História Second Chance. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Visualizações 9
Palavras 1.588
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Mutilação, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem! Boa leitura!

Capítulo 2 - Capítulo 2


Fanfic / Fanfiction Second Chance. - Capítulo 2 - Capítulo 2

Acordei em um sobressalto, meu suor empapava o lençol branquinho que em nada me lembrava os da prisão. Respirei fundo e após olhar em volta percebi que estava em casa. O pesadelo que eu acabara de ter parecia a realidade e a realidade parecia apenas um sonho. Eu já havia perdido as contas das vezes que sonhei estar em casa mas dessa vez é real.
Escorreguei de volta pra dentro do edredom e teimei em me forçar a dormir. Minha mente não parava de trabalhar me bombardeando com lembranças dolorosas. Abri os olhos e  peguei o celular em cima do criado mudo. 3:09AM. Meu antigo celular foi brutalmente jogado no lixo e meus pais me presentearam com um novo. "Um presente de liberdade" foi o quê minha mãe disse. Acho que só eles para me recompensarem por sair da cadeia. Eu não pude reclamar, afinal o meu celular era muito mais que ultrapassado, era quase primitivo. Afinal, seis anos não eram seis meses. Com alguma dificuldade consegui aprender a mexer em tudo e logo eu e meu novo celular éramos melhores amigos.
Já que não iria pegar no sono, decidi baixar algum jogo, ou quem sabe algum app de CHAT. Seria bom falar com pessoas diferentes já que eu estava fora de circulação por um bom tempo. Gostaria de saber o quê as pessoas estão vestindo, falando, ouvindo ou comendo. Será que as coisas mudaram tanto assim?
Optei por baixar um chatapp e entre todos os apps em que a logo era um coração ou tinha "love" no título, eu encontrei um mais neutro. MEEF. Parece razoável, sem corações ou promessas de um grande amor. Talvez eu consiga conversar com alguém descente aqui.
Pus o app pra baixar e fui tomar uma ducha rápida. Voltei alguns minutos depois, peguei o celular e me joguei cama.
Bom, não parece difícil, é só eu escrever um pouco sobre mim e pronto. Talvez seja melhor não falar sobre a prisão. -Ponderei
Mas é claro que eu não vou falar sobre isso. Só se eu fosse completamente maluco. Bom, alguns nudes de um desconhecido ou desconhecida não seria nada mal também. - Sorri.
Tirei umas cem fotos e finalmente consegui escolher uma.
Passei por vários perfis e depois de alguns matches eu parei de procurar. Seria o suficiente pra me distrair até cair no sono. Iniciei conversas triviais como "Oi, como vai?"   "O quê faz aí?"  "No quê trabalha?" e sinceramente, estava tão entediado quanto antes.
Até que eu recebi uma mensagem diferente: "Você parece perdido, o quê faz aqui?.
Eu achei estranho. Como ele poderia achar que eu estava perdido? Meu perfil não tinha muita coisa e eu só tinha uma única foto.
BaekByun: Como assim "perdido"?
OhmyHun: Seu perfil, parece ser de um cara legal. E sua foto parece recém tirada. Você só tem uma, está bem escura então você tirou a noite e está claramente na cama.
BaekByun: Talvez eu tenha tirado a muitas noites atrás.
OhmyHun: Talvez... Mas minha intuição me diz outra coisa. Minha teoria é que você é um cara entediado/insone que caiu de paraquedas nesse app. Acertei?
BaekByun: Eu estou impressionado e assustado.
OhmyHun: Vou considerar isso como um sim.
BaekByun: Pois é, você está certo. Eu devo ser mais bonito do que eu penso pra você perder tempo fazendo teorias sobre mim kekeke.
OhmyHun: Não acho que seja isso, eu só me identifiquei. Seu perfil diz: "Não me importo com quem você seja, desde que não se importe que eu seja eu". Achei poético.
BaekByun: Acho que nunca disse nada poético em toda minha vida. Talvez eu devesse apenas me comunicar por mensagem de texto com as pessoas a partir de agora.
OhmyHun: Acho que você está exagerando. É mais uma das minhas intuições.
BaekByun: Você errou dessa vez. Eu sou só um mecânico ignorante e insignificante. Nada na minha vida foi ou é poético.
OhmyHun: Nossa, porque tanto pessimismo? Você deve ter tido um dia ruim...
BaekByun: Na verdade, eu tive o melhor dia da minha vida.
OhmyHun: Okay, agora você me surpreendeu. Como pode pensar essas coisas num dia bom? 
BaekByun: Um dia bom em uma vida miserável, o quê há de proveito nisso?
OhmyHun: Você tem que valorizar as pequenas coisas, senão nunca terá nada.

Minha mente voou até meu irmão. Jongin nunca estava satisfeito com nada e por isso fazia o quê fazia. Eu não queria seguir o mesmo caminho, não queria ser um amargurado mas todas aquelas lembranças, todos aqueles dias trancafiado me mudaram. Extraíram o pior de mim e minha essência estava suja e pesada. Decidi seguir o conselho daquele estranho. Porquê? Eu não sei. 
BaekByun: Acho que você tem razão, mas eu não sei o quê fazer ou por onde começar... Não é tão fácil na prática.
OhmyHun: Você está falando sério?
BaekByun: Hmm, sim. 
OhmyHun: Acho que eu posso te ajudar com isso. Você tem kakao?
BaekByun: Não mas, eu posso tentar baixar.
OhmyHun: Ótimo, o meu id é o mesmo do daqui. Eu preciso dormir porque hoje eu tenho aula na faculdade mas foi realmente um prazer conhecer você. Nos falamos depois.
BaekByun: O prazer foi meu.

