História Save Me - SUGA - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, Personagens Originais, Suga
Tags Bts, Escolar, Shoujo
Visualizações 25
Palavras 936
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 26 - Nenhuma escuridão dura para sempre


Fanfic / Fanfiction Save Me - SUGA - Capítulo 26 - Nenhuma escuridão dura para sempre

Guk

Acordo com a visão ainda um pouco embaçada e com dores no corpo. Aos poucos minha visão se torna nítida novamente e sou capaz de ver um cômodo branco na qual estou.

– Onde estou?- digo, mas sai um pouco falhado.

– Guk! Que bom que você acordou!- Yuna aparece em minha frente, toda sorridente.

– Fala aí Guk.- sorri.

– Y-Yuna? Minyeo?- gaguejo um pouco.- Como vocês estão aqui? E onde estou? Que horas são?

– Calma rapaz, uma coisa de cada vez.- Yuna sorri.- Você está no hospital e agora são exatamente 10:15.- diz olhando para o relógio.

– Espera, vocês faltaram a aula para estar aqui?- as duas dão um aceno de cabeça.- Mas como vim parar aqui?

– Lembra daquele tal de Min Go que você disse ser um amigo do clube? Então... Desconfiamos que ele estaria por trás disso, então pedi uma ajudinha ao meu tio e conseguimos te encontrar e te levar para o hospital a tempo.- resume tudo.

– Obrigado...

– Agradeça a Yuna. Se não fosse por ela, tenha certeza de que agora você estaria num lugar pior que o hospital.- sorri.


Yoongi

Me arrumo às pressas para a escola, já que dormi demais e acabei perdendo o primeiro horário.

– Yoongi!!- ouço batidas frenéticas na porta.

– Entra!

– Você está atrasado! Vamos!- me puxa.

Chegamos a sala de estar e vejo todos de pé, como se estivessem me esperando. Kook me solta e se junta à eles.

– O que está acontecendo?- os fito confuso.

– Yoongi.- Nam inicia.- Você gosta da Minyeo e estamos cientes disso. Sabemos também que isso poderia nos criar um enorme problema, mas nada será pior do que ver a infelicidade de um irmão. Porque é isso que você é para nós.

– Em outras palavras?

– Vá atrás da sua felicidade!- dizem em coro.

– Obrigada!- sorrio.

– Ta esperando o que? Corre atrás da Nyeo!- Jimin apressa.


Minyeo

Vejo a troca de olhares entre os dois e essa cena de algum forma mexe comigo. Vê-los assim me traz doces lembranças de Yoongi. Sinto falta dele...

– Bom, eu já vou indo.- me despeço.

– Mi, espere, preciso falar com você.- pede e eu faço.- Do fundo do meu coração, eu te peço... Por favor, me perdoe. Quebrei a promessa que te fiz ao me envolver com o Min Go, mas quero que saiba que aquilo foi necessário para ele não te ferir.- mantém os olhos fixos em mim.- Perdoe-me também por ter feito isso com vocês dois... Não pensei que isso te magoaria ainda mais.

– Não se preocupe, já está perdoado.- sorrio.- Somos amigos, lembra? Amigos perdoam.

– De verdade, obrigado.- ri fraco.- Só consegui enxergar isso com a ajuda de Yuna.- direciona o seu olhar para a morena.

Aproveito a oportunidade para deixar os dois a sós novamente e vou dar uma volta por aí.


Yoongi

– Yoongi? O que faz aqui??- se espanta com minha presença.

– Gostaria de falar com você, senhorita Neri.- a fito sério.- Posso entrar?- me dá passagem e assim faço.

– Por favor, sente-se.- pede e eu faço.- Para ter vindo aqui, já tenho noção sobre o que se trata...

– Neri, você gosta muito da sua filha, não é mesmo?- assente.- E uma mãe jamais quer ver a infelicidade de um filho... Então por que não deixa a sua filha ser feliz comigo?

– Yoongi...- diz baixo.

– Neri, é sério, eu não gosto da sua filha... Eu a amo.- falo com toda convicção.- Ela me faz muito feliz e tenho certeza de que também a faço muito feliz.

– Jamais quero vê-la infeliz, ainda mais por minha causa, mas é que tenho medo...- abaixa lentamente a cabeça.

– O seu medo é de que ela sofra por minha causa ou por causa do meu trabalho?

– Os dois...- sussurra.

– Neri, eu te peço, confie em mim...

Permaneceu de cabeça baixa e quieta, talvez estivesse pensativa com o que eu disse.

– Tudo bem...- suspira.- Yoongi, não decepcione a minha menina, ok? Estou confiando em você.

– Jamais faria isso. Obrigada, Neri.- sorrio.- Eu vou atrás dela.


Minyeo

E cá estou, no parque, no nosso lugar favorito, relembrando os momentos que passamos juntos... Mesmo no frio, esse lugar continua o mais belo possível.

Fecho os olhos, tentando sentir aquela doce brisa gelada. Tento aproveitar o máximo aquela sensação.

– Sabia que te encontraria aqui.

Essa voz... Não pode ser...

– Y-Yoongi?? O que faz aqui??

– Eu vim te ver.- sorri. Senti saudades daquele doce sorriso.- Já sei porque fez aquilo, mas não se preocupe, isso já acabou.- diz, chegando pouco a pouco para perto de mim.

– Yoongi...- minha voz falha.- Senti muito a sua falta...- abaixo a cabeça, tentando conter as lágrimas.

– Eu também senti a sua falta, meu amor.- me envolve com seus braços em um abraço apertado e eu desabo.- Não chore, eu estou aqui...

Levanta meu queixo pouco a pouco, até mantermos um contato visual. Seus olhos estão fixos em mim, como se quisesse guardar cada detalhe do meu rosto. Desce o olhar até chegar em minha boca e não demora muito até que os nossos lábios colidam. 

– Minyeo, eu te amo.- sorri docemente.

– Eu também te amo, Yoongi.- retribuo o sorriso.

[...]

Estavamos ali, debaixo de nossa árvore, aproveitando o nosso momento juntos. Mas de repente, sinto uma tontura me dominar e a minha visão começar a embaçar.

– Yoongi, não estou me sentindo bem...- sussurro perto de seu ouvido.- Estou me sentindo tonta.

– Você por acaso comeu?- balanço a cabeça em negação.- Deve ser por isso então... Espere aqui que vou trazer algo para você comer, ok?- sela a minha testa e vejo o mais velho correr para longe.

Minha visão ficava cada vez mais escura e aos poucos estava perdendo todos os sentidos. Sinto minha cabeça colidir com o banco e a minha visão fechar totalmente.

Yoongi...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...