História Scarllet Stark - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Homem-Aranha, Os Vingadores (The Avengers), Supergirl
Personagens Alex Danvers, Anthony "Tony" Stark, Astra In-Ze, Clint Barton, Dr. Bruce Banner (Hulk), Edwin Jarvis, James "Jimmy" Olsen, J'onn J'onzz "John Jones" (Caçador de Marte), Kara Zor-El (Supergirl), Loki, Lucy Lane, Pepper Potts, Personagens Originais, Peter Parker, Steve Rogers, Thor, Tia May, Tio Ben Parker, Winslow "Winn" Schott Jr.
Visualizações 57
Palavras 2.181
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá gente! Desculpa pela demora, mas a faculdade voltou então começou a correria. Enfim, espero que gostem e agradeço por favoritarem e pelos comentários. Boa leitura!

Capítulo 3 - Capítulo 2 - Lisa?


Manhattan – Torre Stark

 Pov. Peter Parker

— Alguém pode me explicar o que está acontecendo? –  perguntou Fury furioso. Olhei para Tony, ele está calado desde que chegamos. O nervoso percorre mais ainda sabendo que o Steven foi buscar titia. Tony e Titia em um mesmo lugar.... a verdade tão próxima!

— Duende Verde – disse friamente – Fury bufou e foi em direção ao painel digital de Stark colocando em um noticiário.

“  Ontem em Forest Hills, Queens, a identidade do Homem- Aranha foi revelada. O famoso heroi é o publicitário Peter Parker,  funcionário de Megan Leigh diretora de umas das mais conceituadas empresas publicitárias de Nova York, a L.H. Publisher. O segredo foi descoberto após um novo confronto com o Duende Verde, o qual colocou em risco a vida da tia de Peter Parker, May Parker, ateando fogo no restaurante da mesma. Posteriormente, o vilão atacou a L.H Publisher em busca de um alvo: Scarllet Stark, a prima do Homem-Aranha. Segundo testemunhas, a publicitária teria fugido em direção as escadas. Sua localização e estado permanecem em segredo. Entramos em contato com com Megan Leigh, mas a mesma preferiu não comentar sobre o ocorrido”

Encarei Fury que estava furioso em minha frente, engoli seco. Olhei ao redor e vi Nat e Clint sentados no sofá com cara de poucos amigos. Tony estava bebendo, como sempre, e Pepper me olhava com aquele olhar de lamentação.  

— Tem mais Parker – ralhou mudando o canal para Manhattan News.

“ O famoso Homem-Aranha já estagiou com Tony Stark. Não era de se esperar não? Será que todos os herois estão sob a tutela de Star..” – antes que a repórter concluísse Fury desligou o monitor e me encarou.

— Quantas vezes eu falei para chamar toda a equipe em casos assim Parker?  Não era para ser agora. Esqueceu a missão? Acha que te coloquei na L.H Publisher para brincar? – despejou irritado.

— Não Senhor – respondi envergonhado.

—  Prima? – interrompeu Stark. Desviei meu olhar para o chão– Você não pensou que essa informação seria essencial para a Iniciativa?  Escondeu a garota o tempo todo Parker. Como?  - perguntou novamente impaciente. Suspirei e tentei mexer minhas pernas

— Foi para a segurança dela – fechei meus olhos –  Minha tia descobriu por um descuido que colocou a vida dela em risco várias vezes. Não quero isso para Scarllet! – suspirei.

—SEGURANÇA? – gritou Nat se levantando bruscamente – VOCÊ ACABOU COM A MISSÃO.  COMO VAMOS INVESTIGAR LORD AGORA SEU IDIOTA? – apontou-me furiosa e foi contida pelo Clint.

— Calma Nat – disse Clint segurando a ruiva – Não foi uma boa ideia, você deveria ter contado. Poderíamos ter protegido melhor sua família – explicou calmamente. A ruiva revirou os olhos e saiu em direção aos quartos.

— Não adianta brigarmos agora – Pepper falou docemente –  Você tem que descansar Pit e sua prima ainda não acordou- fitou-me preocupada.  Apertei fortemente minhas pernas de raiva, já se passou horas que chegamos e a pequena não reagiu até agora.

