História Save Me - Jikook (Em correção) - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Beyond The Scene, Jikook, Jimin Ativo, Jimin Top, Jungkook Passivo, Kookmin, Lemon, Romance, Smut, Taeseok, Vhope, Yaoi
Visualizações 3.765
Palavras 2.754
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fluffy, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Aeeeeeeww!! Demorei mais do que o de costume, mas eu voltei!! E como prometido eu voltei com o tãaaao esperado LEMON*-*
ALELUIA SENHOR!
Obrigada pela paciência de vcs e pela compreensão, nem vou repetir todo aquele textão q eu fiz de agradecimento dos 200favs agora pq acho q já enchi até mto o saco de vcs com meus milhões de "oberigadas" Kkkkkk
#SomosMaisDe300
#BoaLeitura
#Sr.LemonChegou
#LeiamAsNotasFinaisPls

Capítulo 19 - Eu Quero Você


Narrador P.O.V

Jimin buscou os cabelos de um surpreso Jungkook, deixou seus dedos escorregarem pelos fios negros e os agarrou com firmeza, a única reação do rapaz foi suspirar ao cravar suas unhas na camisa social do mais velho. O que ambos sentiam era algo desconhecido, algo que beirava a loucura e que transparecia desejo, mais do que desejo na verdade, era uma necessidade insana. Jimin apertou novamente o cabelo do rapaz com as duas mãos e trouxe seu rosto para mais perto, sentindo seu aroma doce que era tão inebriante a ponto de fazer com que até mesmo ficar de olhos abertos fosse difícil para ele.

- Não vai me parar? - Jimin perguntou em um sussurro assim que sua boca estava à centímetros de distância dos lábios alheios. - Não vai me xingar, reclamar, me bater ou dizer que não quer meu toque?

- Meus motivos para isso são inexistentes. Eu… eu quero você. - Respondeu o mais jovem, retirando confiança do fundo da gaveta mais empoeirada e esquecida que havia dentro de si.

Jimin calou o rapaz com um beijo intenso o bastante para ser posto na categoria de violento. Seus dentes cravaram a palavra “posse”  no lábio inferior de Jungkook, não chegou a sangrar para a felicidade do garoto, entretanto aquilo ficaria dolorido por um tempo. Jungkook encontrava-se inteiro dos pés à cabeça afogado naquela sensação mista, submerso em um mar escuro onde a luz que o guiava era uma chama puramente vermelha e provocante.

- Você e-está sendo m-muito bruto… - Ele protestou, logo que o mais velho lhe deu uma deixa ao quebrar o beijo por um segundo.

- Responsabilize-se pelas suas próprias palavras. Foi você quem disse que me queria. - Jimin desceu seus dedos do cabelo do rapaz para seu rosto, tocando sua pele suave com delicadeza, sentindo a superfície aveludada sob a ponta de seus dedos.

Jungkook fechou os olhos e se concentrou nos toques em sua face, eles percorriam todo canto de seu rosto como se tentassem descobrir como foi moldado. O moreno não teve medo ou hesitação ao passar seus braços ao redor do corpo do mais velho e abraçá-lo com vontade, respirou profundamente ao sentir que o coração dele batia tão rápido e forte quanto o seu. Jimin retribuiu o abraço e apertou com força o garoto, como se quisesse quebrar a distância entre seus átomos.

Jungkook's P.O.V

Antes de conhecer aquela pessoa cujo as palavras eram tão duras e os abraços tão calorosos eu nunca havia pensado que poderia me sentir daquela forma, também nunca havia imaginado que alguém nesse mundo poderia me querer em sã consciência. Mas ali estava Jimin, despindo-se de seu blazer preto, se livrando da própria gravata cara e desabotoando sua camisa social branca na minha frente, botão por botão. Eu só conseguia permanecer o observando, e olhava cada detalhe daquela obra de arte que ele era, o jeito como mordia seu lábio inferior entre aqueles sorrisos maliciosos era um verdadeiro pecado.

- Vai ficar só olhando? - Ele me perguntou com um riso debochado. Já estava completamente nu da cintura para cima, expondo com demasiado orgulho a definição de seu abdômen. - Por quê não me ajuda a tirar a calça?

Engoli em seco, o nervosismo estava acabando comigo e a ansiedade era de fazer passar mal. Sem conseguir tirar os olhos do corpo esculpido de Jimin me aproximei um pouco mais dele, caindo em sua armadilha. Assim que toquei a cintura da calça dele, sua mão de pôs sobre a minha e a levou para sua ereção, que era fácil de perceber escondida debaixo do tecido.

- Jimin… - Arregalei os olhos no susto. Ele fez questão de fazer com que minha mão fizesse mais pressão no local, e pude sentir todo o tamanho daquele volume.

