História Second Grade - Capítulo 42


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Exibições 66
Palavras 4.470
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OIA AMORES!
VOLTEI!

Queria começar agradecendo, pelos 155 favoritos! Sério, MUITO OBRIGADA! Eu nem sei como descrever o quanto eu estou feliz com isso. É muito difícil pra mim, só quero que saibam que estou muito feliz e os comentários de vocês são o motivo da fanfic estar de pé, se não fosse vocês eu já tinha desistido a muito tempo. OBRIGADA DE CORAÇÃO!

Agora, espero que gostem do capitulo!
AMO VOCÊS! <3

Capítulo 42 - O Baile De Inverno


Fanfic / Fanfiction Second Grade - Capítulo 42 - O Baile De Inverno

E chegou o dia tão esperado... Para as minhas amigas né? Porque pra mim é como um dia normal, só não tanto porque eu vou ter que passar o dia inteiro nessa droga de salão. Se nós já estamos aqui? O que você acha? Fui acordada cedinho para vir pra esse lugar. Eu sem dúvidas tenho as melhores amigas do mundo, só que não. Eu estava fazendo, unhas das mãos e pés, pele, cabelo... Tudo ao mesmo tempo. Bom, pelo menos vai dar tempo de passar a tarde com os meninos. Eles foram ensaiar a coreografia, naquele lugar que eles acharam, lembra? Então.

 

— Mal vejo a hora de usar nossos vestidos.  ~Disse Solbin~

— Eu também estou ansiosa, quero ver o que o Jin vai achar.  ~Disse Nayeon~

— Ele vai te achar linda, como sempre.  ~Disse Solbin~

— Tomara.  ~Disse Nayeon, ela parecia nervosa~

— E você Jiy? Ansiosa?  ~Perguntou Solbin~

— Estou ansiosa para comer os docinhos.

 

Elas riram e me chamaram de gorda. Eu bem queria ganhar uns quilinhos mesmo, mas Deus é legal comigo e não me deixa engordar, mesmo que eu coma todos os Hambúrguers de Sirí que existirem na Fenda do Biquíni.

 

[...]

 

Depois de séculos naquele lugar que eu não gosto de frequentar, sentindo aquele cheiro de produtos para cabelo, pele e etc... Eu pude finalmente respirar o ar livre. Mas tenho que admitir: Valeu muito a pena! Meu cabelo estava perfeito! E graças a Deus, eu voltei as origens: Black Hair! Nayeon também mudou a cor das pontas do cabelo dela, agora estavam uma mistura de roxo com azul. Solbin, manteve o lindo e perfeito cabelo castanho ondulado. Pra completar o nosso dia de beleza, como não pode faltar: Fomos encher a pança! Aonde? McDonald’s. Encontramos uma sorveteria no caminho e compramos nossos sorvetes de chocolate. Seguimos nosso caminho até o McDonald’s. Depois de umas meia hora torrando naquele sol, encontramos. Entramos e fizemos nosso pedidos: Hambúrguer, Batata Frita e Milk Shake. Aproveitei o momento, pra tirar um dúvida.

 

— Sol.  ~Chamei a atenção dela~

— Sim?  ~Ela me olhou atentamente~

— O que tá rolando entre você e o meu irmão?

— Ah...

— Eu também quero saber, vocês andam tão... Próximos.  ~Disse Nay, em um tom de malicia~

— Não tá rolando nada, eu juro.  ~Solbin disse nervosa e com as bochechas vermelhas~

— Não precisa se sentir constrangida em falar pra gente.

— Somos suas amigas. Pode contar tudo para nós.  ~Disse Nayeon~

— Eu sei disso gente, é que...  ~Solbin travou~

— Tá com vergonha de falar pra mim porque sou irmã dele?

— É que você pode não aprovar. E a gente acabou de se conhecer.  ~Ela disse com insegurança~

— E porque eu não aprovaria? A vida é dele e não minha. Mas se você magoar ele, eu vou entrar na história. Mas você o mudou, ele tá diferente... Ele tá ficando menos frio. Acho que o Kookie que eu conhecia está voltando. Graças a você. Eu só tenho que agradecer. Agora, por favor, não o machuque. Ele aguentou uma vez, acho que não suportaria se acontecer de novo.

