História Second chance for our love - Capítulo 52


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camren, Camren G!p, Lauren G!p
Exibições 1.584
Palavras 7.020
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá meus amores, como é que vocês estão?

Eu devo confessar que estou com uma dorzinha no coração, eu tenho esse capitulo guardado comigo um pouco mais de uma semana, e eu enrolei para postar pois não queria me despedir de vocês, não queria me despedir do meu bolinho, da estória que criei, dos personagens, eu crio um amor tão grande por todos os meus personagens enquanto estou escrevendo que vocês não tem noção. Eu estou sentindo como se estivesse deixando o meu filho ir embora de casa, sério kkk. Enfim, vou parar por aqui se não acabo chorando, sou uma mamãe chorona...

Sobre esse capitulo, eu vou deixar as musicas nas notas finais se quiserem ouvir e sentir o clima. Vocês vão saber a hora certa. Boa leitura amores.

Capítulo 52 - Continua sendo a mesma pessoa! - The End.


Fanfic / Fanfiction Second chance for our love - Capítulo 52 - Continua sendo a mesma pessoa! - The End.

 

POV CAMILA

 

Aquele sorriso branco e perfeito de Lauren me deixava completamente hipnotizada, eu não sabia se encarava aquele sorriso ou os seus olhos brilhados em lagrimas emocionadas. Eu tinha um sorrisinho nos lábios esperando que ela respondesse o tão esperado sim, era só isso que faltava para finalmente me tornar a Cabello-Jauregui....

 

- “ Main? “ – A doce voz de meu garotinho soou ao fundo, quase em um sussurro me fazendo olhar para o lado, quando eu voltei a olhar para Lauren novamente foi como se ela estivesse se afastando de mim, estiquei a minha mão tentando alcançar as delas, mas ela estava cada vez mais distante. Meu deus, ela ainda não respondeu. Lauren, volta aqui sua desgraçada -  “Mamain?” – A voz foi ficando mais próxima e eu senti uma mãozinha me balançando - Main? Acoida. – Abri meus olhos e me sentei na cama assustada.

 

- Meu Deus filho. – Falei assustada e fechei meus olhos colocando a mão sobre o meu peito, e a gargalhada gostosa de bebê do meu homenzinho invadiu os meus ouvidos, foi impossível não sorrir também. – Ah seu pestinha, quer matar a mamãe do coração é? – Agarrei o seu corpinho e puxei meu menino para cima de mim e o enchi de beijo no rosto – Em? – Perguntei rindo, me contagiando com a gargalhada dele.

 

- Paia, mamain, paia – Começou a gritar em meio a risadas e eu parei o encarando, mas logo franzi o cenho em confusão.

 

- Como você subiu aqui em? – A cama era muito alta para ele conseguir subir sozinho. Theo me encarou e sorriu sapeca, o mesmo sorriso que Lauren dava quando aprontava algo.

 

O meu menino estava tão esperto. Ele já estava para completar seus três anos de idade, e estava cada dia mais lindo e mais esperto. Apesar da aparência dele ser mais puxado para o meu lado, Theo tem muito o jeitinho de Lauren, as mesmas caretas, o mesmo bicos quando é contrariado, o mesmo sorrisinho sapeca quando apronta algo, o mesmo brilhinho no olhar quando quer me pedir algo.

 

- Pronto, agora nós podemos acordar a mam... – Minha mãe apareceu no quarto carregando uma bandeja na mão e parou no lugar assim que me viu sentada na cama com o Theo no colo – Ah, mas você já acordou ela, e não esperou a vovó? – Mamãe perguntou e Theo sorriu sapeca e se pendurou em meu pescoço praticamente se escalando em meu corpo para se esconder de minha mãe.

 

- Se esconde – Falei e puxei o edredom cobrindo o corpinho de meu filho que soltou aquela risadinha gostosa.

 

- Ah, mas agora a vovó não vai fazer achocolatado para o neném. – Foi só dona Sinu falar isso que Theo pulou do meu colo com os olhinhos arregalados – E você, trouxe o café da manhã para você, porque sei o quanto está nervosa hoje – Mamãe disse sorrindo e eu franzi o cenho confusa.

 

- Porque eu iria esta nervo... O CASAMENTO – Pulei da cama com os olhos arregalados – Ai meu deus mãe, eu vou casar, ai meu deus  que horas são? Eu....– Começo a andar de um lado para o outro e escutei a risadinha da minha mãe.

 

- Calma hija, ainda está cedo. As meninas ainda não chegaram, senta toma o seu café, e relaxa. – Mamãe me acalmou e eu olhei para ela e suspirei assentindo. Vero havia tirado Lauren de casa ontem pela a parte de tarde para a festinha de despedida de solteira dela e eu nem ao menos tive uma noticia dela, eu até tentei segui-la junto com a Ally e Normani, mas Ally acabou perdendo o carro delas de vista e só restou, eu, minha mãe, minha sogra, Taylor, Normani, Lucy, Keana, Ariana, Demi, Selena, Hanna e Bea e Sofia, jogadas na sala de cinema nos entupindo de pipoca e refrigerante enquanto assistíamos filmes, sim essa foi a minha despedida de solteira.

