História Se eu te amo? Demais! - Capítulo 87


Escrita por: ~

Postado
Categorias Júlio Cocielo
Personagens Júlio Cocielo, Personagens Originais
Tags Julio Cocielo, Kelsey Calemine, Romance, Tequila
Exibições 190
Palavras 1.187
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


SAIU ATRASADO, MAS SAIU, HEIN!!!
Boa leitura, Tequilinhas e Tequilinhos ♥

Capítulo 87 - Praia (Parte quatro)


Fanfic / Fanfiction Se eu te amo? Demais! - Capítulo 87 - Praia (Parte quatro)

Terminamos de tomar o sorvete e voltamos pra Praia para ver o pôr-do-sol. Eu subi em uma pedra e tirei uma foto do pôr-do-sol, estava lindo. Andamos até o quiosque que os outros estavam e sentamos em uma mesa, ficamos lá conversando e eu senti meu rosto queimar de tanto que o Júlio me olhava. As meninas me chamaram e falaram que os meninos chamaram a gente pra ir para uma balada, assenti e fiquei um pouco com elas, pois passei a tarde toda com o João. Bebi muito com elas e dei várias risadas, até consegui falar um pouquinho com a Daniela que parecia muito bêbada pra falar a verdade.

[...]

Júlio Cocielo – Casa do mesmo na Praia – 21:00PM

Estava terminando de me arrumar quando bateram na porta, gritei:

- ENTRA!

E entraram no meu quarto. Era a Margo. Não sei o que ela queria, mas também nem sequer queria saber.

- Ei, me empresta uma blusa sua? – ela perguntou. Lembrei do primeiro dia em que a gente se conheceu. Pena que dessa vez ela não estava apenas de sutiã.

- Qual tu quer? – perguntei, meio seco.

- Aquela florida, ou aquela com pontinhos roxos.

Procurei por uma das duas e achei a com pontinhos roxos. Joguei pra ela e ela pegou.

- Posso me trocar aqui no banheiro? – ela perguntou, apontando pro mesmo. Apenas assenti e ela foi.

Ela estava com um calça de lavagem clara, com o cabelo solto e liso e com rímel, acho que aquilo era rímel. Ela saiu do banheiro e perguntou se estava bom e pra falar a verdade, ela estava linda demais.

- Bom, está bonita – disse, sendo seco novamente.

- Meu Deus, Júlio, por que diabos está assim comigo? – ela perguntou, me virando pra ela.

- Não estou sendo seco! – exclamei.

- Está sim, olha o jeito que você está falando comigo. Você não é assim, nem comigo, nem com ninguém.

- Estou normal.

- Não está, droga!

- Eu só fiquei meio nervoso por hoje mais cedo.

- Só porque eu não quis trepar com você? – ela riu ironicamente. – Me poupe, Júlio!

- Ah, chega disso.

- Vamos descer? Ou você vai ficar “meio nervoso” comigo? – ela disse fazendo aspas com os dedos e rindo depois.

- Não em zoe.

- É engraçado, apenas...

- Vamos descer logo!

- Vamos.

Descemos lado à lado e muitas pessoas nos olharam com olhares maliciosos, eu ri. Todos estávamos reunidos e dividimos as pessoas em três carros, imagina a desgraça que foi. Por sorte, apenas as meninas e o Igão foram comigo.

Chegando lá, já fomos pro Camarote e começamos a beber, a beber muito. A Margo começou com as Tequilas dela e eu tomei Vodca. As meninas estavam dançando funk e a Margo estava rindo, pois ela não conseguia dançar bem que nem elas. A Margo cansou de apenas olhar e começou a dançar com elas. Todos os meninos olharam pra ela dançando, eu senti um certo ciúme, mas de boa. Ela estava maravilhosa dançando com as meninas, puta merda. Eu estava ficando louco por poder apenas olhar. Resolvi pegar mais bebida, enchi meu copo com mais Balalaika e continuei vendo as meninas dançarem. Começou a tocar Mc Pikachu - Vai toma e a Margo continuou dançando e a Dani começou a dançar com elas. O Igão chamou uma das amigas da Margo de canto, a Gabii, e ela foi. Ele provavelmente foi ficar com ela lá por perto dos banheiros. Margo pegou o celular dela e foi lá fora com o copo de Tequila dela, continuei bebendo com os meninos.

