História Scared Of Happy - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ariana Grande, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Ariana Grande, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camariana, Camila, Camren, Fifthharmony
Exibições 34
Palavras 1.971
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Yuri
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


* A Capa da fanfic é TEMPORÁRIA, a que ficará está sendo feita
* A fanfic é postada no Wattpad desde o dia 14 de novembro
* A fanfic foca na CAMILA
* Os casais principais são: camren / camariana (Camila + Ariana)

Capítulo 1 - Prólogo. Saída


Fanfic / Fanfiction Scared Of Happy - Capítulo 1 - Prólogo. Saída

"Não se preocupe, eu sempre vou te amar, porque no coração a gente não pode mandar " - Anônimo

14/09/2016

Vocês , de algum modo, já se sentiram ... diferentes? Não de um jeito bom, mas como se você fosse um erro no meio de tantos acertos? Como se você fosse um erro cometido naquele mundo da perfeição. E erros não podiam ser cometidos no meio da perfeição, deviam ser "eliminados". Eu já me senti assim praticamente a minha infância e adolescência inteira. Quando eu era mais nova, era aquela típica garota "estranha" que sofria bullying. 

Por conta disso, eu sentia que algo faltava em mim. Algo que tinha nas outras garotas, que não tinha em mim. Várias vezes me perguntei se esse "algo" era beleza. Se eu era considerada estranha por ser feia. Se eu era considerada estranha por ser diferente delas. E eu cheguei a conclusão de que eu era considera estranha, que tinha esse título porque eu não era como elas.

Naquela época, isso era péssimo. Era como o fim do mundo. Eu tinha que ser linda igual elas. Tinha que pensar igual elas. Tinha que ser perfeita igual elas. E foi assim que pensei por um tempo, mas nunca tentei mudar porque pensava que não conseguiria. Que minha situação apenas iria piorar. Porque apenas elas podiam ser bonitas.

Então eu percebi que o errado não estava em mim. Eu simplesmente era diferente, e isso era o que me fazia especial. O errado estava neles. Não em suas aparências. Estava no caráter deles, algo que os faltava bastante na época. Julgavam as pessoas por sua aparência, por suas decisões. Não os julgavam por quem eram. Uma coisa que aprendi, é que suas decisões não te tornam quem você é. Eu posso escolher sorrir, mas não significa que eu esteja realmente feliz.  

Agora vocês devem estar se perguntando o porquê de eu estar pensando isso. 

Eu estou, novamente, me sentindo desse jeito. O que Lucy tem que eu não tenho? O que Lauren vê nela que não vê em mim? Eu tenho algo de errado? Não sou bonita o suficiente? Não sou engraçada o suficiente? Não tenho um corpo bonito? Não sou romântica o suficiente? 

- Chancho, para com isso. - Dinah tocou em meus ombros, me encarando pelo espelho com o olhar estampando a sua preocupação, mas tinha um pequeno, mas doce, sorriso em seus lábios. Suspirei. - Você é linda, tá? Lauren fez besteira, eu sei, mas para de se julgar assim. 

Eu estava bem nesse dia. Bem, no início dele. 

Pode-se dizer que minha vida mudou totalmente por conta de um tweet. Percebi que tudo o que eu tinha com Lauren não passava de uma ilusão, e que tudo o que ela sentia... era falso. Ela brincou comigo, como se isso fosse divertido. Como se meus sentimentos não fossem importantes. Como se , pra ela , eu fosse apenas um robô que não sentia nada, apenas beijava e transava.

Eu me senti assim quando descobri tudo.

Quando digo que descobri tudo, quer dizer que descobri que as juras de amor que Lauren fazia, eram para Lucy, e apenas dizia pra mim porque... bem, eu não sei. Talvez quisesse treinar para quando falasse pra ela. A diferença é que seria real pra ela. Eu descobri que Lauren está namorando com Lucy e , ao mesmo tempo, tendo algo comigo.

Ontem a noite, ela me disse que eu era a pessoa mais importante pra ela. Naquele momento. Ela disse exatamente assim: "Camz, você é a pessoa mais importante pra mim agora". Eu imaginei que o "agora" era nesse momento que ela está passando, no presente inteiro. Mas, percebi que o "agora" queria dizer o momento em que estávamos na cama. 

