História Save Me From The Darkness - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Originais
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Jikook, Vampire
Visualizações 11
Palavras 841
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Lemon, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Terror e Horror, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Segundo capítulo,espero que gostem.

Kisses,
— Luna
✔ Capítulo Revisado

Capítulo 3 - 2.


Um homem alto de cabelos negros segurava minha cintura,meu eu do sonho o olhava de forma apaixonada,mas não conseguia ver com clareza seu rosto,apenas tinha foco em seus olhos,o resto estava em um borrão negro.

"Você me pertence Jimin." — sua voz era grossa e rouca,seus olhos eram como rubis vermelho sangue e eles aparentavam enxergar minha alma. — "Meu." — sussurrou em meu ouvido,e senti meu corpo arrepiar.

"Só seu." — sussurrei de volta e um sorriso seu surgiu,então,em um piscar de olhos,ele avançou em meu pescoço.

Acordei assustado, mas diferente da noite passa não havia acordado com lágrimas secas ou o medo estampado em meu rosto,e sim com um coração acelerado e um estranho frio na barriga. Afinal,quem era aquele homem? E por que estavamos com tamanha intimidade?

Balancei a cabeça em negação para esquecer aquilo e resolvi levantar,as meninas estavam apressadas ao se arrumarem,lembrei-me que a família iria nós visitar hoje.

— Você não vai se arrumar Jiminnie? — Kwan falou e me fez dar um pulo com o susto,eu a olhei irritado e ela sussurrou um sem graça "desculpe".

— Nah,eu não pretendo ser adotado de qualquer forma. — dei de ombros e ela me olhou preocupada.

— Então me diga o por que de não querer ser adotado? Isso é o sonho de todo os órfão Jimin. — falou entristecida.

— Kwan,deis dos meus primeiros dias de vida que eu moro neste orfanato,se ninguém me adotou enquanto eu era bebê ou quando era menor,imagina agora? E admita que é super estranho essa família querer adotar um adolescente assim sem mais nem menos. — falei tudo de uma vez e ela me olhou pensativa,sabia que eu tinha razão.

— 'kay você tem razão,mas ao menos se apronte Jiminnie,sem querer ser grossa mas os outros querem ter alguma chance e se você descer assim vai passar uma má empressão,querido. — olhei para minhas roupas e realmente,estar vestido com uma calça moletom gigantesca e uma camiseta negra escrita "I hate you" não passaria boa empressão para nenhum ser.

Revirei os olhos e concordei,ela se animou e correu para me ajudar a escolher algo.

Acabou que vesti um moletom preto e uma calça de couro skinny apertada também da nesma cor,e por fim,coloquei meus AllStar velhos e estava pronto. Kwan me repreendeu pela calça mas tratei de não ligar.

— Tome,isto vai realçar seus olhos,eles são bonitos demais para não ganhar brilho seu brilho merecido. — ri e passei o lápis de olho,não muito para as freiras não notarem,mas o suficiente para os realçar.

— Estou pronto vamos descer. — joguei minha franja loira para o lado e ela sorriu dizendo que estava bonito e eu retribui seu elogio.

Sorrimos um para o outro e a desejei sorte,ela agradeceu e me abraçou.

Depois de todo aquele momento,descemos as escadas e ficamos enfileirados por ordem de tamanho aguardando a chegada da família mistériosa.

— Eles chegaram,se comportem. — Madre Angelina sussurrou e todos se indireitaram exceto a mim que tentava aparentar ser o mais largado possível.

— Crianças,esses são os Kimasaki. — nove pessoas entraram uma após a outra,eles vestiam roupas negras e góticas,eu fiquei com uma sorrateira vontade de rir,mas me alto controlei.

Eram seis meninos,um casal,e uma garota.

Um deles me chamou atenção pelos seus olhos,eram idênticos aos do meu sonho e isso era desveramente estranho.

Eles se apresentaram: Kim Taehyung,Jeon Jeongguk,Kim Seok Jin,Jung Hoseok,Kim Namjoon,Min Yoongi,Sun-Hee,Yangmi e Kenan.

A Madre mandava um por um a sala de visitas para a família conversar,e havia chegado a minha vez.

Suspirei e olhei para a porta,tudo bem,isso não é difícil Jimin.

Bati na porta três vezes e sem esperar resposta entrei,de cabeça baixa,sentei na poltrona.

— Olá querido,eu me chamo Yangmi,qual teu nome? — uma mulher de cabelos longos morenos me olhava curiosa.

— Park Jimin. — a respondi e ela sorriu educada.

— Quantos anos tens?

— 16.

— Com que idade veio para este orfanato?

— Com duas semanas de vida. — olhei em seus olhos e ela pareceu um pouco surpresa,não liguei muito.

— Qual teu passatempo favorito? — agora o homem - que pelo o que eu pude ouvir se chamava Kenan - me perguntou.

— Bom,eu gosto bastante de tocar piano e ler. — o respondi.

Yangmi sorriu para mim e olhou de canto para Kenan,que fazia o mesmo.

— Fala outras línguas? — Yangmi perguntou. 

— Mandarim,Inglês,Francês,Italiano e Latim.

— Latim? Com quem você aprendeu? — ela me lançou um olhar desconfiado e eu a olhei nervoso.

— Eu,bem,aprendi com um velho padre que na minha infância me ensinou. — em partes era verdade.

— Oh,sim... — ainda me observava com desconfiança mas pareceu aceitar.

— Bom,eu acho que estou liberado então... — me levantei e ela segurou meu braço,me fazendo olhar em seus olhos.

Ela me olhava como se procurasse algo,de repente,uma carga elétrica surgiu em nossas mãos e ambos gritamos de dor,imagens de locais passavam como raio em minha mente e eu só ouvia gritos de pedidos de socorro.

"Nós ajude","A profecia","Você é o escolhido",as vozes macabras falavam em meus ouvidos. Eu gritava em desespero e dor,até que minha visão voltou a eles e todos me olhavam assustados.

Meu corpo parecia estar pesado demais e de repente,me entreguei a escuridão.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...