História Saudades - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Crush, Meus Sentimentos, Saudades, Senpai
Exibições 10
Palavras 335
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drabble, Drama (Tragédia), Lírica, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Olá vocês que tão esperando capítulos das outras fics ou que vieram parar aqui porque também sentem o que eu sinto.
Bem, essa fic é uma coisa que eu tirei do coração. Sentimentos guardados às vezes pedem pra sair e eu resolvi escrever.
Espero que gostem.

Capítulo 1 - Um


Ele era lindo.
Era charmoso.
O que mais me chamava a atenção nele eram seus cabelos lisos. Quase sempre eles caíam nos olhos.
O meu coração disparava quando ele afastava os fios pretos de seus olhos de uma cor que eu não sabia dizer ao certo qual era.
E quando ele sorria.
Ah...
Nada era mais amável do que aquela boca que sorria, mostrando dentes brancos como pérolas.
Eu nunca o toquei e nem precisaria tocá-lo. Ele me era como o céu azul de um dia de verão. Eu o admirava e me sentia bem.
Ele era o Sol e eu era a lua. Ele me iluminava com a sua luz. Porém nós estávamos distantes. Ele era diurno. Eu era noturna.
Nós não poderíamos ficar próximos. Nunca.
Oh, eu o amava.
Eu amava ouvir seu "obrigado" em um tom de voz tão grave e ríspido.
Eu amava olhá-lo de perto e dizer o quão bonito ele era.
Eu amava as suas mãos.
Eu amava quando corria, apressado e eu não podia alcançá-lo.
Eu amava quando ele respondia que estava bem. Eu não suportaria vê-lo mal, pois eu o queria bem.
Eu o queria ao meu lado.
Eu o queria admirar mais do que eu o admirava.
Eu o queria admirar não só com a visão, mas com todos os sentidos.
No entanto, nós não podemos alcançar tudo o que queremos.
E hoje eu parti.
Sem dizer a ele que eu amava.
Pois ele não poderia fazer nada a respeito. Ele não me correspondia e talvez outra pessoa amasse seus cabelos, seus olhos, suas mãos, sua boca.
Talvez aquele Sol iluminasse outra lua.

Talvez.

Mas eu o amava mesmo assim.

Eu sinto saudades mesmo assim.

Sinto saudades de sonhar que estávamos juntos. Saudades de sonhar com a possibilidade de poder admirá-lo todos os dias da minha existência. Saudades de vê-lo passar por mim e olhá-lo da cabeça aos pés. Saudades de admirá-lo como se ele fosse a obra mais bela já criada por Deus.

Saudades dele.


Notas Finais


E aí?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...