História Se eu soubesse - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, Lu Han, Sehun, Xiumin
Visualizações 56
Palavras 2.308
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Cross-dresser, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Transsexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


BOA LEITURA, RAPAZIADA

Capítulo 1 - Único; Eu sou...


Olá, meu nome é Byun BaekHyun, e nesse podcast irei contá-los minha história não muito dentro dos padrões.

~•~•~

- Hey BaekHyun, tá maravilhoso hoje, hein?

- Vá tomar no cu, Chanyeol.

Isso é apenas mais um dia cotidiano em minha vida, eu já poderia ganhar um diploma por dar foras no Chanyeol, 'cê acredita?

Sempre me dediquei muito aos estudos, nunca beijei ninguém, e se minha boca é virgem imaginem o resto do corpo.

Claro que com um amigo como o meu, LuHan, que é mais rodado que Fidget Spinner, era para eu ser totalmente ao contrário né? 'But okay.

Bem, vou contar agora sobre Chanyeol. Aquele poste defeituoso tem alguma coisa comigo, só pode!

Vive no meu pé...

'Tá, eu admito, ele é vinte centímetros mais alto que eu. Mas isso não vem ao caso!

Park Chanyeol, vinte e um anos, capitão do time de futebol do colégio e gay 'assumidaço.

Eu confesso, ele é uma gracinha, mas é um porre. Se eu contar que o LuHan já quis me juntar com ele, pode um negócio desse!?

Segundo ele, eu com meus vinte e dois anos já deveria ao menos ter aprendido como bater punheta direito, ter no mínimo três blusas para esconder chupão e camisinha e lubrificante em toda bolsa/mala de viagem.

Puta que pariu, hein? Eu sou o quê? Uma prostituta? Nada contra elas, mas eu não tô afim de dar a bunda mais do que aquelas senhorinhas de filme dão doce pra criança.

~•~•~

Eu acordei bem cedo como de costume e fui bem 'pimpão para a universidade, onde um... Clima colorido? Estava instalado.

Sabe quando seu gaydar sente o cheiro de viado de longe? Pois é, o meu 'tá apitando agora.

Vi LuHan se sentar ao meu lado e ajeitar a roupa, pegando um brilho labial e passando na boca.

- Bom dia, BaekHyunnie~

- Bom dia, Han... Por que o bom humor? Hoje o dia tá uma merda.

- Nossa 'migs, tá de TPM? Quer um chocolate?

- Eu quero que você cale a boca.

Delicado como um coice de cavalo. A aula fora tranquila, eu poderia ficar naquela sala o resto do dia...

Se não fosse o embuste do Chanyeol enchendo a droga do meu saco.

- Baek Prince... Como vai a flor mais bela?

- Cheia de espinhos, não chega perto...

LuHan provocou e saiu dando uma reboladinha discreta.

- O que você quer?

- Além de você? Dividir meu sobrenome e ter vários Park Byun correndo pela nossa casa?

- Fala logo antes que eu vá para meu quarto e me tranque lá.

- Desculpa! Calma!

Correu até mim e segurou minha mão. Uma corrente elétrica passou por meu corpo, me fazendo arrepiar por completo.

- Amanhã a noite tem uma festa lá no salão do conselho, eu queria mesmo que você fosse...

- Hm, o que vai ter?

- Bebida, eu, os grupos estudantis... Poxa, Baek, até o LuHan vai!

- Não me surpreende, aquele desperdício de esperma vai para todas e dá para todos.

- Por favor...

- Não.

- BaekHyun, eu só te peço isso...

- 'Tá! Irei pensar. Adeus, Chanyeol.

Corri para meu quarto e me tranquei ali, vendo LuHan sentado na cama, com uma típica cara de quem está segurando o riso.

- O que é?

- Você vai na festa né? Baek! É uma das melhores festas do colégio... E eu soube que irão fazer uma surpresa para o Chany, é aniversário dele!

Hm... É aniversário dele? Por que ele no usou como argumento?

- Eu vou.

~•~•~

- Eu te odeio, LuHan.

- Também te amo, Baekkye!