 

- Vesti neném, mento – Theo gritou animado enquanto pulava na cama rindo. Olhei para ele e ri negando com a cabeça, ele estava animado em vesti a sua roupa para o casamento. Eu como uma boa mãe coruja, devo ressaltar que o meu filho ficou um verdadeiro galã com a sua roupa, apesar de ser simples, afinal eu iria me casar na praia. Sim, na praia. Eu sempre tive esse desejo de casar na praia, na verdade, é o meu sonho. Quer dizer, todas as pessoas normais sonham em casar na igreja, com véu e grinalda, com aquele vestido todo detalhado e brilhoso, aquela festa maravilhosa e tudo mais, já eu não. Eu sempre imaginei o meu casamento na praia, descalço, sentindo os meus pés afundando na areia, com um vestido simples e uma coroa de flores na cabeça, uma coisa mais reservada, simples, um estilo mais Havaí, e quando eu comentei isso com Lauren ela adorou. E aqui estamos nós, no ano anterior, Lauren havia comprado uma casa de praia, e duvido vocês adivinharem qual foi a primeira vez que eu pisei naquela casa? Pois é, nunca. Eu irei pisar pela primeira vez lá, no meu casamento. Oh, meu deus, eu vou me casar com a Lauren Jauregui, o amor da minha vida, vocês têm noção?

 

Suspirei e me sentei na poltrona com a bandeja que minha mãe havia trazido em meu colo e eu pude ouvir minha mãe repreendendo Theo, por pular na cama.

 

- Chegueeeeeei – A escandalosa da Dinah apareceu na porta, e Taylor que estava atrás dela, já foi empurrando a namorada para dentro do quarto, sim, namorada. Elas namoram agora. E não pensem que faz tempo não viu, se não me engano, faz exatamente dois meses que Dinah pediu minha cunhadinha em namoro.

 

- Cadê a minha cunhada mais linda e preferida? Ai, eu estou tão nervosa – Taylor falou vindo até mim e beijando meu rosto rapidamente.

 

- Nossa senhora, parece que é a Taylor que vai casar, vocês não tem ideia do quanto que ela me encheu agora de manhã, três horas da manhã e estava me acordando – Dinah resmungou e olhou pro Theo no colo da minha mãe – MEU RATINHO – Gritou animada e correu até a minha mãe e pegando o meu filho do colo dela.

 

- Ah não, chamou de ratinho vou ter que levar embora – Escutei a voz masculina na porta e eu olhei franzindo o meu cenho ao olhar meu cunhado ali.

 

- O que você está fazendo aqui, idiota?  - Taylor perguntou e Chris ergueu as mãos em rendição.

 

- Calma, eu só vim trazer a mamãe e.... – Caminhou até a Dinah e estendeu a mão para o meu filho – Vim em missão de salvar esse homenzinho aqui da manhã chata que vai ser essa casa – Disse e quando Theo se esticou para que Chris o pegasse no colo, Dinah se afastou com ele no colo.

 

- Sai – Dinah disse e Chris bufou.

 

- Me dá ele logo, a gente tem muita coisa para fazer Dinah – Disse e já foi puxando o meu filho do colo da grandona.

 

- Aonde está Lauren, ela já acordou? – Perguntei não conseguindo me conter.

 

- A minha irmã já acordou sim, e está bem agitada lá em casa inclusive... – Colocou Theo sentado em seu ombro – Eu como uma pessoa maravilhosa, estou aqui para te avisar que ainda da tempo de você fugir, afinal, você irá casar com Lauren – Fez uma careta.

 

- Christopher, já pegou o Theo não já? O que você ainda está aqui, vamos vamos – Tia Clara entrou no quarto e já foi empurrando Chris para fora.

 

- Não esquece do que eu te falei Camilinha, ah, oi Lucy – Chris saiu gritando do quarto e logo Lucy apareceu na porta do quarto com uma carinha confusa.

 

- Cadê Sofi? – Taylor perguntou

 

- Ela ainda está dormindo, daqui a pouco ela acorda com o barulho todo – Mamãe respondeu e eu peguei uma banana que ainda restava na bandeja e descasquei, mordendo um pedaço.

 

- Estão todas aqui? – Minha sogra perguntou e eu olhei para elas.

 

- Ainda falta a Sel, a Normani e a Ally – Dinah respondeu.

 

- Não falta mais – Foi só Dinah terminar de falar que Ally apareceu na porta do quarto com as outras duas – Desculpa a demora, Normani demorou horrores – A baixinha disse entrando no quarto, com uma maleta em suas mãos.

 

- Eu não tenho culpa que a Selena não acordou – A morena defendeu e logo começou um falatorio só dentro daquele quarto. Eu comia minha banana e ficava olhando elas com um sorriso no rosto.

 

- Temos que fazer um brinde – Mamãe falou e logo Normani e Dinah saíram correndo do quarto alegando que iriam pegar as taças e o espumante.

 

- Porque ninguém me acordou? – Sofia apareceu no quarto com os cabelos bagunçados e bastante sonolenta enquanto coçava os seus olhos.

 

- Cruzes, você está horrível – Taylor falou para a minha irmã e recebeu um tapa de minha sogra em repreensão.

 

- Eu falei com Ariana, ela disse que já está quase tudo pronto lá na casa de praia. – Selena falou atraindo a nossa atenção e eu sorri, sentindo o meu coração disparar com aquela informação.

 

Ariana, Demi, Miley e Keana estavam cuidado de tudo lá na praia. Ainda não havia caído a minha ficha que eu finalmente iria me casar com Lauren daqui algumas horas.

 

- Chagamoos – Normani voltou para o quarto com um balde de gelo e uma garrafa de espumante dentro, enquanto Dinah vinha logo atrás com bandeja cheia de taças. Que logo foi distribuída por cada uma de nós, até mesmo para Sofia.

- Nada disso, Sofia não vai beber – Minha mãe repreendeu e já foi tomando a taça da mão de minha irmãzinha.

