História Say Something - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Luna Valente, Matteo
Tags Karol Sevilla, Ruggero Pasquarelli
Exibições 408
Palavras 1.231
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Volteeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeei

Capítulo 26 - Verdades


Fanfic / Fanfiction Say Something - Capítulo 26 - Verdades

Ruggero on

Senti meu corpo gelar, levantei junto a Karol e encarei o medico.

Rugge: Qual é o resultado?

Doutor: Ela não esta grávida –senti meu corpo relaxar – ela nunca esteve, e como eu imaginei quando peguei o frasco, ela usou aquilo para causar um desmaio – eu olhei para Karol com um sorriso e a mesma estava com a boca aberta assustada.

Rugge: Viu amor eu te falei que tudo não passava de um plano dela – a abracei

Karol: Nunca imaginei que ela fosse ser tão baixa a esse ponto

Doutor: Não querendo ser intrometido – viramos para ele – mas por que ela fez isso?

Rugge: Namoramos por um tempo, só que não estava dando mais certo e eu me apaixonei por outra pessoa – abracei minha mexicana de lado – e ela meio que surtou e fez de tudo para nos separar.

Doutor: Ela é tão jovem e boni...- ele se interrompeu- ela tem uma vida toda pela frente para se prender em uma coisa sem futuro, ela esta ficando louca – ele suspirou – se ela não acordar  para vida, ela pode ficar doente da cabeça e cometer loucuras, acho que alguém tem que conversar com ela.

Karol: Eu vou – olhei assustado para Karol – eu nunca imaginei que ela fosse tão baixa assim, ela não precisa de palavras doces e sim de umas boas verdades – ela falava com raiva – eu cansei de ser feita de otaria e acreditar nas pessoas, ela vai me ouvir – nunca vi Karol assim.

Rugge: Meu amor ...– ela me interrompeu

Karol: Eu preciso e ela também – ela suspirou pesado – ela já acordou? Posso vê-la?

Doutor: Quando sai de la ainda estava desacordada mas pelo tempo do efeito do que ela usou nos próximos minutos ela acorda- ele olha no relógio – você pode ir vê-la mas peço que tenha calma e não agrida

Karol: Mesmo com tudo que ela fez não teria de coragem de bater nela numa cama de hospital

Doutor: Vamos então

Karol: Daqui a pouco eu volto amor – deu um selinho em mim – vamos – e seguiu o medico

Sentei no sofá nervoso, decidi ligar para Agus contando tudo enquanto esperava Karol.

Karol on

Eu não acreditava que uma pessoa podia fazer isso, sabia que Candelária era falsa e já fez algumas coisas erradas, mas não naquele nível, inventar uma gravidez e depois arma um desmaio e pior de tudo arma uma cena que parecia que ela tinha sofrido algum atentado, eu me assustei e ver ela desmaiada ali me fez ter medo de algo acontecer com ela. Estava revoltada e decidi que ela precisava ouvir umas verdades, segui o medico ate o quarto da mesma e quando fechei a porta atrás de mim vi a ruiva despertando.

Cande: Onde estou?

Karol: Numa clinica

Cande: Que? – ela pareceu desesperada se dando conta da onde ela tava – não, não pode – ela me encarou – Karol? Você?Como?

Karol: Como chegou aqui? – sorri sarcasticamente – Não se lembra? Ae esqueci você cheirou uma substancia que te fez fingir um desmaio ne? E o bebê se ele esta vivo? Nossa esqueci novamente que NUNCA TEVE UM BEBÊ NE? – ela estava com olho arregalado

Cande: Mas...- eu a interrompe

Karol: Calada que quem vai falar sou eu e você vai ouvir tudo sem dizer um pio – vi sua boca abri em surpresa- você achou mesmo que nunca descobriram essa sua farsa?  Uma hora ou outra teria que ter uma barriga ou um bebe ne? Iria fazer isso como? Mas agora isso não importa mas sim o que vou falar – eu suspirei pesado – Como dizem eu sou muito boba, mas com você eu cansei de ser, passou de todos os limites para ter uma pessoa que não te ama – vi seus olhos encherem de água – isso não é amor, isso é obsessão por que quando você ama não importa com quem mas sim a felicidade da pessoa – senti meus olhos arderem – desde que eu me vi apaixonada pelo Ruggero, eu só quis que ele fosse feliz mesmo que não fosse comigo e eu tentei de todo os jeitos não demonstrar nada e da força para vocês ficarem juntos por que ele falava que gostava de você mas o destino pareceu não acreditar nisso e mostrou a nos dois que nos amávamos e que devíamos ficar juntos, eu não armei nada para te-lo, simplesmente ele veio – eu chorava – eu entendo que muitos se apaixonariam por ele em um piscar de olhos e que seria doloroso perde-lo por que ele é uma pessoa maravilhosa que não se acha em qualquer esquina mas tenho certeza que nenhuma pessoa seria tão baixa para fazer isso tudo falando que é em nome do amor, alem dele não merecer isso, sempre te respeitou e gostou de você mesmo não a querendo como mulher mas sim como amiga- parei um segundo – e isso que você sente é obcessão, medo e orgulho ferido, medo de ficar sozinha e ninguém nunca mais te querer e orgulho ferido dele preferir a mim do que você. Você sempre teve o quis, mas dessa vez não teve, e isso te deixou possessa, mas eu tenho que te falar que isso não é um jogo de disputa e Rugge não é um boneco que fica para la e para ca, ele fez a escolha dele e se fosse gostar dele um pouquinho vai respeita-lo. Você tem que entender que a gente não tem tudo que queremos e quando gostamos da pessoa o que importa é a felicidade dela. Espero que você acorde antes que fique completamente louca e cometa bobagens piores que essa. Não pensa o quanto isso machuca o Rugge o homem que você diz que ama? Olha tudo que fez e isso adiantou o que? Ele não esta aqui, a única coisa que trouxe foi dor para ele, ele sempre achou que você era diferente antes de namorada era amiga, ele não fala, mas da para ver que suas atitudes o machucaram e tenho certeza que não foi só ele que saiu machucado – dei uma pausa.

Karol: E não desejo nada de mal para você, quero que seja feliz, você tem a vida toda pela frente para encontrar uma pessoa que vai te dar o amor que tanto precisa e vai corresponder na mesma intensidade. Quando amar vai entender que o amor não é egoísta e sim bondoso, vai sentir que nunca sentiu na vida e sabe que não vai sentir mais com nenhuma outra pessoa. – seu rosto estava inundado de lagrimas e seu olhar era de arrependimento e dor – Quando o beijar pela primeira vez vai sentir que ali que você vai ficar para sempre – me virei para sair.

Cande: Karol – me virei para encara-la – eu sei que ainda não sei do que você esta falando, mas pretendo um dia aprender, sei que fiz muita burrada cega pelo egoísmo, mas você me fez ver que o quanto burra estava sendo – ela suspirou – eu cheguei a duvidar do seu amor pelo Rugge e sua maturidade e hoje vejo que quem estava errada era eu, meu egoísmo não deixou ver o que estava na minha cara – limpou um pouco das suas lagrimas – eu não queria aceitar o amor de vocês dois, mas agora do fundo do meu coração eu desejo que sejam felizes, sei que não pode acreditar em mim, mas isso é sincero como nunca fui na minha vida.

Karol: Eu sei, desejo o mesmo a você. 


Notas Finais


Comentem, favoritem e continuem acompanhando


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...