— Vou falar com  o Bruce – disparou Fury subindo as escadas – A moça agora é minha responsabilidade – disse friamente subindo as escadas.

Senti uma dor intensa em minha perna e espasmos,  acabei soltando um gemido de dor. Tony me fitou e se aproximou. Sentou ao meu lado colocando os pés na mesa virando a garrafa de whisky de uma vez só. Ficamos por alguns minutos em silêncio até Stark se levantar em direção ao laboratório e deixando-me sozinho.

Pov. Megan Leigh

—O QUE? – olhei perplexa para o noticiário – COMO AQUELE IDIOTA É O HOMEM ARANHA? – soltei uma risada. Afinal, como aquele garoto irresponsável poderia ser um herói? A S.H.I.E.L.D só pode estar brincando.

— Jéssica, prepare a carta de demissão dos dois – respirei calmamente tentando me recompor. A garota me olhou assustada – AGORA – gritei fazendo com que a mesma acordasse.  A jovem me parece bem nervosa, suas pernas tremem.

— Sim Senhora – sussurrou fechando a porta. Peter Parker? Não me aguento e começo a rir novamente... Preciso contar para Loki. Concentro-me e começo a chamar por ele, em segundos, sinto sua presença em minha sala. Abro os olhos e lá está meu querido!

— Astra! – sorriu maliciosamente –  Já estava com saudades – piscou vindo em minha direção.

Pov. Bruce

— Os sinais vitais estão dentro da normalidade – expliquei para todos que me olhavam com cara de enterro. Fury andava de um lado para o outro, daqui a pouco vai afundar o chão. Nunca o vi tão nervoso com a presença de uma pessoa qualquer.

—  Quando ela acorda? – Nat perguntou,  analisando também o comportamento de Fury.

— Creio que dentro de algumas horas, duas no máximo –  chequei mais uma vez a cinta imobilizadora - Até que o estrago físico não foi tão grande, o pé direito levemente torcido, seu pescoço ainda esta marcado pelo estrangulamento. O mais preocupante é a lesão em sua coluna vertebral, com o arremesso algumas vertebras luxaram, a dor será bem intensa quando acordar, mas nada que comprometa seus movimentos – a Ruiva deu um sorriso cansado.

— Coitada – suspirou Nat – Imagina a decepção que ela vai ter? – perguntou-me fitando.

— Espero que acabe tudo bem! – olhei para Nat e ela concordou. Pepper olhava o monitor cardíaco atentamente, parecia estar com medo que algo acontecesse. Nem percebi que Fury tinha saído ligeiramente do quarto. É muito estranho! O que está acontecendo?

— É pelo jeito nosso trabalho vai ser longo! – fitaram-me confusas.

Pov. Tony

— JARVIS! Bloqueia a entrada de qualquer pessoa – ordenei entrando no laboratório. Escutei o sistema de segurança e bloqueio sendo ativados.

— Pronto Senhor Stark! – respondeu-me ficando em silêncio em seguida.

— Você não sabe de nada JARVIS! –  falei de maneira curta e grossa.

— Perfeitamente Senhor – parece que entendeu o recado. Levei minhas mãos ao cabelo, bagunçando- o todo..é tudo tão confuso! Aquela garota me parece tão familiar, os olhos azuis, a pele clara e o cabelo castanho escuro...é uma cópia da Lisa.

— DEIXA DE SER IDIOTA STARK – gritei comigo mesmo esmurrando a bancada. Não sai da minha cabeça o momento que salvei Scarllet.

FLASHBACK

Entramos quebrando o resto da vidraça do andar e vimos o Little boy caído no chão. Nenhum sinal do Duende Verde... o monstrinho deu no pé. Thor correu em direção ao pirralho tentando ajuda-lo.

— Pit – chamou o garoto e o mesmo assustou me fazendo bufar – Tudo bem? – mas que pergunta idiota! Tem que ser a Barbie mesmo! Antes que pudesse pronunciar algo escutei um sussurro. É a moça que estava sendo estrangulada. Aproximo-me calmamente, desativando a armadura.

