História Screwed up! - Capítulo 45


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony, Shawn Mendes
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Ally Brooke, Amor, Camila Cabello, Camren, Dinah Jane Hansen, Fifth Harmony, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Norminah, Nudez, Romance, Sexo, Shawn Mendes, Shipper, Vercy
Exibições 508
Palavras 1.695
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Ficção, Josei, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gente,

Desculpe-me pela demora, mas eu estava atolada até o rabo de trabalhos da universidade para fazer.
Tentarei não demorar tanto.

Obrigada por não desistirem de mim.
Amo vocês!

Capítulo 45 - Parte II - Capítulo 6


“Olá Veronica!”

Vendo-a ali parada, querendo avançar no meu pescoço só me fez ter noção do quanto eu sentia falta dela. Uma das piores coisas que eu havia feito durante minhas bebedeiras havia sido transar com Lucy e eu não sabia se o fato de não me lembrar de nada era bom ou ruim.

- Olá é o caralho! O que você está fazendo aqui? – Eu levantei minhas sobrancelhas para pergunta dela.

- Essa cabana é da minha família, o que acha que eu estou fazendo aqui?

“Ótimo Lauren, uma resposta malcriada é tudo o que você precisa para fazer as pazes com sua melhor amiga”

- Não seja cínica, você veio infernizar a Camila, não é?

“Eu vim conquistar a Camila, o verbo infernizar eu vou usar com a tal Ashlee”

- Eu não quero discutir com você Vero. –Eu respondi depois de um longo suspiro.

- Não estou vendo ninguém discutindo aqui, não é Chris? –Pelo canto do olho, eu vi Chris arregalar os olhos e assentir freneticamente, desde que a conheceu, ele tinha medo de Veronica. Eu me virei de costas e continuei preparando o almoço pensando em fazer algo para abrandar a situação. Eu não tinha coragem de ver o desprezo no olhar da mulher que eu conhecia desde os três anos. Eu senti algo atingir minhas costas com força e me virei olhando para o chão. Havia um chinelo virado de cabeça para baixo e eu olhei para Veronica sem poder acreditar que ela havia arremessado um chinelo em mim. Ela estava com o rosto vermelho e com os lábios franzidos.

- Não vira as costas para mim. Você é a porra de uma caralha Lauren, por que foi me trair daquele jeito? Merda, você me sacaneou, com tanta mulher no mundo você foi me trair logo com a que eu amo.

- Como é que é? –A voz de Camila se fez ouvida da porta da cozinha, ela havia acabado de entrar e estava de mãos dadas junto com a tal Ashlee, eu tinha vontade de ir até elas e desfazer aquele contato idiota. Como ninguém respondeu, Camila aumentou o tom de voz – Eu fiz uma pergunta!

- Ué, a Lauren não te contou? –Veronica disse com uma voz debochada e eu lancei um olhar suplicando a ela que não contasse nada, pelo menos não por enquanto.

- É óbvio que não contou, se houvesse contado eu não estaria perguntando.

- Então, a mulher que vive dizendo te amar é uma tremenda traíra. Há alguns meses eu a peguei na cama com a Lucia –ela olhou para mim com mágoa e eu me senti rasgar por dentro – Porra Lauren! Logo com a Lucia, e pelas minhas costas. Se você houvesse me dito para mim que estava gostando dela ou sei lá, eu tentaria entender, mas não. Eu estava igual uma idiota tentando te ajudar enquanto você se afundava cada vez mais por causa da Camila e você estava trepando com a única mulher que eu já gostei.  Você tem a porra da noção de como eu me sinto a cada vez que eu preciso vê-la por causa de Matt? Caralho! Eu olho para a cara dela e vejo vocês duas nuas na mesma cama. –Eu sentia meu coração se apertar a cada palavra dita, mas a única coisa que eu podia fazer era implorar por perdão.

- Vero, eu estava bêbada e fora de controle, se eu pudesse voltar atrás eu não teria colocado uma gota de álcool na boca, mas porra, eu estava/estou destruí.. –ela me interrompeu com a voz embargada.

- Ela essa merda de boca Lauren! Todas as situações fodidas que aconteceram com você são totalmente culpa sua. Se você não houvesse perdido tempo trepando e se relacionando com quem não deveria, você teria enxergado que Camila sempre amou você como mulher, sua burra! Se você não houvesse tratado Camila igual lixo naquela noite que você transou com o Zayn, talvez Camila não houvesse aceitado o casamento do Shawn. Se você não houvesse viajado com Keana, teria conseguido impedir que Camila partisse. Se você houvesse sido mais persistente, não teria virado a porra da uma alcoólatra e traído sua melhor amiga e afastado todos os que te amavam. Agora não venha colocar a culpa na porra do álcool porque você é a única culpada aqui por causa das suas escolhas fodidas. Eu no seu lugar teria um pouco de consideração e vergonha na cara e deixaria Camila em paz porque ela não merece sofrer mais por causa de você, dez anos já foi o suficiente. Caralho! Você nem lembra de ter tirado a virgindade dela. – Ela imediatamente colocou as duas mãos na boca, percebendo que não deveria ter dito aquilo. –Desculpe Camila...

Eu estava estática. Vire-me lentamente em direção a Camila ela estava com os olhos arregalados e com a pele dois tons mais pálido que o normal.

