História Second chance for our love - Capítulo 48


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camren, Camren G!p, Lauren G!p
Exibições 2.119
Palavras 1.467
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá meus amores, como vocês estão?

Capítulo 48 - Aproveitando que estão todos aqui


 

                                              P.O.V Lauren

 

A minha casa estava terrivelmente cheia, eu digo isso porque todos os meus amigos e os de Camila estavam ali, até mesmo os meus sogros. O que eu dei graças a Deus, porque Alejandro logo se propôs a ficar na churrasqueira. Já que o meu pai está jogado encima de uma boia amarela ridícula de patinhos dentro da piscina desde a hora em que chegou em casa. Minha sogra junto com Ally, Lucy e Keana estavam na cozinha terminando de preparar as coisas, enquanto Dinah lutava contra o freezer da geladeira para poder colocar algumas garrafinhas de cerveja lá dentro. Pois o freezer do lado de fora já estava cheio de cerveja e outras bebidas. Digamos que ela e Miley exageraram bastante quando foram ao mercado juntas. Nem preciso dizer o quanto Demi xingou certo? Essa que estava jogada no gramado encima de uma toalha com a bunda pra cima apenas de biquíni alegando tomar sol sendo acompanhada por Sel, Ariana, Normani e Hanna, eu diria que aquilo estava um verdadeiro paraíso para qualquer um que olhasse para aquelas cincos garotas ali deitadas. Camila estava um pouco mais afastada sentada em uma espreguiçadeira na sombra que fazia próximo a piscina em uma conversa animada com Taylor. Mas a minha atenção era única e exclusivamente em uma pessoa. A minha bolinha branca metido a latino que estava no colo de minha mãe sendo paparicado pela mesma desde a hora que chegou. Quando mamãe chegou e viu que Theo estava acordado, largou as meninas na cozinha e correu para pegar o meu filho, e ela não soltou ele em um só segundo nem mesmo quando a minha sogra chegou, Sinu e Alejandro tiveram que falar com o neto ali mesmo no colo de minha mãe. Eu estava me controlando para não ir lá pegar o meu filho dos braços dela. Não me leva a mal, ele precisa descansar certo, não pode ficar no colo o tempo todo certo? A minha mãe já ficou com ele tempo demais certo? Certo.

 

- Lauren – Parei no lugar e olhei por cima dos ombros ao escutarem me chamar e revirei os meus olhos quando vi Vero parada com a bola de vôlei embaixo do braço e um sorriso animado no rosto – Você está no meu time – Falou e eu arquei as sobrancelhas – Vem logo – Revirou os olhos e eu olhei para o meu filho no colo de minha mãe e olhei para Vero de novo, pronta para negar. Mas ai eu percebi pelo o canto dos olhos que Camila estava me olhando e me lembrei de a conversa que tivemos mais cedo antes desse povo todo chegar, onde ela me avisou que se me visse grudada no Theo o tempo todo ela faria greve e já não bastava o tal da reguarda que ela teria que ficar durante um bom tempo, não aguentaria mais a greve dela. Então apenas sorri e caminhei até Vero.

 

Vero e Troy haviam amarrado uma corda de barbante de uma arvore para outra que havia ali no jardim de casa para fazer aquilo de rede de vôlei. Vi que no meu time estava Vero, Justin e Chris. Enquanto do outro lado estava Troy, Miley, Dinah e Bea. Sorri quando vi Sofia encostada na arvore com um apito na boca, olhei para Vero já sabendo que aquilo era coisa dela e ela deu de ombros, bufei revirando meus olhos.

 

- Vamos acabar logo com isso – Falei e Sofia se animou e assoprou o apito. Vero jogou a bola em Justin que agarrou no ar e se posicionou no final da “quadra” para sacar.

 

 

O jogo durou um bom tempo, e chegou o momento que nem sabíamos mais quem estava ganhando, Sofia assoprava aquele apito para tudo e gritava gol toda vez que a bola caia no chão, o que causou boas risadas entre a gente. Logo o almoço já estava pronto e fomos todos almoçar entre conversas e risadas, provocações um de outro. Camila havia finalmente conseguido tirar Theo dos braços de minha mãe, apenas porque o pequeno estava um resmungão esfomeado, e logo após de mamar, Camila o colocou no berço ao quarto, mas deixou a baba eletrônica ao seu lado. Eu havia comido tanto que não conseguia nem ao menos me levantar da mesa de tão cheia, devo dizer que as meninas capricharam na comida. E apesar de eu reclamar, eu estava muito feliz por tê-los comigo essa tarde. Eles são as melhores pessoas do mundo e eu não tenho nem como agradecer o fato de Deus ter colocado pessoas maravilhosas como essa em minha vida. A minha família, a minha grande família.

