História Save My Soul (Vhope) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bangtan Boys, Bts, Hobi, Hoseok, J-hope, Jung Hoseok, Kim Taehyung, Taehyung, Vhope
Exibições 109
Palavras 2.829
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura!

Capítulo 1 - Cápitulo Único


O pequeno garoto Taehyung acordou assustado com barulhos de batidas na porta altos e fortes,alguns gritos também podiam-ser escutados,não era uma voz desconhecida,porém,furiosa.Caiu da cama pois,a cada segundo as batidas e os gritos aumentavam.Ele estava sonolento,por isso,não conseguiu identifica-la.

-Kim Taeyung,se você não abrir essa porta agora,eu juro que vou arrombá-la! - A voz desconhecida gritou furiosamente

O garoto se levantou do chão e apoiou o seu braço esquerdo no colchão,fazendo o mesmo se equilibrar.Andou cambaleando em direção à porta e parou em frente da mesma,abriu a boca e perguntou:

- Quem é? - Indagou

-Seu pai. - O homem respondeu

No exato momento em que o seu pai o respondera,Taehyung escutou vários estalos em sua cabeça fazendo a ficha finalmente cair.

                             * FlashBack ON *

''-Prometa que nunca vai me deixar sozinho? Eu te amo,Kim Taehyung!'' - O jovem de cabelos negros e olhos puxados,o perguntou

''-Mas é claro! eu também te amo,Jung Hoseok!'' - Respondeu, o garoto de cabelos rosados.

''-Promete?'' - O moreno indagou.

''-Prometo.'' - O rosado afirmou.

                             * FlashBack OFF*

Após a ficha finalmente ter caído,lágrimas teimosas deciam de seu rosto.Soluçava e soluçava,e cada vez tinha mais medo de abrir a porta.Encarou seus medos como se fosse um pequeno obstáculo que não o atrapalhava,e decidiu-se abrir a mesma.Encarou o mais velho com confiança e recebeu um forte tapa inesperado do mesmo.

- Seu viadinho de merda! - O mais velho gritava - Você não nos merece,essa família é sagrada,e você,cometeu um pecado! - Apontou o dedo indicador para o filho

Lágrimas desciam novamente de seu rosto entrando em contato com o vermelhão de seu rosto em que seu pai batera.Massagiou o lugar com a mão.Ouvia gritos de impedimentos de sua mãe,e seu pai,continuava o xingando.

-Como você pôde? nos trair descaradamente! - Pegou o celular e apontou para o rosado - Está namorando sozinho,e ainda por cima um homem!

                         Conversa do whatsapp

Hoseok : ‘’Amor,que tal amanhã a gente ir no shopping e depois,ir a minha casa? Estou morrendo de saudades!’’ – 12:00  P.M.

Taehyung :‘’Ótima idéia! Também estou com saudades,tenho que dormir,estou morrendo de sono.Boa noite,te amo! ‘’ – 00:10  A.M.

Hoseok : ‘’Boa noite,também te amo! Vamos nos encontrar em frente ao Bob’s perto da sua casa,às 13:00!’’ – 00:20  A.M.

O rosado encarou o seu próprio celular e leu a conversa que tivera ontem com seu namorado.Ficou paralisado e seus olhos estavam avermelhados de tanto chorar.Como seu pai descobriu sobre seu namorado? As perguntas ecoavam na cabeça do menor.O pai do mesmo,era homofóbico e insisti em dizer que ser gay é o maio pecado de todos.Ele sempre disse que gays deveriam ir para o inferno.Mas,seu filho pensava ao contrário,o mesmo dizia que seu pai que realmente deveria ir para o submundo,porque nenhum pai trata o filho como se fosse um escravo,aliás,Taehyung que decide o que deveria fazer de sua vida.O mesmo tinha 23 anos e já era compromissado.

