História Save Me...-Vkook - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Jungkook, Taehyung, Taekook, Vkook
Exibições 81
Palavras 1.722
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Sobrenatural, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiiee <3
Vkook pq é mt amor <3
Bora lá UHULLL
Me sigam no TT: @BangtanCosmico

Capítulo 1 - Stay Here...please...- Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Save Me...-Vkook - Capítulo 1 - Stay Here...please...- Capítulo Único

“Tudo ficará bem

Você disse... amanhã

Não chore

Não derrame uma lágrima

Quando você acordar

Ainda estarei aqui

Quando você acordar

Combateremos todos os seus medos

 

E agora eu

Pegarei meu coração de volta

Deixo suas fotos no chão

Roubo de volta... minhas lembranças

Não aguento mais

Sequei minhas lágrimas

E agora encaro os anos

O jeito que você me amou

Dissipou todas as lágrimas.”

 

18 de julho, Seul-Coreia, 20:00

Rua Insa-Dong, apt 602

Estava sentado em uma poltrona, frente a janela da varanda, a chuva batia na mesma transformando-a em uma linda pintura, com as luzes de Seul se tornando embaçadas por conta da água escorrendo no vidro, a caneca de chocolate-quente em minha mãos não são suficiente para me aquecer então pego um pequeno cobertor em cima da cama desarumada, volto a me destrair com a chuva quando ouço o som de chaves e o rangido da porta, logo após sua voz ao fundo.

-Kook, cheguei-quando ouço sua voz saio correndo na direçao de Taehyung

Abraço-o e o sinto sorrir em meu pescoço, mesmo sendo mais novo continuo sendo mais alto que ele.

-Esta muito frio lá fora-disse abraçando a si mesmo depois que o soltei

-Fiz chocolate quente, se quiser está lá na cozinha-disse colocando as mãos na calça de moletom.

Tae faz uma cara de criança que acabou de descobrir que ganhou o maior doce do mundo, ele sai correndo em direçao a cozinha e eu o sigo, ele pega a caneca com as mãos cobertas pelas mangas do moletom preto deixando apenas as pontas dos dedos de fora, amo isso nele, amo tudo nele, Tae senta na bancada e dá um gole no chocolate.

-Humm...Kook você faz os melhores chocolates do mundo-diz dando outro gole

-Eu sei-disse fazendo cara de esnobe recebendo uma gargalhada em resposta

-Ei, que tal a gente ir jantar em algum lugar especial hoje-perguntou descendo da bancada e ficando na minha frente

-Tae tá chovendo-disse apontando pra janela da sala

-Eu sei, mas existe carro pra que?- cruzou os braços e fez cara de criança

-Ok, mas onde vamos?-perguntei indo em direção ao quarto para me trocar

-Naquele restaurante de frutos do mar-disse se jogando na cama

-Tae, lá é muito caro-disse, somente Tae tem emprego eu me sinto pessimo por isso, tento achar um mas nunca sou chamado, e covenhamos que o salário que Tae recebe não é lá dos melhores...

-Dane-se, uma vez na vida não mata ninguem, e quero te levar em um lugar especial hoje,por favor-disse fazendo cara de cachorro que quer colo-e eu já fiz as reservas.

-Aishi, tá bom-digo revirando os olhos e o mesmo pula de alegria.

Começo a me trocar, tiro o moletom e depois a camisa sentido os olhares de Tae em cima de mim.

-Tae, para, não gosto de ser encarado-digo com as bochechas vermelhas

-Desculpa, é mais forte que eu-disse se levantando e vindo em minha direção, ele inicia um beijo longo, logo apos me joga na cama ficando por cima de mim, ele tira suas roupas superiores e passa as mãos por todo o meu corpo.

-Tae, não podemos, vamos nos atrasar-digo seperando o beijo

-Ah, voce tem razão-disse fazendo cara de decepção e me dando mais um beijo demorado.