— Assim você me deixa sem graça.  ~Disse Solbin, virando um tomate~

— Não fique. Tome um Milk Shake que passa.  ~Disse Nayeon, levantando o copo dela vazio~

— Obrigada pela dica. Mas não se preocupe, eu nunca o magoaria. Ele é perfeito demais, não merece nenhum tipo de sofrimento.  ~Disse Solbin, me passando confiança~

— Parece que temos um novo casal surgindo!  ~Disse Nayeon, toda animada, batendo palminhas~

— Ainda não vou criar muitas expectativas sobre isso.  ~Disse Solbin~

— Faz bem mesmo. É bom ter uma certa cautela.  ~Disse Nayeon~

— Crie unicórnios, mas não crie expectativas.

— Eu já tenho a Rainha do meu lado.  ~Disse Solbin~

— Também amo você!   ~Respondi e pisquei o olho esquerdo pra ela~

— Agora, vamos embora. Quero beijar na boca!   ~Disse Nayeon, já levantando da cadeira~

— Calma moça, ainda temos que pagar.

 

Pedimos a conta e pagamos. Saímos do McDonald’s e fomos encontrar os meninos. Eu não lembrava o lugar, mas Nayeon disse que sabia o caminho. Sol e eu decidimos confiar. Mas parece que fizemos uma péssima ideia. Entramos em uns becos que nunca tínhamos passado. Ou seja, ela não fazia nenhuma ideia de onde era o caminho.

 

— Estamos perdidas.  ~Disse Nayeon~

— Jura? Nem notei.

— E agora o que faremos?  ~Disse Solbin~

— Eu vou ligar para o Jin.  ~Disse Nayeon, tirando o celular do bolso~

— Tenta ligar ai. Rápido!

— Calma, já estou ligando.  ~Ela disse já discando o número dele~

— Onde será que estamos?  ~Perguntou Solbin~

— Não sei, mas eu não gosto desse lugar.

— É muito esquisito, ninguém vem aqui.  ~Disse Solbin~

— Tá dando fora de área gente.  ~Disse Nayeon, sobre a ligação~

— Que ótimo ¬¬ Obrigada Nayeon!   ~Falei a olhando com um olhar de “Você me paga”~

— Eu não fiz por mal. Eu me enganei também. O que vamos fazer?  ~Disse Nayeon~

— Vamos continuar procurando. O jeito é esse.

— Eu tenho uma ideia melhor.  ~Disse Solbin~

— Qual?  ~Perguntou Nayeon~

— Shhh... escutem.

— O que?  ~Perguntei confusa, tentando ouvir algo~

— A música.

— Não consigo ouvir.  ~Disse Nayeon~

— Lógico, você não cala a boca!  ~Falei brava, porque ela também não me deixava escutar~

— Desculpa, eu me calei é sério.

— E agora?  ~Perguntou Solbin~

— Eu ouvi.  ~Nay e eu falamos ao mesmo tempo~

— É a música deles né?  ~Perguntou Solbin~

— No More Dream. Vamos lá!

 

Seguimos o som daquela música e batida foda e conseguimos encontrar. Antes de abrir o portão, eu combinei com a meninas da gente invadir dizendo que é a polícia. Elas toparam. Eu só queria ver a reação do meninos. Nos afastamos um pouco da porta e...

 

POLÍCIA!

PARADOS!

MÃO NA CABEÇA!

 

E não é que eles fizeram isso mesmo? Depois que eles perceberam que era a gente eles começaram a nos xingar. Eu entrei em uma crise de risos que não tinha fim. O melhor foi o grito do J-Hope e o Jimin com a mão no peito.

 

— Sério, isso não teve graça!  ~Disse Hobi~

— E porque se assustaram?  Não estavam fazendo nada.  ~Disse Nayeon~

— Andam fazendo algo de errado por acaso?  ~Perguntou Solbin~

— Não, mas foi a maneira como vocês entraram.  ~Disse Jimin~

— Esqueceram que esse lugar é abandonado?  ~Perguntou Jin~

— E não temos autorização dos donos daqui?  ~Perguntou Namjoon~

— Tá bom, desculpem a gente.  ~Disse Nayeon~

— Deviam ter visto a cara de vocês. Foi ilário!   ~Falei ainda rindo igual uma hiena~

— Haha ¬¬   ~Yoongi riu irônico~

 

Depois de me recuperar da crise de risos, eu fui até cada um e abracei eles. Eles pareciam que tinham saído do banho, mas era suor mesmo. Esse lugar é muito quente, eu já mal entrei e já estou suando. Pelo menos eles não param de beber água pra não correr o risco de desmaiar aqui dentro. Mas eles fizeram quatro janelas, o que já melhorou um pouco, porque não tinha ventilação nenhuma aqui.

