História Save Me - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer
Personagens Ashton Irwin, Calum Hood, Luke Hemmings, Michael Clifford
Tags 5 Seconds Of Summer, 5sos, Auto-mutilação, Brigas, Colegial, Depressão, Inimigos, Melhores Amigos
Exibições 75
Palavras 1.170
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiin, mais um capitulo hoje sajidjsdifjjsdfjds, espero que gostem, beijinhos e boa leitura.

Capítulo 2 - Eu nunca disse que não gostava de você...


Fanfic / Fanfiction Save Me - Capítulo 2 - Eu nunca disse que não gostava de você...

P.O.V. Katherine Marie Satterlee

Ashton acabou indo embora em algumas horas, por mais que eu quisesse que o garoto ficasse, afinal, ele é meu melhor amigo, uma das únicas pessoas no mundo que eu gosto e confio. E acredite, isso vindo de mim significa muita coisa. Havia se passado mais tempo, e na minha cabeça martelava o fato do Hemmings estar morando aqui ao lado. Eu o odeio, e não gosto da minima aproximação que ele tenha de mim. Soltei um suspiro baixo com meus pensamentos, olhei meu relógio, 01:37Am. Levei a mão de maneira cuidadosa ao abajur, apartando o pequeno botão e desligado-o de vez, assim deixando o quarto escuro, em alguns minutos, eu estava dentro dos mais profundos sonhos... E pesadelos.

 

P.O.V. Haylee Louise Campbell

Acordei assim que ouvi os gritos, um tanto desesperados e exagerados da minha mãe vindos do andar a baixo. Suspirei e me sentei na cama, em seguida fazendo um coque frouxo em meus cabelos louros. Calço as pantufinhas e me dirijo para fora do quarto. Vou até as escadas e as desço, vendo minha mãe arrumada, que logo me olhou.

- Alguém morreu? O mundo está acabando?- Perguntei de forma séria, porem visivelmente irônica, arrancando uma pequena risada da mulher a minha frente.

- Eu estou indo trabalhar, seu pai também está no trabalho e seu irmão na creche. Eu vou busca-lo depois do trabalho, e encontrar seu pai lá. Chegaremos mais ou menos 09:30Pm. Depende do trânsito. Se quiser chamar Kath ou Ash pode chamar, tem lasanha na geladeira, e você terá que ir ao super mercado para mim, a lista e o dinheiro estão em cima do balcão. Se cuide. Eu te amo.- Sorrio ao sentir seus lábios macios depositarem um beijo em minha testa, e em seguida a mulher sair pela porta.

Suspiro e volto a subir as escadas para meu quarto. Adentro o mesmo e procuro uma roupa, acabando por optar por uma calça jeans e uma regata simples. Penteio meus cabelos, os deixando soltos e passo o perfume. Vou ao banheiro e faço minhas higienes, em seguida passando uma maquiagem leve. Deixo meu celular no bolço de trás e desço as escadas. Ao chegar no andar de baixo, pego a listinha e o dinheiro, os deixando no meu bolso e logo saindo, rumo ao super mercado.

[...] Okay, agora faltava apenas o creme de amendoim. Andei até a prateleira e olhei para cima, vendo que ele se encontrava na última. Malditos 1,55. Suspirei e fiquei na ponta dos pés, em uma tentativa inútil de alcançar o pote. Sinto uma respiração próxima a mim, me fazendo estremecer um pouco. Vi o braço se esticar por cima do meu, alcançando o pote. Prestei um pouco mais de atenção e arregalei os olhos ao ver aquelas tatuagens. Logo ele volta a abaixar o braço. Me viro e o olho, um pouco surpresa, e logo ele me da o pote. 

- Obrigada, Clifford.- Sorri, acompanhada pelo lindo garoto de cabelos vermelhos.

- De nada Campbell.

- Não sabia que fazia compras.- Arqueei a sobrancelha, vendo o mesmo soltar um riso baixo.

- Não faço. Vim comprar apenas algumas bebidas.- Deu de ombros. 

- Hum... Bom, se não se incomoda, eu já vou... Estou ocupada.

- Até depois.- Sorriu de lado.

