História Say That You Love Me - Jikook - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook
Exibições 19
Palavras 2.197
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Eae meu povo, estou trazendo essa four shot cheirosinha pra vcs, dêem muito amor a ela, okay?

Nn irá ter lemon, (eu acho) queria uma coisa mais fofinha, sabe? Pse

Eeee Jikook porque OTP é OTP neh gente ❤

Boa leitura

~Juh

Capítulo 1 - The Party


O som das músicas eletrônicas ocupavam todo o lugar da casa grande e com certeza nada barata, pessoas de todos os gêneros e fantasias dançavam ao som das batidas com copos cheios de bebidas coloridas, vez ou outra, derrubando o líquido pelas danças desengonçadas fazendo o chão ficar um tanto pegajoso.

Eu estava sentado, perto da barraca arrumada para distribuir as bebidas, observando as pessoas. Umas dançavam loucamente, alguns casais se pegavam em cantos da casa, outros faziam apostas idiotas com os amigos e outras estavam totalmente desanimadas assim como eu, querendo logo sair dali.

Eu realmente não queria vir, mas meio que fui obrigado a tal, revirei os olhos e os vaguei novamente procurando a pessoa que me obrigou a vir para que fôssemos logo embora, mas não obtive sucesso.

É, essa noite vai ser longa.

Flashback

" - Kookie, Kookie - ouvi a voz de Momo, minha irmã mais nova me chamando logo depois de adentrar em casa e fechar a porta atrás de si, eu estava sentado no sofá comendo doces e assistindo um programa local.

⁃ Sim...? - perguntei sem tirar a atenção da tevê, seja lá o que fosse, não estava interessado. Ela sentou do meu lado com um sorriso no rosto, ela parecia bem animada, lá vem.

⁃ Você não vai acreditar, o... - a interrompi.

⁃ Então pronto. - ela me olhou confusa - se não vou acreditar não perca seu tempo falando. - só agora me virei em sua direção e vi sua expressão de raiva no rosto, dei um sorriso sapeca, ela logo me deu um tapa nada leve no braço.

⁃ Para de ser idiota e deixa eu terminar... Bem, sabe o TaeTae?

⁃ TaeTae? Desde quando têm essa intimidade? - perguntei com o cenho franzido, sim estava com ciúmes de minha irmã. Que foi? É minha irmã mais nova, tenho esse direito.

⁃ Para de ciúmes JungKook. - cruzou os braços emburrada. Fofa.

⁃ Tá, continua, o que tem o TaeTae? - perguntei imitando sua voz no apelido. Ela revirou os olhos e logo abriu o sorriso de novo.

⁃ Enfim, o TaeTae - deu ênfase no apelido - vai dar uma festa a fantasia na casa dele e convidou a gente, vai ser hoje à noite. - falou animada.

⁃ Boa festa - falei voltando a me acomodar no sofá. Eu não estava afim de sair hoje, só de ficar comendo besteiras e ir dormir tarde.

⁃ Que? Não, o senhor vai comigo.

⁃ Quem disse?

⁃ Eu! - falou convicta - Vamos, levanta essa raba daí - falou se levantando e logo tentando me puxar pelos braços.

⁃ Nem ferrando que eu vou, pode desistir.

⁃ Ahhhhhhhh vamos Kookie - fez uma cara extremamente fofa, mas não conseguiu me derreter, eu não ia nessa festa nem a pau.

⁃ Já disse que não Momo, eu não vou a essa festa e ponto final.

...

⁃ Não acredito que estou fazendo isso - falei revirando os olhos mentalmente já que estava de olhos fechados sentindo minha irmã vulgo praga, passar uma maquiagem em meu rosto. Essa praga conseguiu fazer com que eu cedesse mesmo não querendo ir àquela festa. Maldito seja Taetae.

⁃ Eu sabia que iria ceder. Você não consegue dizer não a mim, JungKookie. - falou dando uma risadinha anasalada.

⁃ Cala a boca antes que eu desiste de ir. - falei já extressado.

⁃ Calma, já estou terminando... - levou mais alguns minutos - Pronto, terminei. - falou finalmente tirando suas mãos pequenas de meu rosto, abri meus olhos e a vi de pé em minha frente - Ui, que gato - falou me observando de cima a baixo - vai ver minha obra de arte, vai - levantei da cama onde estava sentado e me direcionei ao espelho, quando cheguei de frente ao mesmo me permitir sorrir, realmente eu estava um gato.

Momo decidiu me vestir de policial já que era uma festa à fantasia, quando fomos à loja hoje mais cedo ela deu um berro quando me viu vestido na fantasia e fez questão de comprar cada acessório.

Já ela estava com uma roupa de coelhinha, estava fofa, mas estava vulgar demais, não quero que pervertidos fiquem olhando minha irmãzinha, eu com certeza não vou deixa-la sair assim.

⁃ Não acha que essa sua roupa esteja curta demais, não? - me virei para encara-la e ela se olhou de cima a baixo.

⁃ Não. - respondeu simplista.

