História Satiríase: Amor ou Prazer? - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza, Dakota Fanning, Ian Somerhalder
Personagens Dakota Fanning, Ian Somerhalder
Tags Amor, Colegial, Dor, Drama, Prazer, Sadomasoquismo
Exibições 361
Palavras 1.547
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishounen, Colegial, Crossover, Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá menenasss, bem Dani você pediu uma foto do Sam bom é assim que eu o imagino (quer dizer não, porque não tem foto do mundo que chega a que o imagino kk) mais... Vocês minhas safadenhass lindíssimas podem simplesmente o imaginar exatamente do J-E-I-T-I-N-H-O que preferirem ok? bjosss saslindas ah e espero que gostem eu tava meio que com preguiça de escrever e desculpem os erros :P 😉😁👌💘

Capítulo 24 - Ultima Transa? Será Mesmo?


Fanfic / Fanfiction Satiríase: Amor ou Prazer? - Capítulo 24 - Ultima Transa? Será Mesmo?

Fico irritada com essa fulana ligando pro Ian, eu não ligo mais pra ele mais isso não significa que essa qualquer possa dar em cima dele.

― o que quer com ele? Digo

― com quem eu to falando em?

― com a namorada dele, escuta piranha não liga mais pra ele e nem o procure.

― e quem você pensa que é pra mandar em mim?

― sou alguém que vai te enquadrar se procurar ele, e se eu ver mais alguma ligação sua, eu não respondo por mim. Desligo

“peraí” o que eu disse? Namorada? Ex na verdade. Ele é bem rapidinho, mal brigamos e ele já cai em cima de outra ele é um viciado em mulheres, onde eu fui me meter, o olho dormir, até bêbado ele fica lindo dormindo, como eu queria beijar essa boquinha dele, me aproximo mais dele, pego em sua mão e sinto esse cheiro maravilhoso dele deito a cabeça em sua barriga, já que ele ta dormindo posso saciar minha saudade

― porque você foi fazer aquilo? Poderíamos estar muito felizes agora. Digo pra mim mesma

[...]

Abro meus olhos, e sinto alguém beijando meu braço, quando me dou conto vejo Ian me acariciando

― o que eu to fazendo aqui? Digo assustada se saindo

― o que você ta fazendo aqui eu não sei, mais quando abri meus olhos e vi seu lindo rosto, achei que estava morto e que estava no paraíso vendo anjas sexys como você

Me levanto rápido

― não ache que eu te perdoei, eu só lhe trouxe porque você estava caindo de bêbado, e sei lá acho que acabei dormindo

― se eu não tivesse tomado um porre ontem, teria te levado ao céu. Ele morde os lábios

― ridículo você, ah e sua amiguinha ligou

― que amiguinha?

― aqui você passou a tarde ontem, sua fila vai rápido, enquanto eu sofria você se divertia

― ela não significou nada pra mim, eu só pensava em você

― não me interessa mais Ian, eu vou te esquecer e Sam vai me ajudar. Ele pega no meu braço

― esquece esse cara, ele não é pra você eu sou o homem certo que pode te fazer feliz

― Sam ele me respeita, ele gosta de mim, e eu dele

― você diz que gosta dele, mais é eu que você ama, e é eu que te faz ir as loucuras

― eu não te amo

― quero uma prova

Ele me puxa e me beija, eu tento me sair, mais eu não consigo ele me puxa mais perto de seu corpo

― senti tanta falta desse beijo. Diz ele voltando a me beijar

Ele começa a tirar minha roupa, e eu estava o desejando acabei esquecendo de tudo, eu só queria sentir ele de novo estar nos braços dele, eu o ajudava a tirar sua roupa, ele deitou-se por cima de mim, e me beijava parecia sentir sede do meu beijo, e as respirações iam aumentando, e ele começa, a colocar seu membro em mim, fechei meus olhos e dei um gemido baixinho, eu queria tanto ser dele de novo, ele me penetrava com força. Eu dava mais espaço pra ele me explorar ele passava a mão sobre minhas pernas, e beijava meu pescoço, começamos a nos olhar e ele me fazendo mais sua, ele sorri e continua a me ter.

― eu te amo Ian

― eu...Eu...Eu também te amo?

Sorri e ele também, fiquei por cima dele, via sua cara de excitação a transar comigo,acho que nenhum outro homem pode me dar tanto prazer como ele me dar.

P.O.V. IAN

Como Dakota é gostosa, só ela tem essa bucetinha aprtada que eu amo fuder, sem duvidas ela é a mulher que eu quero pra mim. Por mais que ela diga que se interessa por aquele sem sal do amigo dela, eu não acredito, tiro ela de cima de mim e fico em cima dela, enfiava meu pau todinha nela, minha vontade era de colocar com bolas e tudo mais. Estávamos mais perto do orgasmo, e eu rezava pra não chegar nunca, eu tenho medo que depois dessa transa ela resolva se zangar comigo de novo, nosso sexo é muito gostoso. Quando chegamos ao êxtase gememos de alegria, eu passei as mãos sobre seus cabelos e olhei pra ela depois depositei um beijo quente e apaixonado.

