História Save Me × ji+kook - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan, Bts, Jikook, Taeyoonseok, Vhope, Vkook, Vmin, Yoonmin
Exibições 98
Palavras 1.284
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Leiam as notas finais por favor <3

Boa Leitura!

Capítulo 11 - Nine


Fanfic / Fanfiction Save Me × ji+kook - Capítulo 11 - Nine

– Hmm... J-jungkook-ah... – Jimin apertou os lençóis da cama com uma força descomunal, ele sentia que seu corpo estava extasiado, fervendo, ele estava em brasas. – Anda logo com isso...

– O que você quer babe? – sentiu a respiração pesada e quente de Jeon entrando em contato com seu pescoço exposto, enquanto o mesmo deixava breves selares em sua pele aveludada e branquinha. – Uh? Diga, o que você quer?

– Você sabe... – o ruivo deleitou-se com a visão maravilhosa que seus olhos encontraram. O moreno estava com os lábios vermelhinhos e bem inchados, as bochechas em um tom rubro e pôde observar os finos filetes de suor escorrendo sobre sua testa, seu peito subia e descia rápido por conta da respiração entrecortada. Ele estava fodidamente sexy. – N-não me faça ter que d-dizer isso...

– Vamos Jimin-ah, o que você quer que eu faça? – o corpo de Park arqueou-se ao sentir os lábios fartos de Jungkook em um de seus mamilos rígidos, sugando-o, enquanto uma de suas mãos brincava com o outro. Ali era uma das área mais sensíveis do corpo do ruivo, e parecia que Jungkook sabia disso.  – É só dizer...

– Eu quero que você me chupe.  – o mais novo sorriu lascivo, aquilo fôra música para os seus ouvidos. Jimin gemia contido, o que estava deixando Jungkook completamente louco, ele queria ouvir aqueles sons, queria que Jimin gritasse por seu nome, era tão excitante para ele. Os lábios famintos de Jeon distribuía selares por todo o abdômen de Jimin, fazendo questão de deixá-lo todo marcadinho. Parou e permitiu-se admirar as pequenas marquinhas que já estavam avermelhadas na pele leitosa.

Jimin suspirou sentindo o calor que emanava do corpo acima de si. Ele era tão quente... tão gostoso. Jungkook era como o céu e o inferno, um anjo e um demônio. E Isso era o que Jimin mais gostava nele, ao mesmo tempo em que ele podia proporcionar-lhe o fogo intenso nas horas quentes, podia também lhe dar paz nos momentos mais calmos.

Foi impossível reprimir o gemido alto que saiu da garganta de Jimin quando o mais alto sem lhe avisar, acariciou lhe a glande sensível com o músculo quente que era sua língua. Jimin estava sensível. O menor do toques já o fazia explodir em sensações. Jeon Jungkook sabia disso, e não deixou de se aproveitar com a fraqueza de seu parceiro. Seria como um desperdício. 

Jimin quase não pôde acreditar quando em plena madrugada escutou batidas desesperadas em sua porta. De primeira achou que fosse Yoongi – já que o mesmo não dormia mais junto à si fazia dias – Mas se assustou quando a imagem de Jungkook se fez presente aos seus olhos. O mesmo nem lhe dera a chance de dizer algo, apenas puxou o ruivo e o beijou afoito. Como a muito tempo queria beijar.

Talvez Jeon finalmente tivesse se dado conta do que Jimin lhe dissera à umas quatro noites atrás, e depois de tanto fritar os neurônios pensando em qual seria a coisa certa à se fazer, tomará uma decisão. A melhor, constatou segundos depois de abandonar os lábios suaves do menor.

Eles não sabiam como haviam chegado ao estado em que estavam.

– Não contenha os gemidos amor, eu quero escutá-los. – Jimin obedeceu e deixou-se que os sons entrassem pelos ouvidos do maior. Oh, aquilo lhe excitara ao máximo. Park levou os dedos até os cabelos negros e sedosos de Jeon e os segurou firmemente, sentindo a carícia da língua macia do outro em seu membro. – Você é tão perfeito Jimin.

– Mais r-rápido... – gemeu necessitado. Jeon estava torturando-o, só podia ser, seus movimentos eram lentos e calculados. Seu dongsaeng estava adorando ver lhe tão entregue e submisso a si. Era uma sensação de posse tão gostosa que anestesiava todo o seu corpo. Ele queria viver e sentir aquela sensação para sempre.

E se dependesse de Jimin, com certeza viveria.

Atendendo ao pedido do outro, o moreno aumentou os movimentos em seu membro gradativamente, ainda queria o provocar, e não daria as coisas assim, de mão beijada. Uma das mãos de Jeon masturbava a extensão de Jimin, enquanto à outra judiava de suas coxas fartas – que agora continha marcas avermelhadas e chupões –.