Sai dali, andando para o caixa, onde entrei na fila, esperando minha vez. Eu sou apaixonada pelo Clifford desde a oitava série. Infelizmente, nada é como queremos, ele nunca nem me olhou. Sempre o vi pegando garotas por ai, mas ele nunca nem se quer me notou. Estranho ter me ajudado agora, garanto que se estivesse na frente do Hemmings ou Hood ele me ignoraria completamente, como sempre. 

Assim que chegou minha vez, paguei minhas coisas, pegando as sacolas e saindo pela porta do super mercado. Andava tranquilamente, de maneira lerda, como sempre, pela rua. Vejo um carro começar a me seguir, desconfio um pouco e vejo a janela ser aberta, revelando o ruivo falso. Arqueei a sobrancelha.

- Olha você quase me matou. Pensei que ia me sequestrar e me estuprar.- Ele ri e eu o acompanho.

- Entra, moramos na mesma rua mesmo.- Sorriu. 

- Não precisa, Clifford. Não quero incomodar e não é longe.

- Eu insisto. E não está incomodando, eu estou te convidando.- Deu de ombros.

- Okay.- Soltei uma risada fraca, em seguida adentrando seu carro.

Logo ele da partida, ligando o rádio e deixando em Drown, me fazendo sorrir e cantar a música de forma baixa. Ele me olha de relance e sorri, e puta que pariu Clifford, que sorriso. 

- Que foi?- Ele ri fraco.

- Gosta de Bring Me The Horizon?- Arqueou a sobrancelha.

- Gosto.- Dou de ombros.

- Não achei que fosse seu tipo de música.- Arqueio minha sobrancelha.

- E qual achou que fosse meu tipo de música?

- Sei lá... Só não achei.- Dou de ombros e volto a olhar para a frente, deixando o silêncio.- Posso te fazer uma pergunta?

- Pode, só não garanto que responderei.- Ele riu mais uma vez.

- Por que você e seus amigos não gostam de mim?- Me viro no banco, o encarando.

- Eu nunca disse que não gostava de você, ou do Hood e nem mesmo do Hemmings. A rixa, ou seja lá o que for, é entre Luke e Kath, eu não tenho nada a ver com isso, nenhum dos três nunca me fizeram absolutamente nada.- Dei de ombro, vendo o sorriso que o mesmo acabará de abrir em seus lábios. 

- Ah... Que bom, porque eu também não te odeio.- Sorrio com suas palavras.

- Eu sei, não tem como me odiar. Olha essa carinha linda.- Aponto para mim, convencida e ele ri alto.

- Gostei de conversar com você, Campbell.- Ele disse assim que estacionou o carro em frente a minha casa, pela primeira vez me olhando diretamente.

- Eu sei. Sou muito legal.- Rimos.- Também gostei de conversar com você, Clifford... Não é um idiota.

- Você me achava idiota?- Arqueia a sobrancelha.

- E galinha, chato e... Talvez um pouco sem coração... Sem ofensas.- Ele assente acaba soltando uma risada com a última parte.

- Okay, acho que eu mereço isso.- Rio e assinto.

- Merece. 

- Me passa seu número de telefone?- Penso um pouco.

- Você não é o grande Michael Clifford? Consiga.- Dei de ombros e sai do carro, o notando me observar.

- Okay, eu vou conseguir... Sabe disso.- Rio.

- Menos... Bom, obrigada pela carona, tenha um bom dia.- Ele riu e balançou a cabeça, olhando para a frente.

- Você também, Campbell...

- Vou ter. 

Dei as costas, seguindo para a porta da minha casa, antes de entrar, olhei para trás, vendo que Clifford continuava ali, me observando. Sorri para ele, que logo fez o mesmo, dando partida em seu carro, então entrei, pensando no quão confuso havia sido isso. Ele sempre me ignorou e agora quer meu número de telefone? Parece que o jogo virou, não é mesmo?


Notas Finais


E ai? O que estão achando? Haylee e Mike? Será?
O que acharam dela mandar ele descobrir o número? Foi muito eu na vida, tipo "Não sou Obrigada" dijsaifjifgjif
Comentem o que acharam e quem vocês estão shippando, eu vou amar saber. Obrigada por lerem, amo vocês
Xx Tata


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...