⁃ Mas nem a pau que você vai sair assim, vai se cobrir.

⁃ Vamos logo Kookie, estamos atrasados. - falou saindo de meu quarto me ignorando completamente. Fechei a cara e a segui descendo as escadas com um bico nos lábios. Eu não tenho moral alguma nessa casa.

⁃ Pare de fazer bico JungKookie, parece uma criança assim. - falou dando uma risadinha, ignorei seu comentário e peguei as chaves do carro.

Fomos até a garagem e adentramos o carro. Procurei pelo controle pelo o carro logo o achando e apertando o botão fazendo o portão se abrir. Inseri a chave e a girei ligando o carro puxando o freio de mão e com cuidado saímos de dentro da garagem logo andando pelas ruas até chegar a casa de Taehyung.

A festa já havia começado, adentramos e vimos variadas fantasias andando pelo salão, olhei para os lados e o local estava lotado, bufei. Odeio mútuos.

Estávamos parados na porta e algumas pessoas olhavam para nós, tanto homens quanto mulheres. É, chegar causando não era minha intenção. Alguns homens devoravam Momo com os olhos e acabei a abraçando tentando de algum modo cobrir seu corpo, a mesma sorriu sem graça.

Fechei a porta com os pés e começamos a andar no meio da multidão fazendo todos olharem em nossa direção fazendo alguns comentários até engraçados.

"- Com licença, mas depois de ver esse policial me bateu uma puta vontade de assaltar o banco."

Ouvi e olhei de canto o dono daquele comentário, era um garoto de cabelos acinzentados e vestido de médico pelo o que eu vi, ele estava com dois amigos pelo o que parece e estava encostado numa coluna da casa me devorando com os olhos, ele até que era bonito, mas não me importei muito e logo continuei meu caminho para qualquer lugar longe dali.

⁃ Momo - ouvi uma voz familiar e me virei junto a Momo em direção da onde a voz tinha vindo.

⁃ TaeTae - retribuiu e logo correu para abraçá-lo, revirei os olhos com a cena.

⁃ Caham - fingi uma tosse chamando a atenção dos dois - Oi Tae - falei com uma animação falsa e apertei sua mão.

⁃ Oi Kookie, que bom que veio, está muito bonito... Aliás, vocês dois estão. - falou olhando Momo de cima a baixo, cerrei meus olhos.

⁃ Obrigada - agradeceu Momo sorrindo. Bufei.

É, seria uma longa noite.

...

Depois de ficar um tempo apenas ouvindo Momo conversar com Taetae, ele a chamou para dançar e logo sumiram de minha vista. Vendo que ficaria parado que nem um idiota resolvi achar algum lugar para sentar e esperar Momo voltar para que eu desse uma lição de moral e fôssemos embora.

Ninguém deixa seu irmão plantado no meio de um povo totalmente bêbado.

Acabei por achar um banco vazio de frente o quiosque de bebidas, me sentei e pedi um refrigerante, não podia beber álcool já que estava de carro e também tinha Momo que não podia dirigir por ainda não ser de maior.

Atualmente

Uma, duas, três latinhas de refrigerante e nada de Momo, bufei irritado. Teria uma conversa séria com ela mais tarde.

Vi o homem vestido de coringa que estava ao meu lado sendo levado pelos amigos, o mesmo estava tão bêbado que nem andava sozinho direito. Seu lugar logo fora preenchido por outro homem, já esse me era familiar, era o acinzentado do comentário de mais cedo.

Não dei importância e pedi mais uma latinha de refrigerante.

⁃ Uow, vai com calma, quer se embebedar de refri? - perguntou o acinzentado com um sorriso pequeno no rosto, me virei em sua direção e dei um sorriso mínimo.

⁃ Nossa, você deve odiar festas - continuei calado - Ah, qual é? Dá um sorriso ao menos.

⁃ Não. - respondi seco.

⁃ Ai, grosso.

⁃ E grande também.

⁃ Olha, temos um pervertido aqui - falou olhando para os lados e abrindo os braços, o que me fez rir.

⁃ Huh? Fiz você sorrir - sorriu pequeno mostrando seus dentes e fazendo seus olhos virarem apenas risquinhos. Adorável.

Fomos interrompidos pelo garçom me entregando a latinha de refrigerante, agradeci e a abri logo levando a boca tomando um grande gole.

⁃ Então, posso saber o por que do desânimo? - perguntou tombando a cabeça me olhando.

⁃ Eu não queria vir a essa festa, queria estar na minha cama agora, comendo doce e assistindo, mas fui arrastado pela minha irmã.

⁃ Momo?

⁃ Sim, conhece?

⁃ Conheço, é tipico dela fazer isso. - falou sorrindo.

⁃ Ela nunca me falou sobre você, são muito amigos?

⁃ Sério? Deixa só aquela praga. - falou fechando os punhos - Sim, somos muito amigos, não como ela e TaeTae, mas somos e fico chateado que ela não tenha falado de mim, que falsiane.

⁃ Oh! Ela e TaeTae são tão amigos assim?

⁃ Ciúmes?

