História Schilima... Isso, só Schilima mesmo, to sem criatividade. - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bianca "Imbizita" Schiavon
Tags Bianca Lima, Bianca Schiavon, Imbizita, Schilima
Visualizações 32
Palavras 1.479
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


peço perdão por todos os corações partidos com o capítulo a seguir.

Capítulo 5 - Traição pt. 1


Fanfic / Fanfiction Schilima... Isso, só Schilima mesmo, to sem criatividade. - Capítulo 5 - Traição pt. 1

~P.O.V Schiavon~ 09/16

Tinham se passado 3 meses desde o meu aniversário e tudo tava apenas indo para melhor com a Bianca. Eu ainda não tinha tido coragem de me declarar, mas ela parecia que não gostava de outra pessoa, a gente passava todo dia conversando, dizendo coisas lindas uma pra outra, tínhamos ciúmes uma da outra, típico casalzinho, mas sem coragem de dizer tudo, tacar pra fora mesmo e foda-se. Mas recentemente as coisas tem desandado um pouco... a Mara veio aqui esses dias e isso ferrou um pouco tudo. Claro, eu queria muito a presença da Mara aqui, é uma das minhas melhores amigas, e aqui era o único lugar que ela tinha pra dormir, e afinal, ela tinha vindo pra ME visitar, mas a Bianca ficou um uns ciúmes... não queria falar comigo direito, ficava sempre brava, nem saímos nos dias que a Mara ficou aqui porque eu tava muito triste com a Bianca agindo daquele jeito. Então a Mara me chamou pra passar uns dias na casa dela, eu voltar com ela e ficar uns dias lá pra esquecer tudo, dar uma animada, ficar um pouco de férias. Eu recusei em um primeiro momento, eu não queria ficar longe da Bianca, mas pelo jeito ela estava querendo ficar longe de mim, então decidi ir com ela. Contei pra Bianca que estaria viajando com a Mara para Recife e fui completamente ignorada, e ao contrário de tristeza, fui embora com ódio.

~P.O.V Lima~

Eu sinceramente estava morrendo de ódio. A Bianca, vivendo no mesmo teto com outra, justamente a que eu mais sinto ciúmes? Quem eu pensava que ela não assumia comigo por causa dela, vivendo na mesma casa que ela? Mano... Sério, eu estava fora de mim, ela é minha, de mais ninguém, ela é meu amor, e essa Mara simplesmente surge do nada e a quer tirar de mim... Sério, não dá... Ela me mandou mensagem, disse que vai viajar com ela pra cidade dela, ficar longe de mim...  eu não consigo ficar longe dela, eu não queria, eu evitei esses dias mas eu não aguento mais ficar sem ela. Ela é o meu amor, eu vou provar isso. Eu vou lá, fazer uma surpresa pra ela, ficar de olho nela, e tudo vai ficar certo... Pedi onde ficava a casa da Mara, dizendo que era só por curiosidade, ela me disse inocentemente, acho que ela não esperaria isso de mim, ainda mais depois dessa "briga". Juntei umas economias que eu tinha, pedi meus pais pra ver se eles me deixavam passar esses dias lá, dizendo que a Mara tinha me convidado também, mas eu precisava ficar em um hotel, eles caíram... espera que eu to chegando, meu amor.

~P.O.V Schiavon~

Aquele deve ter sido o vídeo que eu mais gostei de gravar na minha vida, nós rimos, zoamos, brincamos, sarramos, quase nos tacamos na piscina, zoamos meu FC que digitou "quak" ou invés de "qual" no tweet. Foi muito divertido. Decidimos ir pro apartamento da Mara, os pais delas estavam de saída, iam jantar, o irmão dela tinha saído com os amigos, tinha sobrado apenas nós duas na casa dela. Fomos pro quarto dela, ela disse que ia ficar mexendo no Twitter um pouco, eu fiquei na cama dela mexendo no celular, chamei a Bianca, mas apareceu que a última vez que ela esteve online era de manhã. Estranhei. Mandava mensagem e não respondia, voltou um sentimento de tristeza na hora...
ML: hey Imbi, vamo gravar uma coisa aqui?
S: desculpa Mara, não tô bem...
ML: o que que foi?
~ela levantou da cadeira e sentou do meu lado~
S: nada não, só esquece...
ML: vai esconder de mim, é sério?
S: desculpa, só não quero ficar falando de coisa triste
ML: já sei uma coisa que vai te deixar melhor, porque antes quando teu relacionamento acabou, na BGS do ano passado, a gente fez de vez em quando
S: o que?
~Mara vem até mim e me dá um beijo~
S: MOONKASE!!
ML: que foi? até parece que não gostou
S: gostei, mas...
ML: se gostou, é porque quer mais
S: eu não posso, sério
ML: não só pode como eu sei que você quer, aqueles dias lá na sua casa, tua mãe sempre tava lá então eu nunca tive a oportunidade de relembrar isso. Tava sentindo muita saudade de ti, do teu beijo, daquelas vezes que nós demos umas escapadas de vez em quando quando eu ia pra São Paulo. Vamo aproveitar
~ela começa a passar a mão na minha coxa~
ML: eu sei que tu quer, não resiste...
~ela me deita na cama e tira minha blusa, eu não sei como ela me convenceu mas eu tirei mesmo assim, começamos a nos beijar e eu a passar a mão e apertar a bunda dela, eu não queria, era errado, mas eu não conseguia parar~