-Se você quiser ser assim,problema é seu.Mas,não vai poder morar aqui – Agarrou o mais novo – Aqui,é terra sagrada. – Puxou o mesmo pela gola e o arrastou à porta de sua casa.Abriu a mesma e jogou-o na rua como se fosse um lixo,pegou a carteira do filho e tacou o dinheiro junto – Boa sorte,na rua.

A porta bateu na cara de Taehyung e o mesmo escutou discussões do lado de dentro de sua casa,era o seu pai discutindo com sua mãe.A mãe do rosado sempre foi acolhedora e sempre respeitou sua opção sexual,até apoiava.Ela sempre dizia a seguinte frase ‘’Siga o caminho que te fará feliz no futuro,não se deprima por opniões dos outros,a vida é sua,e você faz o que quiser com ela’’ E assim brotou um sorriso em seus lábios de orelha a orelha.

-Eu te amo,mamãe! – O novo sussurou para si mesmo enquanto limpava suas lágrimas com a manga de sua blusa

P.O.V HOSEOK:

Eu caminhava livremente pela cidade e decidi ir para algum restaurante ou lanchonete pois estou morrendo de fome,fiquei curioso,enquanto eu andava pelas calçadas da cidade,refletia do porquê o Taehyung não respondeu minha mensagem até agora.Acho que ele está ocupado ou algo do tipo.Parei em frente a uma lanchonete do Bob’s,que por incrível que pareça,era perto da casa de Tae.Então decidi dar uma passadinha na casa dele.Chegando na mesma,toquei a campainha e fui atendido por um homem alto de cabelos negros,olhos morenos e puxados,acho que era o pai dele.

-Quem é você? – O Homem alto ficou me fitando

-Amigo de Taehyung,ele está aí? E você é o pai dele,não é?

Taehyung sempre dizia que caso eu me encontrasse com seu pai e se ele me perguntasse ‘’Quem é você?’’ eu responderia que era um mero amigo.Porque eu e Tae namoramos escondidos e ninguém poderia saber.E que seu pai era homofóbico e não apoiava.

-Sim,eu sou o pai dele.Taehyung não está – Respondeu ríspido

-Você poderia me dizer por favor aonde ele estaria nesse exato momento? – Perguntei

-Não sei aonde ele está – Respondeu friamente e bateu a porta na minha cara

Estranhei pelo fato de seu próprio pai não saber aonde estaria seu próprio filho e porque foi tão grosso comigo.Liguei para Tae,mais de três vezes,mas,nada.Sempre caia na caixa postal,e eu já estava me preocupando.Parei de me preocupar com coisas bobas e voltei a andar calmamente pela rua até que finalmente eu avisto um garoto de cabelos rosas sentado na calçada chorando enquanto comia um cachorro-quente.Corri desesperadamente até o mesmo e lhe dei um forte abraço confortavél,entrelaçando os dedos com o mais novo.

-TaeTae!Porque está chorando? – Coloquei minha mão direita no ombro do mesmo e a outra levei ao seu rosto começando a acariciar a bochecha do rosado

-M-meu pai,m-me expulsou de casa Hobi – Soluçou – Ele descobriu o nosso relacionamento e agora eu estou sozinho na rua e não tenho casa! – Voltou a chorar

-Primeiro,você não está sozinho,eu estou aqui! Segundo,vamos se acalmar,eu vou te levar para minha casa e quando chegarmos lá,você me conta tudo detalhadamente. – Passei o polegar sobre o seu olho,limpei suas lágrimas e dei um selinho no mesmo.

Chegando em casa seguro a mão do mais novo e o puxo para sentar no sofá.O mesmo senta e eu começo a fitá-lo,abro a boca e afirmo

-Ok,já pode começar a falar e me explicar,não se preocupa,eu estou aqui para te apoiar.

-H-hyung,eu não sei direito como te explicar...Porque até eu estou confuso! – Soluça – Eu acho que talvez o meu pai viu você mandando mensagem para mim de noite...Ele nem deixou eu explicar,já partiu para ignorância e começou a me bater! – Chorou,o mais novo

-Relaxa Tae,eu vou até lá e vou dar um trato nele agora! – Eu me levanto e vejo que o rosado segura meu pulso e puxa para perto – Tae...Eu não posso deixar você ficar assim,você sabe muito bem que eu odeio quando você está triste!