Eu cai no papo de "Ah, Baek, vamos fazer compras para a festa, vai ser legal!"

Vai ser legal uma vírgula! Tô aqui há duas horas e não consegui escolher roupa nenhuma, enquanto LuHan está na quinquagésima peça de roupa.

- Baek, achei uma roupa linda pra você! Vai valorizar essa maravilhosa coisa que você chama de bunda. Como você tem essa coisa linda e só usa aquelas calças de moletom aterrorizantes!?

- São confortáveis.

- Foda-se. Você vai usar isso aqui!

Ele mostrou-me uma blusa branca pólo com uma calça de couro preta, olha... Eu sempre fui visto com roupas largas e um pouco abarrotadas, e nunca me importei com isso, mas agora eu tô louco para ver a reação das pessoas!

~•~•~

- Qualquer coisa é só chamar, Baek.

Sempre que LuHan falava isso, eu já sentia o que iria acontecer:

1) Ele ia me deixar só

2) Ele ia me deixar só para transar

3) Ele ia me deixar só para transar com Oh SeHun, melhor amigo do Chanyeol.

LuHan e SeHun sempre foram uns grudes, e sabe o que é engraçado? SeHun continuou a gostar do Han mesmo sabendo que ele era mais rodado que hélice de ventilador.

Isso que é amor, hein? Se eu tivesse um namorado e ele desse — ou no caso de LuHan, distribuísse, porque vou te contar... — pra outro, eu terminava na hora com o 'disgracento.

"Não derrame lágrimas por quem não te merece, derrame gasolina e toque fogo."

Voltando ao assunto...

Eu fiquei lá, mais abandonado que brinquedo antigo de criança rica; mais perdido que borracha na escola e mais sozinho que algo sozinho.

- Você veio...

E aquela voz irritante, naquele momento virou a voz que eu mais queria ouvir.

- Sim... Aliás, feliz aniversário...

- Obrigado, BaekHyun! Eu nunca esperei palavras dessas vindas de você!

- Chato.

- Obrigado pela parte que me toca... Quer beber algo? Tem whiskey, vodka, soju, cerveja...

- Er... Eu nunca bebi, Chanyeol...

- Yah! Vamos resolver isso agora!

Ele me puxou pelo braço até o bar, e a partir dai...

Eu já previa merda.

~•~•~

- Sabe, BaekHyun...

Chanyeol e eu já estávamos um pouco alterados após três doses de Soju e duas latas de cerveja.

- Hum?

- Sabe porque eu te irrito?

- Não faço a mínima ideia!

- Eu gosto de você...

E foi ali que pareceu que o mundo havia dado stop e eu estava prestes a enfrentar meu pior pesadelo, mas não.

- Eu também, Yeol

Ele me olhou com os olhos arregalados e riu, aliás, rimos, porque além de alterados, estávamos 'beeeeem surpresos.

- Você já beijou?

- Não...

Admiti com vergonha, até porque, quem não ficaria? Ter vinte e dois anos e nunca ter beijado e nem dado aquela 'nhanhada é vergonhosíssimo.

E aconteceu o que eu menos esperava na noite. Eu e Chanyeol estávamos na borda da piscina, nos... Beijando.

Quando que em toda minha vidinha eu imaginei que estaria beijando o capitão do time de futebol da faculdade? Se você falou "Nunca" sua resposta está correta meu caro telespectador.

Quando ele adentrou minha boca com sua língua, não vou mentir, achei estranho, mas em momento algum eu pensei em quebrar o beijo.

Após aquela festa, eu e Chanyeol não nos vimos mais no campus.

~•~•~

- Yah, Baekkie... Vamos~

- Não, LuHan, as provas estão chegando e eu preciso me formar.

- Se Minseok hyung te obrigar a ir você vai?

- Não...

Minseok entrou no quarto com um copo de bebida na mão e aos beijos com JongDae, um aluno 3 anos mais novo que ele.

- Você vai e vai se divertir, se depender de mim eu vou te embebedar e tirar sua virgindade eu mesmo.

- Não! Prefiro que sei lá... Um famoso tire do que você.