Eu estava distraído demais para notar Jimin caçando meus lábios para mais um beijo, ele passou sua língua pela extensão do meu lábio superior e não esperou para entrar em minha boca. Não existia delicadeza nenhuma naquilo, apenas desejo é o beijo se tornou em algo faminto. Segundos depois já estávamos nós dois caídos sobre a cama e Jimin segurava meus pulsos acima da minha cabeça, sem deixar que eu me movesse. Tentei lutar contra aquilo, pois queria tocá-lo também, mas Jimin não cedeu, ao invés disso apertou meus pulsos com mais vontade.

- Quietinho. - Ele sussurrou na minha orelha, sua respiração quente batia no meu pescoço onde ele começou a depositar um milhão de beijos molhados e mordidas. - Vou te soltar, mas não quero que você se mexa.

Meus pulsos foram liberados da pressão e senti alívio, Jimin arrastou suas mãos para debaixo da minha blusa a empurrando para cima e a retirou. Eu já mal respirava corretamente, meu peito subia e descia ligeiramente, porém era como se o ar nunca fosse suficiente em meus pulmões.

A calça começava a ficar justa demais em minha cintura e mentalmente estava implorando para que Jimin me livrasse desse sufoco, entretanto só o que ele fez foi piorar tudo quando resolveu me provocar com seus beijos, mordidas e lambidas na região da minha pélvis. Jimin jogava com minha sanidade mental já comprometida enquanto ameaçava puxar minha bermuda para baixo, porém apenas ficava brincando com a barra da minha cueca, transformando minha ansiedade em desespero completo.

- Não faz isso comigo, Jimin. - Reclamei com dificuldade, minha voz saiu mais como um gemido acidental.

- Eu faço o que eu quiser. - Ele disse possessivamente, enfiando sua mão dentro de minha cueca e tateando meu membro indefeso. Tapei minha própria boca com uma mão no intuito de impedir que um gemido saísse sem minha devida permissão. - Gosto de ouvir seus gemidos, não os contenha.

- Eu faço o que eu quiser. - Respondi o imitando. Acabei por irritar Jimin, que me fuzilou com seu olhar negro de raiva. Ele subiu seu corpo até estar cara a cara comigo novamente, fazendo meu coração quase parar de bater.

Jimin colocou seu dedo indicador e médio dentro da minha boca, onde era molhado, quente e agradável, logo começou a movê-los ali, explorando aquele lugar em sua totalidade, até que quase engasguei quando ele levou seus dígitos fundo demais em minha garganta.

- Senta. - Jimin disse ao sair de cima de mim. Obedeci com receio de que se não o fizesse aquele seria meu fim.

Logo Jimi se pôs de joelhos à minha frente, sua cintura tão próxima de meu rosto que encostava na ponta do meu nariz. Eu sabia bem o que ele queria, apenas não sabia se sabia como fazer aquilo, não é como se eu tivesse qualquer tipo de experiência. Apesar de tudo decidi que me esforçaria para dar meu melhor, enchi meus pulmões em uma inútil tentativa de acalmar a chama que tomava meu peito de dentro para fora e abri a boca.

Abocanhei o membro de Jimin por cima da calça e comecei a trabalhar em retirar seu cinto ao mesmo tempo. Coragem, Jungkook! Eu ficava repetindo isso mil vezes na minha cabeça. Assim que consegui me livrar daquele cinto o joguei para longe, olhei para cima buscando os olhos de Jimin, os mesmo estavam fechados, diferentemente de seus lábios que se encontravam semi abertos. Sorri tolamente ao pensar que eu podia mesmo fazê-lo sentir prazer também. Voltei a concentrar-me no que eu estava fazendo e apressadamente abri a calça dele, baixando sua cueca um pouco para baixo e liberando seu membro daquele aperto, logo lembrando do meu que estava sufocado dentro das minhas próprias roupas.

- Vou foder sua boca todinha. - Disse um impaciente Jimin enquanto me fitava com aqueles olhos profundos.

Narrador P.O.V

Jimin realmente estava tentando muito se segurar para não se bruto cada vez que adentrava a boca de Jungkook, sim ele estava tentando muito. Aqueles lábios macios do rapaz que só aumentavam o atrito e o prazer em seu membro tornavam manter a calma um desafio em tanto. Jungkook era um pirralho obviamente sem experiência, coisa que não atrapalhava em nada, pois cada vez que Jimin pensava no como aquele corpo que agora o pertencia só conhecia o sabor de seus toques sua excitação somente crescia. De repente Jungkook resolveu tomar iniciativa, começando a provocar o tamanho de Jimin com a língua.

- Porra. - Praguejou o homem, perdendo o controle sobre os movimentos da própria cintura, intensificando-os.

