História Scared Of Happy - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren, Camren G!p, Norminah
Exibições 816
Palavras 2.395
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Intersexualidade (G!P), Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Vem cá...


Pov.Lauren

- Então poderiamos trabalhar duro o dia todo, e além do final de semana vocês teriam a véspera e o natal em casa, e se mostrarem competência hoje, na terça após o natal também poderão ficar em casa. - Adicionei e vi todos sorrirem felizes.

- Então, teremos que recolher todos os pedidos, que ultrapassaram três mil, enviar para a fábrica dos determinados games e jogos, e receber tudo amanhã. - Ally falou.

- E essa é uma tarefa dificil mas não impossível. Então, recolham todos os pedidos hoje,  enviem para as empresas que os compradores desejam, e fiquem ligados quando os pedidos forem concluidos. - Falou Troye.

- Temos oitenta funcionários na área administrativa então creio que tudo será concluído. - Falei e chamei atencão da área de envio, predominando os estágiarios. - O setor de entrega ficará responsável pelo envio, não foi atoa que abrimos mais de 80 vagas para essa época de final de ano, porquê realmente enviar não é nem um pouco tranquilo, mas creio que irão conseguir. Lembrem-se temos dois dias para conseguir atender a todos os pedidos, e iremos cancelar todos os pedidos que forem feitos apartir de hoje, mas quem trabalha no call-center ficará trabalhando normalmente até o final de semana.

- Nossa equipe é capaz pessoal.- Troye levantou a animacão dos 250 funcionários presentes na reunião.

- Então é isso, estão livres da reunião, mas o trabalho duro começará agora. Boa sorte, eu acredito muito na nossa equipe, tanto que na sexta após cumprimos o calendário vamos fazer uma festa de comemoração.

Ouvia eles sorrirem animados e sorri de lado.

Após o fim da reunião pedi para que Troye e Ally ficassem na supervisão, não estava me sentindo muito bem.

E todos sabiam o motivo.

Fui caminhando até o lugar que eu pretendia ir, aquele caminho era tão triste mas tão necessário, há tantos anos...

Durante todo o caminho eu passava por aquelas ruas que sempre me lembravam a minha infância, a praçinha onde eu costumava a brincar enquanto meus pais trabalhavam na pequena padaria deles.

Que não existia mais.

De longe eu observava a loja de doces, que até hoje era sustentada. Me lembro que meu pai me levava para tomar sorverte aos finais de semana quando eu era pequena, respirei fundo sentindo as lágrimas molharem o meu rosto.

Eu sentia tanta falta deles.

Após chegar na entrada do cemitério suspirei, ao lado vi uma banca de flores e não pude deixar de comprar uma rosa vermelha, era a favorita de mamãe e meu pai sempre fazia questão de dar para ela toda semana.

Suspirei limpando as lágrimas teimosas que desciam por meus olhos.

Meu andar até o túmulo deles foi totalmente lento, era doloroso, eu não gostava de cemitérios.

Mas para mim era sagrado visitar meus pais, principalmente naquela data...

Hoje completavam 10 anos do acidente que levaria as duas pessoas mais importantes da minha vida pra longe.

Um casal brigando no carro por bobagem e aquilo custou a vida de meus pais.

Naquele dia por um milagre eu não havia ido com eles, ou senão meu fim seria o mesmo, mas não era como se eu me importasse.

Que falta eu faria?

*Flashback On*

- Lauren Michelle!

Papai me repreendeu mas acabou rindo quando eu beijei longamente a bochecha de minha mãe.

- Você está tão cheirosa!

Murmurei gargalhando contra o pescoço de minha mãe que colocava uma fatia de bolo de chocolate para mim.

- Que interesseira!

Papai reclamou conferindo o jornal e eu revirei os olhos rindo.

- Isso porquê eu sou um bebê.

Falei me sentando na mesa e mamãe sorriu docemente para mim.

- Um bebê de quase 18 anos.

Falou ela e eu fiz bico.

- Continuo sendo um bebê.

Dei de ombros.

- Você irá ficar responsável pelo jantar hoje okay?

Papai perguntou e eu assenti.

- Vou dar uma passada na casa da Shay, quando voltar do colégio, farei uma macarronada dos Deuses para vocês.

- Certo.

Papai riu e eu me servi com um copo de suco.

Quando terminamos o café cercados de brincadeira, sorrisos e amor....

Antes de sair meus pais me deram um beijo na testa e eu sorri carinhosa.

- Amo vocês, bom trabalho e bom dia.

Desejei e eles sorriram me dando um abraço.

- Amamos você bebê, tenha um bom dia e até a noite.

Mamãe falou acenando e eu retribui.

*Flashback Off*

Aquele foi nosso último momento. Eu odiava lembrar, porque sempre ficava mal depois.

Senti um soluço rasgar minha garganta e deixei a rosa sobre o túmulo.

- Porquê logo vocês?

Chorei baixinho com a mão sobre a lápide.

Pov.Camila

- Porquê você está assim, hein?

Perguntou Drew beijando minha mão.

