História Se der ame - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Namjin, Taemoon, Yoonseok
Exibições 9
Palavras 2.263
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Precisava aproveitar as ideias e escrever.
Espero que gostem fiz com tanto amor...

Capítulo 2 - Confia


Fanfic / Fanfiction Se der ame - Capítulo 2 - Confia

Quase sempre tinha pesadelos, mas eram sobre minha infância difícil ou coisas que ligavam a ela, estranhei pelo fato de ter sido com um estranho, principalmente aquele estranho por incrível que pareça, mas aquilo não me abalou, o simples fato de que foi só uma fantasia criada pela minha mente isolada já me conformava. Aquele rapaz cujo tinha sido o único com quem falei nos últimos dias tinha despertado meu interesse, precisava conhece-lo não custava nada fazer uma amizade seria bom para mim. Os únicos amigos com quem me dava bem ficaram pra trás, nem ao menos ligavam mais para mim, nem ao menos se importaram com a minha ida, acho que não poderia chamá-los de amigos.

Já era de manhã então deixei de fazer corpo mole e levantei, havia visto num jornal algumas entrevistas de emprego, mas o que eu queria mesmo era poder fazer logo o período de residência e começar logo a atuar no cargo de médico, meu desejo era somente cuidar das pessoas, poder salvar suas vidas me tornaria outra pessoa. Quando sai pelo corredor me deparei com um casal retirando caixas de dentro do apartamento, não tinha visto essa movimentação ontem quando cheguei que estranho, parecia que o meu vizinho estava de mudança, o zelador me contou que ele vendeu o apartamento para um rapaz que aparentava ser da minha idade, ele tinha vindo ontem aqui no período da tarde, ver o apartamento da família e fechou o negócio, ele me contou apenas isso, também era tudo o que ele sabia, não podia criar falsos rumores assim do nada não caberia bem pra ele. Bem se o rapaz que ele comentou fosse mesmo morar do meu lado, por que não criar uma amizade? Falando assim eu pareço até um desesperado, fique claro que não é com nenhuma má intenção, não gostava apenas de ficar sozinho só isso.

•••

A cafeteria estava aberta e tudo o que mais precisava naquele momento era de uma xícara quente de café feita na hora, aquele ambiente era bem convidativo e atraente, alguns clientes entravam e nem tinha tempo de se servir ali e saiam para seus compromissos, era uma correria, parecia um vagabundo que não tinha o que fazer e ficava observando a vida dos outros, mas em meio a essas observações um daqueles clientes era o Kim Namjoon ele estava bem animado conversando com um dos atendentes, disfarcei e como belo bisbilhoteiro prestei atenção na conversa.

- Que bom Nam. – O rapaz não tinha um daqueles aventais, nem possuía nenhum crachá de gerente ou algo parecido, talvez fosse o dono? Provavelmente sim. Ele era loiro e alto, todos naquela cidade eram atos demais ou eu era baixo demais, suas palavras arrancavam sorriso do outro e era notável que eram amigos.

- Jin você tem algum compromisso a noite? – Essa conversa estava ficando estranha... De fato se conheciam e tinha um certo nível de intimidade boa.

-Tenho sim, por que? – Conheço esse tipo, se faz de difícil mais no fundo que, no intuito de causar provocações.

- Você entendeu, não se faz de difícil. – Na mosca, sou muito bom admito, sei bem quando alguém está flertando. O loiro voltou a rir e desviou o olhar, pensando numa resposta apropriada?

- Hum... Bem te espero aqui quando a loja fechar. – Namjoon se levantou e entregou uma nota ao tal Jin...

- Ótimo, até mais tarde... – Se despediu com um sorriso, e passou por mim, virei para o outro lado, não queria que ele me visse, pelo menos não agora.

Peguei meu café e sai a trás dele, se ele fosse para a sua loja iria também iria, poderia conhecer cada detalhe daquele rapaz, não deixaria passar nenhuma característica sua. E de fato ele foi mesmo, abriu arrumou tudo e colocou outra música para tocar, eu conhecia aquela música, era uma das minha preferidas. Bati na porta e ele veio abri, ainda não estava aberta mas pouco me importava.

- Oi, que bom você veio mesmo... – Ele sorria? Ele estava feliz por minha presença? Sim ele estava sorrindo.

- Eu gostei muito daqui... - Era muito observador e gostava de fazer os outros felizes, era um dom, dom esse que utiliza sempre.

- Fica à vontade. – Ele estava sendo tão gentil comigo, fiquei com medo de ter causado uma má impressão ontem, já que não me apresentei.

- A propósito... – E agora falo ou não falo? – Meu nome é Kim Taehyung. – Ele parou de mexer num dos discos pregado na parede e me olhou.