 

— Já dão pra ser ajudantes de pedreiro.

— Vira essa boca pra lá!   ~Eles falaram em coro~

 

Fui até o Taehyung e o beijei. Ele me abraçou apertado e me girou no ar. Honestamente, não gosto quando fazem isso, mas com ele as coisas são sempre diferentes. Eu e as meninas nos sentamos e olhamos eles dançando. Eles já tinham aprendido todos os passos, até o Namjoon que nunca dançou na vida e o Jin que é uma lesma disfarçada de gente. Estava muito foda a coreografia deles, nem parece que eles fizeram. No momento em que eles estavam dançando, eu lembrei da competição de dança perto da casa da Solbin.

 

— E aquela competição perto da sua casa?

— Estou esperando vocês decidirem.  ~Disse Solbin~

— Precisamos ensaiar galera.  ~Disse Nayeon~

— Eu não topei. Mas agora eu estou pouco me importando, eu tô dentro!

— Que bom vaca! Vamos escolher a música e a gente dança.  ~Disse Nayeon~

— Em um dia da pra aprender. É só a gente ensaiar sem interrupções.  ~Disse Solbin~

— Não aceito, desse jeito não.  ~Reclamei~

— Porque?  ~Perguntou Nayeon~

— Tem que ter um parada pra encher o bucho.

— Só pra isso. E tomar água também.  ~Disse Solbin~

— É nesse Domingo o próximo?  ~Perguntou Nayeon~

— Sim. Já sabem a música?  ~Perguntou Solbin~

— Todos nós precisamos dançar?

— Todos. Sem exceção.  ~Afirmou Solbin~

— Eu pensei de nós dançarmos um remix de três músicas. Eu acho que ficaria legal se o tema da nossa dança fosse o filme Esquadrão Suicida.

— Nós três de Arlequina e os meninos de Coringa?  ~Perguntou Nayeon~

— Não, só nós três de Arlequina. Os meninos com aquela roupa laranja de presidiário, ficaria bem melhor.

— Bom, eu já gostei da ideia.  ~Disse Solbin, toda animada~

— Eu posso sugerir as músicas?  ~Perguntou Nayeon~

— Pode. Quais?

“You Don’t On Me” da Candy. “Purple Lamborghini” do Skrillex. E pra finalizar: O remix da música “Rip N Drip” do Getter. Não precisa ser as músicas toda, só a melhor parte.  ~Disse Nayeon~

— Amei a sua ideia. Vamos falar com os meninos.  ~Disse Solbin~

— Eu já tenho uma boa coreografia em mente.  ~Disse Nayeon~

— Eu posso ficar responsável pelos figurinos.  ~Completou Solbin~

— Ótimo! Então, ensaiamos amanhã sem falta e Domingo a gente vai se apresentar.

 

Comemoramos igual umas loucas e os meninos nos olharam confusos. Explicamos tudo pra eles e eles gostaram da nossa ideia. Então, estava tudo certo. Agora é só ensaiar. Mas isso é só amanhã, porque agora... Precisamos ir pra casa. O tempo passou tão rápido que eu esqueci completamente do Baile! Fomos todos pra casa comendo um pacote de Cheetos durante o caminho. Cheguei em casa e o meu irmão parece que é mais mulher que eu, já correu e foi se arrumar. Eu pensei em fazer o mesmo, mas estava cansada e não queria correr. Fui pro meu quarto normalmente e fechei a porta. Entrei no banheiro e tomei um bom banho relaxante, pra tirar o cansaço de todo o dia. Depois de 84 anos eu sai do banho e fui inaugurar o meu vestido. Eu realmente me apaixonei por ele e segundo as minhas amigas: Ele ficou perfeito em mim. (Vou deixar a foto do vestido da Jiy, Nay e Sol nas Notas Finais OK?) A opinião delas só perde para a opinião do Tae. Será que ele vai me achar bonita? Eu sou muito insegura em relação a minha aparência e isso nunca vai mudar. Mas cá entre nós, quem não é? Bom, vou me esforçar para ficar bonita. Mas ao nível dele, vai ser impossível. Fiz uma maquiagem que eu tinha visto no Youtube e achei muito bonita. Eu não gosto de sombra, acho que fica horrível em mim, então não uso. Apenas delineador e rímel preto, batom vermelho escuro, base e pó. Aquele famoso “Rostinho de boneca”. Mas eu estou mais pra a Annabelle.

