História Scars Of Love || Shawn Mendes ||One|| - Capítulo 36


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shawn Mendes
Personagens Personagens Originais, Shawn Mendes
Visualizações 94
Palavras 643
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 36 - Capítulo 36


Bonnie's POV

Não consigo mexer meu corpo e abro os olhos com dificuldade. Tudo doía, principalmente minha cabeça. Vejo uma grande janela em minha frente e as paredes brancas que me cercam.

Aperto a mão junta a minha, mesmo sem saber de quem é, e logo o rosto de Dustin aparece diante de meus olhos. Ele está diferente. Uma feição cansada, os cabelos mais curtos e uma barba que possivelmente crescerá.

"Meu Deus!" ele exclama "Vou chamar uma enfermeira!"

Penso em Shawn e em minha mãe. Será que ela sabe o que aconteceu? Como ele está? Rapidamente, Dustin volta ao quarto com uma enfermeira e minha mãe.

Os olhos de minha mãe estão cheios de lágrimas e ela sorri para mim, enquanto segura minha mão. Dustin segura seus ombros. Ainda quero saber onde está Shawn e porque não está aqui.

"Ele não está aqui" Dustin diz e sinto lágrimas brotarem em meus olhos "Quando ele descobriu que você estava se recuperando, desapareceu"

Viro o rosto para o lado e vejo a enfermeira assinar algumas coisas em uma prancheta. Ela sorri para mim e diz que sou uma guerreira, antes de sair do quarto.

"Vou deixá-las a sós" Dustin diz e sai do quarto.

Viro para minha mãe com lágrimas nos olhos e pensando no motivo de Shawn desaparecer. Eu queria tanto ele aqui agora. Minha mãe sorri sem mostrar os dentes e aperta mais minha mão.

Meu rosto está enfaixado e apenas meus olhos e minha boca estão descobertas. Isso incomoda.

"Ele achou que era o melhor" minha mãe diz "Você agora está em segurança"

"Eu tive tanto medo" falo pela primeira "Eu tentei ser forte, mas eu não queria morrer, nem que ele morresse"

"Vocês estão bem, agora" minha mãe sorri "Tudo ficará bem"

Uma semana depois...

"Bonnie, espera que eu vou te ajudar a levantar" minha mãe diz.

"Não precisa" me sento na cama "Consigo levantar sozinha"

Dustin observa cada movimento meu do lado de fora, pela janela. Ele esteve aqui durante todos os dias, manhã e noite, e fez de tudo para que eu me sentisse bem.

"Ele gosta mesmo de você" minha mãe sussurra enquanto me ajuda a sair da cama "Duvido que outro ficaria um mês te esperando sair do hospital"

"Também duvido" prendo meus cabelos "Ele é especial"

"Gosta dele?"

"Como amigo" a olho.

"Bonnie" ela semicerra os olhos "Te conheço há dezoito anos, quase dezenove"

"Ok, mãe. Tenho um carinho grande. Só isso. Feliz?" pego sua bolsa "Vamos"

Minha mãe abre a porta e saímos do quarto. Dustin tem um buquê de flores vermelhas na mão e me entrega logo que saio, seguido de um abraço.

"Senhora Wilde" ele cumprimenta.

"Menino, não me chama de Senhora Wilde" ela lhe dá um tapinha "Grace"

"Grace" ele repete "Vamos para o carro"

Se eu odiava os corredores cheios, agora descobri que odeio muito mais eles cheios de pessoas que não param de comentar sobre sua vida pessoal.

Cada grupinho falando sobre nós três, enquanto minha mãe se segura para não falar nada. Entramos em meu dormitório e Dustin se despede antes de sair. As coisas de Cassie ainda estavam lá, inclusive seus livros de biologia.

"Qual era a cama da vadia?" minha mãe pergunta.

"Essa" aponto para a cama da esquerda.

"Vou destruir as coisas dela" ela diz e eu solto uma gargalhada.

"Ela não vai dormir mais aí" falo entre a risada.

"Mas a gente finge que é uma vingança" minha mãe rasga seu lençol.

Guardo todas as minhas roupas nas malas que trouxe no início do ano. Me sento na cama e olho para tudo, lembrando de tudo que passei aqui dentro.

"Vou retirar sua matrícula" minha mãe diz "Cuidado"

Me deito em minha cama e olho para o teto, suspirando. Tantas coisas aconteceram em um ano, mais coisas do que na minha vida inteira. Me sento novamente na cama  e vejo um papel dobrado no chão, o pego com dificuldade e o abro, vendo numa longa mensagem. 


Notas Finais


Beijinhos da titia Zizi.
Créditos: lastmendes


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...