- Byun BaekHyun.

Se tem algo que Minseok virou após esses anos, foi como uma Omma para nós, e isso significava ouvir ordens suas sempre.

E como eu não queria ter minha virgindade tirada pelo Kim, vesti minha melhor roupa e descemos para a festa.

Não vou mentir, por ser a penúltima festa antes dos veteranos se formarem, estava tudo maravilhoso! Bebidas chiques, todos bem vestidos e o melhor e que eu nunca imaginei que iria ver:

Chanyeol cantando.

'Tá, eu já ouvi diversos boatos que Chanyeol cantava em uma pequena banda chamada EXO em seus tempos de colegial, mas eu nunca imaginei que ele cantasse tão bem.

E para melhorar tudo, ele cantou uma música que é uma das minhas favoritas, All of me.

Essa música, com a voz desse homem, eu juro que LuHan não limpou uma baba que estava escorrendo de minha boca.

Eu tenho que confessar, talvez, apenas talvez, eu esteja apaixonado por Park Chanyeol.

~•~•~

Fui até o bar e pedi uma cerveja, logo senti um 'arzinho quente em meu pescoço, arrepiando até o cílio postiço.

- Oi, Baek...

- Oi, Chanyeol. Como vai?

- Vou bem... E você?

- Também.

O clima estava estranho entre nós desde aquele beijo na festa, eu beijei mal? Estava com mal hálito? Não tenho pegada?

Perguntas nesse rumo rodeavam minha cabeça, me deixando tonto e até mesmo um pouco sem graça.

- Desculpa por não ter te ligado... As finais do campeonato estão chegando, e eu tinha que ajudar o time...

- Tudo bem, Chan...

Tentei sair dali para tomar um ar e tentar colocar as idéias no lugar, mas a única coisa que eu consegui foi levantar da cadeira e ter meu braço segurado pelo Park.

- Chanyeol, me deixa ir.

- Não.

Ele me puxou e envolveu minha cintura com seus braços compridos, me fazendo questionar quantas ele tinha bebido.

- O que você est-

Fui interrompido por seus lábios, que eu admito, nunca fiquei feliz por alguém me interromper.

- BaekHyun, eu gosto de você, muito... Me dá uma 'chancezinha...

- Chanyeol...

- Por favor, Baek...

- Tá. Uma chance.

Ficamos aos beijos mais uma vez naquela noite, e daquela vez, eu dei meu número para Chanyeol, ouvindo uns mil "irei te ligar" e sorrindo todos os mil.

~•~•~

As provas se aproximavam cada vez mais, eu estava nervoso, por mais que meus amigos dissessem: "Você vai passar tranquilamente, Baek", eu não conseguia parar de estudar, tendo vez ou outra Chanyeol para me fazer companhia.

Por falar nele...

- Baek?

- Tô indo!

Levantei e abri a porta com um sorriso no rosto, ele havia trazido chocolates e alguns raméns.

- Vamos comer?

- Claro!

Comemos e estudamos, não posso mentir, Chanyeol é além do que se vê. Ao vê-lo, imaginei um garoto com notas baixíssimas e com um péssimo desempenho escolar, mas ele era longe disso!

Chanyeol era magnífico, sabia fazer contas de matemática como ninguém! Me ajudou com diversos assuntos que eu não entendia, e vez ou outra, suas recompensas eram beijinhos.

~•~•~

Chany <3:

Baek? Você vem?

Eu estou muito nervoso

Se eu perder, todo o time irá me odiar, tenho medo. O que faço?

Baek <3:

Seja forte!

Você é ótimo nisso, Chanyeol.

Não precisa ter medo.

E lembre, eu gosto muito de você...

Chany <3:

Eu também, pequeno.

Me ajeitei e fui até a quadra, sentando na arquibancada e gritando loucamente seu nome durante o jogo. Seu sorriso ao me ver foi a coisa mais linda que eu já vi na minha vida.

E cara... Eu nunca sorri tanto quando eles ganharam e o pessoal do time levaram suas namoradas para o público e ele me puxou, eu quase chorei.

Quase.

