História Save Me - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Amor, Anjo, Anjos, Bangtan Boys, Bts, Drama, Jimin, Park Jimin, Romance, Universo Alternativo
Visualizações 45
Palavras 1.321
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Misticismo, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Visual Novel
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi minhas lindezas!
Me perdoem pelos 2 dias sem postar capítulo.
De coração... Eu não consegui postar. Era muita coisa na minha cabeça.
E ESSES TIROS QUE FORAM OS PÔSTERES DO COMEBACK HEIN??
To sem palavras até agora. 💗
Pra comemorar, hoje soltarei 2 capítulos pra vocês. Olha como sou um amor! 🌚

Espero que gostem! Boa leitura e nos vemos lá nas notas finais!
Tenho algumas coisas que gostaria de dizer!

Capítulo 15 - Memórias compartilhadas


Fanfic / Fanfiction Save Me - Capítulo 15 - Memórias compartilhadas

JIMIN'S POV 

- Na casa da Eun???? Você só pode estar de brincadeira! - eu agora gritava com meu hyung tamanho era meu desespero. - Namjoon-hyung, por que ninguém me avisou? 

 - Calma, Jimin. Nós a vigiamos de perto. A Eun se virou muito bem sozinha. E provavelmente vocês dois terão bastante coisas pra conversar quando você voltar. 

 - O que quer dizer? - Namjoon conseguia me deixar mais nervoso do que eu já estava. 

 - Apenas vá. Mas preciso de Jungkook e Taehyung hoje. Como você está na Terra, eles estão me ajudando na formação de busca a Seokjin. Assim que liberá-los, eu os envio para você novamente. - ele disse passando a mão no cabelo e se preparando para partir. - Nos vemos em breve. Até mais, Jimin. 

 - Até mais, hyung... 

Isso não era bom. Depois que deixei a casa de Eun no dia anterior, e me encontrei com Namjoon-hyun junto a Jungkook e Taehyung para resolver os assuntos sobre a busca, segui para prestar relatório numa visita breve a Metatron. Ele estava ansioso por notícias de Eun. Ele sempre estava. O que eu não fazia ideia, é que enquanto eu me distanciava por conta dos afazeres, Jin-hyung aproveitaria para fazer uma aparição inesperada na casa da minha pequena. Eu estava me sentindo péssimo por tê-la deixado sozinha para lidar com ele. Eu precisava voltar e ver se ela estava bem. 

 Voei o mais rápido que pude de volta para os braços dela. Já passavam das 2 da tarde quando bati em sua porta. Em questão de alguns segundos, ela abriu para mim, me recebendo com um sorriso enorme e maravilhoso. Abri meus braços e pulei na direção dela a abraçando forte e beijando o topo da sua cabeça. Ela enlaçou seus braços em minha cintura e eu pude ver pela força que usava, que ela também sentira minha falta. 

 - Pequena, como você está? Eu soube que Jin esteve aqui. - eu disse agora me afastando de nosso abraço e dando um selar longo em seus lábios, afastando-me para olha-la melhor logo depois. 

 - Ah... pois é. - ela fechou a porta atras de mim e se dirigiu ao quarto, pegando em minha mão e me arrastando junto. - Tirando o fato que ele é bem abusado de ir sentando no meu sofá, não foi de todo o mal. 

 - Como assim? - perguntei enquanto nos sentávamos em sua cama de casal macia. 

 - Jimin... e se o Jin não for o problema? - ela mordia os lábios enquanto tentava me explicar. - Eu acho que ele não é mau. E está fazendo tudo isso por causa do pai dele. Acho que podemos virar esse jogo. 

 Estaquei ouvindo aquilo. Parei para pensar por um segundo enquanto a via me olhar receosa. Será que minha pequena tinha conseguido enxergar meu antigo hyung em Seokjin? 

 - Eun... você tem certeza do que está dizendo? Isso é muito sério, e muito importante. - Parei de falar ao lembrar-me do quanto éramos unidos antes de tudo isso acontecer. Nós sete. Éramos um time... e melhores amigos. 

 - Eu tentei fazer jogo psicológico com ele. E ele quase veio até mim. Quase consegui alcançá-lo de verdade! Mas algo dentro dele ainda o domina demais... um ódio que nunca havia visto em ninguém antes. 

 Não falei mais nada sobre o assunto. Eu ficara pensativo, e Eun apenas me observava curiosa. 

 Vi ela se levantar e ir até a cozinha preparar algo para comer, e logo depois voltar e novamente me fitar. Agora com uma expressão entediada no rosto. 

 - O que foi, hein? Ta quieto demais. - ela agora devorava um sanduíche de salada que tinha em mãos. 

 - Nada não, só pensando em tudo o que você disse. Isso tudo é uma história tão longa.... 

 - E quando você vai me contar? - seus olhinhos brilhavam como uma criança que ve um bolo de chocolate bem a sua frente. 

 - Em breve, espero. - sorri pequeno para ela, que fez uma carinha emburrada linda. Ela realmente precisava saber o quão fofa ficava quando estava brava. 

