História Seasons. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao
Tags Angst, Depressão, Drama, Estações, Fluffy, Fotografia, Hunho, Junmyeon, Kim Junmyeon, Mutilação, Oh Sehun, Polaroids, Seho, Sehun, Suho, Suhun, Suícidio, Tragedia
Visualizações 18
Palavras 271
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Fluffy, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


dor e sofrimento

Capítulo 2 - Ig-no-ra-do.


Seoul, South Korea. September 02, 2017.

ig.no.ra.do adj

i. cuja existência não é sabida;

desconhecido

ii. sem brilho; apagado, escuro.

SeHun! Abra a porta, por favor! — as batidas na porta eram altas, junto com os gritos de um Junmyeon desesperado para saber o que acontecia com SeHun. — Sou eu, Junmyeon, abra a porta… 

No entanto, o loiro não o escutava. Pouco se importava com os gritos e batidas na porta quando seus pulsos doíam tanto e vazavam sangue. A água da banheira estava cheia de sangue e esparramava pelo chão a medida que SeHun se afundava na água.

— SeHun… Babe, sou eu, vamos, abra a porta! —lágrimas já molhavam o rosto nervoso do moreno. — Por favor… 

Apressado, ele vasculhou pelos bolsos da calça seu celular, e quando o achou não perdeu tempo: ligou para a ambulância, dizendo que era urgente. E enquanto falava com a mulher, observou um líquido de coração vermelha chegar até seus pés pelo buraco da porta. Estremeceu. 

E, lá dentro do banheiro, estava o Oh, submerso na água e com os pulsos abertos. Havia acabado para si, restava Junmyeon parar de ser insistente. 

Mas Junmyeon não o deixaria ir tão cedo. Não, não mesmo, deixar SeHun morrer chegava a lhe causar arrepios. Não queria ver o amor de sua vida morto, já era muito para si observar os inúmeros cortes que cobriam a pele que um dia fora tão macia. 

Só deu tempo para a porta ser arrombada, a imagem de três homens entrando para retirar SeHun da água e um Kim desnorteado ao ver o namorado naquela maca. 

Foi como mil facadas em um coração ignorado

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...