História Scoperte! - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Amizade, Amor, Descobertas, Jikook, Ódio
Exibições 115
Palavras 1.534
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Festa, Fluffy, Hentai, Lemon, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 14 - Expeci


Fanfic / Fanfiction Scoperte! - Capítulo 14 - Expeci

REFLEXÃO 


 "I put my heart into your hands
Here's my soul to keep
I let you in with all that I can
You're not hard to reach
And you bless me with the best gift
That I've ever known
You give me purpose

Yeah, you've given me purpose."

 


18 de abril de 2014 (Quinta)

Jimin's point of view

  Despertei de meu sono - incrivelmente maravilhoso - com o despertador de Jungkook tocando na minha orelha; me remexi na cama, ainda com os olhos fechados, e senti que minha cabeça não estava mais naquela coisa macia e cheia de penas, ela estava em um lugar um pouco duro e que se movia lentamente para cima; também senti que meus braços estavam rodeando alguém e minha mão tocava um braço - um tanto quanto musculoso - nu. Me remexi mais um pouco; haviam dois braços envolta de minha cintura, as mãos estavam firmemente agarradas a carne ali presente. 

  Peguei uma coragem que veio do inferno e abri os olhos, dando de cara com o maxilar relaxado de Jungkook. Eu estava deitado em cima do seu peitoral; até que essa posição estava um tanto quanto confortável, eu nunca havia me deitado com alguém desse jeito que estou agora, gostaria de tentar fazer isso mais vezes, só que, claro, com a pessoa por quem eu tenha sentimentos fortes e verdadeiros. Ou por alguém que demonstre gostar muito de mim, eu poderia aceitar os sentimentos dessa pessoa se o meu amor me rejeitasse, já estou muito bem acostumado com a rejeição.

  Da rejeição por quem amo, claro. Muitas pessoas já se declararam para mim, meninos, meninas... era sempre aquele discurso 'por favor, aceite meus sentimentos, Oppa!' Junto daquela voz fanha e melosa. Descobri que não sou feito para gostar de pessoas que não sejam a minha Sunny; eu simplesmente não consigo reparar em coisas que me atraem em outras pessoas, sejam meninas ou meninos, ou que simplesmente me chamassem atenção. É um tanto paranóico, eu sei, mas eu não posso fazer nada. Eu gosto de Sun Hoe há tanto tempo que não tenho mais alguma esperança que eu vá conseguir esquecê-la. Ou eu consiga, eu não sei.

  É como aquela música de Tim Minchin "Se eu não estivesse com você, eu, provavelmente, estaria com outra pessoa". E eu estou começando a pensar que essa outra pessoa poderia ser Jungkook, porque, veja bem: Eu acredito que tudo que acontece na nossa vida tem um propósito, seja ruim ou bom, tudo se encaixa com o passar do tempo, tudo vai para onde tinha que ir desde o começo. Então, eu me pergunto, por que Deus colocou essa pessoa no meu caminho, sendo que eu só vou passar por ela? Mas, ontem, eu estive pensando melhor nisso, estava colocando meus sentimentos e pensamentos em ordem. Colocando-os de acordo com a realidade a minha volta; e eu cheguei a uma conclusão um tanto quanto estranha: Como eu estava sofrendo um amor unilateral por tantos anos, Deus resolveu dar um basta nisso - como eu sempre pedia quando era menor e sentia meu coração se apertar ao saber que eu não tinha um amor correspondido - e colocou Jungkook em minha vida, ou me colocou na vida dele. Pelo que pude perceber, ele também é um pouco solitário e nunca se apaixonou (ele apenas sentia atração) por alguém. Algumas pessoas podem falar que isso é obra do acaso ou do destino, mas eu, sinceramente, não acredito. Não é algo 'do acaso' ou coisa do tipo, mas sim algo que tinha que acontecer. Iria acontecer de qualquer jeito, entende? Tendo eu saído, ou não, de casa naquele dia, consigo sentir que isso iria acontecer de qualquer maneira.

  Ele pode se tornar meu melhor amigo, sendo gentil e se preocupando comigo, como ele começou a mostrar mais nesses dias. Ele poderia ir em casar para falarmos de assuntos aleatórios e chorar por um amor não correspondido, ou poderíamos passar o dia falando de como nos conhecemos - eu admito que é uma história engraçada e vergonhosa, mas que eu não me arrependo - e dos micos que tivemos ao passar dos anos; ele também pode ser apenas meu amigo, aquela pessoa na qual só falamos quando nos encontramos na rua ou quando ela vem em casa contar sobre algo que aconteceu na família dela e a abalou. Ou somente falar quando precisamos de alguma coisa; ou ele pode se tornar alguém entre tantas outras pessoas, poderíamos passar pela rua e apenas acenar com a cabeça, falar um simples 'oi' e 'tenha um bom dia', ou, simplesmente, passar de cabeça erguida pelo seu lado e fingir que não nos conhecemos, que nunca nos vimos na vida. Eu admito que pensar nessa hipótese faz meu coração doer, Jungkook está sendo o único amigo que mostrou que se importava comigo, eu gosto disso. Ele, de alguma forma, já se tornou especial para mim.

