!!

Capítulo 7 - Redenção pt.1


Hoseok acordou sozinho, sem nenhum barulho que o fizesse. Conseguiu primeiro escutar o som da avenida onde morava e então abriu os olhos. Estava na sala e já era de noite, o apartamento estava todo escuro exceto pelos pisca-piscas da árvore e de quase toda a casa.

Ele estava nu. Yoongi dormia com a cabeça sobre o seu peito, usando-o como travesseiro. Seu celular marcava já dez horas da noite. Eles haviam dormido um bocado de tempo. Hoseok estava com uma tremenda preguiça de sair dali, tanto porque Yoongi estava sobre seu corpo quanto porque estava tão confortável e quente que nada podia ser melhor do que descansar naquele sofá.

Nada havia os interrompido daquela vez. Hoseok se sentia muito relaxado, pois já não estava mais aguentando de desejo por Yoongi. Assim que o teve só para si, mesmo que por poucos minutos, sentiu como se um peso deixasse seu corpo da forma mais espontânea possível. Nunca pôde imaginar que alguém fosse, um dia, ter tal poder sobre ele.

E agora estavam ali, juntos como um casal. Hoseok o observava enquanto dormia. Ele encolhia as pernas e se fechava como se fosse uma concha de verdade. Sua boca estava entreaberta e os cabelos emaranhados afastados da testa. Não se parecia nada com aquele Yoongi agressivo, irônico e intenso que Hoseok conhecia.

Hoseok acariciou os seus cabelos e ele despertou.

- Há quanto tempo estamos aqui? – Perguntou com sua voz rouca e sonolenta.

- Horas.

Yoongi agora olhava para Hoseok e dessa vez foi ele quem o beijou primeiro. Não aparentava estar preocupado por ter faltado ao trabalho no Golden Bar. Em vez disso, Yoongi sorriu.

- Tem alguma coisa pra comer? Tô com uma fome horrível.

Hoseok se lembrou então da sopa que Taehyung deixara na noite anterior. Para o seu infortúnio teve de se levantar, vestir-se e busca-la na geladeira. Havia o bastante para dividir entre ele e Yoongi.

- Jin me deixou vinte mensagens mais trinta e duas ligações. – Disse Yoongi. – Ou ele me ama ou precisa muito de música no Golden Bar.

Hoseok riu. Esquentava a sopa no micro-ondas.

- Ele é paranoico mesmo. Não vai até lá?

Yoongi se espreguiçou e então vestiu suas roupas.

- Não sei. – Murmurou. – Não quero sair daqui.

A sopa estava pronta. Hoseok a deixou no pote em que estava e apenas apanhou dois pares de hashis para que pudessem dividi-la.

- Se estiver ruim a culpa é do Tae. – Disse a Yoongi.

Os dois se aconchegaram novamente no sofá desta vez sentados para que pudessem comer. Hoseok ligou a televisão a assistiam a uma série.

Era isso. Aquela refeição pateticamente simples e aquele seriado horrível pareciam maravilhosos simplesmente porque Hoseok tinha Yoongi ao seu lado. E nada era fora do normal, nada era estranho. Pelo contrário, era como se aquela fosse a milésima vez que faziam aquilo. Naquele instante Hoseok não tinha a mínima vontade de dançar ou de socar a cara de Park Jimin por ter lhe roubado as Regionais. Estava muito bem ali, na companhia de uma pessoa que, apesar de tudo, apreciava mais a cada dia.

Yoongi também, pelo visto, não estava com a menor vontade de tocar uma nota sequer no piano. Ele elogiou a sopa de Taehyung (não estava ruim mesmo) e ria dos terríveis efeitos visuais da série. Jin continuava a lhe mandar mensagens, mas ele insistia em ignora-lo por ora.

Yoongi não foi embora naquela noite. Os dois jantaram e então conversaram sobre os mais aleatórios assuntos. Hoseok descobriu que Yoongi morava há pouquíssimos minutos dali havia muito tempo. E, mesmo assim, mesmo trabalhando no bar de um de seus melhores amigos, sempre há poucos metros de Hoseok... Mesmo assim os dois nunca se encontraram efetivamente. Aquilo o intrigava um pouco.