~P.O.V. Lima~

Pronto, já deixei minha mala no hotel, dei uma passeada por Recife, e agora é encontrar ela. Ela disse que a casa da Mara era no sétimo andar, apartamento 5. Eu ia bater na porta, mas ela tava meio aberta. Reconheci que era a realmente a casa da Mara por causa do antigo cenário da sala dela nos vídeos e de alguns móveis. Tava tudo um silêncio, mas a casa totalmente acesa, entrei. Vi a mala da Bianca e um colchão pronto na sala, definitivamente era a casa da Mara, mas não tinha ninguém? Como? A casa toda aberta, as luzes acesas, mas não tem ninguém? Eu fiquei preocupada e fui entrando na casa, invadi, fiz muito errado, podia dar merda, mas tudo que eu queria era encontrar a Bianca. Desde que ouço um barulho no quarto, vinha de um quarto à direita no corredor, a porta tava meio aberta, o quarto de casal era do outro lado então não tinha como ser os pais dela, parecia ser o quarto da Mara. Fui até lá, ver se elas estavam lá. E tudo que eu vi foi a Mara em cima da Bianca e as duas se beijando. A Bianca tava com a mão na bunda dela, sem camisa, sem sutiã, saboreando a boca dela como se não houvesse amanhã, eu comecei a chorar, meu coração tava despedaçado. Enfim ela ouve e me vê.

S: BIANCA! QUE QUE TU TÁ FAZENDO AQUI? NÃO É O QUE PARECE!
L: eu não acredito que você teve coragem de fazer isso comigo...

Eu saí correndo desesperada chorando, quase sem ver o que estava na minha frente. Peguei o elevador, e enquanto a porta se fechava eu ouvi a Bianca gritar "BIANCA, POR FAVOR, VOLTA AQUI". Eu ignorei, desci o elevador, peguei o primeiro táxi que eu vi e voltei pra casa. Eu estava chorando muito. O taxista perguntou o que tinha acontecido e eu só disse que eu tive meu coração despedaçado, que estava destruída e que só queria chegar rápido no hotel. Ele estava passando pro dificuldades amorosas com sua esposa, disse que entendia o que se passava comigo, me deu aquela corrida de graça. Eu agradeci, e dei uma nota de cinco para ele apenas por me entender. Cheguei no hotel, saí do táxi, dei boa sorte pra ele e fui em direção ao elevador. Todo mundo no hall viu meu estado mas ninguém teve coragem de perguntar. Eu estava acabada. Meu rosto estava horrível de tanto chorar. Cheguei no meu quarto, tentei colocar a chave para abrir, não conseguia encaixar a chave de raiva. Dei um soco na porta e gritei "MERDA", sentei na porta e voltei a chorar. Ali, me dei vários tapas na cara, pensando como fui burra de achar que ela me amava de verdade, me achava uma idiota, fiz tudo isso, fui pra lá por ela, pra ver isso, eu me odiei... depois de uns 10 minutos chorando, tentei finalmente abrir a porta de novo, consegui. Fui na geladeira do quarto, bebi uma água. Fui olhar meu celular, 14 mensagens da Bianca:
S: Bianca
S: me perdoa
S: Por favor
S: foi ela quem me beijou
S: eu não tive escolha
S: juro, sério
S: vamo conversar, por favor
S: não faz isso comigo
S: me perdoa
S: eu sei que eu fiz merda
S: mas eu te amo, sério, vem falar comigo
S: me responde pelo amor de Deus
S: Bianca, por favor...
S: me desculpa...

Não consegui responder, não tinha coragem. Não tinha coragem nem de olhar na cara dela mais. Tudo que eu queria era que aquele dia acabasse, ou que a minha vida acabasse, não importava, eu só queria que tudo terminasse. Eu não aguentava mais. Me joguei na cama, coloquei uma música pra tocar no fone de ouvido e fechei meus olhos. Tudo que eu queria era que tudo se acabasse. Eu não queria mais viver, eu não queria mais nada. Só quero que tudo acabe.


Notas Finais


Eu mesmo to chorando, na moral memo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...