História Se seu coração falasse - Capítulo 39


Escrita por: ~

Postado
Categorias Henrique & Juliano
Personagens Henrique, Juliano, Personagens Originais
Exibições 76
Palavras 431
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Segundo cap do dia.
Amorecos espero que gostem!
Xero!
♥♥♥♥♥

Capítulo 39 - Justiça...


Pov's Rafaela

  Eu não me conformo do Juliano ter me trocado por aquela vádia. Ela engravidou para dar o golpe do baú e aquele idiota nem percebe as intensões dela.

  Mas eu decidi abrir os olhos dele, e como ele não quiz me ouvir eu me vi obrigada a ameaçá-lo.

  Eu armei tudo. E aquela ótaria caiu como um patinho. Ficou furiosa ao ver o Juliano na minha cama. Eu dopei ele para consiguir levá-lo até aquela cama, mas ele simplesmente dormiu.

  Mas eu confesso que quando eu vi o caminhão atingindo o carro dela eu fiquei feliz. E desejei sim a morte daquela vaca. Assim que ela morresse eu iria pegar aquelas bastardas e mandá-las para o inferno junto com a mãe.

  Só que aquela vádia não morreu e eu me vi obrigada a entrar no hospital e eu terei que matá-la com as minhas próprias mãos.

 Assim que cruzei a porta da UTI, vestida de enfermeira. Vi ela na cama e me senti feliz por vê-la naquele estado. Mas não era suficiente, eu queria vê-la em um caixão.

  Me aproximei devagar e peguei nas tomadas dos aparelhos, porém quando ia tirá-las de energia uma vádia me empediu.

 -Me solta sua vaca.-falei tentando correr.

 -Vou soltar assim que os seguranças chegaram.-respondeu, tentei me soltar dela , mas acho que ela lutava pois eu não conseguia.

  Dois brutamontes chegaram e me arrastaram para fora da UTI. Me deparei com a pólicia e Juliano.

  -Você me paga Juliano.-falei enquanto era presa.

  -Vou pagar mesmo, fazendo de tudo para te fazer mofá na prisão.-Juliano respondeu com os dentes serrados.

 -Tudo que eu fiz foi por amor.-respondi chorando.

-Amor ao diabo!-Juliano respondeu e eu fui levada a viatura.

Pov's Juliano
 

  Quando cheguei no hospital me deparei com a polícia e tive o prazer de ver aquela vádia ser presa. Eu jurei fazer de tudo para vê-la mofar na cadeia.

  Entrei na UTI e vi minha pequena deita. Ela dormia,aparentemente. Me aproximei. 

-Meu amor não desiste de lutar. Se não for por mim , mas luta pelas nossas pequenas. Eu te prometo que vou cuidar delas até você acordar.-falei chorando.

 Ver Eduarda naquela cama estava me partindo o coração. Eu desejava voltar no tempo. Eu jamais teria me relacionado com aquela vaca da Rafaela. Minha vontade era matá-la. Mas eu não sujaria minha mão com ela. 

  Por minhas filhas eu seria forte, ou pelo menos tentaria ser. A dor era quase insuportavél ,mas eu tentaria suportá-la. E quando minha Duda, meu amor , minha vida , acordasse eu iria voltar a viver. Por enquanto eu só vegetaria.


Notas Finais


Eu teria matado a vaca da Rafaela, e vocês?
Ai que dó do Juliano!
Xero!
♥♥♥♥♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...