 

- Que isso Sinu, é só um golinho, é o casamento de nossas filhas – Tia Clara interviu, e mamãe olhou para taça e para Sofia e suspirou rendida devolvendo a taça para minha irmã.

 

Todas estávamos em pé ao meio do quarto enquanto Normani balançava a garrafa em uma tentativa falha de abrir aquela garrafa, e foi bem difícil abri-la, ela passou pela a mão de Ally, Lucy, e ate mesmo pela a minha sogra, foi quando Taylor se irritou e puxou a garrafa da mão da mãe dela e abriu a garrafa com facilidade espirrando espuma no chão do quarto, mas dessa vez ninguém ligou, apenas gritamos em comemoração.

 

- A Felicidade – Tia Clara gritou erguendo a taça já cheia.

 

- A Lauren e a Camila – Minha mãe completou e eu senti os meus olhos encherem de lagrimas enquanto as meninas gritavam e brindavam, e no minuto seguinte estavam todas me abraçando em um abraço grupal.

 

O dia nem havia começado, e eu já tinha a completa certeza de que aquele era o melhor dia de minha vida.

 

Depois do brinde e dos abraços, as meninas foram logo me jogando para dentro do banheiro para começar a me arrumar, eu estava tendo realmente um dia de princesa. Dinah havia enchido a banheira para mim, e eu não sei ao certo por quanto tempo eu fiquei ali tomando banho com aquela espuma, só sei que quando sai do banheiro, Frankie, irmão de Ariana estava me esperando no quarto para cuidar de meu cabelo e maquiagem, eu nem ao menos vi sinal das meninas, elas estavam nos outros quartos se arrumando, apenas de minha mãe que ficou o tempo todo me olhando, eu sabia que ela estava tão ansiosa quanto eu. Depois de um tempo mexendo em meus cabelos, Frankie veio fazer a maquiagem. Mamãe aproveitou esse momento para ir se arrumar também.

 

Quando ele terminou a maquiagem, ele me ajudou a colocar o vestido. Não, não era um vestido todo cheio de coisas, era algo simples, afinal iriamos nos casar na praia. O meu vestido todo branco, com a manga cumprida e colado em meu corpo, ele longo porem tinha uma abertura ao lado de minha coxa direita. Aquele era o vestido perfeito para mim. Por fim ele soltou os meus cabelos e o mesmo caiu sobre meus ombros, eu estava linda. Eu fiquei me admirando na frente do espelho e nem percebi a hora que ele saiu do quarto e a hora em que minha mãe entrou.

 

- Você está tão linda – Pelo o reflexo do espelho eu vi a minha mãe, me virei para ela com um sorriso no rosto. Ela já estava arrumada, eu e Lauren não tivemos essa frescura de escolher roupas para os padrinhos, na verdade, quem viu essas coisas foi a Tia Clara. Os seus olhos estavam marejados me fez negar com a cabeça.

 

- Ô não mama, não chora, isso não é hora de chorar – Digo já sentindo a minha voz embargar. Eu estava me controlando ao máximo para não chorar também, e se ela chorar eu vou acabar chorando e borrar toda a minha maquiagem.

 

- Eu quero te entregar uma coisa – Disse se aproximando de mim e eu sorri assentindo. Ela parou ao meu lado e abriu uma caixinha de veludo revelando um brinco de pérolas – Sua avô me deu no dia do meu casamento – Desviei meu olhar dos brincos para minha mãe – Ela usou no casamento com o seu avô, eu usei no casamento com o seu pai, e estou te dando para você usar agora com a Lauren, e eu sei quem sabe quando vocês tiverem uma menininha, ou até mesmo entregar para Theo entregar a alguém especial para ele – Mamãe disse, e sabe aquele negócio de não chorar para não borrar a maquiagem? Foi por agua abaixo, pois não consegui conter as minhas lagrimas.

 

- Coloca em mim – Pedi emocionada e mamãe rapidamente colocou os cabelos por trás de minha orelha para colocar o brinco.

 

Enquanto ela colocava o brinco, eu secava o canto dos meus olhos tentando conter as lagrimas.

 

- Eu me lembro de quando você chegou em casa, dizendo estar namorando a Lauren – Mamãe disse e começou a ajeitar os meus cabelos novamente e eu soltei uma risadinha fraca – Eu disse que já sabia, eu desconfiei desde a primeira vez que vi a Lauren e observei o jeitinho que você olhava para ela, ali eu soube que estava conhecendo a minha nora, eu sabia que o destino havia reservado vocês para ficarem juntas, você não sabe, mas quando a Lauren foi embora e você chegou em casa com o Justin, eu sempre falei para o seu pai que a Lauren iria voltar, e que iria no casamento de vocês duas. E olha aqui aonde estamos, eu estou tão feliz por você minha hija. – Ela disse e eu a puxei para um abraço apertado.

 

- Ai, eu sabia que ia está esse chororô aqui dentro – Me soltei de minha mãe e olhei para a minha irmã que estava parada na porta do quarto. Ela estava linda. – O carro já chegou, temos que ir – Avisou e saiu do quarto.

 

Olhei para minha mãe e suspirei, ela sorriu secando o meu rosto e estendeu a mão para mim que eu prontamente segurei.

 

Eu iria me casar!

 

Eu iria me casar com o amor da minha vida.

 

O que será que Lauren está fazendo?

 

 

POV LAUREN

 

- A gente não devia estar, sei lá, se arrumando? – Perguntei com quem não quer nada. E meu pai que estava prestes a botar um punhado de salgadinho na boca travou no mesmo instante e ficou me olhando.