Não resisti. 

 - Bem... costumávamos ser um time muito bom. - eu ri fraco me lembrando - Jin-hyung era como meu irmão mais velho. Nós sete nos ajudávamos sempre, e resolviamos todos os problemas do batalhão. Ele era um soldado incrível. Sinto saudades dessa época. 

 Ela terminou de comer seu sanduíche e se aprumou mais próximo a mim na cama. Enlaçando seus braços em volta dos meus e apoiando sua cabeça em meu ombro. 

 - Eu tenho certeza que ele também sente falta de vocês. - ela disse fazendo carinho em minhas mãos. - Nunca pensaram em se juntar e fazer um corredor Polonês nele até que ele volte a si? 

 Ri baixo da brincadeira. 

 - Ele é mais forte que todos nós juntos. Acho que não daria muito certo. - vi ela fazer uma careta de decepção. 

 - Tudo bem, tiremos o corredor polonês dos planos. Mas nunca pensaram mesmo em tentar conversar com ele novamente? 

 - O Jin-hyung está irreversível. Meio incontrolável... Namjoon-hyung já tentou chegar até ele novamente, sem sucesso. - dei um sorriso sem graça - Voltou de lá com algumas fraturas e contusões... 

 - Meu Deus. - ela arregalara os olhos fitando o nada e em seguida virando para me olhar - Vamos dar um jeito. Prometo que vou ter alguma utilidade nessa confusão toda. Prometo que vou me esforçar cada dia mais pra conseguir meus poderes de volta. 

 - Eu sei que sim. - dei um leve selar em seus lábios. AHH, Deus! Como eu a amava! 

 Levei minhas mãos ao seu rosto fazendo carinho em suas bochechas rosadas. Sua pele macia me deixava louco. Desci para seus ombros, baixando a alcinha da camiseta que ela usava. O frio que fazia, somado ao meu toque, fez ela se arrepiar com a ação. 

 - Er... vou tomar banho! - e se levantou de supetão passando rápido a mão em seu pijama que estava jogado em cima da cadeira de sua escrivaninha, e se dirigiu ao banheiro bem a minha frente. 

 - Aaaah, onde estão Kookie e Tae? - ela perguntou enquanto ía em direção ao banheiro, tentando mudar de assunto provavelmente. 

 - Ficaram com Namjoon-hyung. Eles estão o ajudando enquanto estou aqui cuidando de você. - respondi enquanto me levantava da cama e ía em sua direção. 

 - Cuidando de mim, é? E onde o senhor estava quando tive que ser a super badass e dar um jeito em Jin sozinha? - e fez um biquinho extremamente fofo outra vez. 

 - Cuidando de assuntos que garotinhas como você não entenderiam. - segurei a porta que ela ía fechar enquanto a empurrava lentamente direção à pia, onde ela se viu encurralada quando encostei meu corpo totalmente no dela. 

-Que audácia! - Ela agora abriu a boca num perfeito "O" fingindo estar totalmente indignada pelo meu comentário e pelo meu movimento. 

- Ficou brava? - ri baixo e me inclinei na direção dela ficando a apenas alguns centímetros de seu rosto. -  Você fica linda com esse biquinho. 

 Podia sentir cada músculo do seu corpo pequeno se enrijecer ao meu toque. Sua respiração começava a ficar mais rápida e irregular. E suas mãos que haviam largado o pijama no chão, agora seguravam meus bíceps com cuidado e firmeza. 

 - Jimin... - ela agora fechava os olhos e ofegava próximo ao meu ouvido enquanto eu dava mordidinhas e beijos em seu pescoço.  

Eu podia sentir. Ela queria isso tanto quanto eu. 

 - Eu não aguento mais, Eun. - segurei em sua cintura com força, a subindo no alto. Ela enroscou as pernas à minha volta e me beijou ferozmente. 

 - Eu também não. Eu quero você. - ela separou nosso beijo e disse rouca em meu ouvido enquanto eu a levava novamente para seu quarto, onde provavelmente terminaríamos o que havíamos começado no outro dia. 


Notas Finais


Aaaaaaaahhhhh que calor. Hauahauahaua

Estão gostando? Comentei aí.

E eu queria fazer uma indicação maravilhosa hoje.

Pra quem não conhece, essa é a fic "Little Do You Know" da linda da @AmandaILV

Eu sou apaixonada por essa história. MUITO MESMO!!! E ela está na reta final, faltando apenas o último capítulo para ser concluída! ENTÃO EU TÔ COMO? NA ANSIEDADE 😍😍

https://spiritfanfics.com/historia/little-do-you-know-7044551

Tenho certeza que vocês vão adorar. Então corram lá e deem uma olhada! É mais uma com nosso bolinho Park Chimchim 💗


E é isso por enquanto, pessoas. Hoje ainda sai mais um cap. Onde vou fazer outra indicação de outra escritora que eu amo de paixão!! Então fiquem. De olho 💗


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...