História Save me from the dark - Capítulo 19


Escrita por: ~ e ~Garfield_Logan-

Postado
Categorias Novos Titãs (Teen Titans)
Personagens Asa Noturna, Bart Allen, Cassie Sandsmark (Moça-Maravilha), Ciborgue, Donna Troy (Troia), Estelar, Garth (Aqualad / Tempest), Kon-El (Superboy), Mutano, Personagens Originais, Ravena, Roy Harper (Arsenal), Terra, Timothy "Tim" Drake (Robin)
Tags Asa Noturna, Bbrae, Cyborg, Estelar, Jovens Titãs, Mutano, Mutena, Novos Titãs, Raebb, Raven, Ravena, Robin, Robstar
Visualizações 172
Palavras 985
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


É ISSO MESMO QUE SEUS OLHOS ESTÃO VENDO! Eu volteeeeei! Nome do capítulo : como um anjo poderia quebrar meu coração? Desculpa se o cap tá muito Drama Queen, mas aderi. Espero que gostem!

Capítulo 19 - How could an angel break my heart?


58 dias para o Fim do Mundo. 

Eu queria fazer alguma coisa, mas meus músculos simplesmente não me obedeciam. Senti um aperto no coração e só então as lágrimas começaram a cair. Como pude ser tão estúpida? Era exatamente o que ele queria. Sozinha eu não era nada. 

Cyborg entrou gritando para leva-lo para a sala de cirurgia. 

Sala... De cirurgias ? Eu era a culpada de tudo aquilo estar acontecendo. Era fraca demais para qualquer coisa. 

Viu? - Raiva gargalhou. - É para esse caminho que a tolice do amor te leva! 

-E quem você pensa que é para me julgar? 

Sua emoção mais poderosa. 

Não é verdade. - Sabedoria se pronunciou. -As vezes nem tudo faz sentido no momento, mas nem tudo dá certo de primeira. 

-Não, vocês não entendem! - sequei as lágrimas com as com as costas da mão. - Não é como os filmes. Eu não sou a princesa bonita e radiante que sai cantando para os animais e ele não é um príncipe com a espada que vai me salvar do dragão. É tudo muito preocupado e quando o problema me envolve só piora. 

Você é inteligente o bastante para saber que isso não é verdade. Nada é como os filmes mas finais felizes ainda existem. Só você que pode fazê-lo. 

-Isso está tomando um rumo tão Disney. - revirei os olhos, me levantando do chão. - Mas o que eu faço agora? 

E como eu irei saber? - Savedoria riu balançando a cabeça negativamente. - Eu sou só um fragmento da sua personalidade. Você que é a dona da história. 

-Certo... Eu vou falar com Cyborg. 

Me concentro, formando uma ponte entre minha mente e a de Victor. Ele se assusta no começo, largando o bisturi que segurava. 

Ei, está tudo bem. Sou eu. 

Maninha? Como entrou na minha mente? 

Entrando. Que nem vírus no computador. 

Haha. Muito engraçado . Mas estou ocupado, se me der licença. 

Eu quero saber o que houve. 

Com o Gar? Eu suspeito de apendicite. Vai ter que ser retirado. Fazem dois dias que está inflamado e ele não fez nada. Eu vou operar agora, se me der licença, preciso estar concentrado. 

Tudo bem. Só... Cuida dele. 

Encerrei a "conversa", e tudo que pude fazer foi soltar o peso do meu corpo no chão. Devia ter um jeito de parar aquilo tudo. Ou pelo menos... Amenizar. 

Abri um portal para o meu quarto, me dirigindo diretamente até a pilha de livros que considerava de emergência. Eram antigos e continham magia muito poderosa. Peguei um deles, com a capa vermelha misturada a tons laranja, imitando chamas. Follhei e não encontrei nada. Olhei os outros livros e também não encontrei nada. 

Suspirei e me joguei na cama, levando o livro de capa vermelha comigo. Devia ter algo nas entrelinhas.Percebi que uma página estava mais grossa que as outras, porém não tanto. A separei, com um pouco de magia, e então uma página escondida apareceu. Era mais velha que as outras, porém estava em branco. 

Franzi o cenho, olhando a página com mais atenção. Contra a luz do abajur, consegui ver uma pequena marca. Então percebi que era uma letra do alfabeto antigo de Azarath. Coloquei toda a página contra a luz, e então consegui ver com clareza : era um feitiço de proteção contra demônios. 

Era isso que eu procurava. Não impedia nada, apenas os protegeria. Vejamos, era bem simples. Apenas recitar algumas palavras e colocar no feitiço algum pertence das "vítimas". 

Me levantei, abrindo um portal para o quarto da Kory. Era excessivamente rosa e isso me incomodava. Felizmente, ela não estava no quarto, e poderia agir com mais tranquilidade. Silkie estava enrolada, em cima da cama, dormindo. Franzi o cenho mas não, não usaria Silkie no feitiço. Se não estivesse enganada, havia uma eacova de cabelo em cima da mesinha. E... Bingo! Estava lá! 

A peguei e coloquei dentro da sacola. Em seguida, abri outro portal para o quarto de Victor, e peguei sua segunda chave de fenda favorita. E no quarto do Robin, uma de suas máscaras. Só faltava o quarto de Mutano. Entrei e senti o familiar cheiro que exalava dali. Era uma mistura de pizza com perfume de cachorro, e sim, era nauseante. 

Peguei uma das blusas dele, ms quando já estava saindo, vi um pequeno bloco e uma caneta em cima da cama. Mordi o lábio inferior, não conseguindo conter a curiosidade. 

Peguei o bloco e o abri. Em cima, estava uma data da semana passada, e parecia ser um tipo de diário. 

Ela é incrível. Eu nunca conheci alguém tão espontâneo, tão... Diferente, porém tão magnética quanto um ímã. Os olhos dela me levam para outro mundo, e me perco nas galáxias presentes em suas orbes violetas. Amanhã, no dia dos namorados, eu vou leva-la a um lugar bem especial para mim, e espero ver aquele sorriso de tirar o fôlego mais uma vez. As vezes quero que o tempo pare só para ficar mais com ela. 

Senti meus olhos ficarem marejados. Ele escrevia muito bem para alguém que parecia tão idiota. Passei para a última anotação, de hoje de manhã. 

Eu não acreditei quando me disseram que o amor não era como um conto de fadas. Mas agora eu sinto isso na pele e no coração. Meus sentimentos, quebrados, estilhaçados, como cacos de vidro. Como um anjo pôde quebrar meu coração? Minha mente se perde em meros devaneios tolos, que voltam a me procurar. Espalho coisas por esse chão de giz, com a certeza que um dia, elas serão apagadas. 

Não... Não... Não! Tá tudo errado! Tudo o que eu quis foi proteger ele, e agora ele acha que não o amo mais. Eu preciso concertar isso tudo. 

Pronunciei as palavras do feitiço, então os objetos se iluminaram em azul, e depois se apagaram, desaparecendo. 

Agora... O mais importante. Como pude quebrar o coração de um anjo? 


Notas Finais


Referências à Chão de Giz, do grande Zé Ramalho. Desculpem o capítulo curto. Próximo com o Lucas, por favor, comentem :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...