 

Eu estava jogada no sofá na sala da casa de meus pais, meu sogro estava sentado na poltrona sagrada de meu pai e tinha os seus olhos focados no jogo de basquete que assistíamos na tv. Troy estava praticamente jogado encima de Chris em uma discussãozinha entre eles para ver quem ficaria com a última fatia de pizza que havia sobrado na caixa, Vero estava jogada no chão da sala com uma garrafinha de cerveja na mão e os seus olhos também focados no jogo de basquete, enquanto meu filho e Justin brincavam de carrinho no chão da sala, fazendo de barriga de Vero a sua pista de corrida.

 

- Eu acho que não, ainda está cedo – Papai respondeu e em seguida colocou o salgadinho na boca e voltou a prestar a atenção no jogo.

 

Dei de ombros e me estiquei no sofá, para alcançar a caixa térmica que estava ao lado do sofá no qual eu estava. Sim, uma caixa termina, pois ninguém aqui queria ficar indo na geladeira toda hora pegar cervejinha para ninguém, e meu sogro teve a brilhante ideia de colocarmos tudo na garrafa térmica e deixarmos aqui na sala. Brilhante não é mesmo? Estou na família certa.

 

Enfiei a minha mão naquele monte de gelo que tinha na garrafa e com um pouco de dificuldade eu encontrei uma garrafa lá dentro. Esse povo bebe em? Nossa senhora.

 

Me ajeitei no sofá e abri a garrafa de cerveja, e quando eu tomei um gole Vero se pronunciou.

 

- Na verdade não está cedo, quando eu fui ao banheiro agora pouco, eu olhei no relógio e já iria dar meio dia, então acho que provavelmente temos uma hora para nos arrumar – Vero disse com quem não quer nada, e eu arregalei os meus olhos cuspindo a cerveja da minha boca.

 

Vi meu sogro saltar da poltrona em que estava sentado com os olhos arregalados, e meu pai se engasgar com o salgadinho, Troy paralisado com uma fatia de pizza pendurada em sua boca, Chris que estava vindo na caixa pegar a sua cerveja parou e ficou olhando para Verônica, os seus olhos também arregalados.

 

- E você vem falar isso agora? – Justin praticamente gritou quebrando o silencio e já foi se levantando com o Theo no colo.

 

- Ué gente, eu achei que vocês sabiam – Vero deu de ombros e meu pai se levantou apressado do sofá, derrubando a bacia com os salgadinhos no chão.

 

- Eu preciso tomar banho, eu preciso me arrumar – Falei apressada enquanto levantava tão apressada quanto o meu pai e deixei a garrafa de cerveja encima da mesa – Eu preciso me arrumar, eu precis.... Ai meu deus, eu vou me casar – Falei e o nervosismo me atingiu em cheio e se não fosse pelo o meu sogro parando na minha frente e me segurando pelo os ombros eu teria começado a andar de um lado para o outro.

 

- Calma, Calma – Tio Alejandro falou me segurando – Tudo vai dar certo, ainda temos tempo – Falou e em seguida arqueou as sobrancelhas e olhou por cima dos ombros – Ainda temos tempo, não é? – Perguntou para os meninos.

 

Troy lentamente tirou o celular do seu bolso, a pizza ainda pendurada em sua boca, ele olhou para a tela do celular e olhou para a gente arregalando os olhos.

 

- Meio dia e dez  – Ele falou e meu sogro respirou parecendo aliviado.

 

- Viu? Ainda temos tempo, são meio dia e dez então, hum... temos quarenta minutos para... MEU DEUS QUARENTA MINUTOS – Meu sogro gritou se afastando de mim – EU JÁ DEVIA ESTAR PRONTO PARA BUSCAR A CAMILA, MEU DEUS A SINUHE VAI ME MATAR – Meu sogro começou a dizer desesperado andando de um lado para o outro.

 

- Ok, ok muita calma nessa hora, eu tenho uma ideia – Meu pai parou no meio da sala atraindo a nossa atenção, mas ele nada disse.

 

A sala ficou em silencio por alguns longos segundos um encarando o outro, e como no clique, fomos despertos daquelas trocas de olhares e no minuto seguinte eu vi a Vero pulando por cima do sofá e meu irmão empurrando Troy para longe enquanto Justin segurava o Theo por debaixo de seu braço, esse que morria de rir com os braços e as pernas esticadas fingindo ser um avião, meu pai estava abaixado pegando alguns salgadinhos que caiu no sofá e colocava na boca de forma rápida para depois correr atrás dos outros, meu sogro estava parado ao meu lado olhando tudo aquilo assim como eu, e bastou uma pequena troca de olhares e em seguida saímos correndo também.

 

Corríamos para o mesmo lugar e com o mesmo objetivo, subir a escadas e chegarmos nos quartos no qual estava as nossas roupas e nos arrumar. Tínhamos quarenta minutos para nos arrumar, eu não podia me atrasar para o meu casamento.

 

POV CAMILA

 

- Como assim a Lauren ainda não chegou? – Praticamente berrei diante a notícia que havia acabado de receber.

 

O caminho de minha casa, até a casa de praia durou mais ou menos uns quinze minutos, e devo ressaltar que foram os quinze minutos mais longos da minha vida, para mim chegar aqui e dar de cara com uma Ariana desesperada correndo até o carro impedindo que eu descesse e jogando essa bomba em meu colo.

 

Ai meu Deus, será que ela desistiu?

