História Schwarzwald - Floresta Negra - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Monsta X, Originais
Personagens Hyung Won, I'M, Joo Heon, Ki Hyun, Min Hyuk, Personagens Originais, Show Nu, Won Ho
Tags Changkyun, Hyungwon, Jooheon, Kihyun, Lobisomem, Minhyuk, Monsta X, Shownu, Wonho
Exibições 21
Palavras 1.387
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Luta, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Penúltimo capítulo gente! ♥ estamos chegando ao final!

Capítulo 8 - Capítulo 8


A lua refletia na água do rio, formando um grande círculo branco e trêmulo.

Segurei forte nos pelos negros de Shownu, enquanto atravessávamos o rio novamente. A água gelada arrepiou minha pele, e eu me mantive firme nas costas do lobisomem. Olhei para o lado, e vi os outros cinco lobos gigantes caminhando entre a correnteza. Todos eles olhavam para frente, as orelhas em pé, alertas a qualquer movimentação suspeita.

No alto das árvores, pude perceber novamente os olhos vermelhos dos drowls, nos observando. Shownu rosnou uma ameaça ao pisar na margem do rio, e todas as criaturas sumiram novamente, na escuridão da floresta.

Eu senti uma pontada de orgulho ao notar o temor que causavam. Eu estava ao lado das criaturas mais fortes, em toda a floresta, e aquilo me trazia uma pequena sensação de poder.

Avançamos através das árvores, num ritmo razoável. Não queríamos chamar a atenção, e fazer menos barulho era o ideal.

De vez em quando os lobisomens se olhavam, e eu percebia que eles estavam se comunicando de alguma forma, pois, além dos olhares, sons eram trocados. Shownu fazia alguns sinais com a cabeça, e os lobos gigantes trocavam de lugar na fileira, ou corriam na frente e depois voltavam.

Presenciar aquilo era absolutamente magnífico para mim. Era interessante ver a forma como eles se moviam em grupo, como a comunicação silenciosa acontecia. Tudo era tão novo, tão empolgante.

Assim que começamos a nos aproximar da casa, Shownu abaixou, e eu desci das costas dele. Meus pés tocaram a terra, e eu coloquei a mão na cintura, encontrando o cabo frio da faca.

Shownu havia me explicado que, assim como nos filmes, somente a prata poderia matar um lobisomem. Por sorte, desde o incidente com a irmã, Mabelle sempre manteve talheres de prata na casa, por precaução. Eu escolhi a maior faca, e afiei ela durante horas, com a ajuda dos meninos.

Dei espaço para que os lobos gigantes passassem, e me afastei, procurando uma árvore grande e com raízes fortes. Acompanhei eles de longe, observando quatro dos lobisomens se espalharem e deixarem somente o Alpha e o Beta caminharem diretamente para a casa.

Me escondi atrás de uma árvore, e observei de longe.

Um uivo ecoou entre as árvores, e eu estranhamente reconheci que não era de nenhum dos meninos. Era um uivo quebrado, como se o lobo estivesse sem forças para sequer avisar a aproximação de dois lobisomens.

De longe, vi jovens saírem de dentro da casa, mancando e com talas de madeira, malfeitas. Eles provavelmente não tinham mais que dezoito anos. Ver aquilo cortou meu coração.

Shownu voltou à forma humana, assim como Kihyun.

Um jovem que parecia ser o segundo no comando, apareceu mancando, por entre os cacos de vidro da sala. Ele se aproximou de Shownu, e tentou o encarar da forma mais ameaçadora possível.

Eu abafei um riso pois, comparado ao tamanho de Shownu, ele era uma formiga magricela. O Alpha era muito mais alto e forte, e o Beta também, apesar de mais baixo. O que Kihyun não tinha de físico, ele tinha de intimidador em seu olhar.

Eles trocaram algumas palavras, até que Marcus finalmente surgiu de dentro da casa. Ele estava sem camisa, o peitoral exposto marcado por diversas cicatrizes. Olhar para o rosto deformado dele atiçou minha raiva.

― O que faz aqui, covarde? – Ele sorriu em provocação.

Shownu passou por cima do rapaz jovem e machucado, empurrando ele para o lado.

― Vim intimar você e seu bando intruso para deixarem minha casa, caso contrário...

― Caso contrário, você vai fazer o que? Fugir, quando eu machucar um dos seus irmãozinhos?

Vi os punhos de Shownu apertarem, e notei a tensão, mesmo estando longe.

― Eu não vou fugir, Marcus. E se você insistir, morre hoje.

Marcus se aproximou de Shownu, o olhar sarcástico grudado no adversário. Foi aí que eu percebi: nosso plano estava dando certo.

