História Save Me - SUGA - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, Personagens Originais, Suga
Tags Bts, Escolar, Shoujo
Visualizações 28
Palavras 1.100
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 24 - Traidor


Fanfic / Fanfiction Save Me - SUGA - Capítulo 24 - Traidor

Neri

– Quero que saiba que fiz isso somente para preservar ele e a nós. Como acha que ficaria sua carreira se a mídia soubesse disso?

– Tudo bem mãe, entendi. Só não compreendi até agora é como descobriu isso...

Ele me pediu para não contar, mas eu já não sei mais o que fazer. Não quero vê-la assim...

– Quem me contou foi... O Guk.

– FOI O GUK?!- sua expressão foi de tristeza ao ódio total. Não foi uma boa ideia ter dito isso...

– Sim, mas ele não teve a intenção.- tento a acalmar.

– Não, claro que não...- indigna-se.- Mãe, já vou indo.- recolhe suas coisas e sai correndo até a porta de entrada. Eu a sigo, mas já é tarde demais.

Ai meu Deus... O que será que ela vai fazer?


Minyeo

Poderia esperar isso de qualquer um, mas jamais esperaria isso dele. Além de minha mãe, ele era o único em quem podia confiar, mas pelo visto estava enganada.

[...]

Estou parada em frente ao portão principal do colégio, esperando somente o indivíduo. Olho para os lados à sua procura, mas tudo o que os meus olhos encontram são os olhos de Yoongi. Nos fitamos por alguns segundos, mas desviamos rapidamente. E naquele momento, naquela troca rápida de olhares, o meu coração palpitava cada vez mais. As palpitações eram tão precisas que qualquer um que passasse ali poderia ouvir.

Meus pensamentos cessam ao ver o causador de todo esse conflito. Vou furiosa em sua direção, mas me segurando para não voar em você.

– Cara, me diz, qual o seu problema? Você foi mesmo o meu amigo ou só fingia?- paro em sua frente, exalando fúria.

– Calma, do que está falando?

– Por que contou para a minha mãe? Por que fez isso comigo? Eu confiei em você... Até pensei que fôssemos amigos mesmo, mas pelo visto eu me enganei.

– Minyeo, eu posso explicar.- tenta me acalmar de alguma forma, mas falha.

– Cara, sério, esperava isso de qualquer um, menos você.

– Foi uma crise de ciúmes, confesso!- aumenta um pouco o tom de voz.- Eu não queria... Me desculpe...

– Desculpar?- o olho incrédula.- Sério que o seu motivo lógico é crise de ciúmes? Francamente...

– Eu errei, confesso, mas foi por impulso.- volta ao tom normal.

– Você não faz ideia do quão mal eu fiquei com isso. Não faz ideia do quanto me machucou...- digo baixo.- Você dizia que Yoongi era quem me magoaria, mas não foi ele quem fez isso.

– Minyeo...

– Sério, o que tenho de você não é raiva, mas sim pena...- dou minhas palavras finais e vou embora.


Guk

Pena... Talvez nem isso eu seja digno de ter de você...

Merecia que caísse toda a sua fúria sobre mim, mas nem isso fez. Ao invés disso, preferiu sentir pena de mim.

[...]

– Oi Guk, pode falar.

– Precisava conversar com alguém, mas não tenho ninguém além de você.

– Tudo bem, não se preocupe. Me encontre naquele café que fomos aquela vez.

– Obrigado...- desligo.


Vou de encontro ao café, aguardando ansiosamente a sua chegada.

Aquilo estava me corroendo tão rápido que podia sentir a dor imensa. Palavras ferem mais do que qualquer coisa...

– Oi, desculpe o atraso.- aparece ofegante.

– Oi, obrigada por ter vindo.

– Que isso.- ri fraco.- Mas me fala, o que aconteceu?

– Ai...- suspiro.- Ela já sabe a verdade...

– E você vê isso como algum ruim?

– Sendo que ela não soube por mim, mas sim por alguém.- fito o café, parecendo distante.

– Não acha que foi eu, certo? Porque se fosse, já teria te dito.- ela tem razão.

– Não sei quem poderia ter dito, mas de qualquer forma, ela não quer mais falar comigo.- suspiro.- Mas sabe quais foram suas últimas palavras? "De você eu não sinto raiva, mas sim pena."

– Nossa Guk...- diz baixo.- Agora, mesmo que seja tarde, tente consertar as coisas.

– Você tem razão... Tem toda a razão. Te vejo depois.- saio às pressas do café.

[...]

Já é hora do intervalo, então provavelmente eu o encontre vagando pelo refeitório. E como o esperado, ele estava mesmo lá.

– Yoongi, posso falar com você?- me aproximo rapidamente e o seu olhar levanta para me observar.

– O que quer?- responde seco.

– Quero falar sobre a Minyeo.- sento na cadeira em sua frente.

– Não tenho nada para falar sobre ela.- dá de ombros.

– Você pode não ter, mas eu sim. E você precisa me ouvir.- aumento um pouco a voz.- Preciso falar urgentemente, mas creio que aqui não seja o lugar adequado para isso.- levanto e vou para fora do refeitório, esperando que ele faça o mesmo.

Sigo para perto do pátio, onde é mais reservado. Olho para trás e como o esperado, ele está me seguindo.

– Aqui parece ser um bom lugar...- digo baixo.

– Ok, agora fala.- cruza os braços.

– Eu sei sobre o término de vocês, mas não pense que a culpa disso foi dela.- inicio.

– Claro que não, mas deixou bem claro o motivo.

– Você não percebe que ela fez isso para te preservar? Ela não queria que a sua carreira fosse destruída!

– Mas ela não precisava se importa com isso, eu mesmo disse que não precisava! Eu disse que estava disposto a enfrentar isso junto com ela!- aumenta a voz e eu me irrito.

– Sabe por que ela fez isso? Porque a mãe dela pediu!- digo e ele parece surpreso.- E sabe por que a mãe dela pediu? Porque não queria que tanto você quanto elas se prejudicassem.- mantenho a calma novamente.- A Minyeo só pensou sobre isso e achou que a mãe dela estivesse certa, mas isso tudo não teria acontecido se eu não tivesse contado.

– O que exatamente você contou?

– Tive uma crise de ciúmes e contei que vocês estavam namorando.- abaixo levemente a cabeça.- Então não pense que foi culpa dela pois não foi.

– O QUE?!- sua expressão mudou de sério para totalmente furioso.- E VOCÊ AINDA SE DIZ AMIGO DELA?! QUE ESPÉCIE DE AMIGO É ESSE QUE PREFERE VER A INFELICIDADE DE SEUS AMIGOS?!

– Sei que pedir desculpas não será o suficiente para o que fiz, mas já que estraguei tudo, estou ao menos tentando consertar as coisas.

– Esse é o mínimo que pode fazer.- responde ríspido.

– Mas tenha certeza de uma coisa, ela ainda gosta muito de você...


Yoongi

Volto para a sala, recolhendo o meu material e indo embora. Sigo para casa, com o sangue ainda fervendo. Tento me acalmar, mas nada funcionava pois aqueles dizeres ainda continuavam a ecoar pela minha cabeça.

[...]

– Hyung, ei, o que aconteceu?- abre a porta em um baque.- Assim que subiu correndo, pude sentir o ódio exalando em você.

– Foi ele Jungkook... Foi ele que acabou o meu namoro com a Minyeo!

– Namoro?- Jin aparece de surpresa na porta do quarto. Droga!


Notas Finais


Altas tretas


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...