 

- Calma, parece que o carro deles deu um problema e enguiçou no meio da estrada, mas a Kea e a Miley já foram buscar eles, vai da tudo certo Mila – Ariana disse tentando me acalmar, e logo o carro de Dinah estacionou ao lado do meu, já foi descendo do carro.

 

Do carro dela, desceu Taylor, Normani, Ally e Lucy e Selena e minha sogra. Até agora eu não entendi como coube tanta gente ali, mas elas não quiseram vir comigo, disse que poderia amarrotar a minha roupa então, só veio eu e Sofi e minha mãe no mesmo carro.

 

- O que aconteceu? – Dinah perguntou ao se aproximar e Ariana olhou para ela com os olhos desesperado.

 

- O carro dos meninos enguiçou na estrada – Explicou e logo o seu telefone começou a tocar.

 

- A Lauren não chegou? – Minha sogra berrou e eu suspirei.

 

- Ela já esta vindo, as meninas foram buscar eles e... ali – Ariana apontou para o carro que chegava e eu respirei aliviada.

 

Mas todo o meu alivio foi embora, quando Miley estacionou o carro, e quem desceu de lá foi Chris, Vero, Justin, Troy e meu pai.

 

- Ai meu deus – Digo entrando em desespero.

 

A Lauren não estava lá.

 

- CADÊ A LAUREN? – Tia Clara berrou indo até os meninos, e minha mãe começou a me abanar.

 

- Calma hija, ela já vai chegar – Ela disse e eu respirava fundo. Eu vou matar a Lauren.

 

- Ela esta vindo no outro carro – Escutei a voz de Chris respondendo e olhei para minha mãe

 

Olhei para o meu pai em seguida que vinha apressado até o carro enquanto ajeitava os seus cabelos e olhei para minha mãe novamente e uma ideia surgiu em minha cabeça assim que eu olhei para a minha irmã. Ela segurava o meu buque.

 

- Eu vou entrar – Avisei e já foi abrindo a porta do carro.

 

- O QUE? – As meninas gritaram praticamente juntas, e eu estendi a mão para que Sofia me entregasse o boque.

 

- Eu vou entrar, e vou esperar a Lauren lá, eu não aguento mais ficar dentro desse carro. – Falei já ajeitando o meu vestido para que eu pudesse descer do carro.

 

- Mas Camila.... – Ariana tentou falar mas eu não deixei.

- Eu sei, eu sei que ensaiamos com Lauren entrando primeiro e ela me esperando, eu só cansei de esperar ela aqui nesse carro, nesse sol, e os padrinhos já estão todos aqui então pronto, eu vou entrar – Digo convicta e Ariana suspirou rendida.

 

- Certo, então vamos – Falou e logo as meninas se agitaram junto com os meninos, pois eles iriam entrar primeiro.

 

Sofia desceu do carro alegando que iria procurar um lugar para se sentar, e Tyler o fotografo que contratamos se aproximou para registrar o momento em que eu descia do carro. Meu pai assim que me olhou abriu um sorriso largo e estendeu a mão que eu prontamente segurei e desci do carro, sentindo os meus pés se afundando na areia, eu estava descalça.

 

- Você está linda. – Ele disse emocionado e eu sorri.  – Minha menina – Disse e pela primeira vez em toda a minha vida eu vi uma lagrima escorrendo dos olhos do meu pai.

 

- Papa, para, eu não posso chorar – Digo e ele sorriu me abraçando.

 

Senti passos se aproximando e eu vi mamãe nos olhando, e antes que ela falasse qualquer coisa eu me pronunciei.

 

- Eu quero entrar com vocês dois – Falei e minha mãe arregalou os olhos surpresa – Vem mamãe – Digo puxando minha mãe para ficar próxima a mim.

 

E foi de braços dados com o meu pai e de mãos dadas com a minha mãe que eu segui até a pequena área que havia ali. As meninas haviam improvisado uma entrada com cortinas, e eu pude ver minhas madrinhas posicionadas atrás da cortina, junto com os seus respectivos pares, exceto por tia Clara, que estava sozinha.

 

Ariana se aproximou pedindo para que minha mãe entrasse com Clara, mas eu não deixei, minha mãe iria entrar comigo. Uma musiquinha de fundo começou e os padrinhos começaram a entrar.

 

Tia Clara entrou primeiro e Taylor e Dinah foi logo atrás, Normani e Chris em seguida, Justin e Selena, Ally e Troy, Veronica e Lucy. E eu pude sentir o meu coração disparar quando finalmente caiu a ficha que eu estava prestes a me casar. Meu deus, eu iria me casar.

 

Ariana guiou eu e meus pais para trás da cortina, e quando as mesmas se abriram, eu quase tive um colapso nervoso, aquele lugar estava lindo, atrás da Juiza que estava ali posicionada a frente, havia uma coroa enorme florida de coração, na verdade eu não sabia descrever aquele lugar, ele simplesmente estava perfeito, melhor do que eu imaginei. Quando as pessoas viram que era eu que estava entrando rapidamente se levantaram e eu quase ri quando percebi os olhares surpresos de algum.

 

Não havia muita gente ali, na verdade pouca gente sabia que eu e Lauren estávamos nos casando hoje, não queríamos festa grande, apenas algo simples e intimo para a nossa família, sem se preocupar com imprensa ou algo do tipo, queríamos poder curtir, eu acho que o máximo de pessoas que havia ali era umas cinquenta, era realmente muito pouco.

