História Say something - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias ICarly
Personagens Carly Shay, Freddie Benson, Gibby Gibson, Personagens Originais, Sam Puckett, Spencer Shay
Exibições 21
Palavras 1.893
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá leitores e leitoras.
Desde já peço desculpas pela demora, eu passei uns dias doente.
Mas, antes tarde do que nunca né?!
Agradeço pelos comentários, e me desculpem também por não estar respondendo todos, eu não tenho muito tempo e isso dificulta as coisas um pouco.
Enfim, boa leitura!!

Capítulo 14 - Capítulo 14 - Love me like you do.


Depois da pequena festinha de ontem a noite, todos foram para seus devidos quartos, menos Freddie que pegou suas coisas e se dirigiu ao quarto da loira que agora seria seu também, não tinham mas do porque dormir separados.  

Sam foi tomar banho enquanto Freddie aprontava a cama, ao sair do banheiro a loira dirigiu-se para o pequeno armário onde estava suas coisas, ainda de costas e enrolada numa toalha Freddie a observou, e lembrou de cada detalhe da noite que passara com ela, caminhou até a mesma, e lhe beijou a nuca desnuda, observou a curvatura do seu pescoço, que descia até a linha do ombro, e para ele era uma das partes que ele mais gostava nela, melhor lugar para lhe distribuir beijos, ela sorriu e disse. 

-não faça isso, me faz cocegas. 

-E é exatamente por isso que faço. - ele riu e deu outro beijo fazendo ela se arrepiar.  

-Não seja um mal, está tarde é melhor ir tomar um banho para dormirmos. - Disse ela se virando e lhe dando um selinho.  

-Dormir? 

-Sim moço, dormir, estou cansada e você também.  

-Tudo bem, mas amanhã você vai compensar hoje. - Ele disse lhe dando outro beijo. - Sabe Sam, você sempre conseguiu atrair minha atenção para tudo que você queria, acho que a todo momento você me teve em suas mãos.  

-Quantos copos de whisky você tomou hoje? 

-Não acredita em mim Puckett?... Ok, possa ser que eu tenha tomado um pouco a mais do que deveria, mas isso não é motivo para duvidar das minhas palavras. 

Ela sorriu e olhou nos dele, ele alisou seu rosto. 

-como pude esperar tanto para olhar nesses olhos e dizer que eu estou me apaixonando por eles. - Disse ele ficando serio. -Sam, acredite nas minhas palavras, eu estou me apaixonando por você. 

Ela sorriu e seu olhos encheram de lagrimas, ela o amava tanto, nunca deixo ninguém vê-la chorar, a não ser Carly, e naquele momento ela permitiu silenciosamente que ele fizesse parte da sua vida, dos seus sentimentos. Ela não teria mais que esconder. 

-Você não sabe o quanto esperei para você dizer isso, cada dia, cada momento, mas esperei mesmo em silêncio. Freddie eu sou completamente apaixonada por você. - Ela disse e sem perceber uma lagrima escorreu pelo seu rosto enquanto sorria para ele, e em resposta ele sorriu fazendo seus olhos quase se fecharem, e lhe beijou, entretanto dessa vez um beijo de verdade, duradouro eles se abraçavam e ele sentindo o cheiro bom do cabelo dela, nunca tinha sentido cheiro tão agradável. 

Ao se separarem, ela sorriu e disse. 

-Vai logo tomar banho que eu quero ir dormir. 

-Você é sempre assim? Tão mandona. 

-Você ainda não se acostumou, a essa altura do campeonato já era para você estar lidando com isso. 

-Sempre um doce. - Ele disse indo em direção ao banheiro levando sua toalha nos ombros. 

-Sei disso amor. - ela falou colocando uma camisola simples.  

Depois do Benson tomar seu banho, ele pôs apenas uma calça de moletom e foi se deitar, Sam já estava deitada e quase pegando no sono.  

-Achei que já estivesse dormindo. - ele disse abraçando ela de conchinha.  

-Estava esperando você. - ela disse segurando mão dele que estava em sua barriga.  

-Não precisava ter esperado, você parece cansada.  

-Não se preocupe, sabe a gente assim, parece até que estamos juntos a anos.  

-Ué e não estamos? 

-Não dessa forma, estou querendo dizer.. Tipo namorando.  