Como uma boca podia ser tão boa? Jimin já havia feito aquilo muitas vezes antes e nunca sentira nada parecido com o prazer que lhe consumia naquele instante. Segurava firme os cabelos bagunçados do mais novo, alternando entre puxões e afagos.

- Chega, não quero gozar agora. - Jimin se moveu de onde estava e empurrou Jungkook para que caísse deitado na cama.

O mais velho pôs-se a puxar a bermuda e a cueca do garoto às pressas, deixando-o nu, cru e totalmente exposto.

- Eu ainda nem comecei e já está assim? - Jimin sorriu pela metade ao ver a ereção de Jungkook escorrendo pré-gozo. - Está bem molhado. Quer que eu te ajude com isso?

O homem não deixou o garoto dize nada e fechou sua mão ao redor do membro do rapaz, iniciando movimentos lentos, cruéis e provocantes de cima para baixo.

- Jimin… - O moreno gemeu alto, contorcendo-se em resposta ao toque ousado do mais velho. - Isso, geme o nome do seu dono. - Jimin acelerou os movimentos com sua mão, arrancando de Jungkook gemidos mais e mais altos.

- Cala a boca, idiota. - O moreno xingou em meio a arfares mais pesados que chumbo.

- Achei que tinha dito que estava apaixonado por mim? Está apaixonado por um idiota? -  Disse e pouco após lambeu os lábios quando percebeu que Jungkook estava tão excitado que nem mesmo conseguia juntar as palavras direito para lhe devolver uma resposta malcriada.

Jimin parou o que estava fazendo e virou repentinamente Jungkook de costas, de modo que ficasse de quatro para ele. Levou seu dedo indicador à boca e o molhou com a própria saliva antes de desenhar círculos molhados com esse mesmo dedo na entrada de Jungkook.

- Jimin! O-o quê e-está fa-fazendo? - O moreno perguntou surpreso e constrangido, aquilo parecia tão estranho.

- Te preparando para mim. - Ele disse com um tom de voz profundo e sensual que soava como um feitiço para levar Jungkook ainda mais para o limite de sua insanidade.

Jimin penetrou seu dedo indicador com cuidado na entrada do moreno que deixou um gemido estranho sair com sua voz vacilante. O mais velho iniciou lentos movimentos de dentro e fora, fazendo com que aos poucos Jungkook começasse a relaxar apreciando a sensação nova. Assim que o mais novo parecia estar acostumado com apenas um dedo, Jimin inseriu um segundo e pouco depois um terceiro.

A esse ponto as pernas de Jungkook estavam bambas e seu corpo todo estremecia, suas unhas cravavam nos lençóis com força, suprindo sua necessidade de apoio. Tentou levar sua mão ao seu membro para tocá-lo, contudo foi detido por Jimin, que deixou bem claro que Jungkook não deveria fazer aquilo. A tortura se tornava cada vez mais agoniante, o mais velho continha a velocidade dos movimentos para que fossem lentos e provocantes, no final a situação tornava-se cruel mais uma vez para o inocente e incapaz de tomar qualquer atitude Jugkook.

- Hey, pirralho. Parece que você vai gozar. - Jimin riu ao ver o estado do rapaz a sua frente. - Está proibido de gozar agora, entendeu? Ou vai ser castigado.

De repente Jimin intensificou os movimentos com os dedos, fazendo-os com mais força e agilidade. Jungkook estava suando, lutando bravamente contra os instintos do próprio corpo. Ainda assim sua razão não conseguia vencer das sensações que lhe consumiam o corpo, queria ceder ao prazer e deixar que o ápice lhe tomasse.

- Jimin… Não consigo mais… segurar. - Choramingou o rapaz, tombando a parte superior de seu corpo no colchão assim que não aguentava mais suportar seu peso com os braços moles.

Então Jimin parou, retirou seus dedos de dentro de Jungkook e por um instante o garoto resmungou alguma inaudível em protesto. O mais velho afastou um pouco mais as perna do rapaz e se posicionou entre elas, ansiando pelo que estava prestes a fazer, todo seu interior vibrava em antecipação, queria sentir como era estar dentro de Jungkook. Posicionou seu membro na entrada do rapaz planejando torturá-lo por um tempo antes de penetrá-lo de fato, porém quem não aguentou foi ele mesmo e não pode esperar mais para adentrar o mais novo de vez.

O sabor daquele prazer era ácido e doce como um bolo de morango, foi o que Jungkook pensou de imediato. Gemeu alto e agudo sem saber reconhecer se por causa da dor ou do prazer, a única certeza que tinha era que queria mais daquilo, muito mais.

- Não vou ser bonzinho com você porque é um novato, considere-se avisado. - Jimin disse por trás de um sorriso cruel que Jungkook infelizmente não viu.

