História Scars - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Artemis, Nico di Angelo, Percy Jackson, Piper McLean
Tags Heróis Do Olimpo, Novo, Percy
Exibições 114
Palavras 1.209
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


olá jovens chegamos ao fim da primeira temporada mt obrigado por acompanhar a historia me dar apoio e comentar muito obrigado mesmo não sou nada sem vocês

Capítulo 30 - Cicatrizes


Percy foi posto no chão pela deusa da caça que ainda o olhava pronta para uma grande bronca quando o moreno foi envolvido em um abraço por thalia e hestia as duas tinham lagrimas nos olhos e apertavam o moreno como se não houvesse o amanha.

-idiota ,idiota –thalia repetia sem parar e percy sorriu quando viu bianca carregando uma zoe e calipso ambas exaustas e feridas mas pareciam ter se resolvido.

Percy puxou a deusa chorosa ao seu lado para um beijo doce e demorado que fez hestia corar e todos os semideuses principalmente as filhas de afrodite sorrirem para o casal que se encarou apaixonado até hestia agarrar o herói pelos cabelos.

-nunca mais me assuste assim –ela disse ameaçadoramente e o herói concordou com a cabeça.

-entendi –o herói disse pálido e todos riram deuses e semideuses o clima tenso da batalha se foi.

Os semideuses passaram o resto do dia recolhendo os mortos e ajudando os feridos ,percy ficou feliz por nenhuma caçadora ter caído e triste por perder 20 campistas entre gregos e romanos o herói ajudou o maior numero de feridos que sua energia lhe permitia.

Hestia e bianca o ajudaram sorrindo o herói ficou admirado em como caos restaurou seu corpo perfeitamente igual ao que possuía antes de explodir junto com gaia para salvar Jason que ficou absurdamente grato ao herói ao ponto de gritar que percy foi verdadeira ruina de gaia.

Quando percy acabou ele foi atacado por 3 vultos dois morenos e um loiro que se jogaram no moreno feliz por ele ainda estar vivo percy sorriu para Emily ,joy e joana suas pequenas irmãs assim como as caçadoras que o herói amava profundamente.

-vamos ao olimpo –zeus disse depois de abraçar tanto Jason quanto thalia o primeiro por sobreviver a gaia a segunda por sobreviver ao tártaro.

-vamos irmão –poseidon disse e abraçou percy e as gêmeas e de bônus Emily que também foi abraçada por athena em um estranho abraço grupal entre dois deuses que se odeiam.

O grupo se transportou ao olimpo na frente de percy que ficou para trás com hestia que sorriu para o herói que lhe sorriu de volta e então sozinhos finalmente o casal correu um até o outro e se abraçaram com vontade percy viu os olhos calorosos da deusa que amava e a beijou um beijo longo e doce para compensar todos os momentos que ficaram separados mesmo que de um jeito ou e outro ela sempre estava com ele e ele sempre com ela.

Os dois se separaram e se encararam novamente e a deusa tocou seu peito fazendo o percy receber uma sensação de queimação em seu peito sua cicatriz no rosto presente de luke foi a próxima a ser tocada pela deusa que lhe sorriu.

-tantas cicatrizes meu grande herói –a deusa disse abraçada ao herói percy sorriu.

-elas me lembram que o passado é real-percy disse-e também me lembram que meu futuro valerá a pena.-o herói disse e a deusa o abraçou e os dois ficaram assim mais um pouco.

-eu te amo percy –a deusa disse.

-eu te amo hestia seja minha a.... namorada –ele pediu meio envergonhado percy nunca teve jeito para isso a deusa sorriu.

-porque demorou peixinho –ela disse e tomou seus lábios –eu aceito.

Os dois se transportaram dali abraçados.

Nas profundezas do tártaro entre o limite do inferno e do reino de caos uma figura se arrastava só lhe restava um braço e o tronco além da cabeça mas o orgulhoso primordial do poço ainda vivia e se arrastava para as profundezas do reino de seu pai estava tão ferido que mal via o caminho em sua frente se explodiu para evitar a morte diante dos semideuses e seu filho traidor a única satisfação para tártaro era que a explosão transformou seu filho traidor em pó.

-malditos –o primordial rosnou enquanto se arrastava na direção da grande porta de aço que o pai criará- vão todos pagar.

O primordial chegou até a grande porta selada uma vez sua esposa gaia lhe contou sobre o apagador o irmão de seu pai conhecido como vazio o ser que trazia o final a tudo e a todos gaia lhe contou que o único modo de libertar o apagador selado seria com o sangue de um primordial e sua negação ao criador tártaro se arrastou para perto o bastante da porta para que seu sangue caísse nela a porta parecia absorver o sangue do primordial.

-eu renego ao meu pai o criador de todas as coisas –tártaro anunciou-venha a mim destruidor de mundos aquele que trás o fim a tudo e todos.

A porta brilhou e então se desfez o selo milenar que prendia vazio se desfez se transformando em cinzas que foram levadas pelo vento e tártaro viu admirado quando um homem vestindo um terno amarelo saiu da sela o homem tinha cabelos dourados como a mais profunda mina de ouro seus olhos eram igualmente amarelos e maldosos vestia um brazer negro por cima da camisa amarela e calças sociais carregava uma bengala e um tapa olho.

-livre –o vazio disse e encarou tártaro que sorriu.-obrigado e fim –o vazio esticou a mão diante de tártaro que não chegou a gritar antes de ser apago para sempre.

-agora –vazio disse colocando a mão na boca pensativo –o que devo fazer ?.

Percy tinha que admitir que os deuses sabiam dar uma festa depois de queimarem os mortos e dos deuses decidirem que os membros da missão seriam deuses menores ,os deuses anunciaram uma grande festa para comemorar a derrota de gaia percy recusou a divindade uma segunda vez porque seus deveres como guerreiro de ordem não o deixavam ser um deus assim como bianca e zoe ,dionisio foi tirado do conselho por sua covardia e exilado na antiga ilha de calipso a irmã de zoe foi julgada e decidido que ela seria a nova diretora do acampamento meio sangue por não menos que duzentos anos para compensar seus crimes o lugar de dionisio foi preenchido por belona a deusa romana da guerra na esperança de equilibrar os poderes gregos e romanos.

Percy admirava a festa feliz por todos estarem seguros embora as palavras de vazio não lhe saírem da cabeça.

´nos veremos em breve ´´ ele havia sussurrado para o herói quando ele foi renascido zoe lhe deu um tapa na cabeça de surpresa e o herói se virou para a irmã de armas.

-esta pensativo bro –a caçadora e bianca surgiu ao lado de percy pelas sombras.

-estou pensando que temos que voltar –percy disse olhando para hestia que conversava feliz com hera sobre seus planos para um encontro com percy.

-podemos visitar eles sempre agora que á paz –bianca disse olhando para os irmãos agora deuses menores nico e hazel os deuses dos fantasmas e riquezas.

-não á necessidade de voltar antes do fim do verão –uma voz poderosa disse e os três se sentirem abraçados por sua senhora que estava em sua forma adolescente.

-aproveitem a paz meus guerreiros –a primordial disse –vocês a conquistaram.

Percy sorriu para sua senhora e depois seu sorriso aumentou ao ver que hestia caminhava em sua direção o herói estava disposto a aproveitar sua paz.


Notas Finais


a segunda temporada esta sendo escrita :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...