-Hobi,não precisa ir até lá.Eu estou bem, sério.Não foi nada demais,isso sempre acontece comigo,meu pai sempre me bateu sem motivo – suspirou – Eu já até me acostumei.

-Não está! Veja você mesmo,está morrendo por dentro,e chorando muito! – Exclamo – Ninguém trata o próprio filho assim!

-Se você ir,eu prometo que nunca mais falo com você! – Disse Taehyung me puxando

- M-mas.. – Tentei pronunciar algo mais Tae me puxou para um beijo carinhoso,corei e desisti do quê eu ia fazer,decidir ir na palavra do mais novo. – Me desculpa, agora eu parei.Quer comer algo?

- S-sim...estou com um pouco de fome,porque meu pai me expulsou de casa na hora em que eu estava dormindo...Então eu nem conseguir comer algo...

Por um momento,eu não conseguia parar de ficar com raiva do pai do mesmo,mas,eu fui tentando esquecer porque não queria que Taehyung ficasse bravo comigo,ele falou para não tocar no assunto,então eu não vou mas tocar nele.Me desloquei em direção a cozinha e parei em frente de começei a fitar a pia enquanto lavava minhas mãos.Senti alguém me abraçando por trás e entrelaçando seus dedos em meus cabelos morenos.

-Esquece a comida,Hyung – Beijou minha nuca – Eu te amo...

-Aah... – Me arrepiei – Você disse agora mesmo que estava com fome... - Ele me vira de frente para ele,assim que falo minha frase.

- Tenho fome de outra coisa, Hyung - Ele sorri de canto e acabo corando muito.

- Kim Taehyung, onde você apren.... - Minha frase é cortada por um beijo inesperado nos lábios, logo retribuo o mesmo, ele invade minha boca com a língua e me empurra para mais perto da pia.

Não sabia o que fazer, tudo era tão mágico e inesperado, estava sem reação, sempre o amei, mas achei que não chegaríamos nessa hora. Senti um certo volume vindo de sua calça, roçando na minha, EITA POHA.

- TaeTae - Digo após quebrar o beijo, por falta de ar, estava de olhos fechados com a boca entreaberta.

- Sim? - Disse indo até meu pescoço, beijando o mesmo.

- Na cozinha não.... - Falo baixinho, entre suspiros.

-Então...Aonde você quer? –  O rosado perguntou, enquanto continuava trilhando beijos do meu pescoço até meu peitoral.

-No meu quarto... – Respondi dando pequenos gemidos baixos

Deixo-lhe na cama com cuidado, subo por cima dele, abro um pouco as suas pernas, encaixo-me entre elas e com a mão direita, aperto a sua coxa direita. Vou até o seu pomo-de-adão e começo a mordiscá-lo e deixar beijos molhados, já que sabia muito bem que ali era um de seus pontos sensíveis.

 

Ouço o rosado soltar um gemido baixo e arrastado, logo arranhando um pouco

minhas costas costas, retirando minha camisa em seguida.

 

Deslizo as minhas mãos até a barra de sua camisa e faço o mesmo com ele, deixando seu peitoral exposto.

 

- Tae...Você e muito lindo... - Sussurro provocador em seu ouvido, vendo deus pelos se ericaçarem.

 

Deslizo as minhas mãos pelo seu abdômen e me encaixo ainda mais entre as suas pernas, fazendo com que os nossos membros já despertos se chocassem, e mesmo que por cima da calça, ouço-o soltar um gemido arrastado.

 

- Hobi v-vai logo - Disse o rosado gaguejando, fazendo com que eu risse fraco e selasse nossos lábios.