 

- Aproveitando que estão todos aqui – Camila falou atraindo a atenção de todos para si – Quando eu descobri que estava gravida, foi aquele alvoroço todos entre vocês, e eu me diverti com tudo isso – Soltou uma risadinha baixa sendo acompanhado por todos – Eu e Lauren tivemos o mesmo pensamento durante toda a minha gestação, mas acontece que mesmo com tudo isso, tinha duas pessoas que mais do que tudo foi muito importante tanto para mim quando para Lauren termos chegado até aqui hoje. Claro que todos vocês tiveram a sua participação e eu sei que meu filho vai ter muito mais que um padrinho e uma madrinha, porque todos vocês são e eu sinto isso.  – Sorriu e uma lagrima solitária escorreu pelo o seu rosto. Eu também estava me controlando para no chorar assim como todos na mesa – Eu nem sei mais o que estou falando, eu nunca fiz isso antes, eu acho que... Lauren, fala você – Jogou a bomba para mim. Suspirei e respirei fundo.

 

- Bom – Cocei a garganta e todos os olhares se voltaram para mim – Quando eu cheguei em Miami pela primeira vez, lembro como se fosse hoje, a Taylor aquela pirralhinha chata me perturbando falando o quanto a Camila era legal, que eu tinha que conhecer a Camila, que a Camila era isso e aquilo, e então em um sábado atarde lá estava a pirralha conversando com uma garota estranha de laço na cabeça – Brinquei arrancando sorriso de meus amigos – Brincadeira, quando eu olhei eu vi que a Camila era tudo aquilo e muito mais do que minha irmã falou, quando eu fiquei com Camila pela primeira vez e consequentemente namorar, Taylor sempre foi a minha maior cumplice, ela sempre esteve ali nos ajudando a nos esconder principalmente de Mamae e Papai – Soltei uma risada baixa olhando para minha mãe – Afinal, era de Camila que estava falando, a princesinha de minha mãe, eu sabia que dona Clara arrancaria o meu bem mais precioso se um dia sonhasse que eu estava beijando a Camila pelo os cantos, não só ela... – Olhei para o meu sogro e ri – E por incrível que pareça, ela nem ao menos sabe disso, mas foi Taylor que abriu os meus olhos e me fez enxercar que eu estava realmente apaixonada por Camila, mas ai eu fui covarde, paixão, amor, era algo que eu nunca havia sentido na minha vida, eu era muito nova e eu deixei o medo falar mais alto, juntando com todos os problemas que eu tinha em casa com minha mãe eu simplesmente decidi ir embora. Aqueles foram os piores anos de minha vida, e se não fosse pela Vero, Demi, Kea, Miley, Ariana e Selena, e o Drew, não posso esquecer do Drew – Sorri – Eu não teria criado coragem o suficiente para aceitar, que não adianta a minha vidinha, não adianta festas e pegar qualquer menina por ai, porque nenhuma daquelas era Camila e nenhuma me faria esquecer Camila, foi quando eu criei coragem para voltar para cá – Respirei fundo e troquei um breve olhar com Camila – Quando eu cheguei aqui, eu vi que Camila havia seguido a vida dela e estava muito feliz com quem estava, e cara, quando eu percebi o quanto o Justin era incrível eu vi o quanto eu estava sendo egoísta só de pensar em estragar aquilo, o quanto eu estava bagunçando a vida de Camila que por sinal tinha tudo para ser perfeita, e quando eu pensei em desistir, o Justin fez uma das coisas mais linda dessa vida, eu não faria isso nunca devo confessar, ele abriu a mão do que ela achava ser o amor da vida dele apenas para poder ver a Camila feliz e se não fosse por ele, não estaríamos aqui hoje... – Respirei fundo – Eu falei demais – Me ajeitei na cadeira e olhei para Camila ela que sorriu assentindo – Eu acho que todos já sabem não é? – Soltei uma risadinha baixa sendo acompanhada de todos presentes na mesa – Justin e Taylor.... – Segurei a mão de Camila e entrelacei nossos dedos – Vocês aceitam ser o padrinho e a madrinha de Theo? – Perguntei alternando os meus olhares para os dois. 


Notas Finais


Chorei escrevendo esse capitulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...