-hum, parece mesmo, eu e você. 

Ela pensou em fazer a pergunta "E estamos namorando" mas decidiu deixar isso para lá, era melhor deixar o tempo correr.  

-boa noite, baby. - Disse ela se aconchegando mais nos braços dele.  

-Boa noite, loira. - Beijou seu pescoço e fechou os olhos dormindo quase imediatamente.  

 

Em outro quarto estava o casal, que conversava deitados na cama.  

-Gibby, você acha que o Freddie vai levar a Sam a serio? 

-eu não sei amor, você sabe que o Freddie não durou muito tempo com as namoradas que teve, mas Sam conheci ele a anos, ela não estou nessa como uma ingênua.  

-É, mas ela é apaixonada por ele a anos, e todo mundo vê que eles são perfeitos um para o outro. 

-De fato, Freddie mudou muito, e a maior parte dessa mudança é graças a Sam, ele se tornou mais sociável, talvez ela mude isso nele também e dessa vez ele se apaixone por ela também.  

-Assim espero, mas é melhor eu não interferir mais, eles já estão juntos é melhor deixar o tempo rolar.  

-É, agora vem cá que nosso casamento está chegando e eu quero minha despedida de solteiro. 

-Ué... Não entendi. 

-Quer melhor despedida de solteiro  do que com a minha mulher?!  

-De fato, é melhor comigo mesmo. - Carly sorriu lhe beijando enquanto ele já tirava sua blusa.                                                                                   // 

Logo pela manhã Sam acordou primeiro, olhando para Freddie que ainda dormia, ela sorriu, seus cabelos caiam um pouco nos olhos, deixando ele com uma cara mais jovem, ela afastou um pouco e ficou observando, ele se mexeu um pouco mas não abriu os olhos.  

-Oque tanto olha? - Ele perguntou ainda de olhos fechados.  

-Como sabia que eu estava te olhando?  

-Intuição. - ele falou abrindo os olhos revelando o tom achocolatado que ficava mais claro com a claridade que entrava no quarto. 

Ele sorriu e ficaram se olhando por mais alguns segundos, desceu seu olhar para os ombros dela e alisou com as pontas dos dedos, ele se sentou e chamou ela para seu colo, e ela sentou, ele olhou cada detalhe do seu corpo.  

Você é a luz, você é a noite 

Você é a cor do meu sangue 

Você é a cura, você é a dor 

Você é a única coisa que quero tocar 

Eu nunca soube que poderia significar tanto, tanto 

Não precisavam de consentimento para tocar um no outro, Freddie abaixou as alças do pijama que Sam vestia, deixando deslizar pelos braços até tirar quase totalmente deixando apenas na altura do quadril. 

Você é o medo, eu não ligo 

Porque nunca estive tão fora de mim 

Me siga até a escuridão 

Me deixe te levar além dos nossos satélites 

Você pode ver o mundo que trouxe à vida, à vida 

Tocou-lhe seus seios fazendo a garota se arrepiar, enquanto beijava o pescoço e descia as caricias por todo colo do seio, ela segurava seu cabelo e puxava devagar, seu rosto estava começando a ficar avermelhado, ela o fez olhar para si, e lhe beijou, um beijo urgente e cheio de desejo, as mãos dele foram para suas coxas as apertando de leve, era nítido o volume em sua calça. 

Então me ame como você ama, me ame como você ama 

Me ame como você ama, me ame como você ama 

Me toque como você toca, me toque como você me toca 

O que está esperando? 

Mudando de posição, com Freddie em cima de Sam, ele retirou por completo a camisola que ela usava, tirando também sua calça, e naquela manhã fizeram amor novamente, entre gemidos e caricias.  

                                                                 // Dias Depois // 

Chegou a Quarta-feira, o dia de ir embora, ainda era de manhã e todos decidiram ir a noite. Sam arrumava sua mala, juntando algumas roupas que ainda estavam espalhadas pelo quarto, deixou separado a roupa de ir embora e um biquíni, pois durante a tarde todos iam para cachoeira. Freddie entrou no quarto com algumas coisas que eram dele.  

