História Save Me - JiKook - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Tags Bts, Jikook, Jimin, Jungkook, Kookmin
Exibições 356
Palavras 2.103
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá meus amores!!! Vamos pra mais um capítulo??? Obrigado pelos comentários e favoritos, vocês são os melhores do mundo. Espero que gostem desse capítulo, de longe é um dos meus favoritos.

LEIAM AS NOTAS FINAIS.
LEIAM AS NOTAS FINAIS.
LEIAM AS NOTAS FINAIS!

Capítulo 37 - Second Season - I'm In Love, I'm Fall In Love


"Nessa carta eu quero escrever nossa história.
Cada pequeno detalhe sobre eu e você..."

******************************************

Hiuna P.O.V's 

Mais uma semana havia se passado, e as coisas estavam de vento em poupa. Preferi não ter uma lua de mel, até porque meu filho era pequeno demais para ficar longe de mim por um mês. MinJae entendeu, até porque ele tem um hospital e pacientes para cuidar. E não, ficamos aqui, compramos uma casa nova e nos mudamos, não era muito longe da casa de Jimin, na verdade era bem perto do apartamento de Jeon. Assim, ficaria mais fácil pra mim, pois o Jimin é curioso e ficaria enchendo minha paciência para contar o que estava fazendo que me deixava tão ocupada esses dias. Ele estava melhor, não cem por cento, mas bem, depois de quase uma semana trancado no seu próprio mundo, Jimin entendeu que o que aconteceu com Hoseok foi melhor, ele sofreria demais com a doença, talvez passasse por isso sua vida inteira, e como ele mesmo disse, Deus sabe o que faz. Hoseok fez a diferença na nossa vida, nos deu mais força de vontade de viver e sermos felizes, e é por isso que estou fazendo isso. Eles merecem mais que qualquer outra coisa, e não pouparei esforços para que o melhor aconteça. 

Estacionei meu carro em frente a casa de Jimin, e sai do mesmo o trancando em seguida. Toquei a campainha e meu amigo atendeu, enrolado em uma toalha, revirei os olhos. O empurrei pra dentro e fechei a porta. 

- Ainda não se arrumou? -perguntei chateada- Poxa Jimin, você sabe o quanto isso é importante pra mim, não posso chegar atrasada, MinJae já foi pra lá com Yoongi. Só falta você. 

- Desculpa, acabei me distraindo com algumas coisas. -fez um biquinho e eu sorri- Vou me arrumar rapidamente. Você vai chegar a tempo de fazer o discurso e pegar seu diploma formanda.

- Então vai logo. -o empurrei escada a cima- Vou telefonar para o Min e perguntar se estou muito atrasada. 

- Tudo bem. Já volto. -beijou minha testa- Não fica muito nervosa, isso não faz bem pro bebê. 

Sorri com seu cuidado e assenti, enquanto ele caminhava em direcão a seu quarto, desci as escadas e me sentei no sofá, peguei meu celular e liguei para meu marido que logo disse que estava tudo certo e que ainda tinha tempo de sobra. Suspirei e guardei o telefone. Vi que o celular de Jimin estava na mesinha a frente do sofá e sorri, percebendo que as coisas estavam cooperando comigo. Peguei o mesmo e coloquei na opção mensagem. Cliquei no nome de Jeon. 

"Preciso conversar com você. Quando chegarmos na formatura de Hiu senta ao meu lado. Temos muito o que falar. -Jimin" 

Logo em seguida, sua mensagem chegou confirmando, parece que o mesmo estava com o celular o tempo inteiro na mão, esperando uma mensagem daquela. Apaguei a mensagem que enviei. Sorri e peguei meu telefone, digitei o número do mesmo e demorou apenas três segundos para ele atender. 

- Oi Hiu. -pela sua voz pude notar que ele estava sorrindo do outro lado- Como você está? 

- Nervosa. -sorri de lado- Esperei por esse momento há muito tempo. E você como esta? 

- Nervoso também. -mordi o lábio inferior- Jimin acabou de me mandar uma mensagem falando que queria falar comigo. Estou com medo. 

- Não fique. Talvez ele queira dessa vez fazer a coisa certa. -ele soltou um suspiro- Vai dar tudo certo Jeon, você vai ver. 

- Eu espero que sim. Tá na hora de ser feliz. 

- E você vai, e muito. -logo nos despedimos, pois Jimin estava pronto e descendo as escadas 

Ele sorriu pra mim e se aproximou. Me levantei do sofá, e o abracei. 

- Você está tão lindo. -suspirei e ele riu, seu terno caiu perfeitamente no seu corpo 

- Vamos? -sorriu envergonhado e segurou minha mão, assenti e saímos de casa

Ficamos conversando amenidades durante o caminho, que demorou mais que o esperado devido ao trânsito que estava. Enquanto eu soava frio, Jimin estava relativamente tranquilo, e eu sorri, pois assim seria mais fácil. Meu telefone tocou e era MinJae. Conectei o fone no meu ouvido e atendi a ligação em seguida. Jimin nem prestou a atenção em nada, já que seus pensamentos se perdiam na estrada.

