História Se Pertencer (2Jae) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, JR, Mark, Personagens Originais, Youngjae, Yugyeom
Tags 2jae, 2jae Meus Pais, Jaebumxyoungjae
Exibições 32
Palavras 539
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Famí­lia, Fluffy, Poesias, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá! Eu sei que demorei para voltar, mas estou aqui!
É só um prólogo, mas espero que gostem.


Perdoem os erros e não desistam de mim.

Capítulo 1 - Prólogo.



Uma longa semana se passou desde que o príncipe Choi e Jaebum se conheceram, e nesse pouco tempo Mark pode notar algumas pequenas diferença nas atitudes do primo mais jovem.
Certa vez, ao caminharem pelo vasto jardim do castelo, se deparam com camélias roxas florescendo. O príncipe mesmo com vestimentas de alta costura ajoelhou-se sobre a terra fofa e carinhosamente acariciou as pétalas da bela flor, sorriu como se lembrasse de algo e ficou algum tempo por ali, até se dar conta que Mark o chamava.

— Estava tão concentrado aí! – disse Mark – O que pensava enquanto acariciava as flores?

Percebeu quando a coloração do rosto de seu primo mudou e riu.

— Jaebum é claro. – Mark afirmou convicto – Aliás, quando se verão novamente? – perguntou e Youngjae levantou-se subitamente passando a mão sobre as roupas na tentativa de tirar os resquícios de sujeira.

— Não sei primo – admitiu tristemente – Mas espero que logo.

Depois do acontecimento Mark resolveu ajudar o amado primo com, quem sabe, seu futuro marido. Juntamente a Jinyoung conseguiram arrumar aula de canto e piano na cidade, e assim, com a desculpa de Youngjae frequentaria as mesmas e logo voltaria para casa, convenceram os Reis – seus tios. Por sorte conseguiram também contatar Jaebum, que agora trabalha no comércio, e marcaram um encontro.

Youngjae só ficou sabendo quando durante seu passeio diário fora surpreendido por mãos másculas sobre seus olhos o impedido que visse o que quer que fosse, no entanto, ao ouvir a doce voz de Jaebum a turbulência que ocorreu em seu interior foi apenas mais um sinal de que esperava muito por aquilo.

— O que está acontecendo? – perguntou ao virar-se e encarar Jaebum que sorria esplendidamente para si.

— Pensei que estaria sentindo minha falta príncipe – Jaebum fingiu mágoa e o príncipe não resistiu ao timidamente abraça-lo – Pois eu senti.

— Eu também senti - admitiu Youngjae.

Mark e Jinyoung que tudo viam de longe se aproximam contentes com o “trabalho feio”, pois o sorriso que Youngjae demonstra para Jaebum naquele momento não poderia ser mais bonito. E Mark apenas teve mais uma certeza...

— Vejo que o destino decidiu junta-lós novamente - comentou Mark bagunçando as madeixas de Youngjae.

— Yah! Pare! - pediu o príncipe envergonhado - Aliás, desconfio de que o destino se chame Mark.

Jaebum e Jinyoung não resistiram ao ver a cara de inconformado de Mark e riram do loiro.

— Aigoo! Que primo mais mal agradecido! - resmungou Mark.

Jaebum, então, puxa com delicadeza a mão de Youngjae e sorri amarelo ao avistar de longe o senhor da venda o encarando furioso.

— Terei que abandona-lo por agora querido Príncipe - disse triste e pegou algo dentro do bolso de sua calça - Mas sei que vamos nos encontrar logo - sorriu estendendo um colar com pingente de flor - E mesmo que isso soe egoísta... Espero que, sempre que veja este colar, anseie por me ver.

Youngjae encantado com o colar pediu ajuda ao primo para por e sorriu ainda mais ao perceber que Jaebum tem um igual ao seu.

— Nos veremos logo - Jaebum beijou a mão de Youngjae e despediu-se de todos ali.

E Youngjae decidiu-se naquele instante que mesmo que não fossem destinados, lutaria por Jaebum.
E Youngjae nunca quis alguém tanto assim.


Notas Finais


E então?
Até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...