História Se seu coração falasse - Capítulo 38


Escrita por: ~

Postado
Categorias Henrique & Juliano
Personagens Henrique, Juliano, Personagens Originais
Exibições 75
Palavras 443
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hoje é niver do meu amore!
Por isso hoje vamos fazer hoje uma maratona?
Vamosss simmm!
Espero que vocês gostem!
Xerooo!
♥♥♥♥♥♥

Capítulo 38 - Hospital...



    Assim que a ambulância parou em frente ao hospital, Eduarda foi levada as presas para dentro do hospital.E a acomapanhava mais fui empedido de acompanhar ela. O médico me garantiu que assim que tivesse notícias ele viria me dizer.

   Sentei em uma cadeira , pus as mãos no rosto e fiquei apoiado. Eu chorava, me sentia culpado. Mesmo sabendo que eu não tinha culpa.Eu não era culpado pelo que ela tinha visto.

  Senti uma mão em minhas costas e me deparei com Henrique. Ele ficou de joelhos e me abraçou. Eu não me segurei deixei toda minha dor ser levada por minhas lágrimas.

  -Ela não pode morrer mano!...Eu não vou saber viver sem ela.-falei chorando.

  -Calma mano.Vai dá tudo certo.-respondeu me abraçando forte.

  Vi a mãe de Eduarda entra desesperada. Levantei e a abracei.

  -Me perdoa.-pedi a abraçando.

  -Meu filho você não teve culpa.-respondeu chorando.

  Eu sabia que era culpa minha sim. Abracei meu sogro que também estava muito abalado.Lucas estava também muito triste abraçado a namorada.

  Meus pais não estavam no hospital , pois ficaram cuidando das gêmeas.

  Depois de horas de sofrimento o médico se aproximou.

  -Como ela tá doutor?-perguntei aflito.

  -O estado dela é gravissimo. Ela precisou de sangue. E agora é preciso que a banco seja reposto. Se tiver alguém que posso doar.-o médico disse , eu , Lucas e Henrique e meu sogro nos oferecemos para fazer a doação.-Ela está em coma indusido.O estado é critico mais faremos o possivél para ela melhorar e se recuperar o mais rápido possivél.

  O médico saiu e minha sogra estava desesperada.
 
  Henrique me puxou no canto.

  -Mano por qual motivo você pediu perdão a mãe da Duda?-perguntou.

-Ela sofeu o acidente depois de me ver na cama com Rafaela...Mas eu não tive culpal. Não sei como fui parar naquele motel...Desde que as gêmeas nasceram a Rafaela vem me ameaçando. Ontem eu sai para encontrá-la , mais ela me ofereceu uma água e eu acabei bebendo , acho que essa água estava batizada.-falei.

  -Que tipo de ameaça ela te fez?-Henrique perguntou preocupado.

  -Ameaçou a vida da Duda e das meninas.-respondi.

 -Eu vou ligar para a polícia , ela tem que ser presa. Essa louca não pode ficar em liberdade , e ameaça você assim.Pode deixar que eu cuido disso pra você...Agora vai pra casa toma um banho , olha tuas meninas por que agora elas vão precisar de você em dobro.-Henrique disse e concordei com a cabeça.

  E assim que vi minhas meninas eu não contive as lágrimas.Minha mãe e meu pai me davam força.E por mais que eu tentasse ser forte. Minha dor era tão grande que eu pensava se conseguiria viver.


Notas Finais


Gente que dó de Juliano!
Ai meu core! Será que a Duda vai ficar bem?
Xero!
♥♥♥♥♥♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...