- Chancho. - Dinah me chamou, me encarando com a mesma preocupação em seus olhos. Mas elas estavam mais evidentes, e ela nem fez questão de esconder isso. Minha visão ficou embaçada, e então as lágrimas começaram a cair. - Meu amor. - Disse carinhosa, com um tom triste.

E então senti seus braços em volta de mim, me puxando para deitar em seu peito enquanto eu chorava. Chorava como nunca havia chorado antes. Ela fazia um delicioso cafuné em mim, me dava beijos na testa e dizia que tudo ficaria bem. Que eu superaria isso, que eu encontraria alguém melhor e que me desse valor como ela não me deu. Que eu sou linda.

Mesmo assim, a sensação de dor em meu peito continuou. E o vazio se instalou em meu corpo.

- Mila , como você está? - Ouvi a voz doce de Dinah. Esfreguei meus olhos, a encarando enquanto bocejava. Levantei uma sobrancelha, confusa ao ver que estava preocupada com algo. 

- Eu estou bem. Queria dormir mais, mas estou bem. - Respondi desconfiada , me levantando da cama , consequentemente jogando o cobertor para qualquer canto. - Por quê? - Perguntei entrando no banheiro, deixando a porta aberta. 

Me olhei pelo espelho, meus olhos estavam vermelhos por conta do horário que eu havia ido dormir e por conta do horário que acordei - eu dormi por apenas cinco horas, pelo que percebi - e meu rosto estava amassado. Aqui, em Chicago, está fazendo calor porém não exagerado. Mas eu sou bem chata quando se trata de calor, então costumo dormir apenas de calcinha e sutiã.

Não me importo em andar assim perto de Dinah, somos amigas há tanto tempo e temos intimidade o suficiente para andar assim perto da outra.

- Mila, já entrou no Twitter? - Perguntou entrando no banheiro, o seu tom era preocupado. Mas dava pra perceber que tentava esconder isso. A questão é, pra que essa preocupação?

- Ainda não, Cheechee. - Respondi dando de ombros, pegando um pouco de água com as mãos para jogar no meu rosto.

- Ah, tudo bem. - Respirou um pouco aliviada. - Então, novidades? - Perguntou se sentando na bancadinha que tinha no banheiro, enquanto eu sentia seu olhar sobre mim. 

- Lauren ficou no meu quarto ontem a noite. Não me lembro de ver ela sair, mas ela disse que sou importante pra ela. - Dei um sorriso enorme, pegando a toalha para secar meu rosto. Ouvi seu longo suspiro. - Tá Dinah, o que está acontecendo?

Me virei para ela assim que guardei a toalha, a encarando com os braços cruzados. Ela respirou fundo, olhando para todos os pontos do banheiro. Menos pra mim. E isso me deixou frustrada, principalmente quando ela disse que não tinha nada acontecendo. Mas ela não me encarou ao dizer.

- Dinah Jane Milika Ilaisaane Hansen Amasio! - Esse é um dos pontos altos de ser amiga íntima dela: você aprende a falar o seu nome assim que ela aprende o seu, porque pode usar ele para irritá-la ou para tirar alguma informação dela. Funciona muito bem falar ele para convencer ela de que você está brava, estando ou não.

- TÁ BEM! - Resmungou baixo, mordendo o lábio inferior. - Eu vou te contar porque você é minha amiga e não te quero sofrendo e será melhor se saber por mim... - Suas pernas estavam balançando pra frente e pra trás, me deixando agoniada. Se tem uma coisa que eu aprendi é linguagem corporal que demonstra nervosismo, porque eu faço isso várias vezes. 

- No twitter... - Começou falando baixo. - Camila, você tem certeza? - Perguntou receosa. Bufei, irritada , enquanto saía do banheiro e corria para o outro lado do quarto, pegando o meu celular que estava em cima da cômoda. Em poucos segundos já estava entrando em meu Twitter.

"Lauren and Lucy" "LaucyIsReal" . Essas eram duas das hashtags que estavam nos trends mundiais, nos que estavam personalizados para o meu interesse. Meu coração parou, minha respiração ficou falha. O que isso quer dizer? 