- Oi amor. -murmurei mais baixo

- Oi vida. Já estão chegando? -perguntou também baixo- Os familiares já chegaram.

- Acho que irá demorar um pouco. O trânsito está horrível. -resmunguei e senti ele sorrir- Como meu pequeno está?

- Está brincando com algumas crianças que estão aqui. -disse e em seguida pausou- Tenho que ir, vou recepcionar Jeon que acabou de chegar.

- Tudo bem amor. -mandei um beijo- Toma conta enquanto não chego. Te amo.

- Amo você. Cuidado no trânsito. -desligamos a ligação e olhei Jimin, que continuava do mesmo jeito, sorri vendo ele suspirar e fechar os olhos

Minutos depois, trinta pra ser mais exata, chegamos no local onde ocorreria. Procurei uma vaga para estacionar o carro, desci e Jimin fez o mesmo. Subimos algumas escadas e ele olhava para todos os lados completamente confuso. Paramos e ele me encarou, seu olhar voltou para a enorme porta a nossa frente e em seguida para mim.

- O que estamos fazendo aqui? -se aproximou de mim- Hiuna, vamos nos atrasar para sua formatura. 

- Eu espero que você não fique brava comigo. -mordi o lábio inferior nervosa- Eu fiz isso porque não aguentava mais te ver triste. Espero que um dia você entenda que fiz para o seu bem. 

- Hiu... -sua cara de confuso me dava pena, mas sorri largo mesmo assim 

- Seja feliz meu menino. -beijei sua bochecha e o virei pra frente, assim que as portas se abriram 

(...)

Jimin P.O.V's 

Meu coração acelerou e meu corpo inteiro tremeu. Meus olhos passaram pelas pessoas que se encontravam ali, conhecidos do hospital, amigos da faculdade, familiares e pessoas que me acompanharam nessa minha caminhada até aqui. Senti as lágrimas descendo dos meus olhos quando coloquei meus olhos nele. 

Jeon. 

Seu terno perfeitamente feito para seu corpo, era branco e o parecia deixar mais brilhante ainda. Seus olhos brilhavam por conta das lágrimas não derramadas. Respirei fundo e dei um passo na sua direção, finalmente entendendo o que estava acontecendo. 

Hiuna entrelaçou seu braço no meu assim que a música começou a tocar. 

"Para ser honesta... Quando pela primeira vez;
Te disse "eu gosto de você"
Foi difícil dizer...
Se eu não me aproximar primeiramente de você,
Receio perdê-lo...
Escrevi cartas e preparei;
Pequenos presentes para você..."

20 passos e eu chegaria nele. Só 20 passos, eu o encararia depois de uma semana. E finalmente minha ficha caiu. Olhei surpreso pra Hiuna, não acreditando no que ela havia feito. As pessoas olhavam admirados para cena. Voltei meu olhar para frente e senti meu coração bater mais forte em meu peito. 

1...2...3...4...

Um fotógrafo nos fez parar. O flash forte da câmera, me fez estremecer de leve. Vários outros seguiram, e uma nuvem branca se formou na minha visão, mas eu conseguia enxergar. Na verdade, só conseguia enxergar uma pessoa.

"Se meu amor por você alcançar maior profundidade, sei que isso iria apenas me machucar mais...
É verdade que minha alma está repleta de lágrimas...
Com meu coração ansioso, eu oro e espero por essa pessoa...
Acredito que essa pessoa seja você..."

Talvez aquela música tenha sido feita exatamente para aquele momento. Os convidados suspiravam e eu respirava fundo, caso contrário desmaiaria ali mesmo. Pude olhar bem para as pessoas e sorri de leve vendo Tae e Hoseok, MinJae e meu pequeno, Doutor Granhan, e alguns amigos mais próximos. Olhei para o chão, lembrando que estava faltando alguém. WonHo. Foi inevitável segurar as lágrimas.

5...6...7...8...9...10...

Mais dez passos e eu o encontraria. 

"Ooh, estou apaixonado, ooh, mal consigo ficar de pé, com tanto amor!
Nunca mais sentirei medo, enquanto estiver com você. 
O mundo é tão belo..." 

De fato o mundo é um lugar belo, não pelas riquezas que possui, mas sim pelas pessoas, que o faz ser belo. Olhando para cada um ali, eu vi uma parte da minha história. Lembrei de coisas que aconteceram quando entrei na faculdade, meu primeiro estágio na clínica, meu primeiro beijo, minha primeira desilusão amorosa. E vi também, o meu futuro, tão incerto.

11...12...13...14...15...

"Achei que eu nunca mais me apaixonaria.
Mas estou apaixonado, pois quero te amar, querido.
Na verdade, desde a primeira vez que te vi... Em algum lugar, profundo em meu coração.
Você colidiu como uma forte onda.
Você não sai da minha cabeça, durante todo o dia..."