Sam estava um pouco estranha desde a noite anterior, quando desceu para pegar um copo de água e encontrou Tori na cozinha, ela lhe falou coisas que ficaram martelando na sua cabeça, querendo ou não ela ficou em duvida sobre o que pensar, mal estava falando com Freddie aquela manhã. 

Flashback:  

Sam com sede se levantou deixando Freddie dormindo, com cuidado saiu do quarto indo para a cozinha, percebeu que o andar de baixo estava com as luzes acesas, achou que era Carly, sabia que a amiga as vezes tinha um pouco de insônia. Ao chegar na cozinha se deparou com Tori bebendo um copo de leite sentada na bancada que dividia a sala de jantar da cozinha.  

A loira não falou nada apenas foi até a geladeira para pegar a água que tanto queria. 

-Sem sono Sam? 

-Não, estava apenas com sede, vim beber um copo de água. 

-hum, cadê o Freddie, dormindo? 

-Sim, está lá no quarto. 

-Sam, eu não queria tocar nesse assunto novamente, mas você e o Freddie assumiram namoro? 

-Porque quer tanto saber Tori? 

-Sam, você o conheci a anos, sabe muito bem que ele não se compromete por muito tempo.  

-É diferente tori.  

-Diferente? Sam, olha para você, mas se olha bem e pensa, você já viu as garotas que o Freddie sai?! Se não eram modelos, eram da alta sociedade, e você? Uma secretaria, que mora no subúrbio, vai de ônibus para o trabalho, usa sempre o mesmo cabelo, as mesmas roupas, sempre sendo submissa demais ao seu chefe, você vai lembrar do que eu tô te dizendo agora, pois daqui a algumas semanas a diversão vai acabar.  

Sam escutava tudo que ela dizia de braços cruzados, ela não se sentia ofendida pelo que Tori dizia, mas boa parte era verdade, Freddie nunca saiu com uma garota de classe baixa, não que ele ligasse para essas coisas, mas é que Sam não frequentava os mesmos lugares, não estava sempre de roupa de marca, ela era simples. 

-Olha aqui Tori, você quer tanto estar no meu lugar, mas deixa eu te dizer uma coisa, isso nunca vai acontecer, o Freddie esta comigo e isso vai durar por muito tempo e não vai ser você e esse seu veneno que vai arruinar minha relação com ele, fique longe, você não sabe com quem esta se metendo.   

Sam pôs o copo em cima da mesa e saiu da cozinha.  

-Você que não sabe com quem esta se metendo. - Disse a morena quando a loira sumiu de vista.  

Fim do Flasback 

 

Sam estava pensativa, nem percebeu quando Freddie a chamou.  

-Sam...estou falando com você. 

-Hãm? Desculpa estou distraída.  

-Eu estava perguntando se você viu minha bermuda jeans azul? 

-Ah acho que coloquei na minha mala sem querer, espera eu vou pegar.  

-Não, deixa, depois você me dá.  

-Tudo bem.  

Ela sorriu fraco e voltou a fechar sua mala. Ele logo percebeu que a loira estava estranha e decidiu perguntar se tinha algo errado. 

-Sam está tudo bem? Você não costuma ser distraída. 

-Esta tudo ótimo, Baby, não é nada.  

-Tem certeza, você pode conversar comigo oque quiser.  

-Eu sei, estou bem. - Ela disse indo dar um selinho nele.  

-Ok, vamos descer que o pessoal já está esperando a gente para irmos para a cachoeira.  

-Espera só eu colocar o biquíni, já estou indo. 

-Tudo bem, vou te esperar lá embaixo.  

-ok.  

Antes dele sair ele lhe chamou e ela se virou para olha-lo. 

-Sam, você foi a melhor coisa que aconteceu para mim durante todo esse tempo, nunca esqueça disso.  

Ele ia saindo mas ela lhe chamou também, e disse. 

-Freddie, eu amo você. 

Ele sorriu pra ela e repsondeu. 

-Eu sei. - Com um sorriso de lado ele voltou e lhe beijou, e assim que cessaram o beijo decidiu finalmente sair do quarto deixando a loira sozinha trocando de roupa.  


Notas Finais


Então oque acharam?
Não deixem de opinar e me dizer se está faltando alguma coisa.
Obrigada por ler :3


Ah e não se esqueçam de me mandar um convite no facebook:
https://www.facebook.com/profile.php?id=100013999201705


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...