Cliquei na primeira, onde podia-se ver uma matéria: "Cantora Lauren Jauregui, da banda Fifth Harmony, é vista beijando uma garota". Engoli em seco, vendo os tweets. A maioria falava sobre não acreditar que Lauren e Lucy tem algo. Então apareceu um tweet. Um exato tweet que fez com que meu coração batesse mais rápido. 

@shybear_camren Eu sempre quis que Camren fosse real, mas agora sabemos que estávamos enganados esse tempo todo.

Não foi exatamente esse tweet, o que dizia, que me deixou abalada. E sim as fotos que vinham com ele. As fotos eram de um casamento que Lauren estava, eu sei porque reconheci o vestido. Me lembro de tê-la visto falando com Ally que sairia para um casamento e voltaria apenas no dia seguinte, "porque teria uma festa".

Na primeira, Lucy estava com seu braço em volta do pescoço de Lauren, e a mesma segurava a sua mão e tinha um sorriso discreto. Na segunda, Lucy estava com a boca aberta como uma careta, Lauren tinha seu rosto escondido no pescoço dela enquanto a perna de Lucy estava segurando a dela. E então a terceira. As duas estavam se beijando. E elas sorriam durante o beijo, o que me deixou frustrada. Lauren estava tendo um caso com Lucy e não me contou. Ela estava tendo um caso com Lucy e ao mesmo tempo comigo.

- Chancho... 

15/11/2016

- Por favor, Não faz isso Camila. Por favor. - Dinah implorou com os olhos cheios de lágrimas e já vermelhos. Segurou minhas mãos, eu senti minha visão ficar embaçada por conta das lágrimas. E elas já caíam, virei meu rosto para não encará-la, doía vê-la desse jeito. - Camila. Olha pra mim. - Soltou minhas mãos, segurando meu rosto com as suas. - Vai ficar tudo bem, ok? Não precisa disso. A gente vai se resolver. Vai tudo ficar bem. - Sussurrou.

- Por favor Dinah, não dificulta. - Pedi, começando a soluçar. - Eu te amo. - A abracei, apertando ela entre meus braços. Dessa vez, ela que chorava com o rosto apoiado em meu peito. - Eu te amo muito. Mas isso é pro meu bem, Dinah. - Sussurrei em seu ouvido, a apertando mais contra mim. - Eu juro que não vou te abandonar, meu amor. Eu vou te ligar sempre, te mandar mensagens... Não vou me separar de você, Cheechee. 

- Você promete? - Se separou de mim, fungando. Seus olhos mais vermelhos do que jamais vi, sua boca tremendo e seu rosto avermelhado. Esse é um dos momentos raros da vida em que você vê Dinah Jane como ela realmente é: uma garota forte, mas que tem seus momentos frágeis. 

- Eu prometo de coração, cheechee. - Peguei a sua mão e coloquei sobre meu coração, a encarando nos olhos. Ela deu um sorriso fraco em meio às lágrimas. - Amanhã Roger vai ir na gravadora e avisará as outras garotas. Por enquanto elas acham que eu estou indo pra Miami só pra ficar alguns dias. - Completei com a voz falha.

Ela assentiu, tentando - inutilmente - secar as lágrimas que caíam. Mas elas não paravam.

- Chancho... - Dinah me chamou . A encarei com um fraco sorriso. - Você vai anunciar pros fãs quando? - Perguntou em um sussurro.

- Eu não sei, Dinah... - Falei sincera, passando as mãos no cabelo. Eles vão surtar quando descobrirem, eu não sei quando anunciarei e nem sei se eu mesma irei anunciar. Acho que se outra pessoa anunciar será pior... Vai ser difícil, mas terei de o fazer. 

E foi no dia Quinze de Novembro de 2016 que a minha vida mudou completamente, tudo isso por conta de uma desilusão amorosa. Eu poderia dizer que me arrependo, que ter continuado no Fifth Harmony seria melhor do que sair. Mas seria difícil encarar Lauren depois de ter sido iludida pela mesma. 

E sair da banda pode ter me proporcionado uma das maiores chances da minha vida: a chance de finalmente ser quem sou.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...