Margo Roffman – Balada – 22:00PM

A Laura começou a me ligar como uma louca descontrolada. Então, eu resolvi sair da balada rapidinho pra atender as ligações dela.

| | L I G A Ç Ã O | ON | |

Eu: Laura, sua louca! O que você quer?

Laur: Onde você se meteu? Viajou e nem sequer me avisou?

Eu: Eu viajei sim, mas foi de última hora. Júlio chamou as meninas e os meninos, ele que ficou responsável por essas coisas e tal.

Laur: Poxa Margo, nem pra você me chamar!

Eu: Ué, vem pra cá, então...

Laur: Convite de última hora? Nem quero mais.

Eu: Laura, pare de afobação e venha logo! Te quero aqui amanhã.

Laur: Aí, tá. Mas me diz qual Praia é e eu vou levar você-sabe-quem junto comigo. Passa o endereço de onde vocês estão ficando também.

Eu: Passo por mensagem quando chegar em casa, ok? Beijinhos.

Laur: Ok, mozinha. Beijinhos e pega váriooooos!

Eu dei um breve riso.

Eu: Pode pá, viu? Tchauzinho.

| | L I G A Ç Ã O | O F F | |

Voltei pra dentro da balada e a Gabii ainda não havia voltado pro Camarote onde todos nós estávamos. Aquela safadinha! Fui pegar mais bebida no bar e Júlio estava colocando Vodca pra ele, pedi pra ele colocar pra mim também e virei o copo. Coloquei mais e virei novamente e quando ia virar o terceiro copo, ele me impediu.

- Ow, vai com calma aí! – ele disse, pegando o copo da minha mão.

-  Me deixe beber, pelo amor de Deus – disse tentando pegar o copo da mão dele.

- Não fique bebendo desse jeito! Vai ficar totalmente bêbada – ele disse, me devolvendo o copo de bebida.

- Se eu quisesse ficar sóbria hoje, teria ficado em casa, comendo Nescau – respondi, bebendo um pouco da bebida que havia no copo. Me virei e coloquei Tequila no copo e misturei Vodca com Tequila.

Comecei a dançar a música que estava tocando e as meninas foram sumindo uma de cada vez. Já eu, estava ficando mais bêbada a cada copo de cachaça que eu tomava.

| | Q U E B R A |  D E  | T E M P O | |

Eu bebi tudo quanto é cachaça. Askov, Tequila, Balalaika, Tequila, Vodca vagabunda, Vodca Chique, Whisky, Catuaba. Bebi de tudo. Tô quase caindo de bêbada. Tô dançando feito louca a música 4M No Toque e o Júlio está rindo de mim. Ele também tá bebaçoooooo!

Agora começou a tocar uma música do Zé Neto & Cristiano o e o Júlio começou a cantar ela, do nada.

- Seu polícia é que eu separei recentementeeee – ele cantava e fazia um micro-fone imaginário com a mão. Eu fiz a mesma coisa com a mão e comecei a cantar com ele.

- De paixão eu tô doente, será que o senhor em entende? – cantei e o Júlio ficou olhando.

- OS VIZINHOS TÃO RECLAMANDO DO VOLUME DO MEU SOOOOM – eu e o Júlio cantamos juntos. – MAS ENQUANTO ELA NÃO VOLTAR, EU VOU CONTINUAAAAR... ME AFOGANDO NO ÁLCOOL, COM O SOM DO CARRO NO TALOOOOOOO...

Eu tossi e pensei que fosse vomitar, mas foi alarme falso.

- Vou beber mais – disse indo no bar e pegando a garrafa de Vodca e virando um pouco do líquido de dentro da garrafa. Júlio continuou cantando e sofrendo com a música. Fui até ele e coloquei e o abracei de lado e continuei bebendo. Ele bebeu um pouco junto comigo.


Notas Finais


Foi só isso por hoje e no próximo capítulo tem coisa, hein!
Nem quinta, nem sexta eu tenho aula, então provavelmente é certeza que tem capítulo manhã!
Vou correndo postar capítulo na AFEOBJ agora, viu anjos?
Bom resto de noite e um feliz dia das crianças atrasado! ♥
Boa noitinha zzz ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...