- Por que resolveu falar só agora? – Também não sei, medo talvez, não sabia se ele iria querer papo comigo. Algumas pessoas dizem que sou estranho, sou apenas calado. - Desculpa eu faço muitas perguntas... – Se não fosse ele nunca teria puxado assunto, gosto de responder perguntas as pessoas são muito curiosas. 

- Bem não sei... – Só me deu vontade agora, me senti confortável em compartilhar ao menos isso com ele.

- Eu só queria te conhecer melhor.... Sabe você pare ser um cara bacana. – Então ele me acha legal? Sim foi isso que ele disse... Onde eu estava com a cabeça, ele só estava sendo legal comigo, com certeza nem se lembrava que tinha ido lá ontem. Pensamentos negativos como esse me fazem querer manter um certo nível de distância das pessoas e acabo não interagindo com ninguém. – Sei que nos conhecemos agora mas, você tem algum amigo aqui? – Iai custaria bancar o sabichão e mentir? Ou falar a verdade?

- N-não... – Ele sorriu. Esse sorriso era de deboche ou de felicidade, amigo não me deixa confuso assim não.

- Eu marquei de sair com uns amigos meus a noite, seu você estiver afim de vir junto... – Graças a deus ótimo, até que enfim um convite de verdade, poderia conhecer outras pessoas e ainda mais amigos seus.

- Não quero incomodar NamJoon...- Incomodar era a palavra certa, ele só estava sendo educado... Ele não tem interesse em você Tae.

- Primeiro me chama de Nam. – O que eu estou fazendo, nem o conhecia, ele não aparentava ser uma pessoa ruim pelo contrário, mesmo assim eu não o conhecia, não seria perigoso? – Depois você não tá incomodando ninguém, vamos vai ser legal, meus amigos vão adorar te conhecer pode acreditar. – Sorri e corei um pouco na hora.

- Tudo bem então... – Ele me passou seu número e se ofereceu para me levar, mas eu resisti, não queria abusar e além do mais ele iria pegar o seu amigo, não cairia bem se preocupar comigo.

•••

Fui trabalhar e não via a hora de largar para poder nos encontramos novamente, que sensação ruim era essa, era raro os casos em que ficava ansioso assim, e quando ficava não sabia como controlar. Estava voando, pensando em como eles seriam, se iriam gostar de mim, se nos daríamos bem, eram muitas as hipóteses, nada poderia dar errado, não agora. O horário marcado estava se aproximando e o rapaz que trocaria de turno comigo ainda não tinha chegado, não podia furar com o Nam, que bela explicação teria que dar, sou de assumir responsabilidade, nada de jogar a culpa em outras pessoas. Quando ele chegou fingi que estava tudo bem e voei pra casa, o rapaz era gente boa e imprevistos acontecem com qualquer um.

Um banho quente era sagrado pra mim, demorava muito no chuveiro, gostava das gotas quentes percorrendo meu corpo me fazia relaxar e esquecer tudo a minha volta. Escolher uma roupa estava sendo a pior coisa, se minha mãe estivesse aqui mandaria eu parar de enrolar e escolher o que mais combinasse comigo, “não é pra tentar agradar ninguém, tente agradar a si mesmo primeiramente”, a mãe sinto tanto sua falta... Seus concelhos nunca falhavam. Peguei uma camisa cinza de mangas longas que gostava bastante e uma calça preta com alguns rasgos no joelho, aquele era o meu estilo, estava arrumado era o que importava pra mim. Certifiquei de que tudo estava nos conformes e tranquei a porta. Por perto ficam sempre alguns taxistas esperando na porta do condomínio não teria que esperar nenhum passar e correr o risco de chegar muito atrasado. O motorista estava com um perfume forte, rezei para não começar a espirar, meu nariz era muito sensível e a alergia não ajudava muito.

O lugar não era longe, era um restaurante/barzinho no centro da cidade como ele havia explicado, estava encantado minha mãe sempre falava no quão era bonita a cidade e ela tinha toda razão, era uma cidade e tanta. Peguei um leve trânsito devido o horário, muita gente essa hora estaria saindo do emprego normal causar um engarrafamento, quando cheguei ainda estava meio perdido, o local era novo pra mim, tinha medo de arriscar sair do apartamento e me perder. Ao entrar avistei NamJoon com o amigo da cafeteria e outros 2 rapazes, quando me avistou veio até mim sorrindo e me deu um abraço.

- Estou feliz que tenha vindo. – Jin ficou me olhando curioso assim como os outros, que vergonha talvez tivesse sido melhor ter ficado em casa, mas o que eu não fazia pelos outros.