Eu deixei meu cabelo solto, ele estava brilhoso, macio e ondulado. Acrescei colar, brincos e pulseira ao meu look. Passei um perfume suave e.... Estava pronta. Espera! Eu vou descalça? Cadê o meu salto? ACHEI! Perto da cômoda. Eu amo esse salto, mas quase nunca o usei. Agora sim, eu estava pronta. Me olhei no espelho.... Porque não me sinto confiante?

 

— FEIA!   ~Kookie entrou no meu quarto, me chamando~

— O que foi?

— Como se da nó em gravata?  ~Ele perguntava agoniado com aquela gravata, acabei rindo~

— Deixa que eu faço isso pra você.  ~Fui até ele e comecei a fazer o nó~

— Obrigado. E...

— O que?

— Você está muito bonita. Muito mesmo.

— Obrigada. Estou mesmo?  ~Perguntei insegura~

— Claro que está. Você é linda!

— E porque não consigo me sentir assim?

— Porque as pessoas estragaram isso.

— É...

— Mas e eu? Estou bonito?

— Eu nem preciso falar né? É óbvio que você está!

— Será que...

— A Solbin vai gostar? Ela vai amar. Ela gosta de você.

— Acha mesmo?

— Acho. E você gosta dela?

— Gosto. Bastante.  ~Ele disse e as bochechas dele ficaram vermelhas~

— Então não se preocupe. Você está perfeito! E eu terminei o seu nó.

— Obrigado de novo. Agora, eu vou indo.

— Vai buscar ela?

— Vou.

— Kookie, é você mesmo?

— O verdadeiro.

 

Eu sorri com aquelas palavras, como ele mudou... O que o amor não faz com a gente né? Ele saiu do meu quarto e poucos segundos depois ele voltou. Ele disse que o Taehyung já estava me esperando descer as escadas. Ele saiu novamente e eu esperei um tempinho para descer. Depois de uns cinco minutos eu sai do quarto e assim que cheguei perto da escada eu pude ver ele. Eu desci os degraus devagar, estava com um pouco de medo de cair. Mas não deixei de olhar pra ele e ver aquele olhar brilhante e aquele imenso sorriso quadrado, como sempre, acabei sorrindo da mesma forma. Ele estava... Perfeito! Mas isso não era nenhuma novidade, mas parece que o nível de beleza dele a cada dia fica maior. Terminei de descer as escadas e ele colou nossos corpos, me dando um beijo que eu estava precisando para aquela insegurança ir pra marte e nunca mais voltar.

 

— Você está... Nem consigo descrever.   ~Ele falava com um sorriso bobo~

— Não precisa exagerar.

— A cada dia que passa você fica mais linda ainda.  ~Os olhos deles pareciam cristais de tão brilhantes~

— Eu tenho que dizer o mesmo de você. Está perfeito!  ~Falei abobada~

— Tá pronta? Estamos um pouquinho atrasados.

— Sem problema, estou mais do que pronta.

 

Ele me deu outro beijo e saímos. Ele estava de carro e como sempre, abriu a porta pra mim. Ele fechou a porta e como o vidro estava aberto, ele disse: “Você está maravilhosa”. Um tomate sentiria inveja da minha cara de tão vermelha que ela ficou. Ele deu a volta e entrou também, dando partida. Não demorou quase nada para chegarmos á Escola. E como já era de se esperar, todos estavam lá. Tinha algumas pessoas chegando assim como nós. A escola estava toda decorada do lado de fora, estava linda. Varias flores azuis e um enorme tapete vermelho para os casais passarem. Tae abriu a porta pra mim e estendeu a mão para eu segurar e sair do carro. Assim que eu saí, demos as mãos e fomos para dentro da festa. Mas antes de entrar, tinha um fotógrafo na porta e ele parava todos os casais para tirar foto.

 

— Não acredito que você vai me obrigar a isso.

— Sorria!