- Camz, isso é verdade? –Um zumbido irritante tomava conta do seu consciente, aquilo não poderia ser verdade. Ela não respondeu e aquele silêncio me deu uma parcial certeza de que Veronica havia dito a verdade. –Camila, eu preciso saber.

- Gente, eu preciso fazer algumas compras no mercado, vocês podem me acompanhar? –Eu ouvi a voz de Ashlee e naquele momento eu até poderia agradecê-la por deixar Camila e eu à sós.

- Nós vamos! –Vi quando Veronica passou por mim arrastando o Chris pelas mãos e batendo a porta atrás de si. Um silêncio massacrante tomou conta do  ambiente e minutos se passaram até que ouvi a voz de Camila.

- Você realmente não sabia, não é? – O ressentimento e mágoa contidos naquela pergunta me acertaram como um tapa.

- Não... –Eu não sabia o que dizer. Ouvi sua risada sem humor antes antes que ela continuasse.

- É óbvio que você não sabia, eu só queria confirmar. –Ela respirou fundo e balançou e meneou a cabeça. –Acho que comecei a ver você de modo diferente quando eu tinha quase quinze anos. Digo, você sabe que eu me sentia super insegura e cautelosa com você quando nos conhecemos, depois eu passei a admirá-la e essa admiração tomou uma proporção maior quando você arrumou seu primeiro namorado, o Brad Cabelo de Lhama, eu morria de ciúmes dele.

- Sim, eu lembro de quando você sem querer colocou fogo no cabelo dele. –Ela abaixou a cabeça.

- Não foi sem querer, e aquele cabelo dele era ridículo. –Eu soltei um risinho e ela me fitou com uma carranca.  –Continuando... eu comecei a ficar confusa em relação aos meus sentimentos por você e depois de poucos meses eu me conformei em estar apaixonada por você. Sabe, eu até usei o lesado do Austin para que você me desse o meu primeiro beijo. –A cada palavra dela meu coração se acelerava mais.

- Então ele não queria ficar com você?

- Sim, ele queria, mas eu nunca fiquei com ele. Com o passar dos anos, eu percebi que o que eu sentia por você era amor, e tinha que conformar em ser apenas a sua irmã caçula enquanto você namorava um e outro ou outra. No meu aniversário de vinte anos eu pensei que finalmente estava sendo correspondida. Você encheu a cara e bateu no Diplo, o rapaz que com quem eu estava saindo na época, eu levei você para o quarto e você começou a me beijar. Sabe, eu nem me importei com o fato de você estar bêbada demais para raciocinar e antes que eu pudesse perceber, você já havia me dado o melhor orgasmo do mundo, digo, eu senti como se houvesse sido assim. Pouco tempo depois você vomitou em toda a lateral da cama e logo em seguida desmaiou, então eu soube que você não iria se lembrar de nada. Eu limpei você e seu vômito da melhor maneira possível e fui para o meu quarto e... –Eu a interrompi.

- Então não foi um sonho? –Eu sentia meu corpo tremer ao lembrar daqueles sonhos que me atormentavam tanto, porra, eram lembranças.

- Como? –A mulher a minha frente franziu as sobrancelhas. Eu inconscientemente tateei os móveis até me sentar à mesa, Camila se sentou à minha frente.

- Durante anos eu tenho tido sonhos com você e me xingava por mesmo que inconscientemente estar pensando em coisas assim com a minha irmã, merda, agora eu sei que eles foram reais. Desculpe-me Camz –eu tentei pegar sua mão por cima da mesa, mas ela recuou.

- Não importa, já passou. Meu amor por você só se fortaleceu durante os anos seguintes e nem mesmo o namoro com o Shawn me fez com que esse sentimento diminuísse. Seu comportamento nos últimos meses antes do meu casamento me confundiu, mas eu já havia desistido Lauren, desistido ter alguma esperança em relação a você. –Ela limpou uma lágrima que escorreu por sua bochecha macia – Quando Shawn desistiu do casamento, eu vi ali a oportunidade de recomeçar, você estava longe e eu precisava ser livre, por isso eu vim pra cá. Finalmente depois de meses eu me sentir pertencer a mim e agora você reapareceu e está querendo estragar tudo. –Eu engoli a seco, as palavras e qualquer pensamento coerente pareceu sumir da minha cabeça, eu só precisava esclarecer uma coisa:

- Camz, você ainda me ama? –Ela olhou nos meus olhos antes de responder.

- Não Lauren, eu não te amo. –Era aquilo que eu temia ouvir, mas eu não seria uma idiota como das outras vezes. Mesmo com o coração pequeno como um grão de areia, eu iria tentar. Eu apenas assenti antes que as lágrimas vazassem pelos meus olhos.

- Camila, antes de tudo, que fique bem claro para você que eu te amo e você é mulher da minha vida –Eu a ouvi suspirar fundo- Eu entendo que você está com a Ashlee e não vou forçar nada com você, a única coisa que eu te peço é a oportunidade de estar perto e tentar me redimir por todos esses anos que fiz você sofrer.  –Eu respirei fundo e tomei suas mãos entre as minhas – Camz, você permite que eu ao menos tente ser sua amiga?

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...