⁃ Pff, não. Só curiosidade - menti.

⁃ Arram, você é um péssimo mentiroso. Mas respondendo sua pergunta, sim, eles são muito amigos. - bufei fazendo ele dar uma risadinha. - você é muito ciumento, eles são só amigos.

⁃ Sei. -  falei e logo o silêncio reinou entre nós. Eu só bebia meu refrigerante e vez ou outra procurava com os olhos, Momo.

⁃ Então... Como é seu nome? - perguntei tentando puxar assunto, o mesmo se virou e sorriu para mim.

⁃ Jimin, Park Jimin. E você?

⁃ Jeon JungKook.

⁃ Belo nome.

⁃ Digo o mesmo - sorri. - então... Foi você que disse que iria assaltar o banco... - deixei a frase morrer e o olhei com um sorriso sapeca.

⁃ Você ouviu? - perguntou com os olhos levemente arregalados e um pouco corado.

⁃ É, eu ouvi - falei sorrindo, ele abaixou a cabeça provavelmente envergonhado e ficou calado. - Já te falaram que você é muito fofo? - perguntei fazendo ele levantar a cabeça e me olhar mais corado do que estava logo levando suas mãos ao seu rosto, pude perceber que as mesmas eram pequeninas e gordinhas - Aish, você é muito fofo.

⁃ JungKook - repreendeu - pare.

⁃ Ta bom, parei. - falei sorrindo. Ele começou a olhar para baixo e percebi seu olhar em minhas coxas e me permitir sorrir.

⁃ Você tem quantos anos? - me perguntou ainda de cabeça baixa.

⁃ 19.

⁃ Você é bem dotado, ein? - falou finalmente levantando a cabeça e apontando com os olhos para minhas coxas.

⁃ Ah, tá falando dessas belezinhas? - falei as acariciando - Fala aí, pura sedução, né não? Eu sei - falei as levantando e fazendo uma pose fazendo Jimin gargalhar, sua risada era a coisa mais gostosa que eu já tinha ouvido.

⁃ Você é muito idiota, sabia?

⁃ Ei, não sou idiota. - falei fazendo bico.

⁃ É sim, JungKookie.

⁃ Sou não. E voltando ao assunto, você também tem umas coxas que olha...

⁃ Ah, nem se compara. Grande mesmo é minha bunda. - não aguentei e comecei a rir. Ele me olhou feio e se levantou fazendo meu olhar parar em sua bunda, logo parei de rir.

⁃ Puta merda, Jimin.

⁃ Não falei? - disse se sentando novamente.

⁃ Senta não, deixa eu admirar - falei fazendo bico, logo ele me bateu no ombro, rindo sem graça.

⁃ É, você é muito idiota.

Rimos e continuamos conversando, acabei descobrindo que ele era meu hyung e tínhamos algumas coisas em comum, ele era muito legal e muito fofo, ficamos conversando por muito tempo, acabei até esquecendo de Momo.

Já estávamos no final da festa, boa parte das pessoas já haviam ido embora e eu nem sabia que horas eram, só que realmente já estaria muito tarde.

⁃ Kookie - escutei a voz de Momo, junto a Jimin me virei em sua direção e vi a mesma vindo até nós junto a Taehyung.

⁃ Ah, finalmente. Onde estava?

⁃ Com o TaeTae. - olhei feio para Taehyung que me devolveu um sorriso quadrado sem graça.

⁃ Em casa conversamos. Agora... Vamos, já está tarde.

⁃ Tudo bem, tchau TaeTae - deu um beijo em sua bochecha. Me virei para Jimin.

⁃ Tchau Jimin. - acenei com um sorriso.

⁃ Tchau JungKookie. - retribuiu da mesma forma.

⁃ Oh! Jiminnie hyung - falou Momo o abraçando.

⁃ Oi Momo. Por que não falou de mim pro seu irmão? - ele perguntou quebrando o abraço e ela sorriu sem graça.

⁃ Desculpe?

⁃ Hum, tá, enfim... Foi bom te conhecer JungKookie. - acenou para mim.

⁃ Digo o mesmo. Vamos Momo.

⁃ Vamos.

Andamos para fora da casa nos despedindo das pessoas que ali estavam e entramos dentro carro.

⁃ Foi bom te conhecer JungKookie - falou Momo com deboche tentando inutilmente imitar a voz de Jimin - Hum, sei.

⁃ Aish, cala a boca. - falei envergonhado com sua insinuação.

⁃ Oh my God, JungKook corou, impossível. É isso mesmo Coréia? JungKook corado? SHIPPO.

⁃ Para de escândalo.

⁃ Não dá, more. O OTP é incrível. Como ficaria o nome? Deixa eu ver... Hum... JÁ SEI - gritou me assustando.

⁃ Já sabe o que criatura?

⁃ O nome do shipp... Jikook.

Jikook...

É até que eu gostei.


Notas Finais


Então, eh isso ae. Nn sei o que falar. A próxima att acho que vai ser no sábado tá, nn sei. Obrigada por ler

~ Beijos de Jujuba 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...