Jimin tentava controlar seus gemidos – visto que já era de madrugada e que a qualquer momento alguém poderia acordar, por culpa de sua boca um pouco escandalosa – Mas era impossível. Jeon estava o chupando com maestria, com prazer. Sua boca era agiu e quente, abrigava o pênis de Jimin sem esforço algum.

O gemido que escapou da garganta de Jeon se chocou com o membro de Jimin, fazendo com que uma corrente elétrica gostosa percorre-se o seu corpo. Ele se sentiu nas nuvens. O mais baixo maltratava as costas de Jungkook com suas unhas curtas,  arranhando-o sem dó, mas prazerosamente. Jeon abandonou o pênis de Jimin e levou sua boca ao encontro da do ruivo, que prendia seu lábio entre os dentes, mas não deixou de o masturbar, apenas deixou-se deleitar-se dos lábios suaves de seu amante. Aquela boquinha aveludada era o paraíso particular de Jungkook.

Um suspiro sôfrego deixou os lábios do moreno. Jimin sentia seu clímax chegando, os espamos se tornaram frequentes e intensos. Jeon abandonou novamente a boca de Jimin e se pôs prontamente a sugar a glande inchada do mesmo. Ele sabia que Jimin não duraria por muito tempo, e esperava ansioso por aquilo.

E como esperado, o prazer de Jimin veio, preenchendo toda a boca de Jungkook, que engoliu o líquido visgoso com vontade. Você tem um gosto maravilhoso Park Jimin.

Jimin estremeceu sob seus braços, sua respiração estava falhada e pesada, sentia-se sem ar algum. Sua boca estava seca, mas Jeon não deixou-lhe continuar assim. Beijou com intensidade o ruivo que estava em alguma espécie de transe, ele não acreditará no que acabará de acontecer. Tudo parecia um sonho, mas era tão real que logo descartou essa possibilidade.

– Nossa... – falou minutos após ter os lábios livres. Se sentiu vazio com a pequena distância. Ele queria poder beijar aquela boca à todo o momento, sentir o gosto de canela que a mesma possuía durante horas e horas, jamais se enjoaria. – Isso foi real? – dizia com um pouco de dificuldade por conta da respiração estar desregulada, mas ao constatar um sorriso não tão inocente de Jungkook, soube que ele o ouviu.

– Muito real. – sussurrou como um segredo. – Eu demorei muito?

– Para alguém que achava que isso jamais aconteceria... você até que não demorou. – sorriu contente por saber que aquilo realmente não era sua mente lhe pregando uma peça, e que Jungkook estava sim, ali, deitado ao seu lado com a cabeça sobre seu peito.

– Me desculpe... – Jeon se aconchegou melhor ao corpo de Park, desfrutando dos dedos macios em seus fios de cabelo. – Eu te tratei tão mau, eu te ignorei tão friamente que... eu me senti um lixo por isso...

– Shhh... – Jimin sorriu. – Não diga isso, eu te entendo sabe... não deve ser nada fácil tentar entender o próprio coração. Eu levei tempo para isso também, acredite. E ainda tem o Tae-

– Não fale dele. – o cortou levando um de seus dedos até os lábios do ruivo. – Não vamos falar sobre ele. Não posso dizer  que isto esteja sendo um erro, pois foi à melhor coisa que eu já fiz em toda a minha vida, mas eu estou me sentindo culpado por estar... de alguma maneira... o traindo. Então não vamos falar dele. Por favor.

– Tudo bem... – os olhinhos de Jimin  pesaram. Não queria dormir, mas estava cansado, tanto fisicamente, e como psicologicamente. Além do mais, ainda era de madrugada, e querendo ou não, amanhã seria um dia cheio. – E estou com sono...

– Então durma. Eu ficarei aqui até que você pegue no sono.

– Você promete?

– Eu prometo.


Notas Finais


Antes de tudo, eu queria panfletar as minhas outras fanfics caso vocês queiram ler. TODAS SÃO JIKOOK!

PAPER HEARTS;

https://spiritfanfics.com/historia/paper-hearts-jikook-5756520

MY SWEET SECRETARY;

https://spiritfanfics.com/historia/my-sweet-secretary-jikook-6982379

BITTER SWEET;

https://spiritfanfics.com/historia/bitter-sweet-jikook-5834755


agora sim...


Desculpe a demora!

Eu sei que esse capítulo ficou muito merda mas... depois vocês entenderam como isso aconteceu. Como podem ver eu não sou a melhor escrevendo algum tipo de lemon ou smut, então relevem um pouquinho...

Perdão pelos erros e até o próximo capítulo!

Saranghae! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...