História Save Me - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Amor, Anjo, Anjos, Bangtan Boys, Bts, Drama, Jimin, Park Jimin, Romance, Universo Alternativo
Visualizações 37
Palavras 1.762
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Misticismo, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Visual Novel
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi bonitas!!! Aqui estou eu com mais um capítulo como prometido. :)
Espero que gostem!
Boa leitura!

Capítulo 13 - Reunidos


Fanfic / Fanfiction Save Me - Capítulo 13 - Reunidos

Voltamos ao meu apartamento depois de nossa pequena viagem aos céus. Jimin agora estava tomando um banho no meu banheiro. É. Isso mesmo. No meu banheiro. Jimin. Tomando banho. Não tinha como negar que ele estava me deixando maluca com tudo isso. E que eu tinha que me controlar desesperadamente quando estava perto dele. Ele realmente estava cumprindo a promessa de ficar ao meu lado e me manter segura. Mas eu sabia que não seria a todo tempo que ele estaria ali. Jimin também tinha que voltar e se reportar a Metatron, meu pai, sobre tudo o que acontecia na Terra.

Assistimos tv juntos, comemos juntos, e depois de um breve cochilo meu abraçada a Jimin no sofá da sala, acordei com o barulho da porta. Era Hae Soo chegando em casa.


- Eita. Oi todo mundo! - ela dizia enquanto entrava e fechava a porta com a chave. - O que eu perdi?

- Besta. - respondi agora me sentando e sendo seguida por Jimin. - Até que enfim... Espera, o que aconteceu? - Percebi que ela tinha a cara inchada e vermelha, como se tivesse chorado.

- Eu... eu e o Kyun terminamos. - seus olhos explodiram em lágrimas.

- QUE? Mas vocês estavam bem até ... a ultima vez que falei contigo! - levantei indo em sua direção ja pronta para abraçar minha melhor amiga.

Ela me apertou forte e chorou em meus ombros. Dei uma olhada singela para Jimin, que continuava sentado, mas agora com os olhos arregalados e uma expressão um tanto constrangida no sofá.

- Me desculpem. - ela agora se afastava de mim e enxugava o rosto com as mangas da camisa. - Ja chego assim fazendo drama. Nem me apresentei direito. Oi, sou a Hae Soo, colega de ape e melhor amiga da Eun. - Ela fez uma reverencia para Jimin, que se levantou e a seguiu no cumprimento.

- Sou Park Jimin. O prazer é todo meu.

- Pera.. Jimin? - ela me olhou - Ai meu deus!! Você é o cara dos sonhos dela?? O que ta acontecendo?

- Acho melhor você sentar, amiga. - fui até o sofá segurando em seus ombros e a sentei ali. - Jimin... tem problema se eu...?

- Não. Portanto que ela se comprometa a não contar. Imagina o caos que seria se outras pessoas ficassem sabendo, né? - Jimin se prontificou a me responder imediatamente. 

- Sim... Então preciso que me prometa que não vai surtar ou sair gritando. Okay, Soo? - perguntei agora me agachando na frente dela.

- Mas o que é tão tenso assim que outras pessoas não podem saber?

Eu e Jimin apenas nos olhamos. Como eu poderia começar a contar isso a minha amiga?

- FALA GENTE, CREDO! - ela agora gritava impaciente.

- Não grita, mulher! Então...


(...)


Expliquei tudo a ela. Desde como Jimin veio até mim novamente, até Seokjin. Sobre meu pai, o romance que teve com minha mãe. E todo o resto.


- Isso ... é loucura. - ela colocou a mão na cabeça enquanto tinha seus olhos bem abertos e fitava o nada. - Não dá pra acreditar.

- Bem vinda ao meu novo mundo. - disse rindo soprado. 

A campainha toca. 

- Ué, quem será essa hora? - Me levantei a fim de atender a porta. Já passavam das 22, quem poderia ser?

- São Jungkook e Tae. - Jimin respondeu sorrindo enquanto me observava abrir a porta e dar de cara com os dois meninos em pés do lado de fora.

- Ooooi, princesa! - Tae sorria feliz enquanto adentrava meu ape.

- Oi, oi! Voltamos! - Jungkook me abraçou forte me tirando um pouco o ar.

- Oi meninos. - respondi assim que entraram, fechando a porta em seguida.

- Como foi lá? - Jimin se levantou para abraçar e cumprimentar os rapazes.

- Tudo certo. Até certo ponto... - Jungkook foi falando mas parou no momento em que viu Hae Soo sentada ali no sofá. Ele não havia a notado até então. Sua expressão ao olhar para ela era de um perfeito embasbacado. Era até engraçado.

- Oi? - ela falou para Jungkook e depois mudou seu olhar para mim com o cenho franzido. 
"Quem são eles?" foi o que entendi ela falando apenas com movimentos dos lábios.

- Ah, Hae Soo, esses são Jungkook e Taehyung, parceiros de Jimin, e meus amigos. - ela se levantou fazendo referencia para eles. - Meninos, essa é Hae Soo, minha melhor amiga e companheira de quarto.

- Prazer, senhorita. - Tae a cumprimentou e se virou para Jimin. - Ela sabe, Hyung?

- Sim, ela sabe de tudo. - Ele respondeu o amigo e voltou a se sentar no sofá.

- Eles também tem asinhas e tudo mais? Por que não estou espantada? - ela relaxou os braços e voltou seu olhar para Jungkook novamente.

- Oi. - foi tudo que o mais novo conseguiu falar antes de desviar o olhar com as bochechas rosadas. Eu poderia jurar que ele estava com vergonha dela.

- Então, continuem... - Jimin fez sinal para que Kook continuasse seu relatório.