 Fechei o MEEFF e rapidamente baixei o outro app para conversar com quem quer que fosse aquele cara.
Assim que baixou eu o adicionei e vi sua foto aparecer. Ele era realmente impressionante. Um rosto absolutamente lindo. Acho que eu tive sorte, além de inteligente também é bonito. - Sorri com o pensamento.
Coloquei o celular na cômoda ignorando todas as outras pessoas que estavam conversando comigo anteriormente. Eu não precisava mais me distrair, poderia pensar naquele rosto até pegar no sono e foi o quê eu fiz.
Acordei com o barulho das panelas que já batiam na cozinha e o cheiro maravilhoso invadiu meu quarto.
— Bom dia, mãe. Bom dia, pai.
— Bom dia, meu filho. - Minha mãe sorriu pra mim.
— Bom dia. - Meu pai apenas acenou sem tirar os olhos do jornal. 
Me sentei á mesa e comecei a me servir das delícias que minha mãe havia preparado. Eu não sabia da saudade que eu sentia da comida dela até estar aqui sentindo o cheirinho.
— Eu vou procurar emprego nas oficinas da cidade. - Disse entre uma mordida e outra. Meus pais se entreolharam com uma expressão já conhecida. — Não se preocupem, eu vou ter cuidado. O máximo que eles podem fazer é me dizer não.
Eles assentiram mas ainda pareciam incomodados.
Após o café eu ajudei minha mãe com a louça e saí em busca de um emprego nos arredores. Visitei cerca de dez oficinas ao redor da cidade. Todas demonstravam grande entusiasmo em me contratar mas logo depois vinha a promessa de retorno e minhas esperanças se esvaiam.
Voltei derrotado pra casa e assim que meu celular reconectou ao wi-fi, senti meu bolso vibrar e automaticamente eu sorri. Era o cara da noite passada respondendo minha mensagem:
Baek: Parece que eu te encontrei.
OhSehun: Fico feliz que tenha conseguido.

Fui á passos largos pro meu quarto. Talvez conversar um pouco com alguém que parecia me entender e que queria me ajudar me fizesse sentir melhor.
Baek: Como foi sua aula?
OhSehun: Chata como sempre. Aliás, acho que não me apresentei. Eu sou Oh Sehun, muito prazer.
Baek: Eu sou Byun Baekhyun, o prazer é meu. O quê você cursa?
OhSehun: Medicina
Baek: Nossa... Você é um nerd! 
OhSehun: Eu não sou um nerd. Na realidade, eu nem gosto de medicina, meus pais que escolheram.
Baek: Você deixa as pessoas fazerem escolhas por você?
OhSehun: Eu gosto de evitar conflitos desnecessários. Eles escolheram isso desde antes de eu nascer então não achei que custaria realizar esse desejo. Até porque não deve ser ruim ser bem sucedido e ganhar bem. kekekeke
Baek: Infelizmente, acho que nunca saberei o quê é isso.
OhSehun: Eu sinto muito, eu não quis parecer rude. 
Baek: Você não foi. Sua realidade é diferente da minha. Nada demais.
OhSehun: No fim, pessoas são só pessoas.
Baek: Você sabe que não é assim que funciona. Hoje eu fui procurar emprego e não consegui absolutamente nada. Talvez se eu fosse neto do Prefeito Oh Minhuyk eu conseguisse alguma coisa. Não sei, talvez um emprego como médico. ^^ 

 Acho que foi minha frustração que digitou e minha raiva que enviou a mensagem. Ele não tinha culpa de nada, eu sei mas foi mais forte do que eu. Quando eu vi sua foto, sabia que aquele rosto não me era estranho mas não conseguia me lembrar de onde era. Quando ele se apresentou eu consegui ligar os pontos. Ele era nada mais nada menos do quê o neto do prefeito de toda a minha província. Agora eu via que a vida me pregava mais uma peça, como eu e ele poderíamos ser amigos? Como poderíamos ao menos conversar? Talvez eu tenha sido idiota demais ao pensar que alguém nesse mundo poderia me compreender.
OhSehun: Do quê está falando?
Baek: Me desculpe, eu fui extremamente rude e desnecessário. Eu sei quem você é, então acho que não devíamos nos falar mais. Eu te falei, eu sou só um cara normal e bem azarado.
OhSehun: Você tem razão, você foi rude e desnecessário. Eu nunca menti sobre quem eu era, eu só não quero que isso seja um stigma sobre mim. Eu não sou meu avó, eu sou eu mesmo. "Não me importo com quem você seja, desde que não se importe que eu seja eu". Byun Baekhyn, nós somos muito mais parecidos do quê você pensa.

 

 


Notas Finais


Bom, espero que tenham gostado. Minha intenção não era fazer PARTE ALGUMA de texting mas eu estou tentando ser o mais fiel possível o plot á mim confiado. Eles precisavam se encontrar de alguma forma (sem ser pessoalmente) e eu achei essa a mais viável. Se você gostou não esqueça de favoritar e comentar, isso ajuda MUITO! Qualquer dúvida, crítica e sugestão é bem vinda <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...