Ela deitou-se sobre meu peito, e sua respiração se encontrava agitada, e aos poucos ela foi dormindo.

[...]

Depois de muitas horas dormindo, acordo com meu celular tocando, abro meus olhos e atendo rápido pra ela não acorda, quanto mais tempo ela ficar, mais feliz eu ficarei. Atendo o celular

― alô

― oi ainda bem que é você e não sua namoradinha chata, ela me ameaçou e tudo esquentadinha ela né?

Eu sorri, Dakota ainda se considera minha

― olha para de me ligar ta me ouvindo eu não quero nada com você

― vamos se encontrar de novo sua namorada não precisa saber, e apaga o histórica das ligações ela me ameaçou

― escuta se não para de me infernizar quem vai te ameaçar sou eu ta entendendo. Desligo

De repente Dakota começa a acordar

― era sua peguete?

― eu não tenho peguete eu só tenho olhos pra uma, olhos e... c sabe

― foi tão... Foi tão bom Ian

― eu sei que foi. Pego em seu cabelo loirinho

― mais eu não vou conseguir ficar com você sabendo de tudo o que você fez, parece que você muda de humor quando é rejeitado e eu tenho medo desse seu lado

― eu jamais mudaria com você.

― Ian, como teve coragem de ter me feito tão mal, e o pior não ter me dito antes o que fez

― porque sabia que iria te perder

― toda vez que eu olho pra você me lembro daquele dia, e depois me pai morreu foi desgraça por cima de desgraça, foi horrível aqueles dias. Diz ela triste

― você não sabe como me arrependo, mais eu fico louco só em pensar em te perder e pior em te ver com outro, eu perderia o controle eu nunca vou aceitar você com outro

― não podemos ficar juntos mais, essa foi nossa ultima transa. Diz ela

― como assim ultima?

― Ian se minha mãe souber que foi você eu nem sei o que ela seria capaz de fazer

― ela não precisa saber, e se souber você vem morar comigo, eu ia adorar ter você perto de mim todo dia eu ia te comer em todos os lugares dessa casa. Eu mordo meus lábios e se aproxima dela afim de roubar um beijo mais ela coloca um dedo em meus lábios

― eu vou embora

― não quero que vá, eu preciso te perguntar uma coisa...

...

― você... Você me perdoou?

― não... Eu nunca vou te perdoa Ian, eu sempre sonhei com a minha primeira vez, mais de uma maneira romântica cheia de carinho amor, e não de violência e dor, você não teve pena de mim, e não me respeitou como mulher, eu nem sei o que estou fazendo aqui... Eu sou uma idiota Ian, você poderia ter tido paciência comigo, e deixado as coisas rolar, foi com você mais foi de uma maneira errada, se você tivesse ido com calma... Se você tivesse feito as coisas direito eu seria sua sem receios você fez tudo errado. Diz ela chorando de novo

― me desculpa, me desculpa... Eu não consigo ficar sem você eu preciso de você. Eu pego em suas mãos

― eu te amo Ian mais, mais eu não sou tão forte assim pra perdoa você por uma coisa que eu não consigo esquecer, eu não sou de ferro, eu, eu vou embora

Nesse instante eu quis mostrar meu sentimento queria me ajoelhar chorar mais eu não sou de dar o braço a torcer

― não faz isso comigo, para de me torturar.

 ― dessa vez é serio Ian, eu não quero mais te ver é melhor assim

Ela se veste, e minha vontade era de amarrar ela aqui pra não ir embora, eu ficava pesando cada coisa pra não deixar ela ir embora, eu queria impedi-la mais como?

― eu não vou implorar de novo.

― não precisa

― você ta louquinha pra se jogar nos braços daquele UM lá né

― eu não vou te responder Ian

― se eu souber eu acabo com ele

― depois que eu sair por essa porta Ian você e eu não existirá mais, e dessa vez não vou aceitar você me procurando dando suas ceninhas de bêbado.

...

― eu vou embora

...

Ela sai, e eu começo a ficar louco

― Dakota, dakotaaaaaa. Grito não consegui prender a lagrima que descia

P.O.V. DAKOTA

Saio da casa de Ian, acabada dessa vez eu sei que foi pra valer, eu não consigo esquecer o que ele fez comigo, eu não consigo.  As pessoas me olhavam vendo minha cara de choro, mais eu nem ligava eu só queria chorar.

[...]

Quando cheguei em casa, não agüentava mais ficar desse jeito

― filha o que aconteceu?

― mãe, mãe eu preciso ir embora desse lugar eu não consigo mais ficar aqui...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...