História Scars - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 7
Palavras 716
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Romance e Novela, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oie! Bom, eu não acho que ninguém vá ler, mas tô postando...
Boa leitura!

Capítulo 1 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction Scars - Capítulo 1 - Capítulo 1

Pov Lisa

- Lisa, acorda. - ouço uma voz distante dizer.

Sinto meu corpo ser levemente balançado e logo começo a despertar.

- Bom dia! - diz a minha mãe, assim que abro os olhos.

- Bom dia, mãe. - digo me espreguiçando. 

Ela sorri pra mim e sai do quarto. Me levanto da cama indo me arrumar. Tomo um banho rápido, faço minha higiene matinal, penteio meus cabelos e volto pro quarto. Coloco a blusa de uniforme e uma calça jeans qualquer, calço meu All Star preto, pego a minha mochila e desço as escadas. Chego na cozinha, tomo meu café e logo me despeço da minha mãe. Observo todos os cantos da casa. É. Ele não está aqui. Não sei porque ainda me surpreendo.

Caminho tranquilamente para a escola, que ficava perto da minha casa. O vento frio que batia em meu rosto agitava meus cabelos pretos e compridos, me fazendo bufar. Todo o trabalho que tive pra desembaraçar o mesmo seria perdido em três segundos de vento. 

Cheguei na esquina da escola, logo forçando um sorriso. Entrei na grande construção, me encaminhando para o pátio praticamente vazio. Por que foi que eu cheguei tão cedo?

- Oie! - diz Hanna,  me abraçando.

- Oi! - dou um sorriso pra ela.

Hanna é minha melhor amiga. Uma loirinha, baixinha dos olhos azuis. Um amorzinho. 

- Quer? - ela diz me oferecendo o pacote de salgados que só agora percebi estar em suas mãos.

- Não, obrigada. - falei.

Ficamos ali conversando até que o sinal tocou e nós tivemos que subir para a sala. Me sentei na cadeira que sempre sento, a primeira do canto direito e Hanna se sentou atrás de mim.

As três primeiras aulas se passaram rapidamente, e logo o sinal que anunciava o intervalo tocou, fazendo com que aqueles abutres da sala começassem a passar todos ao mesmo tempo pela porta, como se o mundo fosse acabar.

Revirei os olhos enquanto esperava que todos acabassem de passar, para só então me levantar e me encaminhar para o refeitório, sendo seguida po Hanna.

Pegamos nossos lanches e nos sentamos na mesa de sempre.

- Então, eu vou poder mesmo assistir seu ensaio de ballet hoje? - disse a baixinha animada, me fazendo sorrir.

Ballet. Esta aí uma coisa que eu amo. Minha paixão pela dança vem desde que eu era uma criancinha de apenas 3 anos. Desde então eu faço ballet profissional. Faz treze anos que uma das coisas que mais me faz feliz é o ballet, e esse ano eu finalmente tive a chance de interpretar o papel principal da apresentação de fim de ano.

Desde então meus ensaios triplicaram, e Hanna está tão animada quanto eu, afinal, ela é minha amiga a dez anos e sabe a importância que o ballet tem em minha vida.

- Mas é claro que pode! - falei.

Passamos o resto do intervalo conversando sobre o ensaio e logo tivemos que voltar para a sala.

Quando as aulas acabaram, eu e Hanna corremos pra minha escola de ballet. Uma das melhores do estado, onde tenho bolsa. Troquei o uniforme pela roupa de ballet e o tênis pela sapatilha.

Eu e Hanna fomos para a sala de ballet e a professora logo me cumprimentou.

- Oi, Lisa. - ela disse. 

- Oi, Senhora Marin. - falei sorrindo para a mulher em minha frente.

- Pronta? - ela perguntou. 

-Sempre. - respondi.

O ensaio logo começou e eu fui guiada pela música, a cada nota diferente, a cada passo diferente, a cada salto eu sentia meu coração batendo feliz. O meu cabelo agora preso em um coque no alto da cabeça não soltava nem uma mecha sequer.

 A cada salto bem feito e a cada pouso delicado e bem realizado meu corpo era tomado pela emoção da dança, a cada suspiro de Hanna eu sabia que estava indo bem. A cada momento que meus pés se moviam eu só queria continuar.

A música terminou e eu parei na posição fina,  com um sorriso no rosto. E logo ouvi os aplausos efusivos das duas pessoas na sala.

- Arrasou, amiga! - disse Hanna.

- Impecável, senhorita Vanderwaal. - disse a Sra. Marin.

Eu não conseguia parar de sorrir e só tinha uma certeza, eu nasci pra isso.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...