  Jungkook também poderia se tornar algo melhor que tudo isso - na concepção dos apaixonados -, algo mais intenso e sentimental. Ele pode entrar no meu coração e retirar o amor platônico que eu sustento - por anos - de uma vez por todas, ele pode me ajudar, me ajudar a superar, me ajudar a acreditar em algo com reciprocidade. Me fazer acreditar que a reciprocidade também fora feita para ocupar espaço - um espaço bom - na minha vida. Poderíamos dar e receber amor um do outro; se tivesse algum tipo de sentimento por ele. Eu espero que tenha, eu preciso de alguém que me ame, de verdade, para retirar essa maldita ilusão que meu cérebro cria sempre que olho para Sunny, eu sei que ela não gosta de mim romanticamente, mas tem aquela pequena parte esperançosa no nosso cérebro e coração que não nos deixa acreditar em algo trágico. Essa coisa trágica me persegue há anos, eu preciso parar com isso. Mesmo mesmo.

  Voltando a minha reflexão: Jungkook, com o passar do tempo, pode se apaixonar por mim. Assim como eu por ele.

  Acredito que, mesmo eu gostando do 'amor' de Sunny, eu deveria aproveitar o amor dos outros, eles podem ser os melhores. A sun Hoe é especial, ela é algo especial para mim. Mas dentro do normal. Ela é única e bela, me faz feliz por apenas ficar ao seu lado. Mas, objetivamente falando, ela teria que concordar que eu não tive muitas opções ao encontrá-la. Minhas opções eram relativamente poucas. Ela é linda, mas deve haver pessoas mais lindas que ela, e talvez mais espertas ou então mais engraçadas. Só estou querendo dizer que, eu terei outra pessoa por quem me apaixonar. Antigamente eu dizia que já havia encontrado a minha alma gêmea, mas é abstruso eu dizer que encontrei-a aos 10 anos de idade. É apenas matematicamente improvável que em uma universidade em Perth, aconteceu de eu tropeçar na menina, que por acaso é a única mulher na Terra feita especificamente para mim. É impossível. Há tantas pessoas na terra, há tantas pessoas que eu não conheço. 

 E nisso, voltamos ao Jungkook novamente. Eu não o conhecia, mas, instantaneamente, ele apareceu na minha faculdade horas antes do mesmo me recolher na rua. Me diga, era ou não para acontecer? Eu tenho certeza que sim. Os fatos se ligam.

Era para acontecer.

Mas o que eu desejo saber é: o que, realmente, era para acontecer?

  Acho que isso irá ser uma incógnita que apenas o tempo irá me dar as respostas certas, tudo que preciso fazer é esperar. Esperar e preparar o coração para as recepções e decepções de pessoas futuras. 

  Sai brutalmente de meus pensamentos ao sentir o Jungkook se remexendo abaixo de mim, rapidamente fechei meus olhos e esperei que ele acordasse.

  Esperei.

  Esperei.

  Esperei.

  Abri os olhos.

  E lá estava ele, dormindo novamente, com sua cabeça levemente inclinada para perto de mim. Seus lábios no caminho de minha testa, se ele se inclinasse mais um pouco eu iria conseguir sentir seus lábios em minha testa. Fiquei curioso de repente, queria saber se aquela boca era tão macia quanto aparentava ser, se ele, alguma vez, já havia beijado alguém. Queria saber se ele tinha alguma experiência. Então, quando eu percebi o que estava fazendo e o que estava pensando, balancei a cabeça levemente - para não acordar Jungkook - e virei-me para o relógio ao meu lado. 

  Marcavam sete e meia da manha, eu tenho até as oito da manhã para chegar à faculdade. Eu teria algumas opções agora:

1- 'Acordar' de vez e falar com Jungkook;

2- Me remexer tanto a ponto de acordá-lo por conta própria;

3- Aproveitar esse aconchego e voltar a dormir;

4- Colocar o relógio para despertar novamente;

  Fechei meus olhos por alguns instantes e tentei me acomodar mais àquele abraço estranho, abaixei minha cabeça e fiz com que minha testa se encostasse em seu queixo. 

  Fiquei pensando.

  Então eu finalmente resolvi escolher a alternativa três.

 

 

 

 

  "Eu coloquei meu coração em suas mãos; aqui está minha alma para você guardar. Te deixei entrar com tudo que eu posso. Você não é difícil de alcançar. E você me abençoa com o melhor presente que eu já tive. Você me dá propósito. É, você deu propósito"

 

 

 


Notas Finais


Agora sim as coisas começam a acontecer. MUAHAHAHAH

Enfim, quem gosta de Tim Minchin deveria ter percebido que eu baseei essa fanfic em uma música dele
'If I didin't have you'

Tem algumas - muitas - frases dessa música nesse capítulo.

Aliás, tem muita informação nesse capítulo.

BE ATENT!
RESTATE SINTONIZZATI!

Eu estava pensando em criar um grupo de rpg no whatsapp (ou skype) para interagirmos, o que vocês acham?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...