 

- Calma TaeTae...Temos todo o tempo do mundo.... - Disse após quebrar o beijo. Começo a simular estocadas nele

 

- Ah, Jung Hoseok, n-não faz isso comigo - Falou entre um gemido, antes de trocar de posições, ficando por cima.

 

-Yay, pode me torturar Tae, eu fui malvado com você... - Falo baixinho, segurando em sua cintura assim que começou a rebolar em meu membro coberto, segurando em meus brancos ombros.

Abro a minha boca em um perfeito "o" e logo deixo um longo gemido enquanto jogo a minha cabeça pra trás de prazer, arqueando as costas, seguro a sua cintura lhe forçando mais pra baixo, fazendo com que rebolasse mais rápido, enquanto beijava meu pescoço.

Faço ele parar os movimentos, sento-me na cama com ele ainda em meu colo, avanço em seus lábios iniciando um beijo intenso enquanto deslizo as minhas mãos até a barra de sua calça. Tiro a mesma e logo tiro a minha.

Ele passa a segurar em meus ombros, enquanto rebolava fraco sobre meu membro, fazendo com que gemidos roucos escapassem de minha garganta.

 

-Ah não, Taehyung, você está b-brincando com f-ogo.... - Falo gaguejando.

 

Tateio a mesinha até achar uma camisinha, logo tiro a sua boxe e lhe masturbo enquanto botava a camisinha em mim, levo 2 de meus dedos até a sua boca.

 

-Chupa pra mim... - Sussurro provocador em seu ouvido pra ele chupar meus dedos.

 

Vejo a pele de seu rosto se avermelhar, corando e ele adentrou meus dedos em sua boca, chupando os mesmos enquanto olhava em meus olhos.

 

Dou um sorriso malicioso e retiro meus dedos de sua boca e levo um deles até sua entrada, circulo a mesma e dou uma leve pressão fingindo q iria entrar com o dedo, fazendo com que soltasse um gemido baixinho e rebolasse sobre meus dedos.

 

- H-Hobi, vai logo - Gemeu em meu ouvido.

 

-Seu pedido e uma ordem... - Falo após arrepiar-me por completo.

 

Olho bem em seus olhos pra poder ver a sua expressão de prazer e logo entro com um dos meus dedos adentrando em sua entrada.

 

O rosado solta um gemido arrastado e tomba a cabeça pra frente, deitando a cabeça na curva de meu pescoço.

 

Dou-lhe estocadas fracas com o meu dedo, logo entro com o segundo dedo fazendo movimentos de tesoura, fazendo com que soltasse um gemido alto e arranjasse minhas costas, tombando a cabeça pra trás e rebolando sobre meus dedos.

Tiro os dedos de seu interior e vou até seu ouvido, sussurrando no mesmo.

 

- Tae, fica de quatro pra mim hm?... - Sussurro provocador.

 

Vejo seus pelos se arrepiarem por completo e seu rosto corar, mas logo ele me obedece, ficando de quatro. Roço meu membro em sua entrada e deixo tapas estalados na sua bunda

 

- Tae, vc e tão gostoso...Te foderia todo dia... - Falo como um gemido em seu ouvido.

 

- Então faça isso - Disse o rosado após ter seu rosto mais avermelhado e morder o lábio inferior e me dar um pequeno selo nos lábios.

 

Retribuo o beijo, e como já tinha tranzado varias vezes com ele, não tinha q esperar pra nada, logo entrei com o membro com tudo acertando em sua próstata, fazendo tanto eu quanto ele dar gemidos altos.

 

O rosado começa a morder o lábio inferior, tentando conter seus gemidos altos de saírem de sua garganta, agarrando nos lençóis em uma tentativa falha de conter seus gemidos, que logo escaparam, altos e arrastados.

 

Levo as minhas mãos ate a sua cintura trazendo-lhe pra mais perto, dou-lhe estocadas rápidas, fortes e fundas enquanto dou gemidos roucos em seu ouvido.

Vejo-o agarrar com mais força os lençóis, soltando gemidos altos de dor e prazer.

