História Second Thunder - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Chanbaek, Ficçãovsrealidade, Hunhan, Kaisoo, Ot12, Sulay, Taoris, Xiuchen
Exibições 80
Palavras 1.658
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fluffy, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 8 - Juntos


- Eu queria falar com você à sós. – fechou a torneira e enxugou as mãos.

Ficou de frente a Tao, que fez o mesmo.

- Você ainda não se esqueceu do que aconteceu na noite do baile, não é? Diga que não esqueceu, porque eu também não esqueci. – Kris falava rapidamente, quase sem respirar.

- Por que isso agora?

- Porque eu gosto de você. Não quero ficar longe de...

Tao começou a rir.

Kris, sério.

- Do que você tá rindo? Eu estou me declarando!

- Por isso mesmo! – Tao ainda ria – Nunca imaginei isso.

- Ah! Então vai pra merda!

Kris ia saindo, mas Tao o segurou.

- Espera... – tentou não rir – Eu também gosto de você.

- Então... Você quer ficar comigo?

Tao riu mais um pouco.

- Isso parece pergunta de adolescente.

- Responde logo, Tao!

- Hum... Talvez eu queira ficar com você, sim.

Kris sorriu e se aproximou para beijar Tao, porém o chinês se afastou, com uma careta.

- Não chega perto de mim com cheiro de louça suja!

Kris revirou os olhos.

- Nem parece que você aceitou ficar comigo.

- Esse ''ficar'' – fez aspas no ar – quer dizer namoro?

- Não é bem um namoro...

- É tipo uma amizade colorida, então?

- Isso! – Kris sorriu.

- Tudo bem então. – deu de ombros. Não era uma ideia ruim.

 

 

No quarto, Kai estava sozinho, fazendo de tudo para não ficar triste pelo motivo de Kyungsoo estar se tratando.

Lay apareceu para fazer companhia ao amigo.

- O Kyung vai ficar bem, você sabe... Não deve ficar triste por isso.

Kai suspirou.

- Se não se importa, não quero falar sobre isso, Lay. É sério! – ele se sentou, ainda abraçando o travesseiro – Não me leve pelo lado ruim, eu só não estou com vontade de conversar...

- Tudo bem então. – pensou um pouco – Quer que eu saia?

- Pode ficar. Hum... Me conta como andam as coisas entre você e o Suho!

- Ah... – Lay sorriu tímido – As coisas vão bem entre nós!

- Ah, é? Que bom, não é? Você esperou tanto por isso... Já tiveram a primeira vez?

- Não... Ele disse que tem medo.

- É normal.

- Sim, mas... Tomamos banho juntos, sabe? E aí, ele... – Lay sentia seu rosto quente, não sabia se era pela vergonha ou por lembrar da cena e se sentir excitado – Ele...

- Ele te chupou?

- Não que eu ache correto esse tipo de termo, mas é isso aí.

- Hum... E você gostou?

- Se eu gostei? – Lay se sentou mais confortável na cama, cruzando as pernas – Há muito tempo eu não sentia um prazer tão bom! Você sabe que eu já tive namoradas, mas poxa, o Suho é tão...

- Diferente? – Kai tentou completar.

- É, cara! Ah... Foi muito bom!

Kai riu um pouco.

- Isso porque só foi um boquete!

- Como assim? Tem coisa melhor que isso?

- Eu particularmente, acho melhor ser fodido do que ser chupado.

- Mas o Kyungsoo...

- Bem... – Kai abaixou a cabeça – O Sehun...

- Ah, eu já entendi...

- Ele é meio tímido, mas quando pega intimidade, muda completamente. Você devia saber disso já que é o melhor amigo dele.

- Eu sei disso! Mas estou falando em relação ao sexo...

- Entendo.

Lay suspirou.

- Enfim, acho que já vou... Tô meio cansado e semana que vem tem ensaio e show...

- Tem?

- É. Aquela mulher da agência ligou para o Suho falando sobre isso.

- Espero que o Kyungsoo fique bom antes disso.

- Ele vai ficar. – Lay tocou na mão de Kai.

- Obrigado, Lay. Essa conversa me distraiu. – forçou um sorriso.

 

 

Kris e Tao já tinham terminado a louça e depois disso, já que não tinham nada para fazer, foram para o sofá, jogar conversa fora. Já que os dois tinha meio que se resolvido, não podiam ficar sem assunto. Ou a relação deles seria só o sexo?

- Posso fazer uma pergunta? – Tao perguntou, depois de alguns minutos em silêncio.

Kris fez que sim com a cabeça, enquanto olhava Tao em sua frente.

- Por que você não quer namorar?

Nem precisou pensar.

- Eu não gosto só de homem. Gosto de mulher também, então... Vai que aparece alguma.

Por sorte, Tao não ficou magoado com aquilo. Estava na mesma situação.

- Se aparecer uma mulher, você vai me jogar fora?

Kris deu risada.

- É claro que não. Bem, ela vai saber que moramos juntos e que somos praticamente irmãos, então nunca vai desconfiar que temos alguma coisa.

- Então mesmo você namorando com ela, vai querer ficar comigo?

- Exatamente.

- Meu Deus, Kris! Você é tão... Cafajeste! Como nunca percebi isso?

Kris ria.

- Tá tudo bem, Tao... Mas... – foi se aproximando mais – Por enquanto que essa tal mulher não chega, vamos aproveitar, ok?

Tao logo abriu um sorriso maldoso, deixando seu corpo mais perto do amigo também.

Os dois se beijaram por algum tempo, com Kris agarrando o pescoço de Tao com sua mão grande e quente, enquanto Tao já colocava suas pernas em cima das coxas de Kris.