Nos trocamos e fomos para o restaurante, era longe, muito longe quase que em outra cidade mas, Tae insistia que deveriamos ir para aquele restaurante.

18 de julho, Seul- Coreia, 21:00

Estrada Seul

Estava dirigindo, meus olhos estavam quase fechando de tanto cansaço pela noite em claro que passei, mas não consigo resistir a Kim Taehyung, Tae estava ao meu lado mexendo no celular, vendo no GPS o local, meus olhos se fecham por um curto periodo mas quando os abro vejo um clarão, uma buzina e a voz de Tae gritando meu nome, viro a direção do carro e vamos em direção a um barranco, depois disso só vejo a escuridão.

18 de julho, Seul-Coreia, 22:00

Hospital H Plus Yangji quarto 708

Acordo com uma forte dor de cabeça, olho em volta e estou em um quarto branco com varias agulhas ligadas a mim, ainda chove, olho para os lados em procura de Tae então lembro do acidente, levo as mãos ao rosto pensando no ocorrido quando o médico entra no recinto.

-Vejo que já acordou, bom, me chamo Dr.Choi- disse-como está se sentindo?Lembra do que aconteceu?

-Lembro, mas onde Taehyung está?-pergunto ignorando sua pergunta

-Taehyung...-olhou a ficha em suas mãos-Ah sim, o menino que estava com voce na hora do acidente-disse e eu concordo com a cabeça-ele esta em observação, ele sofreu traumas mais graves que o seu, mas já estamos cuidando disso.

-Eu quero ve-lo-disse

-Desculpe mas não pode sair dessa cama at...

-Onde ele está-disse seco enterronpendo-o, ele olha a ficha suspira e volta o olhar para mim

-Tudo bem, voce pode vel-o mas não posso acompanha-lo, as enfermeiras já irão ve-lo então voce tem que ser breve-disse e eu concordo com cabeça-ele esta no quarto numero 709 aqui ao lado.

-Obrigado Doutor-digo e o mesmo concorda com a cebeça logo após saindo.

Me levanto com dificuldade, pego os soros que estavam pendurados numa especie de cabideiro de ferro e vou em direçao a porta, abro-a e vejo um corredor macabro, era branco,mas não deixa de ser sinistro, ainda bem que o quarto era ao lado, nao teria coragem de andar por ai sozinho.

Abro a porta branca e a frente vejo Tae deitado em uma cama branca, sinto as lágrimas mas as seguro, vou em direção a sua cama, ele tem muitos aparelhos ligados a ele, os mesmos fazem barulhos contantes, com longos entervalos entre eles, diferente de mim que tinha apenas os soros, levo minha mão a seus cabelos e começo a fazer cafune.

-Vai ficar tudo bem, eu prometo-disse beijando sua testa, acabo deixando uma lágrima escorrer pela minha bochecha caindo em sua testa, ouço um barulho como um apito sem entervalos entre os mesmo, levanto o rosto e vejo os numeros das telas subir e descer, logo ouço a porta sendo aberta e Dr.Choi entrar acompanhado de varios enfermeiros.

-Tirem-no daqui-diz Dr.Choi para um enfermeiro que me leva para fora e fecha a porta me deixando no corredor entao começo a chorar.

Um tempo depois a porta se abre e os enfermeiros saem logo apos Dr.Choi.

-Dr....

-Podemos conversar-disse e eu assento com a cabeça-bom, Taehyung, como eu disse antes, sofreu mais complicaçoes que voce, eu sinto muito dizer isso mas Taehyung esta em estado de coma-aquilo foi como um tiro, meus olhos enchem de agua mas não choro, faço sinal com a cabeça par o medico cont-Vou ser bem sincero, o seu estado e muito complicado talvez ele não...talvez Taehyung nao acorde mais...

Começo a chorar e vou em direçao ao quarto de Tae, faço carinho em seu rosto com meu polegar, me deito ao seu lado com rosto em seu peito e abraço sua cintura, acabo dormindo, queria poder sentir isso novamente...