Além disso, soube que Yoongi era apaixonado por bolo de morango, que tinha um irmão mais velho e que seu maior sonho era ter um estúdio próprio. Hoseok lhe contou sobre a Academia em que dançava e como ganhava dinheiro em apresentações tanto pela instituição quanto independente. Contou sobre Jungkook, a quem Yoongi ainda não conhecia e até conseguiu falar tranquilamente sobre as Regionais e como se sentiu ao perder. Eles ficaram papeando por horas até que se retiraram ao quarto e dormiram juntos pela segunda vez.

**

Hoseok acordou com o som de passos em sua cozinha. Só podia ser Taehyung.

Era muito cedo e o dia mal havia amanhecido por completo. Yoongi dormia profundamente (eles ficaram acordados até altas horas) e nem notou quando Hoseok saiu do quarto.

A casa estava toda aberta e as luzes da cozinha estavam acesas. O apartamento de Hoseok era realmente a segunda casa de Taehyung.

- Bom dia! – Taehyung exclamou. Estava tirando produtos de algumas sacolas. – Comprei mais algumas coisas pro Natal. – Explicou. – Isso é a sobremesa.

Ele mostrava uma massa de bolo.

- Você pode colocar alguns morangos? – Perguntou Hoseok.

Taehyung fez uma careta.

- Você não gosta de morango.

- Não, mas a maioria das pessoas gosta.

Taehyung não discutiu e concordou em adicionar morangos ao seu bolo. Ele avistou então o pote da sopa no escorredor de louças e abriu um sorriso.

- Você comeu! Estava boa? Seja sincero. A receita pedia pra colocar muito sal, mas eu reduzi a quantidade.

Hoseok se lembrou da sopa que dividira com Yoongi e sorriu.

- Uma delícia.

Taehyung o fitava, desconfiado de algo. Não tirou os olhos de Hoseok nem quando foi guardar as sacolas numa gaveta e os ingredientes da sobremesa nos armários da cozinha. Ele conhecia como a palma da mão o amigo que tinha.

- Então ainda bem que eu dei o fora ontem. – Ele concluiu. – Ele passou mesmo aqui?

Hoseok assentiu e se esparramou em uma das cadeiras da cozinha, com olhos sonhadores e a suspirar.

- Ele não veio só para me entregar o lenço. – Disse.

- Isso estava meio que óbvio. – Disse Taehyung, achando muita graça no comportamento de Hoseok. – Vamos abrir a casa um pouco que está fazendo um dia lindo lá fora. Frio, mas o céu se abriu de um jeito estupendo.

Hoseok parou Taehyung enquanto ele entrava nos corredores e ia até o quarto.

- Não pode abrir aí. – Avisou.

- Por que não? Não me vai dizer que quer ficar no escuro outra vez e... – Foi como se a ficha caísse naquele exato momento. – Ah... – Seu queixo caiu. – Ele está aí dentro... Vocês dois... Ah, entendi tudo agora.

Taehyung se afastou silenciosamente do quarto e abriu todos os outros cômodos do apartamento. Hoseok decidiu ligar a Jin e contar a verdade sobre Yoongi estar em seu apartamento na noite passada. O rapaz não se aborreceu e, pelo contrário, disse que estava muito contente de os dois estarem finalmente se entendendo. Hoseok teve de concordar.

Somente naquele dia foi que Hoseok teve tempo de pensar em Jungkook e como o garoto estava agindo esquisito ultimamente. Taehyung estava comentando há semanas sobre o tópico, mas Hoseok estava deprimido e então só sabia pensar em transar com Yoongi. A questão era que, realmente, Jungkook estava diferente. Ele mal respondia às mensagens no celular e sempre que dava as caras era de maneira muito breve. Taehyung lhe contou que mesmo na Academia ele andava ausente e não era por causa das Regionais, mas sim porque tinha sempre de sair para ir a um lugar que não queria dizer onde era. Hoseok decidiu que era a sua hora de retornar a Academia, não só para tentar desvendar o mistério que rondava Jungkook, mas para voltar a fazer o que amava. Sentia que estava, finalmente, pronto.

