História Save-me please (Taehyung) - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Taehyung, Você
Visualizações 399
Palavras 975
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 32 - Surpresas



Após Taehyung tomar seu remédio, finalmente o horário do professor que havia nos expulsado acabou, só tínhamos mais um horário e depois intervalo.

Adentramos na sala, ignorando os mesmos olhares de sempre, nos sentamos em nossos devidos lugares .

- Ei psiu _ Escuto alguém falar, olho pro lado e vejo Jimin?

- O que? 

- Chama esse tatu ai _ Apontou pro Taehyung .

- Tae _ Cutuco ele e o mesmo fala um "hum" - Jimin Ta te chamando .

Ele olha pro Jimin, logo ele joga uma bolinha de papel, confesso que me deu uma vontade de ler mais deixei passar .

Taehyung escreve alguma coisa la e joga novamente pra ele, os dois dão sorrisinhos e repassam pro resto de seus amigos.

-   seria intrometimento meu mais...Ta rolando alguma coisa? _ Sussurro em seu ouvido.

- Relaxa ..Nada de mais _ Ele se vira e me rouba um selinho.

Eu permaneço achando aquela coisa estranha, volto a escrever novamente.

.

.

.

Alguns minutos antes de bater o sinal Taehyung e seus amigos saíram da sala de aula sem ao menos dar satisfações.

Assim que o sinal bateu eu finalmente pude sair e fui rapidamente os procurar mais antes alguém me chamou.

- Jiyong? 

- É eu queria te falar..Pra não se preocupar com aquele assunto eu vou limpar sua barra.

- Faria isso por mim?

- Faria _ Sorriu, não hesitei em o dar um abraço.

- Obrigada ..Você ate que seria um irmão legal 

- Seria _ Se separou - Agora vai seu namoradinho Ta lhe esperando la fora .

- Como sabe?

- Só vai _ Ri, e me despedir do maior, ao sair pra fora me deparei com Taehyung me esperando junto com os outros.

- Oi _ Digo a eles, e por milagre retribuíram com um sorriso largo. - O que Ta havendo?

- Bom essa gracinha aqui foi liberado mais cedo _ Namjoon sorriu, apertando as bochechas do tae 

- Ata ._ Falei desanimada.

- E você também _ Sorri.

- Mais porque?

- Vai com ele _ Tae me estendeu a mão.

- Mais e meus materiais?

- Deixa que eu resolvo _ Hoseok falou com as mãos nos bolsos.

- Ta _Peguei a mão dele.

Saímos do colégio acompanhados por olhares,o vigia do portão assim que nos viu sorriu.

Admito, era estranho demais tudo parecia mágico.O vigia nunca foi com a minha cara.

- Que isso? _ Olho pra trás.

- Sobre ele eu não tenho nada haver _ Riu me entregando o capacete.

- O que você esta aprontando em tae? _ Coloco e subo na moto depois dele.

- Aguarde e veras _ Agarrei sua cintura e ele deu partida na moto .

Enquanto ele andava rumo oposto de nossas casas o que me fazia estranhar, nos trocávamos poucas palavras o que deixou tudo mais interessante ao meu ver.

Ele parou em frente a um restaurante dos mais comentados da cidade.

- O que ?_ Desço da moto .

- Nada apenas trouxe minha namorada para uma refeição digna .

- Não precisava tae .

- Precisava sim _ Rimos.

Entramos no restaurante, o qual não estava muito cheio por causa do horário, seria estranho se eu dissesse que estão nos olhando.

- Porquê nos olham tanto?

- Somos dois adolescentes vestidos de uniforme _ Tava óbvio isso, ri e me sentei onde ele havia indicado.

- Senhor Kim que honra de sua visita _ O atendeste veio com um sorriso largo.

- A que isso _ Sorriu - Não precisa de formalidade .

- OK..E quem e essa em? Sua namorada?_ Olhou pra mim e sorriu calmo.

- Sim .

- O que vão querer?

- Você sabe ... O melhor _ o senhor assentiu e se retirou.

- Pelo visto você e um cliente VIP .

- E as vezes vinha aqui com meus pais..Mais ainda prefiro a lanchonete da esquina _ respondeu simples arrancando de mim um sorriso.

           [*°*°*°*°*] 

Assim que saímos do restaurante, Taehyung disse que íamos para "casa", mais eu ainda não entendia o motivo de ele ter me tirado da escola apenas para irmos a um restaurante. 

Ele ia para perto da escola, mais passou direto pela mesma, ainda não era o caminho certo para minha casa e nem para dele.

- Tae ...onde vamos? _ Pelo barulho do vento quase não se dava para ouvir.

- Pra casa _ Resolvi ignorar, talvez ele tivesse de fazer alguma coisa.

Mais quando me dei por conta, havíamos parado em frente a uma casa, era linda com flores ao redor, era fofa o que me fez imaginar eu em uma casa dessas.

- Chegamos _ Desceu da moto.

- Aonde? 

- Em casa _ Me ajudou a descer.

- Tae seja la que gracinha você esteja fazendo mais...Nossa casa ta bem longe daqui _ Falo tentando explicar com sinais a longitude.

- Não..Estamos bem a frente da NOSSA casa _ Apontou pra casa a frente .

- Como assim? _ Pergunto desanimada.

- Essa e nossa casa.

- QUE? _ Fico incrédula.

- Isso mesmo, bem vinda a seu novo lar s/n, onde vai ter que dividir comigo _ Fez uma cara maliciosa.

- C-como assim? Vamos morar juntos? 

- Sim ... Propósito. Não adianta negar suas roupas já estão ali _ Me puxou pela mão.

- Onde vamos?

- Conhecer nosso lar amor.

Ele parou em frente a porta e me entregou a chave .

- Abre e sua casa.

Suspirei, e coloquei a chave, rodei , e abri a porta, tendo a visão de uma casa maravilhosa, já continha moveis, sem contar que era enorme.

- Bom me diga gostou da ideia? _ seus braços rodearam minha cintura, sua respiração quente calmamente batia em meu pescoço seus lábios gélidos tocaram minha pele que se arrepiou .

- Você ainda tem muito que me explicar _ Digo brincalhona, me viro rapidamente e agarro seus fios maciços da nuca trazendo seu rosto para mais perto, envolvendo em um Ósculo desejoso de tirar o fôlego.

- V-vamos ... G-gastar poucas ... P-palavras agora _ Sussurrou totalmente ofegante entre beijos  .

Minha cintura foi mais pressionada por suas mãos, deixando óbvio que nos já iríamos estrear os lençóis dessa nova casa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...