19 de julho, Seul-Coreia, 23:30

Hospital H Plus Yangji quarto 709

Mesmo tendo alta hoje cedo continuo no hospital, ja estava de noite, pasei o dia enteiro aqui, comendo pouco e sem tomar banho, o quadro de Tae nao teve nenhuma alteraçao desde ontem, chuveu a noite enteira mas pareçe que a chuva esta mais forte, os trovoes e claroes me assustam, e me fazendo apertar a mao de Tae mais forte mas desta vez o mesmo nao tem nenhuma reaçao...

“Me sinto culpado, se eu tivesse atento, se eu tivesse lutado para ficarmos em casa e ver um filme ao inves de sair, se eu tivesse aproveitado aquele momento, seus toques, beijos...Sua mão esta mais gelada, sua respiração mais lenta, seu corpo imóvel e seus olhos fechados, tenho a impressão que você esta dormindo, que quando acordar verei seu lindo sorriso retangular novamente, mas o medico disse que é quase impossível, talvez ate um milagre você acordar novamente... e é tudo culpa minha...”

Acordo de meus pensamentos quando o celular de Tae começa a tocar, faço a volta na cama e atendo o mesmo, nao reconheço o numero.

-Alo?

-Alo -diz uma voz feminina- Taehyung esta?

-Aqui é seu namo... perdao aqui é um amigo, mas pode falar

-Somos do restaurante que Taehyung marcou reservas mas ele nao aparceu- senti um nó na garganta- ele havia reservado o restaurante inteiro para duas pessoas, ele tambem pediu musica romantica, e disse que seria uma noite especial, mas ele nao apareceu, poderia me dizer o motivo?-ela falou com um tom irritado na voz, eu so sabia chorar, desligo o celular na cara da moça.

Taehyung ia me pedir em namoro, oficialmente? Moravamos juntos como amigos mas depois as coisas mudaram, ele nunca me pediu em namoro oficialmente, mas ele pediria, naquela noite...

Olho para Taehyung chorando e quando me aproximo os barulhos voltam, os enfermeiros se aproximam e tantao ma levar para fora mas eu reluto enquanto choro e grito seu nome, vejo-os fazer massagem cardiaca em Tae, mas é tarde e o apito vira um barulho longo e constante ate que ouço Dr.Choi...

“Hora da morte 00:00, dia 19 de Agosto"

Grito e vou em direçao a Tae, os enfermeiros e Dr.choi saem me deixando sozinho com Tae, estava ajoelhado no chao com a cabeça junta a sua mao, chorar, é só o que posso fazer...

-Eu aceito Tae, eu aceito-disse, depositei um beijo em seus labios sem vida e gelados.

Aqueles labios tao atraentes para Jungkook agora estavam entocaveis, mortos.

“Voce foi o motivo da minha felicidade, me arrancou os mais sinceros sorrisos e mais sinceras gargalhadas, finjo todas as noites que voce foi para a Terra do Nunca, que esta me esperando, que quando eu chegar la voce vai me dar um beijo e tudo isso vai passar, por favor Tae seja jovem pra sempre, por favor me deize ser jovem pra sempre com voce, fique aqui...por favor...”

Estou aqui com voce no infinito, eu te amo Kim Taehyung...

Eu te amo Jeon Jungkook...

 

 

"Jovem Jeon jungkook de 20 anos é encontrado morto em apartamento com capsolas de remedios e com cortes nos pulsos, e com um bilhete atras de uma foto. Os legistas afirmaram que o menino cometeu suicídio a 00:00 do dia 19 de agosto."

19 de agosto Seul-Coreia, 00:00

Rua Insa-Dong, apt 602

...

 


Notas Finais


Pra quem não entendeu, o kook se matou no dia 19 a meia-noite, mesma hora e dia que o tae tbm morreu.
Espero que tenham gostado <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...