Marcus subestimava os meninos, e adorava provocar ira nos outros. Essa era a sua fraqueza. Ele sabia que Shownu era honesto demais para fazer o que ele fez, e esperava que o jovem Alpha seguisse as regras de combate, tentando conversar antes de provocar qualquer embate.

Ocupado demais provocando Shownu, ele não iria notar os outros quatro lobisomens se movendo na escuridão das árvores. E também, ele não fazia ideia da minha presença ali. Eu seria o elemento surpresa.

Os outros lobisomens jovens estavam feridos demais, e estariam distraídos com a presença de Shownu e Kihyun.

Eu sabia onde o resto do bando estava, e me posicionei, a adrenalina injetando todos os meus sentidos. Apertei o cabo da faca mais forte, e me mantive alerta.

― Você acha que eu vou me incomodar com alguma das suas ameaças?

― Você vai se arrepender, Marcus.

― Eu não acho. Aliás, eu vou adorar rasgar sua garganta enquanto você vê todos os lobisomens do seu bando serem subjugados, e a sua fêmea jogada no meio dos meus jovens. Vai ser um prazer em tanto. E torturar diariamente o Wonho, enquanto o par dele é...

Minhyuk surgiu das sombras, um vulto branco que avançou em Marcus, com toda a força.

Em segundos o gramado novamente se transformou numa confusão de grunhidos e uivos, os sons da luta preenchendo a floresta. Os lobisomens jovens se transformaram tardiamente, atordoados pela surpresa e lentos demais por causa dos ferimentos.

Eu levantei de onde estava, e me aproximei, tomando cuidado para não entrar no campo de visão deles. Os meninos, apesar de terem sofrido recentemente com os ferimentos, estavam fortes e lutavam ferozmente.

Kihyun arremessava um dos jovens que ainda estava na forma humana, para longe, e entrava na sala. Eu vi um dos sofás ser arremessado na direção da TV grande, quebrando a tela.

Shownu trocou rapidamente de adversário com Minhyuk, e começou a lutar com Marcus, que havia se transformado num grande lobo cinzento, com uma cicatriz grande na cabeça, que ia desde o focinho até o olho direito. Ele era tão grande e tão forte quanto Shownu, e eu senti uma pontada de medo, ao ver a verdadeira forma do maníaco.

Enquanto o embate entre os dois Alphas corria, os outros meninos dizimavam os jovens lobisomens. Hyungwon e Jooheon enterravam os dentes no pescoço de outros dois lobisomens, e Minhyuk adentrou a floresta, rapidamente, para caçar outro que fugia.

Changkyun, que estava em melhor forma que os outros, derrubava mais dois lobisomens, e se preparava para correr na direção de Shownu, para impedir um jovem lobisomem de atacar seu Alpha, pelas costas. Kihyun saiu da sala, derrubando os outros dois lobisomens que restavam.

Segundos depois, vi Minhyuk aparecer novamente no gramado, as mandíbulas pingando sangue.

Os meninos reduziram a zero os adversários, restando somente Marcus.

Eu contornei o gramado, tomando cuidado para não ser notada. Caminhei até ficar nas costas de Marcus.

Agora!

Shownu me viu, e empurrou Marcus na minha direção. Saí das sombras com a faca de prata na mão, e corri com todas as minhas forças, na direção do lobisomem cinzento.

Infelizmente, Marcus me notou antes do esperado, e assim que eu me aproximei, ele avançou na minha direção, cravando os dentes no braço em que eu segurava a faca de prata. Senti a dor em todo o corpo, e gritei em agonia.

De joelhos diante do lobo, olhei nos olhos dourados de Marcus, lembrando de tudo o que me falaram, as vozes e rostos ecoando em minha mente.

... minha mãe foi morta naquele dia...

... arrastou minha irmã para fora, e eu nunca mais a vi...

... ele nos treinava e nos obrigava a fazer tudo o que ele queria...

... ele tentou me matar, para evitar uma rebelião...

Meu corpo se moveu sozinho, e eu rapidamente deixei a faca cair da minha mão sangrenta. Com a outra mão livre, peguei a faca no ar, e levantei ela com força, na direção onde Shownu havia me ensinado que ficava o coração de um lobo.

Marcus uivou, e largou meu braço, me arremessando para longe.

Minha cabeça bateu com força na parede externa da casa, e eu senti meu osso da perna esquerda estalar.

A visão embaçou, e a última coisa que eu vi, foi Shownu aterrissar uma das patas na faca de prata enfiada no coração de Marcus, enquanto abocanhava o focinho dele.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...