 

Eu dei o meu melhor sorriso, não forcei nem nada. Até porque não preciso forçar sorriso nenhum estando com o Tae. Tiramos a foto e eu quase fiquei cega com aquele flash. Finalmente entramos e estava tudo tão lindo, a cor esse ano era azul e as luzes eram azuis, assim como toda a decoração. Estava muito perfeito! E azul é uma das minhas cores preferidas. Estava tocando “Let Me Love You” do DJ Snake com o Justin Bieber. Fomos passando entre as pessoas e várias, repetindo: VÁRIAS pessoas olharam pra mim. Eu não sabia onde enfiar a minha cara de tanta vergonha, o jeito foi tentar me esconder atrás do Tae.

 

— Deixa de ser boba.  ~Disse Tae, soltou um riso baixo~

— Porque estão todos olhando?

— Porque você está perfeita!  ~Ele me respondeu sorrindo~

 

Eu sorri e continuamos andando até encontrar a cambada. Achamos eles e eles nos olharam boquiabertos o que ficou engraçado, acabei rindo. Abracei cada um deles normalmente, mas como eles não são normais quase me mataram em um abraço. Jimin me girou no ar e Hobi fez o mesmo. Se eu caísse a culpa seria deles. Eles estavam acompanhados por umas garotas que eu não conhecia. Exceto o Jin e o Kookie, obvio.

 

— Você está linda!  ~Disse Hobi~

— Muito bonita mesmo.  ~Disse Jin~

— Perfeita eu diria.  ~Disse Namjoon~

— Obrigada gente. Vocês estão... Lindos demais!  ~Falei abobada~

— A gente sabe.  ~Disse Jimin, ajeitando a gravata~

— Esse vestido realmente ficou maravilhoso em você!  ~Disse Solbin~

— Eu vi todos os olhares em cima de vocês dois. Estão perfeitos!  ~Disse Nayeon~

— Já te considero a rainha do Baile.  ~Disse Yoongi~

— E o Taehyung o Rei.  ~Disse Nayeon~

— Deixem de besteira. Eu não quero e não vou ser a Rainha do Baile.

— Mas se você ganhar, não terá escolha.  ~Disse Kookie~

— Ok, depois falamos disso. Eu só vim por causa dos Docinhos.

 

Nos sentamos em uma mesa. Infelizmente ficamos divididos. Tae e eu ficamos na mesma mesa que Sol e Kookie, Nay e Jin, Namjoon e a garota que ele levou. Até que ela era bonita, mas não gostei dela. Ela me olhava com um olhar feio e eu apenas ignorava. Yoongi, Jimin e Hobi se sentaram na mesa ao lado com seus pares. Comemos várias besteiras até a diretora pedir atenção e dizer várias baboseiras sobre o Baile e etc... Enfim, eu não dei um pingo de valor. Ficamos apenas Tae e eu na mesa, os outros foram dançar ao som de “Stitches” do Shawn Mendes. Eu só costumo dançar na hora que toca as músicas lentas e parece que o Tae também. Aproveitamos para namorar e conversar.  Eu deitei minha cabeça no ombro dele e fiquei olhando os meninos dançando. Eles faziam várias palhaçadas na pista de dança. “Você está assustando a sua companheira” ouvi o Jimin falar isso, sem dúvidas foi pro Hobi. Rimos da cara dele. Até que finalmente chegou o momento das músicas lentas, onde todos os casais dançavam. Começou a tocar a música “Thinking Out Loud” do Ed Sheeran. Tae se levantou da cadeira, ficando na minha frente. Ele estendeu uma das mãos e olhou nos meus olhos.

 

— Me concede a honra?

— Ela é toda sua.

 

Sorrimos um para o outro. Eu segurei na mão dele e ele me levou até a pista de dança, onde já tinha praticamente todos dançando. Escolhemos um lugar para ficarmos. Ele colocou as mãos delicadamente na minha cintura e olhou fixamente nos meus olhos. Eu já o olhava da mesma forma. Colamos nossos corpos e rostos. E dançamos. Vou te falar: foi o melhor Baile que já tive, esse foi o baile que eu realmente fui com o homem que eu mais amo na vida. Começou a tocar a música “A Thousand Years” da Christina Perri e todas as luzes foram perdendo o brilho, as pessoas foram sumindo... Era só eu e ele. Nada mais importava, contanto que eu estivesse com ele. Não existia mais dor, agonia, passado... Nada. Eu esquecia de tudo completamente. Tudo que importava era ele, o cheiro dele, o sorriso dele, os olhos dele, o abraço dele, o beijo dele... Eu digo sem nenhuma dúvida: Eu o amo como nunca amei ninguém, nunca vou amar alguém como amo ele e jamais alguém amou alguém como eu amo ele.