 

Eu apertei com firmeza a mão de minha mãe e me firmei no braço de meu pai e segurei o boque, enquanto finalmente começava a caminhar em passos lentos pelo o caminho que havíamos nos preparados, a melhor sensação era a de areia afundando em nossos pés, eu me sentia livre e confortável. A cada passo que eu dava, eu sorria para os rostos conhecidos que me olhavam emocionados, e eu estava me contendo o máximo para não chorar. Só que eu não consegui me segurar por muito tempo quando eu vi minha vozinha sentada ali, bem na primeira cadeira da primeira fileira ao lado de Sofia.

 

Meus pais me deixaram no altar, meu pai com um beijo na testa e minha mãe com um abraço breve, e em seguida pegou o meu buque em suas mãos e os dois se posicionaram ao lado de Justin e Selena, e Ally e Troy.

 

Eu estava nervosa e aflita, eu estava prestes a roer a minha unha, mas eu me controlava pois a mesma estava bem feitinhas, foi quando só então que percebi que havia uma moça no piano e um moço sentado com o seu cello ao lado. Eu estava tão aérea quando cheguei que nem havia notado aquilo. O sorriso cresceu em meus lábios quando eu reconheci a música, foi com aquela música que Lauren me pediu em casamento. Então a cortina mais uma vez se abriu, e eu quase desmaiei ali mesmo quando ela revelou Lauren de braços dados com seu pai.

 

Assim que ela me viu parada ali na frente, os seus olhos se arregalaram e eu sorri sapeca para ela. E quando eu parei para analisa-la.

 

- Misericórdia – Acabou escapando de meus lábios sem nem eu ao menos conseguir controlar, e creio que não foi nada baixo, pois eu escutei alguns risinhos atrás de mim.

 

Lauren estava maravilhosa, ela não deixou que eu visse a roupa dela antes alegando que era surpresa, e segundo a Tia Clara dava azar eu ver antes do casamento. Ela não estava de vestido, e eu não esperei que ela estivesse, Lauren nunca foi fã de vestidos, só usava as vezes, quando era extremamente necessário, como premiações, mas ela sempre evitou. Ela estava linda, incrivelmente linda. Ela usava um tope branco, deixando sua barriga maravilhosa a mostra e uma calça soltinha também branca, os seus cabelos longos caídos pelo os seus ombros, sua maquiagem clara ao mesmo tempo realçando os seus lábios e olhos. Ela exalava sexualidade, ao mesmo tempo uma pose séria, eu não sei explicar, ela estava maravilhosa.

 

O meu coração batia de forma desesperada dentro de meu peito, eu estava hipnotizada diante daquela deusa que eu chamo de mulher em minha frente, o sorriso estava praticamente congelado em meu rosto, pois eu não conseguia desfaze-lo. E acho que fiquei com a maior cara de idiota quando o Tio Mike chegou perto de mim com ela. Ele deixou um beijo em sua testa e em seguida na minha e seguiu para o lado de Tia Clara, foi só então que eu despertei e caminhei os dois passos restante para finalmente chegar até ela.

 

- Você está linda – Dissemos juntas e em seguida sorrimos.

 

Lauren segurou a minha mão e levou até os seus lábios deixando um beijo casto e em seguida entrelaçou os nossos dedos e nós viramos para a juíza iniciar a cerimonia.

 

Quando a juíza abriu a boca e começou a falar, eu não consegui mais conter as minhas lagrimas. Aquilo tudo parecia um sonho, a todo o momento eu olhava para a Lauren, eu não conseguia desprender os meus olhos dela, e ela não estava diferente. Na verdade ficamos nos olhando quase que o tempo todo, naquela bolha só nosso, de verde e no castanho, troca de sorrisos. Ao fundo eu podia ouvir a juíza falando sobre o amor, ela falava coisas bonitas sobre esse sentimento incrível.

 

 Eu só fui desperta de minha bolha Lauren Jauregui, quando eu escutei a Juiza pronunciando o meu nome.

 

- Karla Camila Cabello Estrabao, você aceita Lauren Michelle Jauregui Morgado como sua legitima esposa, para ama-la e respeita-la, em todos os dias de suas vidas? – Me perguntou e eu olhei para Lauren sorrindo.

 

- Sim – Respondi firme com o sorriso de rasgar o meu rosto.

 

Vocês não imaginam o quanto eu esperei para responder uma pergunta como aquela.

 

-  Lauren Michelle Jauregui Morgado, você aceita Karla Camila Cabello Estrabao como sua legitima esposa, para ama-la e respeita-la, em todos os dias de s.... – Lauren não deixou que ela repetisse a pergunta e já foi logo respondendo.

 

- Mas é claro que sim! – Lauren respondeu apressada, arrancando risos de todos ali, até mesmo da juíza.

 

Então os músicos começaram a tocar, e eu e Lauren nos viramos para as cortinas, que foi se abrindo e quando ela finalmente revelou quem estava ali, eu não pude conter o sorriso bobo. Minha irmã estava ali de mãos dadas com o Theo, que segurava uma caixinha de veludo em suas mãos. As lagrimas escorreram pelo o meu rosto sem ao menos eu consegui controlar. Meu homenzinho estava a coisa mais linda com aquela roupinha.

 

Sofia levou Theo até o meio da passarela e saiu deixando ele sozinho ali, Lauren o chamou com a mão para que ele continuasse vindo sozinho e ele negou com a cabeça travado no lugar o que arrancou risos nossos.

 

Lauren chamou mais uma vez, e ele me olhou com uma carinha pensativo e eu sorri lhe chamando também, o pequeno sorriu e começou a caminhar até nós dessa vez arrancando sorrisos bobos de todos que estavam ali.