- Sim... como eu ia dizendo, não temos muito boas notícias. Parece que Jin-hyung não voltou para o castelo. Ninguém sabe onde ele está... Namjoon-hyung nos reuniu e mandou te avisar que começarão uma busca por ele. - ele concluiu e abaixou a cabeça.

- Isso não é bom. - Jimin estava sério. Sua expressão tinha mudado muito rápido. 

- Jimin... - eu disse indo em sua direção. - O que isso quer dizer?

- Não se preocupe. Não deixaremos nada acontecer com você. - ele segurou minhas mãos. - Vamos vigiar o perímetro inteiro de onde você estiver. Se Jin quer brincar, vamos mostrar a ele como fazer direito.

- Só que agora temos mais uma preocupação... - Jungkook olhou novamente na direção de Hae Soo.

- O que? Eu? - ela apontou para si mesma incrédula. - Não me coloquem nesse meio aí não. Eu nem sei quem é esse talzinho que vocês estão falando... Só sei que é o cara mau que ta tentando casar com a Eun. Mas não tenho nada a ver com isso. Amiga, socorro.

Eu ri. Hae Soo era doidinha mas era exatamente isso que eu amava nela. Ela me fazia rir nas piores horas.

- Não se preocupe, amiga. Vou botar o Jungkook pra te vigiar 24 hrs por dia. - Dei uma piscadela risonha para ele.

- Eu? - ele agora parecia um camarão de tão vermelho. - Por que eu?

Todos na sala rimos. Menos Jungkook, que continuava vermelho. O maknae era uma graça mesmo. 

- Bom, meninos, sem querer ser rude com todos, mas eu estou cansada e preciso dormir. Amanhã vou pra lida. Vida de trabalhadora é difícil, sabem? - Hae Soo se levantou e se despediu de mim com um abraço. - Depois conversamos melhor sobre isso. Terei pesadelos essa noite. Preciso do meu ursinho. - ela brincou.

- Se preferir tem o Kookie ali. - apontei pra ele que me olhou com os olhos muito abertos, e em seguida colocando a mão no rosto tapando a cara. Com certeza estava com muita vergonha pra revidar dessa vez.

- Engraçadinha. - ela corou. - Tchau gente. Prazer em conhecer vocês. Mas preciso dormir mesmo. Muita informação pra um dia só.

Assim que ela entrou no quarto e fechou a porta, me virei para Jimin.

- Vai ficar, ou....?

- Hoje não. Tenho coisas a fazer. Preciso me encontrar com Namjoon-hyung e resolver tudo isso. Assim que tiver mais informações eu volto. Vai sobrevive sem mim hoje? - Ele deu um sorrisinho de canto segurando em minha cintura.

- Não sei. Te conto amanhã como foi, se eu conseguir. - segurei em seu rosto encostando nossas testas.

- Já estão assim, é? - Tae falou do outro canto da sala, nos tirando de nosso mundinho. Eu tinha esquecido que eles estavam ali. Corei encarando Jimin. 

Ele abaixou e pegou uma almofada no sofá, tacando em Tae em seguida.

- Cala a boca. - e voltou seu olhar para mim. - Boa noite. Fique bem. Se precisar de mim, sabe como me chamar. Eu virei voando até você.

- Eu sei que sim. - encostei nossos lábios. Dane-se se nos viam.

Jimin me apertou mais em seus braços. Parei o beijo e afundei o rosto em seus pescoço.

- Volte logo.


(...)


Tomei um banho quente demorado, me juntando a Hae Soo em seguida no nosso quarto. Ela estava deitada com o celular em mãos e lágrimas escorriam por seu rosto. Provavelmente era por causa de Kyun.

- Amiga, quer conversar? - sentei-me na beirada de sua cama.

- Não tem muito o que ser dito. Ele me traiu. Eu acabei lendo o que não devia no celular dele. OU MELHOR, devia sim. Se não tivesse lido, provavelmente estaria sendo enganada até agora.

- Que desgraçado... Mas pense positivo. Pelo menos você se livrou de um idiota. Ele não merece você.

- Eu sei que não. Não estou chorando por isso. Estou apenas triste pelas coisas que tanto prometemos que viveríamos juntos, e nada mais importa agora. É como se tivessem me tirado o chão.

- Eu sei como é. Sabe que passei por algo parecido, não é? - eu também tive um babaca na minha vida.

- Eu sei. Obrigada, amiga. Mas eu vou ficar bem.

- Claro que vai. E agora tem o Jungkook pra te fazer dar uns sorrisos a mais. - pisquei sapeca para ela.

- Ai, Eun! Deixa de ser boba! Eu ainda to processando essa coisa toda! 

Não deixei de rir da reação de minha amiga. Pelo menos tinha descontraído um pouco aquele clima de chororô.

Dormimos tranquilas aquela noite. Odeio admitir que me sentia desprotegida sem Jimin ali. Mas eu não podia deixar de viver minha vida agora que sabia da existência deles todos. Tinha que continuar minhas atividades normalmente até que finalmente conseguisse fazer aquela medalhinha funcionar. E eu não tinha tido progresso nenhum até agora.

Acordei na manhã seguinte com o barulho do despertador. Era dia de entregar o projeto do trabalho. Tomei meu banho, me arrumei e tomei um café rápido. Hae Soo ainda dormia. Eu acho que ela não estava em condições de trabalhar hoje, então não fiz barulho e nem a acordei. Peguei minha bolsa, chaves e abri a porta do meu apartamento, me assustando imediatamente com o que me esperava ali.

 



- Bom dia, Ja Eun. - um sorriso hostil estava estampado em seu rosto.


Notas Finais


Quem será que é a pessoa na porta da Eun?? O_O

No próximo vocês descobrirão! Não me matem xD
Deixem nos comentários o que acharam!

Até amanhã! s2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...