 

 

 

I have died every day waiting for you

Darling don't be afraid

 

 

Eu morri todos os dias esperando você

Querido, não tenha medo”

 

 

And all along I believed I would find you

Time has brought your heart to me

 

 

O tempo todo eu acreditei que te encontraria

O tempo trouxe o seu coração para mim”

 

 

I have loved you for a thousand years

I'll love you for a thousand more

 

 

Eu te amei por mil anos

Eu te amarei por mais mil”

 

 

 

 

Sem perceber eu já estava chorando. Mas não era de tristeza. Apenas eu nunca me senti tão completa. A minha vida toda eu sentia que faltava algo pra completar a minha felicidade. Agora eu sei o que faltava, faltava ele. Ele não perguntou o motivo das minhas lágrimas, nem eu as dele. Ele chorou? Sim. Ele preferiu secar todas elas me dando um beijo. Eu senti durante o beijo que ele me amava da mesma forma.

 

— Eu não quero deixar você. E eu nunca vou deixar você.   ~Ele dizia fazendo carinho no meu rosto~

— Nem eu quero deixar você. Também nunca vou te deixar.

— Eu te amo demais. E vou te amar por toda a minha vida!

— Eu também te amo, muito. E vou te amar eternamente.

— Mesmo que os céus desabem.

— Mesmo que o mundo exploda.

— Eu vou estar sempre com você!   ~Falamos ao mesmo tempo~

 

Ele me beijou novamente. Eu me aconcheguei nos braços dele, deitando minha cabeça no ombro dele. Sentindo o cheiro do perfume dele, fechei aos olhos ao fazer isso. Continuamos dançando, tinha menos casais dançando. Ele me apertou ainda mais ao corpo dele. Estava tocando “All Of Me” do John Legend.

 

 

 

'Cause all of me

Loves all of you

Love your curves and all your edges

All your perfect imperfections

Give your all to me

I'll give my all to you

You're my end and my beginning

Even when I lose I'm winning

'Cause I give you all of me

And you give me all of you oh

 

 

“Porque tudo de mim

Ama tudo em você

Ama suas curvas e todos os seus limites

Todas as suas perfeitas imperfeições

Dê tudo de você para mim

Eu te darei meu tudo

Você é o meu fim e meu começo

Mesmo quando perco estou ganhando

Porque te dou tudo de mim

E você me dá tudo de você”

 

 

Realmente, essa música retrata o que eu sinto por ele. Como eu amo ele e tudo nele. Depois de mais duas músicas, paramos de dançar. Não porque queríamos, mas porque era hora de anunciar o Rei e a Rainha do Baile. Todos os casais se juntaram a frente do palco onde iriam ser corados o Rei e a Rainha. Eu não estava nem aí pra esse negócio, acho desnecessário. A diretora pegou um envelope e tirou um papel de dentro.

 

 

Com a grande maioria dos votos,

o Rei e a Rainha do Baile esse ano são...

Jiyoon Collins e Kim Taehyung!

— Diretora

 

 

Eu fiquei com a maior cara de “Wtf”. Só depois que uma luz que quase me deixou cega iluminou Tae e eu, foi que eu acreditei que eu tinha ganhado. Mas eu nunca achei que isso iria acontecer durante toda a minha vida. Fomos até o palco e recebemos a nossa coroa de Rei e Rainha. Muitas pessoas estavam batendo palmas, gritando ou assoviando. Eu olhei para os meus amigos e eles pareciam estar felizes por nós termos ganhado. Sorri pra eles. Tae e eu tiramos uma foto e fomos aplaudidos. Tae me deu um selinho e descemos daquele palco, pois era a hora da Valsa do Rei e Rainha. A música escolhida foi “Stay With Me” do Sam Smith. As pessoas fizeram uma roda e nós dois fomos para o meio dela. Colamos nossos corpos, olhamos nos olhos um do outro e dançamos.

 

[...]

 

Eram 22:00. O baile acabou de terminar. Eu ainda fiquei com o Tae do lado de fora, os outros foram embora. Ou pra casa, ou pra farras. Eu estava sentada no degrau da escada, entre as pernas deles, com os braços dele me abraçando. Sentindo aquela brisa fria de todas as noites, com um céu repleto de estrelas. Estava tudo bom demais pra ser verdade. Nem sei se é real ou se for, se pode ficar melhor.

