História Se acredita? - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias MC Biel, MC Kevinho
Personagens Mc Biel, MC Kevinho
Tags Gabke
Visualizações 46
Palavras 1.105
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiiiii gente voltei desculpa por sair assim boa leitura bjs e abraços

Capítulo 5 - Eu te...


Fanfic / Fanfiction Se acredita? - Capítulo 5 - Eu te...

– O kevinho ele está bem, mas vamos ter que fazer mais alguns exame e...

– Doutor posso ver ele ? Nem deixei o mesmo termina a frase dele, por ansiedade e agonia, eu queria ver o Kevin de qualquer  jeito

– Acho que agora não é uma boa hora, por que você não volta aqui amanhã ? Tá ficando tarde, e você precisa descansar

– Eu não sei, não quero deixar ele aqui

– Não se preocupe cuidaremos bem dele

– Não, acho melhor eu dormir aqui amanhã eu volto pra minha casa para descansar um pouco...

– Se você acha melhor assim, não vou te questionar. Ei você tem algum contato com um parente dele ou gravadora?

– Não tenho, mas eu posso pesquisar como ele é uma pessoa bem conhecida com certeza irei achar alguma coisa

– Ok faça isso me ajuda muito, agora preciso ir atender outros pacientes, se você achar fala com a atendente ali no balcão.

– Tá. O doutor saiu do corredor aonde nos estava, então peguei meu celular e comecei a pesquisar em alguns sites e vídeos que sempre na descrição ficava os contatos, até que eu achei o telefone da gravadora dele, então peguei meu celular e levei até o balcão e expliquei tudo para a atendente.

Depois dela pegar o número voltei a cadeira aonde eu estava sentado e ficava pensando, quando o kevinho sair desse hospital o que iria acontecer daqui pra frente, eu me importava com aquela foto que tiraram de nós, tinha medo da pessoa mostra isso pra midia e tudo desabar, a carreira de kevinho iria acabar por minha culpa, às vezes fico pensando porque eu beijei ele, sempre gostei de garotas e não de garotos mas o kevinho era diferente eu me sentir feliz por ter beijado ele, mas ao mesmo tempo senti um arrependimento por ter feito isso, pelo fato do  que está acontecendo agora. Ver que ele está numa sala com aparelhos me dava um aperto no meu peito um sentimento de culpa, eu não conseguia me concentrar em nada até que felizmente eu peguei no sono.


//////////////////////////////////////////////////////

 

Eu abria os meus olhos lentamente e via pessoas passando em minha frente, então lembrei que estava no hospital queria que tudo isso fosse um sonho, eu vi o médico que atendeu o kevin vindo em minha direção até que eu me levanto, e nisso ele fala:

– O kevin acordou, e ele quer muito ver  você

– Obrigado por me avisa. Nem esperei o médico responder e já fui em direção a sala de kevinho. Então abri a porta devagar e via ele sentado com as costas no travesseiro, assistindo a televisão que ficava no canto da parede, até que a atenção foi desviada para mim.

– Oi você tá bem ? Eu me aproximava num banco que ficava do lado de sua cama

– Eh tô bem, e você como está ? Ele falava com aquele sorriso de lado que eu amava ver, só nisso já animava o dia.

– E quem se importa se eu tô bem ? 

– Eu...

– E por que ?

– Eu não sei o que sinto mais me faz bem esse sentimento não quero ficar longe de você, não me importo mais com aquela ameaça se tiver que acontecer vai acontecer

Então eu cheguei mais perto dele, e antes de eu dizer alguma coisa ele me beijou, um beijo que me fez eu esquecer aquela ameaça, o motivo dele está no hospital me fez esquecer os meus medos e naquele momento eu senti paz sentir amor sentir carinho, coisas que não sentia a muito tempo.

POV Kevinho

Eu não me segurei eu tive que beija-lo, um beijo que nós nem ligava se estávamos sendo observados, só queríamos ficar ali para sempre nós não queria se separar de jeito nenhum, até que eu me afastei um pouco mais continuando o nossos olhares e disse:

 – Fica comigo ?

– E-e  mais é sua carreira?

– Não importa 

– Eu não sei o que dizer, eu te

Antes dele termina de falar a atenção foi tomada por alguém que abria a porta lentamente, era uma mulher com cabelos cacheados e castanho, com uma aparência de uns 24 anos, ela entrava com uma bandeja de comida indo em direção a mesa que ficava na frente de minha cama, e colocava a bandeja em cima dela, e ao mesmo tempo pedia licença, e eu só assentir com a cabeça. Depois que ela saiu do quarto eu observei aquela bandeja e olhei para o Biel e perguntei

– Você já comeu ?

– Não, eu dormir aqui no hospital depois do que aconteceu

– Por favor vai para sua casa, você precisa descansar e comer algo 

– Eu não quero deixar você aqui sozinho 

– Vai por favor faz isso por mim, não quero ve você com fome e cansado... Depois de eu ter dito isso ele deu  um sorriso meio tímido e tristonho, eu não queria que ele fosse mais ele precisava comer né.

– Tá eu vou, mas eu volto.

Depois de dizer suas palavras ele se aproximou e me abraçou, um abraço forte e aconchegante, e aquilo me fez perceber o quanto ele era importante para mim e especial, e eu estava disposto a lutar para ter ele do meu lado. 

POV Biel

Ele conseguiu me convencer de que eu precisava ir pra casa, mas eu não queria deixar ele aqui, mas eu precisava comer algo minha barriga já doia então tive que assentir. Antes de eu ir eu abracei ele, sentir sentimentos forte, sentimentos de paixão nunca tinha sentido isso por ninguém, era minha primeira vez, com esse sentimento ainda mais com um homem.

Depois que abracei ele deixei ele no cômodo do hospital e sair do local, como meu carro estava em minha casa tive que chamar o táxi, e em poucos minutos eu chegaria em casa.

POV Kevinho

Depois de uns 4 minutos que Biel saiu do quarto a enfermeira que me deu a bandeja entrou no cômodo e fechou a porta e disse:

– Você gosta dele né ? Eu fiquei paralisado, não sabia o que responde a ela, nada saia de minha boca aquilo foi muito constrangedor

– E-e e-eu...

– pode falar não sou o tipo de pessoa que espalha isso para todos, sei que eu não deveria me meter nisso mais não pude evitar, o jeito que ele olhava para você...

– E-e Será que tá tão óbvio assim ? 

– Sei que a gente não se conhece mais pode confiar em mim, me considere como uma nova amiga.

– Tá, mas qual seu nome ?

– Beatriz, mas pode me chamar de bia 

Depois dessa conversa inesperada alguém começou a bater na porta, e logo a bia abriu a porta é vi que era o doutor

– Kevin sua mãe está aqui













Notas Finais


O próximo episódio será especial viu


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...