~•~•~

- E essa última festa, é para comemorar o final do ano e a passagem dos veteranos para a vida adulta! Parabéns a todos!

E essas foram as últimas palavras do diretor antes de irmos ganhar nossos diplomas, cara, nos formamos!

Após a cerimônia, veio a festa, a última festa, a melhor do mundo!

Bebemos e aproveitamos a noite, e naquela noite, com meu diploma e quase um adulto, Chanyeol me pediu em namoro.

Como não havia ninguém noa dormitórios, voltamos para lá e tivemos nossa primeira de muitas noites de amor, no qual, antes de tudo acontecer, eu o chamei para conversar.

- Chany... Preciso te confessar algo...

- Pode falar, amor...

- Eu não sou quem você pensa, e-eu... Sou men-

- Menina.

O olhei espantado. Ninguém sabia desse meu segredo, nem mesmo LuHan que é meu melhor amigo.

- C-como você sabe?

- Yah, Baek! Você pensa que eu sou burro? Eu liguei os fatos! Você passava mal nas aulas com uma dor no ventre, usava calças pretas uma vez por mês, quando fui no banheiro do seu dormitório achei absorventes...

Nesse momento, me senti extremamente envergonhado e culpado por ter escondido a verdade durante todo o tempo.

- Quando eu descobri que você era uma menina, pensei que meu amor diminuiria, mas eu já tinha me apaixonado tanto por você que não importava seu sexo... Talvez se eu soubesse antes quem você realmente era, eu teria me apaixonado mais por você.

Comecei a chorar e o abracei.

- Eu te amo, Byunnie...

- E-eu também te amo, ChanChan...

~•~•~

Bem, pessoal, digamos que após tudo isso, eu comecei a me aceitar e comecei a usar roupas femininas e até mesmo pronomes femininos!

Chanyeol sempre pede para eu vestir algo colado para darmos aquela 'nhanhada, mas... Acho que parar usar algo apertado, terei que esperar mais um pouco, afinal, logo minha barriga crescerá...

E é isso gente, vejo vocês com mais um podcast semana que vem, me sigam nas minhas redes sociais para termos um contato maior, e lá vou eu!

BaekHyun desligara o microfone e escutara a porta de sua casa se abrir. Correu e foi até seu armário, pegando uma caixinha e indo até seu marido, Park Chanyeol.

- ChanChan... Eu quero te dar algo.

- O quê, amor?

- Isso...

Entregou a caixa para o mais novo, que sentou no sofá e pegou aquela caixa, abrindo e vendo um par sapatinhos azuis e uma cartinha:

"Appa Yeollie, sei que não fui planejado, mas logo logo estarei ai para ser a prova viva do amor de vocês, beijo do nenê BaekYeol."

- A-ah meu Deus... Isso é verdade, amor?

- Sim, Chanyeol, vamos ser papais...

Dezesseis anos depois

- JongIn do céu...

- Appa Yeol, você sabe que ele é bom...

Chanyeol, BaekHyun e JongIn discutiam sobre o pedido de namoro que o pequeno Byun havia recebido de KyungSoo.

- Chan, amor... O Soo é gente boa...

- Você sabe que nosso filho é inocente, Bae... Esse KyungSoo não tem uma boa aura.

- Eu tô escutando vocês dois sabia?

JongIn se pronunciou, se levantando e sentando no sofá com o namoradinho.

- Senhor e senhora Byun, eu prometo que irei cuidar bem do Kai...

Os mais velhos se olharam e BaekHyun colocou um pedaço de pão na boca do Park.

- Vocês tem a nossa bênção, filho e Soo, corram porque o pai de vocês vai começar a gritar daqui a pouco.

Eles se entreolharam e correram para fora do apartamento dos Byun.

- Você me paga, Baek.

- Eu posso pagar outra coisa, ChanChan...

A mais velha disse sorrindo e puxou o esposo para o quarto.

É, para quem não queria nem dizer o que tinha no meio das pernas, essa tal de BaekHyun tá 'beeeeem assanhadinha.


Notas Finais


Espero que tenham gostado ^^ S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...