- Nada...eu só estou triste por você ter que ir logo hoje.- Menti, na verdade eu omiti.

Estava triste por Drew ter que voltar mais cedo para Londres, mas minha cabeça estava na verdade em outra pessoa.

Lauren...

Eu sabia muito bem que dia era hoje, e como ela estaria devastada.

De qualquer forma não é da minha conta, Lauren é passado e eu não deveria estar me importando tanto dessa forma. Ainda mais por saber que ela odiava receber visitas hoje, até mesmo dos amigos. - Meu subconciente dizia.

- Awn amor, não fica assim, desculpa por ter que voltar mais cedo, mas tenho que resolver uns assuntos...

- Eu entendo. - Sorri beijando seus lábios para encerrar o assunto.

- Eu vou me arrumar, meu vôo sai ás 13.

Falou e eu assenti vendo ele subir as escadas.

Camila Cabello: " Ally, sabe me dizer se a Lauren já saiu daí?"

Não resisti e bufei após ter enviado, mas já que eu tinha feito...

Allycat : Oi Mila, temos uma reunião marcada pra duas da tarde, provavél que ela saia daqui somente após ser encerrada.

Camila Cabello: " Okay, faz um favor pra mim? Assim que ela sair me manda uma mensagem."

Allycat : Pode deixar, eu acho lindo como ainda se importa tanto com ela, hoje principalmente ela vai precisar muito.

Sorri de lado totalmente abalada, eu realmente não sabia como contornar essa situação.

No ano passado, eu e ela ficamos durante todo o dia sem se falar, graças aos ataques de cavalices dela, mas a noite ela me ligou e nunca tinha visto ela abatida daquela forma.

Eu sabia muito bem por tudo que ela havia passado. Um dos motivos pelo qual eu guardo uma admiracão tão grande por ela.

A tarde após deixar Drew no aeroporto, dirigi rumo ao Cemitério, eu odiava aquele lugar mas sabia muito bem que ela estaria lá.

Ally : " Ela acabou de sair."

Bloqueei a tela do celular e fui o caminho rezando para que ela estivesse bem.

Quando estacionei o carro perto das muitas vagas que haviam alí, vesti meu sobretudo antes de sair do carro. O frio era absurdo, mas não nevava.

Caminhei em direção ao florista e peguei algumas flores antes de entrar.

Eu não fazia idéia de onde ficava o túmulo dos pais de Lauren, e não foi preciso andar muito para encontrar uma mulher totalmente diferente da qual eu costumava ver.

Lauren chorava de cabeça baixa no túmulo, e eu logo senti meus olhos marejarem com aquela cena. Havia doído, e muito, mordi o lábio inferior e respirei fundo.

Não, eu não poderia chorar. Eu tinha que me manter forte e tirar Lauren dalí.

Caminhei devagar até o local e suspirei colocando as flores em sinal de respeito, isso atraíu a atenção de Lauren.

Toquei seus ombros e ela me olhou triste, frágil.

- Vem cá...

Chamei a puxando contra mim e a abraçando.

Lauren se agarrou a mim com força e continuou chorando com o rosto em meu pescoço.

- Shi...

Acariciei seus cabelos e suspirei.

- Eu sinto tanta falta deles.

Ela murmurou frágil e eu prendi o choro em minha garganta, eu não imaginava como era doloroso perder os pais e ficar sozinha durante anos, sem familia, sem alegrias...

Mas eu entendia como era horrivel se sentir sozinha e eu não poderia deixar ela daquela forma.

- Vamos pra casa.

Falei e ela negou me soltando.

- Não... eu quero ficar mais um pouco, e...

- Lauren, vai nevar e você vai congelar aqui dessa forma. Depois voltamos para visitá-los novamente...

Ela suspirou e assentiu dando uma última olhada para o túmulo dos pais.

Segurei em seu braço e a guiei até meu carro, ela estava devastada. Só de imaginar que ela hoje depois de tanto tempo ela ficou assim, não queria nem imaginar a anos atrás.

Abri a porta do carro e Lauren bufou.

Começou...

- Eu estou bem Camila, eu posso abrir a porta do carro. - Reclamou e eu revirei os olhos.

Mas respirei fundo e neguei com a cabeça.

- Dá pra você parar de ser idiota uma vez na vida?

Perguntei e ela se encolheu no banco.

- Me desculpa.

Pediu e eu liguei o aquecedor.

Dirigi em direção a minha casa em total silêncio, que foi quebrado com uma fungada de Lauren.

Eu a deixaria chorar, e tentaria não ficar tão mal.

[......]

Ao chegarmos em casa mandei Lauren ir pro banho, enquanto eu preparava alguma coisa pra ela comer, e fazia questão de colocar um calmante para que ela dormisse. Mas não estava encontrando o que ela tomava quando ficava com crise de ansiedade, próvavelmente mamãe deve ter jogado fora.

- Ela está melhor?

Me assustei com Selena encostada na bancada comendo uma maça.

- Que susto garota! - Falei e ela riu. - E sim está...eu acho.

- Hum... - Murmurou com o olhar me analisando mas eu fingi não notar.