Sempre achei que me apaixonaria, sempre achei que merecesse o amor. E sabia que encontraria a pessoa certa para mim. Hiuna mesmo não sendo essa pessoa, foi especial na minha vida, e ainda é, e muito. Depois de tanto minha cabeça querer ama-la eu achei que de estava apaixonado e tinha encontrado a minha outra metade, só que estava enganado. Fui despertando um carinho por ela, e nada mais que isso. Já não era mais amor, desde o momento que coloquei meus olhos nele. Sabia que meu coração não pertencia a ela, e muito menos a mim. 

16...17...18...19...20.

"Ooh, estou apaixonado, profundamente apaixonado. 
Ooh, mal consigo ficar de pé, com tanto amor! Enquanto estiver com você, não sentirei mais medo.
O mundo é tão belo.
Você é tão belo..."

- Eu só entendi o que estava acontecendo quando pisei no altar. -sua voz saiu com eco por causa do silêncio na igreja, respirou fundo e me olhou nos olhos- Há mais de um ano que nos conhecemos, há mais de um ano que eu amo você. Tivemos tantos começos e recomeços, tantos erros e acertos que nos questionamos se o nosso destino era ficarmos juntos. Muitas vezes eu pensei em ir embora, ou apagar esse sentimento que nutria por você, por achar que não era recíproco, mas você me provou ao contrário. Me mostrou o lado lindo do amor, e também me mostrou a dor. Me ensinou a crescer e me tornar quem eu sou hoje. Estendeu a mão para me ajudar, mesmo quando só sabia meu nome é sobrenome. Você Jimin, me viu quando eu achei que era invisível. Quando o mundo foi crescendo diante dos meus olhos e eu me vi pequeno e sozinho. Certa vez, ouvi falar que sabemos quem está ao nosso lado quando tudo der errado, e você me provou que isso estava certo. Pois mesmo quando eu te machuquei, você ficou lá, sentou ao meu lado e esperou pacientemente pela minha cura. E mesmo não merecendo, mesmo tendo feito coisas erradas no passado, você me aceitou de volta em sua vida. E eu sabia que nada seria como antes, que demoraria para todo aquele sentimento voltar. Até que me dei por vencido. E desisti. Mais a cada momento que lembrava do seu rosto, percebia que era tarde demais, eu amava você mais do que a mim mesmo, e como é possível eu ser feliz se estarei apenas pela metade? Você por longos meses me completou, se tornou uma parte de mim e me fez sentir amado. E era tudo que eu precisava, de uma prova que o amor de fato existia. E você fez muito mais que provar, você me amou intensamente, me deu prazer, me deu alegria e esperança. Em meio há tantas lágrimas e dores, eu fui feliz, porque  você estava ao meu lado. E hoje, foi como se passasse um filme na minha cabeça, de todos os momentos que passamos, juntos ou separados. E percebi que não havia possibilidade de desistir, porque o que sinto é grande demais para deixar de lado, é intenso demais para tentar esquecer, é amor demais o que sinto por você. Um amor que entre o caos prevaleceu em meu coração e continuou intacto. Posso até dizer que cresceu mais ainda. Porque é só olhar nos seus olhos, ou ver o seu sorriso, mesmo que não seja direcionado para mim, é como se fosse a primeira vez, como se a todo momento minha cabeça voltasse para o dia em que entrou pela porta do meu quarto. O meu coração bate acelerado da mesma forma. Você Park Jimin, salvou a minha vida, me salvou de mim mesmo. Me ensinando a te amar, porque é tão fácil amar você. E é por amar você, que estou aqui hoje, mesmo não sabendo e não tendo planejado nada, mesmo sabendo que a resposta pode ser negativa, mas eu preciso saber. Preciso da última chance para ser completamente feliz. E isso só poderá acontecer, se você estiver ao meu lado. 

E eu fui ao chão,  ouvi murmúrios de pessoas diferentes, mas meus olhos estavam em uma única pessoa. 

- Quer se casar comigo? -perguntei e todos se calaram, Jeon parecia estático 

De repente, se ajoelhou a minha frente, e me abraçou, forte e apertado, desabando em lágrimas.  

- Nada me faria mais feliz.


Notas Finais


O que falar sobre meu OTP maravilhoso? Socorro! Bom, acho que já meio que perceberam que esse é o penúltimo capítulo, mas não se preocupem, tem o último e ainda dois Bônus lindos para vocês!!!

Espero de coração que tenham gostado. Obrigado por sempre estarem aqui!!!

NÃO ESQUECEM DE FAVORITAREM E COMENTAREM NA FIC DE VHOPE, AMANHÃ TEM CAPÍTULO NOVINHO!!! (
https://spiritfanfics.com/historia/hopefullness--vhope-6711516 )

Amo vocês e até logo. 😍😍😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...