 

Quando ele se aproximou, eu e Lauren nos abaixamos para recebe-lo e ele praticamente se jogou encima da gente, eu beijei o seu rosto e peguei a caixinha da mão dele e Lauren se levantou com ele no colo, entreguei a caixinha para a juíza e minha sogra pegou Theo do colo de Lauren.

 

- Bom, Lauren, Camila – A juíza falou atraindo a nossa atenção e ela abriu a caixinha. – Eu pensei em algumas palavras, e até poderia dizer baixinho aqui, para que vocês repetissem uma para as outras, mas eu sei que não preciso fazer isso, porque as palavras mais bonitas vem do coração e ainda mais em um momento especial como esse, eu sei que vocês ainda tem muito o que falar uma para a outra – A juíza disse sorrindo e retirou de lá, uma das alianças e entregou para Lauren – Lauren – Sorriu e minha futura esposa pegou a aliança da mão dela.

 

- Oi amor – Lauren disse sorrindo enquanto se virava para mim – Você sabe, não sou boas com palavras, então eu meio que escrevi algo para esse momento – Disse e passou a mão por sua calça e em seguida olhou para o seu pai e passou a mão no bolso da bermuda que vestia e arregalou os olhos negando com a cabeça – Ok, eu acho que eu não trouxe – Confessou com a voz baixa e envergonhada, o que arrancou risos meus e dos convidados. – Tudo bem, eu não preciso disso. – Sorriu e segurou a minha mão. – Você sabe que eu não sei o que falar não é amor? – Solto uma risadinha nervosa e eu ri assentindo – Eu podia começar tentando aquele discurso clichê de quando eu te conheci e bla bla bla, mas acho que tudo isso você já sabe, eu te amo, eu te amo mais que tudo nessa vida, e isso é só mais um passo que vamos dar em nosso relacionamento, e sei que com isso vamos ficar cada vez mais forte do que já estamos, eu te agradeço, eu te agradeço por ter me aguentado durante esses anos, eu te agradeço por ter me dado uma chance todas as vezes que pisei na bola contigo, eu te agradeço por ser essa mulher perfeita e paciente que você é comigo, eu te agradeço, pelo o presente mais lindo que alguém já podia ter me dado na vida e você me deu, eu te agradeço por me amar, e nessa tarde, na frente de todas essas pessoas, eu me comprometo a te fazer a mulher mais feliz em toda aminha vida, eu não prometo que serei a esposa perfeita, porque você sabe que eu não sou, eu vou continuar jogando toalha molhada encima da cama, eu vou continuar correndo com o Theo pela casa, e deixando os brinquedos dele espalhados, eu vou continuar esquecendo de abaixar a tampa da privada e também vou continuar ligando o ar no máximo durante a madrugada, você sabe eu sou assim – Soltei uma risada em meio a lagrimas e sequei o meu rosto -  Mas eu prometo que irei te amar todos os dias como eu te amei na primeira vez, eu prometo mesmo quando eu estiver longe de você eu nunca vou me esquecer do nosso amor, do quanto ele é forte  e profundo e saber que mesmo que tivermos que passar por desafios que viram tentar nos separar, o nosso amor será como escudo, e que é só você olhar nos meus olhos você vai enxergar que eu estou ali, pra sempre e que tudo vai ficar bem, pois não precisamos de mais nada. – Ela finalizou e eu não continha as lagrimas em meus olhos – Eu te amo, meu amor. – Sorriu e segurou a minha mão, deslizando a aliança sobre o meu dedo anelar.

 

Eu fiquei sorrindo olhando para a aliança brilhando em meu dedo.

 

- Camila... – A juíza chamou a minha atenção e eu olhei para ela e ela me estendia a aliança, peguei rapidamente e sorri.

 

- Oh, merda! – Soltei assim que olhei para Lauren arrancando risos. – Você sempre faz isso, diz que não é boa com palavras e por fim acaba me deixando sem palavras algumas. – Digo sorrindo e ela sorri – Eu queria muito te beijar agora, você não imagina o quanto eu estou esperando ela liberar o beijo – Confessei e arranquei risos mais uma vez – Lauren, você é a pessoa mais maravilhosa que Deus colocou no mundo e eu tive a honra de tê-la ao meu lado, só para mim. E eu não digo só como esposa, mas também como mãe ou papa não importa. Você sabe que a minha parte favorita do dia é quando eu paro para observar você brincando com o Theo, e sim eu sou reclamona eu sou, e eu também não vou parar de reclamar, mas sabe, não estaríamos aqui se não fosse pela as toalhas molhadas, as tampas levantadas os brinquedos jogados, são essas coisas que nos fortalecem a cada dia, são essas coisas que me anima a acordar todas as manhãs, somos diferentes e é incrível como isso nos completa e faça com que nosso amor se torna mais forte a cada dia, e a única coisa que te prometo hoje, é que eu defenderei esse nosso amor com unhas e dentes, e que não importa o que passamos, o nosso amor continuará intacto e cada vez mais forte e perfeito. Enfrentamos tantas coisas juntas que eu sei que não existe maneiras e caminhos para que o nosso amor chega ao fim, pelo ao contrário, eu sei que ele crescerá a cada dia, e isso já foi eternizado. – Olhei para Theo brevemente e olhei para Lauren novamente que sorriu – Eu te amo, minha cantora. – Digo sorrindo e deslizei o anel sobre o seu dedo anelar.