Mas como tudo que é bom dura pouco, fomos pra casa. Para a minha casa. Tae disse que iria dormir comigo hoje de novo, eu nunca que discordaria. Chegamos em casa depois de alguns atrasos no caminho, por causa que começou a chover e o Tae resolveu nos dar um banho de chuva. Digo “Nos” porque ele me obrigou a ir, mas admito que foi bom. O único problema eram as roupas molhadas. Já estávamos no meu quarto e eu estava agoniada com aquele vestido molhado.

 

— Vou tomar um banho, não demoro.

— Vou com você. Deixa?   ~Ele fez um bico muito mordível~

— Tá, eu deixo. Mas ó... É pra tomar BANHO. Entendeu?

— Aham.   ~Ele falou com um sorriso muito malicioso~

 

Eu respirei fundo, tentando ignorar o fato do que iria acontecer naquele banheiro. Eu entrei e o Tae veio logo atrás de mim. Ele fechou a porta e me agarrou por trás, sussurrando no meu ouvido: “Deixa que eu tiro a sua roupa”. Meu corpo todo estremeceu e eu me arrepiei até o meu ultimo fio de cabelo. Ele foi tirando o meu vestido bem devagar, cada parte do meu corpo que ia sendo descoberta ele distribuía beijos. Assim que ele terminou de tirar o meu vestido, ele tirou minhas peças íntimas. Pra o jogo ficar empatado, eu também fiz a mesma coisa com ele. A cada beijo que eu distribuía, ele se arrepiava um pouco mais. Finalmente estávamos do jeito que viemos ao mundo. Ficamos debaixo do chuveiro, ligamos a água e deixamos ela nos envolver. Ele me puxou para um beijo, um beijo lento. Mas conforme o tempo passava ele ia ficando mais intenso e selvagem. Tae já estava pra lá de excitado e eu não estava diferente. Mesmo estando em baixo de um chuveiro ligado, o calor era muito maior que o poder daquela água. Na verdade, a água só ajudava a ficar ainda mais quente. Ele me deu um impulso pra cima para que eu me envolvesse em volta da cintura dele. Ele me encostou na parede, sem nenhum aviso me penetrou. Eu mordi o lábio para controlar os gemidos. Mas ele sabia como mexer comigo e me penetrava mais rápido e fundo. Mesmo assim eu estava conseguindo me conter.

 

— Nada de morder os lábios. Eu quero ouvir você gemendo.

— Taehyung...

 

Gemi o nome dele e vi o sorriso vitorioso se formar nos lábios dele. Ele continuou me penetrando, cada vez mais rápido. Mas ele parou e me colocou no chão. A respiração dele já estava ofegante, então ele fez um sinal com o dedo para eu me virar e eu atendi. Me apoiei na parede já sentindo ele me penetrar por trás. Não consegui segurar o gemido dessa vez. Ele segurava forte a minha cintura e me penetrava fundo. Eu fiquei com os meus olhos fechados, gemia em um tom que as pessoas do quarto ao lado poderiam ouvir. Mas quer saber? Dane-se! Ele ia cada vez mais rápido e eu já estava revirando os olhos com todo aquele prazer. Ficamos horas assim, até o orgasmos de ambos nos derrubar.

Ficamos ainda um tempo no banho, recuperando nossas respirações. Quando elas finalmente voltaram, tomamos o nosso banho. Apenas trocamos caricias e beijos. Saímos do banho e eu me enrolei na toalha, fui até o meu guarda-roupa e peguei uma toalha pra ele. Só falta o que vestir, mas as roupas do meu irmão vão servir. Eu saí do quarto e fui até o quarto dele. Ele não estava lá... Pensei besteira, mas vamos esquecer isso.  Eu peguei uma roupa dele e levei pro Tae. Ele vestiu e como eu esperava, serviu direitinho. Eu vesti um short preto curto folgado e uma blusa branca longa e bem folgada também. Tae apagou a luz e deitou na minha cama, fui até ele e me aconcheguei em seu peito. Desejamos boa noite um pro outro, ele me deu um beijo na testa e apagou a luz do meu abajur. Eu fechei os olhos pra dormir, ouvindo o som do coração dele batendo e da respiração dele, sorri com isso e logo adormeci.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...