- Eu disse que viria...- Logo no segundo dia já tinha criado um laço de amizade bom com ele.

- Olha esses aqui são meus amigos... – Ele me levou até a mesa que estavam e seus amigos me olharam confusos, Jin foi o primeiro a tomar uma atitude, se levantou e estendeu sua mão.

- Olá... Sou Kim SeokJin melhor amigo do Nam, e você é.... – Era apenas impressão minha ou ele não gostou muito da minha presença? Olha eu não quero causar problemas...

- Kim Taehyung.... – Fiquei meio sem graça, se não fosse pelo NamJoon daria meia volta e cairia fora.

- Min Yoongi...

- Jung HoSeok...

Todos eram muito bonitos, mas o moreno HoSeok... Tinha uma atração voltada para si sem igual, Yoongi era calado mas sabia a hora de certa de se manifestar, e Jin não largava o braço de NamJoon que estava muito animado e eu não sabia o motivo. Apenas alguns minutos sentado naquela mesa e já podia dizer isso sobre eles. Logo depois chegaram mais dois rapazes morenos e cumprimentaram a todos, e não sabiam o que falar para mim.

- Ele é Kim Taehyung, meu novo amigo... – Ele sentia prazer em dizer que eu era o seu novo amiguinho e queria mostrar a todos os outros, me senti especial. Acenei e eles sorriram e se sentaram cada um de um lado da mesa.

- Park Jimin... – Ele era carismático e tímido ao mesmo tempo, não sabia como podia ser os dois ao mesmo tempo.

- Jung Jungguk... – Ele era fofo e alegre, aparentemente o mais novo entre nós.

Começamos a beber e jogar conversa fora mas toda vez que olhava para NamJoon, Jin me encarava e eu precisava desviar o olhar, cara tudo bem que você gosta muito dele mas ele é o único que eu conheço aqui da licença respeita minha dor.

- Por curiosidade... – Todos olharam pra o dono da voz e ele abriu um sorriso, percebi dai que ele gostava de ser o centro das atenções, talvez estivesse errado, odiava perceber pequenas coisas facilmente aish. – Como você conheceu o Nam- Hyung Taehyung? – Jin olhou para ele reprovando-o pela pergunta, estava meio sem jeito de responder por que não o conhecia não fazia nem 2 dias e já estava numa mesa junto a seus amigos.

- Ah essa eu respondo, ele é novo na cidade e estava visitando minha loja... – A felicidade dele era contagiante, gostava disso nele.

- E você foi bonzinho em convidá-lo pra sair conosco? – Mas sempre tem alguém pra estragar, que eu tinha feito de demais pra esse garoto me explica.

- NamJoon só foi gentil comigo... – Realmente abusei da hospitalidade em ter aceito o convite, mas eu só queria me divertir um pouco, qual é que culpa tinha? – Não queria causar nenhum incomodo desculpa.

- Não causou... – Yoongi que estava calado se meteu e olhou para Jin.

- Desculpa não queria parecer rude... – Ele parecia arrependido, como se aquilo fosse maior que ele.

- Tudo bem... – O clima não ficou agradável, pedi licença a eles e fui ao banheiro. Deveria ir embora? Tudo deu errado, queria fazer amigos não inimigos, ainda que mal tinha feito a ele pra falar comigo daquele jeito.

- Não liga não, Jin é uma boa pessoa, mas as vezes não disfarça seus ciúmes. – Jimin apareceu de repente me assustando um pouco, mas suas palavras me confortaram. – Nam- Hyung e Jin-Hyung são grandes amigos ele só agiu por instinto.

- Eu só quero fazer amigos, estou sozinho aqui sabe, espero não ter causado problemas...

- Não causou. – Algo tinha algo estranho no olhar desse moreno, algo diferente, o jeito com que ele me olhava não era igual aos olhares que sempre recebi. – Você é bem bonito Tae... Posso te chamar assim? – Fiz que sim, afinal por que não? Não via nada demais.

Depois daquele elogio não conseguia evitar trocar olhares com Jimin, nem ao menos sabia por que estava observando-o, simplesmente aconteceu, reparei o jeito com ele ria e ficava envergonhado com elogios alheios. Depois que voltamos todos me deram atenção que precisava, perguntavam minha idade o que gostava de fazer, o que tinha vindo fazer em Seul, no começo fiquei com receio de compartilhar minhas experiências mas NamJoon disse que poderia confiar totalmente em cada um deles, e eu confiei nele fazendo com que aquela conversa durasse horas, cada um contou um pouquinho de si também e pude conhece-los melhor, mas iria conhece-los mesmo com o tempo.


Notas Finais


Iaiii tudo baum com vocês ?XD


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...