História Screwed up! - Capítulo 46


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ariana Grande, Fifth Harmony, Shawn Mendes
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Ally Brooke, Amor, Camila Cabello, Camren, Dinah Jane Hansen, Fifth Harmony, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Norminah, Nudez, Romance, Sexo, Shawn Mendes, Shipper, Vercy
Visualizações 1.754
Palavras 1.314
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Ficção, Josei, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, meus pedaços de piolho!

Para quem não lembra da Amber, sugiro que leiam o flashback o capítulo 12 da primeira parte. A personagem é essa gostosa da capa do capítulo (não babem, ela é minha).

Obrigada por estarem acompanhando a fanfic, eu morro de rir com os comentários de vocês.
Fico igual pinto no lixo por saber que vocês gostam do que eu escrevo.

Um cheiro e um queijo (o queijo é meu)!

Beijo da beiçuda!

Capítulo 46 - Parte II - Capítulo 9


Fanfic / Fanfiction Screwed up! - Capítulo 46 - Parte II - Capítulo 9

Lauren’s Point Of View

“Amber Heard?”

Eu não podia acreditar que depois de uma década, aquela mulher estava na minha frente com um sorriso estampado de orelha a orelha.

- Vejo que você cresceu menina Jauregui. –Senti seu olhar fitar meu corpo de cima a baixo e meu rosto começou a esquentar.

- Como você está? –A voz de Camila interrompeu o choque que eu ainda estava sentindo e eu me virei para olha-la. Ela estava com um bico enorme e então eu me lembrei de que Camila odiava Amber desde que eu contei que a havia fotografado nua e que ela havia me beijado quando eu tinha quinze anos.

- Estou bem Cabello, vejo que você também cresceu. –Ela fitou Camila com um sorriso simpático antes de dirigir seu olhar novamente a mim, mas isso não fez com que a carranca de Camila se abrandasse.

- Na última vez que nos vimos, eu ainda era uma adolescente, já era esperado que eu crescesse. –A resposta malcriada de Camila pareceu não atingir a mulher à nossa frente.

- Sim, eu me lembro de que o fato de Lauren ainda ser uma adolescente me impediu de fazer muitas coisas, mas agora as coisas mudaram, não é mesmo Lauren? –Eu engoli a seco.

Eu me lembrava dela dizer que não era louca em seduzir uma adolescente, mas eu não era mais uma adolescente. Era óbvio o que estava implícito naquela pergunta. Porra! Os anos só fizeram bem a ela, que deveria estar com no máximo trinta e três anos. Com toda certeza ela estava muito melhor do que eu me lembrava. Pelo canto do olho, vi que Camila esperava minha resposta com um olhar assassino e eu engoli a seco mais uma vez antes de balbuciar.

- Er... hum... –Amber soltou uma risada divertida e meneou a cabeça.

- Vejo que ainda fica tímida perto de mim, acho que podemos mudar isso. Infelizmente eu soube do declínio na sua carreira, mas que tal um recomeço? Eu estou velha, mas ainda gosto de ficar nua, eu não me importaria de ser fotografada mais uma vez.

- Legal essa coisa de você gostar de ficar pelada, mas temos que ir, adeus Amber! –Camila resmungou enquanto pegava minha mão e tentava me arrastar, mas Amber a impediu.

- Esperem! –Ela se aproximou e nós e tocou o meu braço, enquanto Camila bufava mais uma vez. – Eu ficarei na cidade a negócios por algumas semanas –Ela remexeu em algo na bolsa e tirou de lá uma caneta – Por favor Lauren, me ligue, não quero perder o contato com você novamente –Ela pegou a mão que Camila segurava e anotou algo nela, logo em seguida me selando brevemente seus lábios aos meus, me deixando estática. –Foi um prazer te reencontrar Jauregui – Ela se virou para Camila com um sorriso, a abraçou brevemente e eu vi o corpo de Camila enrijecer – Foi um prazer te rever também pequena Cabello, se depender de mim, ainda nos veremos bastante por causa da sua irmã. Mandem um beijo aos seus pais por mim. –Ela disse enquanto Camila me arrastava até o carro.

Estávamos dentro do carro há alguns minutos em completo silêncio, que foi quebrado pela voz de Camila.

- Ela está espetacular, não é? –Eu me virei e encarei seu rosto, que estava concentrado na pista. Eu não conseguia ler sua expressão e não sabia o que responder. Eu pigarrei alto antes de dizer alguma coisa.