—Peter? – a garota perguntou fraca tentando manter os olhos abertos.

— Moça – virei seu corpo em minha direção. O choque percorreu em meu corpo.... é a Lisa? Os mesmos olhos..rosto. Balancei a cabeça tentando me concentrar na missão! Larguei seu corpo e respirei fundo.

— Tudo certo Tony? – perguntou Thor arqueando a sobrancelha.

— Sim – respondi em um fio de voz, ativei a armadura me colocando em pé com a garota em meus braços.

— Senhor Stark! A tia do Peter Parker chegou com o Capitão América – a voz de JARVIS ecoou pelo ambiente me tirando literalmente do mundo da lua.

— Já estou indo – respondi indo em direção à porta. Preciso de respostas!

Pov. Peter Parker

 Sentei no sofá e vi Tony se aproximando junto com Clint, ambos estão tensos. Levanto devagar e vejo a cara de reprovação de Clint me fazendo sentar novamente.

—  Scarllet acordou? – perguntei analisando o rosto de Clint.

— Não – disse frustrado – Ela vai acordar não se preocupe! – olhou em direção a porta. Não consigo me virar direito, mas o deboche de Tony já entrega quem está ali fazendo o nervoso percorrer pela minha espinha.

— É para ontem Picolé! – Tony deu um sorriso debochado. Tentei virar novamente, mas sinto algo me agarrando, olho para baixo e vejo titia desesperada me abraçando.

— Pit meu amor – disse em lágrimas -  Você está bem?  Consegue se movimentar? – perguntou fazendo uma varredura em busca de ferimentos.

— Estou bem – engoli o choro – Vai ficar tudo bem! – acariciei seus cabelos tentando acalma-la. Tony tossiu descaradamente chamando nossa atenção.

— Desculpe atrapalhar a cena de final feliz -  veio em nossa direção – Prazer Senhora Parker – cumprimentou titia depositando um beijo em sua mão. Senti titia ficando tensa e suas mãos tremiam. Tony  percebeu e sorriu – Mas... precisamos conversar!

Titia me olhou assustada...pedindo ajuda. Abracei mais forte e sussurrei em seu ouvido “ tudo vai ficar bem”, o que chamou atenção de Stark. Steven olhou incomodado, parecia que estava enojado com a situação.

— O que quer saber? – perguntei.

— A conversa é a sós com sua tia pirralho – Tony se afastou apontando as escadas. Titia aperta meu braço, beijo sua testa e vou afrouxando o abraço. Começo ir em direção as escadas, quando vejo Pepper descendo correndo.

— ELA ACORDOU – gritou como uma criança feliz, me fazendo sorrir com sua pureza. Correu em direção ao Tony beijando-o. Ao perceber a presença de titia corou severamente.

— Desculpe, senhora Parker – disse timidamente.

— Olá Pepper! – titia respondeu nervosa – Pit vai ver sua irmã! -  franzi a testa e ela acenou positivamente com a cabeça.

— Claro. Vamos Pepper? – pisei no primeiro degrau da escada.

— Oh claro, meu bem! – veio correndo em minha direção. Antes que chegássemos ao quarto, escutei um pouco da conversa dos dois.

“ – Ótimo! Vamos começar –  Tony falou duramente

— Sim – titia parecia estar com a voz trêmula.

 

Pov. Scarllet

Dor!

Meu Deus, que dor é essa? Parece que meu corpo foi esmagado. Abro meus olhos e a claridade faz com que eu feche rapidamente. Minha cabeça está latejando de dor, escuto um bip ao fundo e abro calmamente meus olhos tentando me adaptar à luz.

— Scarlett tenha calma – disse-me uma voz desconhecida. Abro novamente meus olhos e vejo um homem de óculos em minha frente. Olho com dificuldade e vejo uma moça ruiva, outra loira e ele. As lembranças  retornam em minha cabeça fazendo meu coração disparar e os olhos arderem.

— Melhor eu sair – disse Peter.

— Não, você tem que ficar – a loira respondeu se aproximando dele.