Jimin fez jus às suas palavras e começou a mover-se em estocadas fortes dignas dos gemidos que recebia em resposta. Jungkook não tinha forças no corpo para se apoiar ou sustentar então tudo o q podia fazer era contar com a ajuda das mãos do mais velho para que permanecesse com sua cintura empinada, caso contrário desabaria inteiramente na cama, logo que suas pernas tinham tremores constantes.

- Mais rápido. - Jungkook pediu com dificuldade, afundava sua cara nos lençóis que agarrava com vontade como se aquilo fosse lhe ajudar a lidar com a tamanha sensação de ansiedade que lhe queimava o peito.

- Acho que não ouvi direito, quer que eu vá mais devagar? - Jimin debochou, diminuindo a intensidade das estocadas propositalmente.

- Pare de brincar comigo… - Jungkook disse frustrado, choramingando em desespero para que Jimin se apressasse em fazê-lo se sentir bem. - Por favor, vá mais rápido.

O mais velho lhe deu uma estocada forte e profunda que atingiu certo ponto que o fez gritar de prazer. Jimin não mais economizava força e nem vontade, se movimentava para dentro e para fora de Jungkook com agilidade, fazendo o mais novo gemer incessantemente palavras irreconhecíveis. Segurou uma das pernas do garoto e foi hábil ao virá-lo de posição, deixando-o de barriga para cima.

- Jungkook? - Jimin sorria como a face do pecado. - Você fica lindo quando está excitado.

O rapaz arregalou os olhos, tão surpreso quanto envergonhado, suas bochechas queimavam e ele sabia que estavam coradas. Jungkook fez uma forcinha a mais para se inclinar para frente e abraçar Jimin, o suor dos dois se misturavam ao contato da pele com a pele. O mais velhos traçou uma trilha de beijos delicados no pescoço do garoto até encontrar seus lábios, tamanho carinho que contrastava com a dureza dos movimentos de cintura de ambos, sincronizados como se em uma coreografia.

- Você está me apertando muito lá embaixo… - Jimin falou sussurrando, sua respiração também estava cheia de irregularidades. - Vai gozar, não vai? Eu também…

O corpo de Jimin, basicamente colado ao de Jungkook causava atrito entre o membro do mais novo e seu abdômen, agora melado com o pré-gozo do rapaz. Em uma última estocada forte e profunda, os dois chegaram ao ápice quase que ao mesmo tempo, resultando em um Jimin cansado tombando sobre o peito de Jungkook, descansando sua cabeça alí mesmo onde era quente e confortável.

- Isso foi… tão… bom… - O garoto disse com os olhos fechados tentando recuperar seu fôlego.

- Shhh… - Jimin calou a boca do mais jovem com uma mão. - Repete isso e eu te fodo de novo.

Jungkook ficou calado, apesar de realmente ter gostado do que tinham acabado de fazer, estava muito cansado para repetir, portanto preferiu não arriscar. Jimin  ficava tão sereno enquanto descansava sobre seu colo, ele era lindo demais, Jungkook não resistiu o abraçar com carinho.

- O que está fazendo? - O homem perguntou surpreso, abrindo os olhos para encarar o rapaz.

- Podemos ficar assim nessa posição um pouquinho? - Jungkook perguntou inocentemente.

- Aish, você está mesmo pedindo pra ser fodido de novo, não é? - O mais velho riu passando a mão pelo rosto como se não entendesse mesmo como a cabeça de Jungkook funcionava.

Apesar de tudo, Jimin voltou a se acomodar sobre o colo de Jungkook e retribuiu aquele abraço caloroso. Definitivamente, nenhum deles estava mais sozinho.


Notas Finais


ENTÃO VIDOCÓRNIOS E VIDOCÓRNIAS??
O que vcs acharam desse lemooon?? 😂😂😍😍 A paixão tá crescendo, a relação tá se transformando e uhul a putaria chegou!! Kkkkkkk
Agora assunto sério: NOVIDADENS!!
MTA gente n está no grupo do whats, mas quem está já sabe dessa novidade *-* Vou criar um canal no YouTube (pq sempre quis fazer um e pá) e lá eu vou postar de tudo: dance covers, sing covers, tags, e tb uma mini série bem humorada de cinco passos para escrever um fanfic! XD
Eu já comecei a preparar o primeiro vídeo e será sobre os melhores comentários aqui da fanfic Save Me ❤❤❤❤❤❤
Yeey, espero pela força e apoio de vuceis😄😋😍
Beijo nos kokoro de vcs😘😘

Sigam-me nas redes sociais:

Twitter: @DiwaModeOn

Snapchat: laysedb

Facebook: @diwamodeon

Instagram: @diwamodeon


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...