História Second Chance - Imagine Suga (ThreeShot) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Personagens Originais, Suga
Tags Bts, Drama, Imagine Suga, Romance, Second Chance, Suga, Threeshot, Yoongi
Visualizações 16
Palavras 1.034
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiie gente
Cheguei com um ThreeShot
Espero que vcs dêem muito amor a essa fic
É isso
Boa leitura

Capítulo 1 - I Hate You!


Fanfic / Fanfiction Second Chance - Imagine Suga (ThreeShot) - Capítulo 1 - I Hate You!



Yoongi ON


Minha vida? Bom, minha vida é uma perfeita e maravilhosa merda. Por quê? Bom, a minha história é que a 6 meses atrás eu conheci uma linda garota de 19 anos, chamada S/N. E nós transamos no primeiro encontro, onde S/N engravidou e isso foi uma idiotice, (logo você entenderá o porque). E claro que eu aceitei o bebê, até porque sempre tive vontade de ser pai. Nos primeiros dois meses foi tudo tão perfeito e mágico, igual sempre imaginei, eu já estava completamente e totalmente apaixonanda pela S/N. No entanto, quanto mais o tempo passa, mais frustrado eu vou ficando, não so por causa do trabalho, mas também por causa do rumo que minha está tomando.


 Qual é! Eu tenho 21 anos e já estou com uma noiva grávida que conheci a 6 meses. Eu esperava mais. Onde está toda a magia da paternidade no qual todos falam? Isso sem contar que comprar roupas para a bebê, pegar as consultas médicas mensais da S/N, procurar uma casa nova com espaço o suficiente que seja barata, não é fácil não. Ainda mais para mim que não tenho dinheiro . Ah! Quase me esqueci, e para me casar com a S/N, no cartório, tenho que pagar uma taxa! Está muito difícil! Sei que dinheiro não é tudo na vida, mas também é importante!


Muitas pessoas falam que quando se está apaixonado, não precisa de mais nada. Mas eu preciso! Eu preciso de dinheiro! Minha vida está uma merda e o que me faz sentir pior é que a da S/N também está. Eu não faço feliz.


Com todos esses pensamentos e problemas perturbando a minha mente, me impedido de fazer o meu trabalho direito, sou mandado para passar o resto da tarde em casa, para tirar o dia de folga.


Cheguei no meu minúsculo apartamento, já como tive que me mudar da minha antiga casa grande, e me deparo com S/N na cozinha. Não só a cozinha, mas ela também estavam uma bagunça.


Ao me ver, ela leva um susto e põe a mão no peito. Não estava com cabeça para me desculpar por a ter assustado, quanto menos para comprimentá-la.


S/N - Oie amor! - Falou com o seu jeito alegre de ser - Tudo bem? Por que chegou tão cedo?

- O que está fazendo? - perguntei enquanto me sentava em em cadeira ali, ignorando suas perguntas

S/N - Han? Ah, nada de mais, eu só fiquei com vontade de comer bolo de chocolate mas não tem farinha. - Disse abaixando a cabeça, mas logo em seguida levantando-a e me encarando esperançosa. - Oppa, você pode comprar bolo para mim?


- Não! Não posso! - S/N tirou o sorriso do rosto assustada - Porque você só gasta o meu dinheiro! O pouco que tenho, eu tenho que gastar com você! E você não contribui com nada nessa casa! Olha ao redor, isso está um chiqueiro! Igual você! Eu estou cansado! Estou cansado de tudo! Estou cansado da minha vida de merda, desse bebê que ainda nem sequer nasceu, de ter que ficar te aturando! ESTOU CANSADO DE VOCÊ!


Uma lágrima escorre pelo rosto dela, mas ela a limpa rápido, e só então percebo o que falei. Mas não irei me desculpar por falar a verdade, mesmo que seja dura.


Suga OFF


S/N ON


Aquilo doeu, de verdade. Eu nunca senti uma dor tão forte assim antes, tanto física, quanto emocional.


Ele acha que é o único que está cansado disso tudo?!? Dessa vida de merda?!? NÃO! Eu também estou! E para piorar, sempre que ele chega em casa, ele já vai direto para a cama e nem fala comigo e quando ele fala ele é grosso. 


Ele não é o único que não está mais aguentando tudo isso! Poxa, eu tinha uma vida inteira pela frente! Eu queria ser médica, salvar vidas! Eu queria ser livre e solteira! Eu não queria engravidar, nunca quis! Eu deveria ter abortado igual minha mãe sugeriu. Por culpa daquele idiota e dessa criança dentro de mim, minha mãe, minha única família, me abandou!


- Você não é o único que não está sofrendo, tá?!? Eu também tenho meus problemas! Igual você! Por sua culpa eu não tenho ninguém! Por sua culpa eu sou infeliz! Você destruiu a minha vida! Eu te odeio! - Antes que ele pudesse demonstrar alguma reação ou dizer algo, pego o primeiro casaco que vejo e saio da pressas de casa.


Caminho rápido, sem permitir deixar cair uma lágrima por aquele idiota, ao meu lugar favorito e infelizmente onde conheci o Min Yoongi. O parque. 


O parque é muito lindo, ele é a céu aberto, estando sempre rodeado de árvores e pássaros. Lá você pode descansar em paz e ficar ouvindo os pássaros cantarem. O parque é magnífico e eu amo o fato de ser a 3 quadras da minha casa, assim eu posso ir lá sempre que quero.


Quando vou atravessar a rua para finalmente chegar ao parque, sou surpreendida por uma lágrima que escorre por meu rosto, sem permissão, indicando que muitas outras estavam por vir.


Ai eu não aguentei. Começei a chorar. Corro para chegar ao único lugar que me faria bem agora, o único lugar onde eu consiguiria me acalmar. No entanto sou impedida de chegar ao local, quando sinto uma dor muito forte me impulsionado para longe. Desde então só vejo escuridão.


Eu estava acordada, eu podia ouvir e sentir tudo ao meu redor, mas eu não consiguia me mexer, nem falar. Tudo o que eu sentia naquele momento era uma dor estridente pelo corpo inteiro e medo, muito medo. Meus olhos queriam fechar, mas eu não deixava. Minha visão estava alternando entre a imagem de uma moça e a escuridão.


??? - Qual o seu nome?


Escuridão.


??? - consegue me ouvir? 


Escuridão novamente.


??? - Você tem alguém para avisar? 


Escuridão.


[...]



Sei que consegui passar o número do Yoongi para a moça, mas não sei se ela conseguiu contatá-lo. 


O Suga tinha que vir rápido, não por mim, nem por nós, mas sim pela filha dele. Se fosse por mim, ele nunca viria, até porque mesmo eu o amando ele me odeia com todas as forças que ele tem. Eu sei disso. Ele provou isso mais cedo. E esse foi o meu último pensamento: 

 O Suga me odeia.


Notas Finais


É isso
Desculpa quaisquer erros
Espero que tenham gostado
Até o próximo capítulo
Bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...