Chanyeol acabou aparecendo na sala, fazendo os outros dois se afastarem rápido.

- Eu não queria atrapalhar. – Chanyeol falava do mesmo lugar, intacto. Afinal, ele tinha ficado assustado com a cena, apesar da vontade de rir.

- Atrapalhar o que? – Tao perguntou – Estávamos conversando!

- Isso. – Kris tentou ajudar – Conversando.

- Aham... – Chanyeol ironizou – Conversando... Bem, eu só quis beber água.

- Fique à vontade. – Kris falou.

Chanyeol foi até a cozinha que era praticamente colada com a sala, bebeu água, passou por alí tentando não rir e voltou ao quarto, onde Baekhyun estava.

- O que aconteceu? – Baek perguntou, vendo que o namorado ria.

- Você não vai acreditar! – se deitou ao lado dele.

- Fala!

- Eu peguei o Tao e Kris no flagra!

- O que? Os dois estavam...

- Se beijando!

- Ah, eu não acredito! – Baekhyun ria – Como eu queria ter visto essa cena!

Chanyeol levou o copo até a mesa pequena do lado da cama e se posicionou em cima de Baek.

- Mas a gente pode fazer melhor, então não é necessário ver os dois... Não é? – tocou os narizes.

O sorriso brincalhão de Baekhyun, passou para maldoso, é claro.

- Faz um tempo que não nos divertimos na cama... Como você está aguentando? – Baek sussurrava.

- Eu realmente não sei, Baek... – sussurrava também – Mas bem que poderíamos fazer isso agora...

Baekhyun chupou o lábio inferior de Chanyeol e o mesmo começou a beijar Baek lentamente.

- Vem pro meu colo, Baek... – Chanyeol sussurrava e aquilo deveria ser considerado crime para os ouvidos de Baekhyun.

Baek fez um sim rápido com a cabeça e esperou Chanyeol deitar, para se sentar em cima dele.

Colocou suas mãos na nuca do mesmo, voltando a lhe beijar enquanto rebolava no colo do namorado, que tinha suas mãos por baixo da blusa preta de Baek, apertando sua cintura.

Pena que o momento estava muito bom para ser verdade.

Kris e Tao entraram no quarto, sem bater, e aquilo fez Baekhyun parar rapidamente o beijo e pular de cima do colo de Chanyeol, parando sentado na outra cama.

Apesar de já saberem do relacionamento do casal, ainda assim era estranho ver os dois naquela situação. Tão íntima...

Chanyeol assustado, com os lábios molhados e já um pouco vermelhos.

- A gente devia ter batido na porta. – Tao falou.

- Não façam mais isso. – Chanyeol falava, enquanto passava a ponta dos dedos pelos lábios.

- Desculpa, Chanyeol. – disse Kris – A gente veio falar pra você não comentar com ninguém sobre o que você viu na sala.

Chanyeol riu.

- Não se preocupa, Kris... Eu não vou falar.

Tao olhou kris e suspirou aliviado. Saíram do quarto.

Baek olhou Chanyeol e riu.

- Eles te pediram pra guardar segredo...

- Mas não pediram pra você guardar segredo! – Chanyeol sorria.

Os dois riram um pouco mais e Baekhyun voltou para a cama com Chanyeol.

 

 

O tempo passou rápido como os meninos não esperavam.

Baekhyun e Chanyeol não podiam estar mais felizes com o namoro firme. Lay ia com calma com Suho, mas o fato de já terem começado algo, deixava ambos felizes. Luhan ainda se lembrava das mancadas de Sehun, mas como o mais novo se mostrava uma pessoa melhor, Luhan resolveu tentar novamente. O que poderia dar errado em um simples namoro, não é? 

Xiumin e Chen tinha o seu próprio mundo, com suas alegrias, incertezas, brincadeiras, carinhos, diversão... 

Com as visitas dos membros, Kyungsoo tinha saído da clínica duas semanas depois, sem qualquer sinal de grosseria ou coisa do tipo. Ele estava sorridente como sempre foi.

Bom, quase.

Estava mais fechado, admitia. Porém, se sentia bem.

Baekhyun tinha aberto sua boca e contado aos meninos sobre Kris e Tao.

Houve muitas risadas, menos dos dois chineses, que estavam mais envergonhados do que nunca.

Mas eles fizeram uma promessa.

O lance de relacionamento, não iria sair da casa onde moravam e nem mesmo a agência que cuidava do EXO, ficaria sabendo.

E se houvesse algum problema? Não iriam arriscar.

Às vezes, Kai não conseguia se controlar em alguns shows, então quando Kyungsoo começava a cantar, Kai ficava lhe olhando e pensando em como o amava.

Tiveram uma conversa séria ao Kyungsoo sair da clínica. Um Kyungsoo mais maduro, que tinha resolvido ser amigo de Jongin, pedindo carinhosamente para que o dançarino aceitasse a relação dos dois. Poderiam se beijar, é claro, poderiam trocar carinho. Como Kyung sempre foi muito cheio de paranoia, acreditava que se voltassem a serem como antes, tudo daria errado novamente.

Não tinha nada a ver com a traição, mas a lembrança ainda estava viva alí.

E eles, todos os membros, foram levando aquela relação amigável e colorida, por um bom tempo, passando por cima de qualquer problema, sempre juntos, um amando o outro. 


Notas Finais


então, gente, é o fim!
espero que tenham gostado das duas fanfics, apesar de simples, eu demonstrei toda a minha visão em relação aos meninos.
obrigada a quem acompanhou e comentou ou só acompanhou, isso é importante pra mim. até logo! ~.~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...