— Scarllet tome esse comprimido – disse o homem de óculos trazendo o remédio e água – é um calmante – afastei sua mão bruscamente, fazendo com que caísse no chão. O homem suspirou profundamente e se afastou, deixando a sala. A ruiva saiu atrás dele.

— Bom acho melhor deixar vocês sozinhos – disse a loira fechando a porta e me dando um sorriso.

— Scarlett, eu preciso me desculpar – Peter se aproximou tentando pegar minha mão, mas eu recuei.

— Não quero explicações Peter! – disse duramente tentando controlar as lágrimas.

— Por favor!  - levantou sua mão em direção ao meu rosto, mas empurrei com força e soltei um gemido de dor. Olhei para baixo  e vi uma cinta, está me imobilizando. Estou tomando um soro também. Sinto meu calcanhar latejar, tento mexer e a dor aumenta. Meu corpo todo  queima de dor.

— Não – reprovou Peter – Não se movimente – seus olhos estavam tristes.

— Sai daqui Aranha – ralhei fazendo com que o mesmo me olhasse assustado. Ele ia abrir a boca para falar algo e o impedi – Você mentiu pra mim, é um heroi. Não posso confiar em alguém que mente, que esconde algo tão importante – limpei minhas lágrimas – Você é meu irmão, me traiu. Colocou a minha vida em risco – minha respiração já estava ofegante – Você e a mamãe – olhei para o teto tentando me acalmar.

— Scarllet! -  me chamou acariciando minha mão – Pequena me escute – meu coração dói tanto. Como ele tem coragem de me chamar assim?

— NÃO ME CHAME ASSIM – gritei fazendo ele se afastar – ACABOU PRA MIM. NÃO EXISTE MAIS FAMÍLIA!  – seus olhos esboçavam arrependimento – NÃO POSSO CONVIVER COM PESSOAS QUE MENTIRAM TANTO TEMPO ASSIM. O QUE MAIS VOU DESCOBRIR? O QUE MAIS PRECISO SABER? NÃO SOU SUA PRIMA? NÃO SOU UMA PARKER? – meu coração está saindo pela boca, não consigo ver mais nada por conta das lágrimas – VOCÊS MORRERAM PRA MIM! – fechei os olhos e escutei Peter chorando compulsivamente.

— Não faz isso! – pediu desesperado – Eu te amo pequena!

— ME AMA? – rebati debochada – VOU SEGUIR MINHA VIDA SEM VOCÊS, NÃO ME PROCUREM! NÃO QUERO VER VOCÊS NUNCA MAIS  -  soltei todas as minhas mágoas e Parker já estava no chão chorando.

A porta se abriu e vi May Parker chorando e se apoiando no Homem de Ferro. Ela foi até o Peter e o abraçou. Stark me fitou estranhamente como se estivesse gravando meu rosto.

— Não faz isso Pequena –  May disse em meio a lágrimas.

— Por favor, não me chame de pequena. Meu nome é Scarllet! – disse friamente fazendo a  mulher desmoronar.

— O que vai fazer? – disse Peter mais calmo olhando para o nada.

— Não interessa – ralhei fazendo com que olhasse em minha direção – Mas, vou te contar Primo – dei um sorriso sarcástico – Recebi uma proposta de emprego de Cat Grant, ser conselheira dela. Eu ia contar, mas fui atacada por uma coisa verde e descubro que meu primo é um Vingador – ri debochada – Na verdade, sumiu e nem sabia se estava bem, vivo – ri amargamente – Importa?

— Não vai – Peter olhou rapidamente para Stark  que estava tenso – Fica aqui, nós te amamos – voltou a me fitar.

— Me amam? Então me deixem ir e nunca mais me procurem. Eu não existo para vocês e nem vocês pra mim. Simples! – finalizei chocando todos com a minha frieza.

Acabou! Vou ser uma nova Scarllet!

National City que me aguarde!


Notas Finais


Gostaram?
Deixem um comentário! É sempre importante saber a opinião dos leitores!
Desculpe qualquer erro!

Obrigada <3
Até mais!
Bjs!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...