História Seasons. - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao
Tags Angst, Depressão, Drama, Estações, Fluffy, Fotografia, Hunho, Junmyeon, Kim Junmyeon, Mutilação, Oh Sehun, Polaroids, Seho, Sehun, Suho, Suhun, Suícidio, Tragedia
Visualizações 39
Palavras 288
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Fluffy, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Re-ca-í-da.


Seoul, South Korea. 01 september, 2017. 

re.ca.í.da subs.
i. repetição da moléstia da qual a vítima já se recuperara.
II. ato ou efeito de recair;
nova queda.


O corpo de Junmyeon paralisou quando ouviu o som de um vaso de plantas caindo, logo depois de soluços altos de seu quarto. Nele, estava SeHun, distraído brincando com as flores que o moreno ganhou de sua mãe. Tinha saído só para pegar algo para beberem, mas agora o choro alto de SeHun escoava agonizante pela casa. 

Correu até o cômodo e encontrou o vaso de plantas no chão, junto com um loirinho encolhido no canto. Eram raras as vezes que SeHun mostrava a ele o quanto estava sensível e o quanto sofria, mas depois daquela aproximação repentina dele, parecia que agora ele confiava e deixava sua tristeza transbordar como nunca feito antes. 

— Hey, meu amor, calma. — o abraçou assim que se sentou na cama grande de casal. O acolheu em seus ombros e logo recebeu o aperto dos braços dele. — O que houve?

— E-eu quebrei… O vaso… Que sua mãe d-deu. — sussurrou num fio de voz. 

— Não tem problema, meu bem. 

Junmyeon apertou cada vez mais o corpo magro de SeHun, o acolhendo em seus braços, o esquentando do frio da noite. O choro não cessava, era agonizante vê-lo chorar por algo tão bobo em seus braços. 

E, naquela noite, ele posicionou o Oh sobre seu colo e mostrou a foto que tinha tirado das crianças brincando na pracinha coberta de gelo. Após isso, ninou o amado e o fez dormir em seus braços, com carícias calmas em seu rosto inchado e cabelos.

Porque uma das coisas que o Kim mais amava era acolher os cacos que era o amado. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...