Continuei procurando o remédio mas o olhar dela sobre mim, estava me deixando nervosa.

- O que foi?

Perguntei e ela caminhou em minha direção.

- Você é muito boa pra ela, Mila. - Falou e eu tentei entender de que forma ela quis se expressar.

- Sel...

- Não faz essa bobagem, ela não te merece. - Falou e eu revirei os olhos.

- Não temos mais nada, Sel! - Suspirei. - Fica tranquila.

- Okay, não vou opinar sobre isso. Mas não troca Drew por aquela babaca, por mais que ela seja minha amiga, você é minha irmã e eu me preocupo com você.

Falou e eu suspirei assentindo.

Dei um abraço apertado nela e sorri.

- Eu te amo, não esquenta a cabeça com isso.

Ela assentiu e abriu a gaveta tirando uma caixinha de lá.

Ri a empurrando pelos ombros e tomei a caixa de suas mãos.

- Você é lerda.

Disse e eu revirei os olhos mas sorri logo depois.

Ouvimos passos e logo depois Lauren entrar na cozinha.

Selena gargalhou alto ao ver Lauren usando as roupas de Troye, o short jeans que ia até o joelho branco e um moletom azul.

O short havia ficado fofo nela, mas marcava bem seu membro, deixando o visual um tanto engraçado.

Lauren revirou os olhos se sentando na cadeira e eu repreendi Selena com o olhar.

- Lauren, desculpa mas tá impossivel não rir.

- Muito engraçado Selena.

Lauren falou revirando os olhos mas acabou sorrindo de lado.

- Eu vou encontrar com meu amor agora, tchau amorzinho.- Selena me deu um beijo na bochecha e soltou beijo pra Lauren. - Tchau pintinho.

Eu iria rir alto, mas prendi o riso ao ver Lauren rosnar mostrando o dedo pra Selena.

De pitinho ela não tinha nada...

Ri baixinho e entreguei um copo com a garrafa de suco.

- Obrigada.

Agradeceu e eu sorri de lado.

- Tá geladinho.

Falei e ela riu baixinho negando com a cabeça.

- Não pelo suco, quer dizer também mas, obrigada por ter se preocupado comigo.- Falou ela sorrindo grata e me encarando.

- Não precisa agradecer por isso. - Dei de ombros e ela sorriu de lado.

- Onde está seu namorado?

Perguntou e eu belisquei um pedaço do seu bolo fazendo ela rir.

- Foi para Londres, culpa de uns imprevistos e teve que voltar mais cedo. - Suspirei e ela bebeu um pouco do suco.

- Entendi, ele estuda com você?

- Sim, bem, temos algumas aulas juntos. Eu sou mais da área de humanas, ele é de exatas.

Disse e ela sorriu.

- Está gostando de lá?

Perguntou e eu assenti.

- Sim, muito. - Respondi. - Ás vezes bate uma saudade daqui mas dá pra relevar.

- Entendo...

- Se sente melhor?

Perguntei e ela suspirou assentindo.

- É um dia dificil pra mim. - Falou e eu me sentei na cadeira ao seu lado.

- Eu sei.

- Alguém mandou você ir atrás de mim? - Perguntou um tanto raceosa e eu neguei.

- Não... Eu me lembrei disso hoje mais cedo, daí falei com Ally pra me avisar quando você saísse da empresa, eu saberia onde te encontrar...

Lauren respirou fundo e abaixou a cabeça.

- Eles morreram atropelados. - Começou e eu segurei sua mão.- Era noite, e eles estavam voltando pra casa, quando um casal idiota vinheram discutindo no carro... Eu sinto tanta falta deles, acho que ter perdido eles numa fase tão importante da minha vida tornou tudo mais dificil do que o normal.

Acariciei seus dedos.

- Você tinha 18 anos?

- Sim...eu ia completar, era meu último ano no colégio, e eu havia arrumado um emprego no dia em que eles faleceram, e tinha ganhado uma carta para Harvard.

Levei minhas mãos até seu braço a olhando totalmente triste.

- Eles tem tanto orgulho de você, eu sei...foi dificil, continua sendo. Eu no seu lugar enlouqueceria, não é fácil ficar sozinha, ter que se virar, eu já disse claramente o quanto te admiro. - Falei e ela sorriu de lado limpando as lágrimas teimosas. - Mas eu quero te dizer que apesar dos apesares, eu estou aqui para você, não só eu como minha familia e nossos amigos.

- Obrigada...

Me olhou sincera acariciando nossos mãos entrelaçadas.

- Agora limpa essas lágrimas, e me espera tomar um banho pra irmos ao cinema.

- Mas eu nem tenho roupa Camila, e não vou sair desse jeito.- Ri baixinho e me levantei a puxando.

- Vamos passar na sua casa e você se veste. - Falei e ela sorriu negando com a cabeça. - O pessoal já tá por lá.


Notas Finais


Triste :(

Moress, meu whatsapp está liberado pra quem quiser conversar comigo okay? Sou legal, quem quiser me manda uma mensagem no chat ou sei lá tanto faz, enfim. Beijos e amo vocês❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...