- O tempo fez bem a ela. –Camila assentiu com os lábios franzidos.

- Você vai procura-la? –Era óbvio que eu não iria procura-la. Apesar de Amber ser linda e eu ter tido um crush por ela na adolescência, eu amava Camila e só ela me interessava.

- Hum... não. –Respondi cautelosamente porque a expressão de Camila estava me assustando. De repente Camila parou o carro num acostamento e se virou para mim e explodiu.

- Pra cima de mim não, Lauren! Aquela mulher é perfeita e está mais do que óbvio que ela te quer, por que não sai com ela de uma vez? –Eu não estava esperando aquela explosão. Franzi os olhos e a observei. Sua pele estava rosada e seu peito subia e descia, como se ela estivesse com dificuldades em respirar. Aos poucos eu fui tomando consciência da situação. Ela estava com ciúmes! Um sorriso quase nasceu em meus lábios, mas eu não demonstrei. Será que fazer ciúmes na Camila seria uma opção segura? Talvez fosse. Eu não tinha muitas alternativas, por isso iria tentar. Eu coloquei a mão no queixo, fingindo refletir no que ela disse e abri um sorriso.

- Você não quer nada comigo, não é? –Meu peito acelerou ao vê-la olhar para os lados, sem mover a cabeça. Ela fazia aquilo quando estava nervosa.

- Não quero, eu já disse. –Bingo! A incerteza na voz dela era tudo o que eu precisava.

- Se essa é sua resposta definitiva, eu vou respeitar (não vou respeitar merda nenhuma, você ainda me quer, só precisa admitir). Eu preciso seguir em frente sem você, então acho vou aceitar seu conselho. –Ela arregalou os olhos incrédula e eu me congratulei por ser um gênio.

- Ótimo então! Aproveita e vai embora quando ela for também. –O bico que ela fez era tão grande que quase encostou-se ao vidro do carro. Eu sorri sem que ela visse, peguei meu celular, ligando para o número anotado em minha mão e fui atendida ao terceiro toque.

- Amber? Sou eu Lauren... sim, foi mais rápido do que pensei... aham... o que acha de jantarmos na sexta-feira?

Vero’s Point of View

Eu estava zapeando os canais, enquanto o tédio me consumia quando senti o celular vibrar em meu bolso.

“Não a ame” chamando.

Ótimo! Tudo que eu precisava era falar com Lucia naquele momento. Eu bufei e coloquei o celular no sofá, mas aquele zumbido estava me incomodando e ela com certeza estava ligando para falar sobre Matt.

- Caralho! –Murmurei ao atender. –O que você quer Vives?

- Onde você está? Matt ficou te esperando o dia todo. –Porra! Eu deveria ter conversado com o moleque antes de fugir. Eu precisava explicar a ele que precisaria de um tempo dos nossos encontros. Durante meses eu me fiz de forte e indiferente na presença de Lucia, mas merda, eu ainda estava magoada com ela e a porra daquele sentimento desgraçado só aumentava. Em meu último encontro com Matt, eu a ouvi combinar um encontro com uma vadia qualquer e só quis fugir. Fugir daquele demônio chamado Lucia Vives que me desprezava.

- Avise a ele que estou longe, não poderei encontrar com ele.

- Longe aonde? –Sua voz era fria ao me perguntar.

- Um lugar bem longe de você. –Eu suspirei – Ouça bem Vives, peço que fale com a sua irmã para marcar um encontro entre Matt e eu na próxima semana. Eu precisarei estar em Miami e aproveitarei para conversar com o pequeno. Por mais que eu não queria, precisarei cancelar meus encontros com Matt por um tempo. Porra! Se os encontros fossem através da sua irmã, eu não me importaria, mas eu não aguento mais olhar na sua cara e lembrar que você transou com minha melhor amiga, e rever Lauren só acentuou esse sentimento. – Pronto! Eu havia desabafado e não estava nenhum pouco feliz por isso. Eu nunca havia conversado com Lucia sobre o ocorrido, mas eu precisei explodir na cara dela tudo o que estava há meses trancado dentro de mim. – Ela ficou em silêncio por alguns instantes antes de sua voz gélida soar aos meus ouvidos.

- Não pense que o que direi mudará o que eu sinto por você, digo, não use isso como algo para ter esperanças. Bem, sua amiga não é culpada de nada sobre aquela noite. Você poderá continuar encontrando com Matt porque eu não transei com Lauren.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...