 

Após um tempo naquele ritmo, sinto que estava chegando lá, levo minha mão até seu membro e o masturbo na mesma velocidade das estocadas. Sinto seu membro pulsar em minha mão, demonstrando um ápice próximo. Deixo que meu líquido quente adentrasse nele, chegando ao ápice, continuando com os movimentos até que chegasse ao seu.

Ouço-o soltar um gemido alto e arrastado, até que chegasse ao seu ponto, derramando seu líquido em minha mão e seu abdômen.

Saio de dentro dele é com minha língua, limpo todo o líquido que estava em seu abdômen, deito-me ao seu lado ofegante.

 

 - Nossa... - Disse ofegante, antes dele deitar sua cabeça em meu peitoral, abraço-lhe apertado. - Desculpa se eu te machuquei. - Sussurro e lhe dou um selinho.

 

- Você nunca me machuca Hobi. - Disse o rosado, sorridente enquanto retribuía meu abraço.

 

Deixo vários beijinhos em seu rosto que estava avermelhado.

 

- Tae, vou te dar um banho - Falo baixinho, levantando-me da cama e pegando-lhe no colo.

 

- Sabe que não precisa, Hope. - Disse Taehyung, sorridente, enquanto segurava em meus ombros para que não caísse.

 

-Faço questão TaeTae - Falo baixinho, manhoso, dou um sorriso e deixo um beijo demorado na sua testa.

 

- Tudo bem, eu não iria conseguir andar até lá mesmo - Disse o rosado, brincando, sorrindo fraco, com as bochechas e cabelos rosados.

 

Rio, levo ele até o banheiro, boto-lhe na borda da banheira e a ligo. Coloco-o dentro da banheira e sento-me atrás dele. Faço uma concha com minhas mãos e jogo um pouco de água em seus cabelos.

Vejo um pequeno sorriso formar-se em seus lábios e vejo-o deitar sua cabeça em meu peitoral, soltando um longo suspiro

Pego o shampoo, boto um pouco em seus cabelos e logo os massageio com meus dedos.

 

- TaeTae - Chamo baixinho, fazendo com que sorrisse de olhos fechados.

 

- Sim? - Respondeu sorrindo fraco.

 

- Sabe, a gente vai casar e tals, faz 4 anos que a gente namora.... Não quero lhe força a nada, e só uma sugestão, mas Bae... você já pensou em adotar? - Pergunto com um pouco de vergonha, fazendo com que o rosado sorrisse fraco sem mostrar os dentes.

 

- Claro que pensei, bobinho. Esperava apenas um empurrãozinho. - Disse de forma alegre.

 

-E oq vc acha? - Falo e logo depois faço bico, enquanto continuava lavando seus cabelos rosados.

 

- Acho uma ótima ideia. - Disse quem eu tanto amava, de forma sorridente, como eu amava aquele sorriso quadrado. Ele se vira para mim e deposita um beijo no bico que eu fazia, fazendo com que eu arregalasse os olhos e sorrisse.

 

- Sério?! - Pergunto animado, seguro em seus ombros com a mesma expressão, que faz o garoto gargalhar.

 

- Claro Bobinho - Respondeu sorridente, depositando um beijo em minha testa, ainda rindo.

 

Solto um gritinho animado, o abraçando forte.

 

- Para de viadagem Hobi. - Disse rindo.

 

A partir dali, sabia que não precisaria mais preocupar-me com nenhum problema, pois tinha Taehyung, meu rosado, ao meu lado. Sabia que ele pensava o mesmo.

Jurei a mim mesmo que caso seu pai tocasse em um fio de cabelos dele, eu o daria um soco bem dado no meio de seu rosto que me dá nojo.


Notas Finais


Obrigado minhas amiguinhas @Raquel02Rocky e @Anazocka por me ajudarem de verdade na parte do hot,eu até consigo escrever,mas,eu tenho vergonha rs.Gostou? Favorite e comente o que você achou.Até mais! ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...