Ele arrumava sua mochila quando Yoongi saiu do quarto. Estava usando uma de suas bermudas e estava sem camisa. Levou um tremendo susto assim que viu Taehyung na cozinha.

- Bom dia! – Taehyung o cumprimentou aos risos.

O rosto de Yoongi ficou da cor de um pimentão, mas não deixou de ser cordial.

- Bom dia. – Respondeu.

Um terrível silêncio pairou no apartamento. Hoseok terminava de calçar os sapatos, Taehyung comia pãezinhos e Yoongi estava parado sem saber o que fazer.

- Você... – Começou Taehyung – Você festeja Natal, Yoongi?

Hoseok assassinou Taehyung com o olhar naquele instante. Deu para perceber que Yoongi estava muito desconfortável naquela posição.

- Festejo sim. – Ele respondeu encabulado. – Acho melhor eu ir...

- Não! – Insistiu Taehyung. – Nós vamos a Academia agora. Você pode nos fazer companhia, não é Hoseok?

Hoseok estava pronto. As vestes estavam na mala junto de seu almoço, remédios e produtos de higiene.

- Seria ótimo! – Hoseok admitiu.

Yoongi não teve escolha. A pressão de Taehyung e a ternura na voz de Hoseok foram as duas coisas que, provavelmente, mais o convenceram a ir a Academia de Dança.

A ideia animava a Hoseok, que já havia conhecido o Satélites, bar importantíssimo na vida de Yoongi. Agora era a vez de ele conhecer um lugar importante em sua vida. Não que a Academia fosse mais interessante do que o Satélites, mas era algo a se observar. Além disso, Hoseok não duvidava que Yoongi fosse adorar vê-lo de bermudas e regata.

Durante todo o caminho Hoseok não parava de avistar cada detalhe e comentar. Tudo era motivo de risadas, piadas e os mais abertos sorrisos. Yoongi, que costumava ser sério, perdia toda a formalidade ao seu lado e gargalhava de qualquer besteira que Hoseok dissesse. Taehyung entrava no embalo e, ao mesmo tempo, tentava entrar em contato com Jungkook.

- Mas que diacho! – Ele exclamou assim que fez a quarta tentativa de ligação. – Por que esse moleque tem celular? Não atende!

Hoseok admitia até a si mesmo que não estava se importando muito naquele momento. O dia estava ensolarado e Yoongi estava bem ali ao seu lado, sorridente como ele nunca o vira.

- Calma, ele deve estar treinando. – Hoseok disse ao tentar acalmar Taehyung. – Além disso, ele está bem. Não viu a cara de felicidade dele esses dias?

Taehyung suspirou e guardou o celular na mochila.

- É. Ele estava assim que nem você agora.

 

**

 

Jungkook não estava treinando e nem sequer estava no prédio da Academia. Assim que notou sua ausência Taehyung foi à loucura. Criticou a irresponsabilidade do rapaz por vários minutos e teve até de beber água para que continuasse falando sem se engasgar. Hoseok então teorizou que, talvez, a preocupação de Taehyung era por algo a mais. Porém manteve seus pensamentos para si, pois seu amigo estava furioso e não queria aborrecê-lo.

Yoongi, por sua vez, estava simplesmente encantado com o tamanho daquele prédio. Ele também comentava sobre a beleza da arquitetura. Era realmente muito sofisticada, com as paredes do saguão decoradas e as escadas caracóis que levavam aos andares superiores. O ambiente lembrava muito a uma universidade qualquer, a única diferença é que em vez de salas com carteiras o que havia eram espelhos. Hoseok, que estava doido para lhe mostrar sua sala de ensaios, finalmente o fez assim que Taehyung se afastou.