 

Enquanto eu deslizava a aliança sobre o dedo de Lauren, os músicos começaram a tocar mais uma vez. Beijei a aliança de Lauren em sua mão e ela sorriu. Quando nós viramos para a juíza novamente ela pediu que assinássemos, os papeis do cartório e eu fui primeiro e Lauren em seguida, logo Dinah e Taylor vieram assinar também como testemunhas.

 

A música ainda tocava, mais o tom foi diminuindo um pouco apenas para que a juíza falasse o que eu tanto esperei que ela falasse desde que Lauren chegou perto de mim.

 

- Em nome da lei e diante de todas essas testemunhas, eu lhes declaro casadas. Agora, Camila, pode beijar a sua esposa, eu sei o quanto está ansiosa para isso – A Juiza disse com um sorriso no rosto e eu soltei uma risadinha baixa como que ela disse.

 

E no minuto seguinte eu senti a mão firme de Lauren me puxando pela a nuca e colocando nossos lábios iniciando um beijo calmo, ao fundo eu pude ouvir os gritos e palmas de comemoração, mas eu estava concentrada demais em aprofundar o beijo com a minha esposa. Minha esposa, vocês podem ouvir os meus gritos?

 

Quando eu Lauren finalmente aceitou que eu aprofundasse o beijo, eu senti vários corpos se jogando contra a gente obrigando que nos separássemos, e não precisava ser nenhum magico para saber que aqueles inconvenientes que pulavam e gritavam em nossa volta era aqueles animais que chamamos de amigos.

 

Soltei um grito assustada, quando senti alguém me pegando no colo e me jogando em seus ombros e eu logo eu reconheci o imbecil.

 

- Troooooooy – Gritei assustada quando ele saiu correndo pela areia comigo jogada em seu ombro.

 

- Justin se você fizer o que estou pensando – Escutei o grito irritado de Lauren ao meu lado e eu percebi que ela estava jogada encima do ombro de Justin assim como eu estava em Troy.

 

Eu podia ouvir os gritos animados das meninas que vinham correndo atrás da gente, e no minuto seguinte Troy estava entrando no mar me levando junto com ele, e quando ele achou que estava bom, ele simplesmente me jogou naquela agua fria do mar, eu me afundei e bati o pé na areia me voltando para superfície rapidamente passando a mão em meu rosto tirando o meu cabelo da frente. Olhei para o lado e Lauren estava tirando os cabelos molhados da frente do seu rosto.

 

- Viva as noivaas – Taylor gritou da beira do mar.

 

- Vivaaaa! – As outras responderam e no minuto seguinte Dinah pegou Taylor no colo e correu com ela para dentro do mar também, Lucy saiu correndo gritando quando Vero tentou pega-la também. Já Ally e Selana entraram correndo para os seus namorados que já estavam no mar. Normani estava com Theo no colo, por isso Chris nem se arriscou em tentar pega-la.

 

- Vem com a mamãe, meu amor – Digo caminhando até a beira do mar e Theo soltou um risinho animado e se esticou para que eu o pegasse no colo, e eu rapidamente fiz e voltei para dentro do mar indo até aonde Lauren estava. A agua batia quase em minha cintura, e logo veio uma pequena onda molhando as perninhas do meu filho o que fez ele soltar uma gargalhada animada. Me abaixei lentamente molhando o seu corpinho. O sol estava quente e não me importava em molha-lo um pouco. Até porque Theo tem uma saúde de ferro.

 

Lauren olhou sorrindo e jogou agua na gente e foi o que bastou para que começasse uma guerra e todos estavam jogando agua nos outros, Normani e Chris haviam se juntado a eles.

 

Ao longe eu vi Keana e Demi e Miley e Ariana vindo correndo para se juntar a gente também

 

- Vocês só podem estar ficando loucos?– Tia Clara vinha vindo andando até a gente com as mãos na cintura.

 

Senti os braços de Lolo rodeando a minha cintura, e eu soltei uma risada alta, quando vi meu sogro pegar Tia Clara no colo e correr para o mar se juntando a gente.

 

- Eu te amo – Lauren sussurrou em meu ouvido e em seguida beijou o meu rosto.

 

- Eu te amo – Me virei para ela e selei os nossos lábios em um selinho demorado.

 

Uma vez eu achei que tinha encontrado o amor da minha vida e vi ela escorrer por entre os meus dedos em um passe de mágica. Mas ai eu pensei que talvez eu fosse nova demais para aquilo de “ amor da minha vida”, que talvez aquilo fosse uma paixonite de adolescente, passageira. E hoje olhando para trás agora, eu posso dizer com toda certeza: Eu encontrei o amor da minha vida. E continua sendo a mesma pessoa!


Notas Finais


Quando a Lauren entra : https://www.youtube.com/watch?v=Qe2G6Vs1V_Q

Quando Theo entra : https://www.youtube.com/watch?v=DpjO44jJ4Mc

Depois dos votos : https://www.youtube.com/watch?v=QgaTQ5-XfMM

Então meus amores, chegamos ao fim. Eu queria agradecer vocês muito, muito mesmo pelo os comentários e os favoritos, por terem me acompanhado até aqui, por tido paciência comigo quando eu tive aquele bloqueio, serio, vocês foram muito importantes nisso tudo aqui pra mim. Mas saiba que isso não é uma despedida, SCFOL chegou ao fim sim, mas ainda tem Who Are You e The Girlfriend Of My Friend para vocês me acompanharem, e muitos outros, pois já tenho varias ideias para próximas fics, eu definitivamente não vou abandonar vocês, apenas se vocês quiserem hahaha.

Obrigada por tudo meus bebés ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...