História Saturn - Chanbaek - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun
Tags Baekhyun, Baekyeol, Chanbaek, Shipp, Yaoi
Exibições 91
Palavras 434
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olááá. Como alguns já sabem eu perdi minha conta anterior. Decidi prosseguir com essa aqui a partir desta fic que aliás ainda está em desenvolvimento. Apesar de nunca me contentar com o resultado, fiz com carinho e espero que gostem.

Capítulo 1 - Prólogo


Os móveis do meu quarto tomavam forma conforme eu abria os olhos. Aqueles gritos e estrondos - dos quais me acordaram - vindos da porta de entrada, ficavam cada vez mais lúcidos enquanto minha cabeça lateja no ritmo em que me levanto.

- PORRA BAEK!! - O som, mesmo alto, era bafado por todos os cômodos isolados quanto ao lado de fora de meu apartamento e mesmo assim eu reconhecia a voz rouca de Sehun.

 

Seja lá o que tenha acontecido na noite anterior, eu não presciso me lembrar para saber que a culpa é minha, e só de pensar nisso meu estômago se embrulha.

Caminhei o mais rápido que meu corpo permitia, cambaleando em direção a sala. Até eu chegar na porta o desespero de Hunnie já tinha cessado, abri a mesma com dificuldades devido ao nervosismo, encarando-o por alguns instantes. Ele demonstrava sua decepção balançando a cabeça negativamente e tirando alguns papéis amaçados de seu bolso, em seguida os jogando em minha cara. Deixou a boca entreaberta como se quisesse falar algo, fechou os punhos num aperto, bufou e foi embora a passos um tanto pesados, acho que desistindo de qualquer lição de moral que eu fosse ignorar.

Suspirei aliviado e tranquei a porta, chutei as folhas de papel que haviam caído no chão assim que chocaram contra meu rosto,  Eu jamais me daria o trabalho de ler, sabia que era alguma conta não paga de alguém - eu - que exagerou no abastecimento em algum bar caro.

Aishh. Talvez, só talvez, ele esteja certo em ficar bravo. Não guardarei rancor, afinal, a merda foi eu quem fez. E sei; devo desculpas a ele, só não sei o por quê, e pelo mesmo motivo vou ficar aqui me lamentando ao invés de correr atrás do senhor Oh Dono Da Razão Sehun por enquanto.

 

Joguei- me no sofá ficando de frente para o relógio disposto ao lado da TV. Hmmm... Marcam sete e meia da noite. Sehun sempre diz que ninguém pode ter prazer sem um pouco de sofrimento antes ou depois da parte boa, mas naquele  horário eu só prescisava ir até a sacada para me divertir. E foi o que realizei. Debrucei-me sobre o parapeito e passei a observar através janela desprovida de cortinas o vizinho do prédio ao lado que no momento está se tocando freneticamente, como sempre faz a essa hora. Não devo me preocupar em ser flagrado, ele mora a um andar abaixo do meu, então somente o maior fica exposto.

Normalmente acho graça de seus gemidos e tudo mais, mas no momento eu estava ficando duro também.

 


Notas Finais


Obrigado por ler. Esse prólogo está mais pra introdução mas fazer oq ? Eu tentei.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...