Estava claro que Yoongi não entendia quase nada daquilo, mas tentava ao máximo compreender as explicações de Hoseok sobre cada pedaço da sala.

- Você treinava doze horas por dia? – Ele indagou incrédulo.

- O máximo foram dezesseis. – Lembrou-se Hoseok. – Mas foi só uma vez. Pensei que fosse morrer nesse dia.

Yoongi tentava fazer alguns passos que Hoseok lhe ensinava. Ele não era ruim, era só questão de prática.

- Caramba, nove e meia! – Ele parou e exclamou no meio de uma coreografia. – Preciso ir ou dessa vez o Jin me demite.

O coração de Hoseok deu um aperto repentino. Havia se esquecido completamente do trabalho de Yoongi no Golden Bar. Aquilo o entristeceu, pois ele fizera planos de um dia inteiro para os dois.

Hoseok não aguentava ver Yoongi organizando sua mochila e se preparando para ir embora e, sem nem processar seus pensamentos, se pôs a sua frente na porta e impediu a sua passagem.

- Hoseok! Eu tenho que ir agora...

Hoseok o interrompeu com o beijo mais apaixonado que já tiveram até então. Yoongi cambaleou para trás, mas não o afastou em momento algum. O mundo parou naquele instante, como sempre acontecia quando Hoseok sentia os lábios de Yoongi em contato com os seus. Ele havia perdido até o bom senso, pois já pensava em transar ali mesmo, na Academia de Dança às nove e meia da manhã. E teriam feito isso se não tivessem sido interrompidos quando Hoseok estava já para tirar a própria calça.

- Com licença... – Era Jungkook. Ele estava atrapalhado e tentava não olhar Hoseok e Yoongi diretamente nos olhos. – Eu, ah, oi Hoseok.

Hoseok recuperava o fôlego enquanto Yoongi se afastava de cabeça baixa.

- Devia ter batido na porta. – Censurou.

Jungkook o olhava nos olhos agora.

- Eu bati. – Respondeu. – Não sabia que você tinha, hum, companhia.

Yoongi estava novamente pronto para ir trabalhar. Sorriu timidamente a Jungkook antes de sair. Assim que chegou às escadas Hoseok pôde ouvir que ele descia correndo. Devia estar de fato atrasado.

Jungkook voltou a ser quem era assim que Yoongi foi embora. Ele era surpreendentemente quieto ao redor de estranhos.

- O que foi isso? – Perguntou animado. – Sabia que vocês estavam se engraçando, mas já está trazendo ele aqui? Então está mais sério do que eu pensei.

Hoseok tinha certeza de que não queria nada coloquial com Yoongi. Chegou a pensar que seria passageiro nos primeiros momentos que tiveram juntos no Satélites, mas logo se sentiu, a cada minuto, mais entusiasmado a seu respeito. E o entusiasmo estava lentamente se transformando em outras coisas quais ainda não conseguia detectar, mas estava disposto a descobrir o que eram.

- Pois é. – Foi tudo o que conseguiu dizer mesmo que seu coração estivesse borbulhando. – Você chegou agora? O Tae está uma fera contigo.

Jungkook revirou os olhos como sempre fazia quando estava impaciente.

- Ele está fazendo tempestade em copo d’água. – Reclamou. – Está com medo que eu e você vamos abandona-lo.

Hoseok teve de rir daquilo.

- Isso é sério?

- Queria que não fosse, Hoseok. Ele acabou de me dizer isso.

Jungkook se afastou e então foi embora, deixando Hoseok sozinho aos risos. Taehyung era demasiado desesperado e imaginava cenários absurdos. Hoseok se perguntou então por que ele pensava que Jungkook iria abandona-lo, afinal.


Notas Finais


gente eu nem revisei esse capítulo direito então desculpe se tiver algum erro ortográfico ou algum tipo de furo nos fatos

also mesmo sem sexo explícito acho que já tá bem claro que top!hoseok é minha religião rs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...